Fotos

24 ago09:35

Concordienses participam dos Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Dois policiais militares de Concórdia vão representar Santa Catarina no Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros, que iniciam na sexta-feira, em Nova Iorque. Marcos Rodrigo Sartori e Gesiel Lorenzetti viajaram terça-feira, de ônibus, para São Paulo.  Nesta quarta eles embarcam para os Estados Unidos.

Lorenzetti vai participar nas provas de 110 metros com barreira, 400 metros com barreira e os revezamentos 4 x 100 e 4 x 400. Sartori vai participar das mesmas provas mais o salto triplo. No entanto eles competem em categorias diferentes. Lorenzetti, que tem 26 anos, é da Categoria Open, que reúne atletas de 18 a 29 anos. Sartori, que tem 34 anos, está na Categoria Senior A, com idade entre 30 e 35 anos.

Eles se credenciaram para a competição após os bons resultados nos Jogos Iberoamericanos de Policiais e Bombeiros, disputado no ano passado, em Manaus-AM. Sartori foi medalha de ouro no salto triplo, no salto em distância, nos 110 metros com barreira e nos 400 com barreira. Lorenzetti ganhou os 110 metros com barreira, os 400 metros rasos e o salto triplo.

Lorenzetti fará sua estreia em mundiais mas seu colega já disputou a competição em 2009, em Vancouver, onde foi medalha de ouro nos 400 metros com barreiras e no Salto Triplo. Também levou a prata nos 110 com barreira e bronze nos 4 x 400.

Por isso está confiante também num bom resultado em Nova Iorque. -Como vou disputar 15 medalhas alguma pretendo trazer para casa- afirmou. Lorenzetti também pretende conquistar algum prêmio. Afinal ele já tem três medalhas de ouro nos Jogos Abertos de Santa Catarina, em 2004, 2006 e 2010, nos 110 metros com barreira. Ele começou a competir em 2002, representando a Fundação Municipal de Desporto de Concórdia em competições de base. Há três anos entrou na Polícia Militar e seguiu treinando nas horas de folga.

Sartori começou a competir depois que entrou na Polícia Militar, há 15 anos. -Procurava manter a forma para desempenhar bem meu trabalho- lembrou. E já tem medalhas nos Jasc, uma de ouro em 2003, no revezamento de 4 x 100, e uma de prata em 2005, na mesma prova. Os dois policiais de Concórdia querem incentivar a participação dos colegas em competições. Tanto que estão criando a Federação Catarinense de Esportes de Policiais em Bombeiros, que está em fase de legalização. Bom para a comunidade que terá profissionais bem preparados.

O que é a competição

Os Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros (World Police & Fire Games) são disputados de dois em dois anos e reúne profissionais que trabalham nas áreas de segurança pública, como policiais militares, civis, federais, rodoviários, bombeiros, guardas municipais e agentes prisionais. A competição iniciou em 1967, na Califórnia.

Neste ano, em Nova Iorque, será disputado de 26 de agosto a 5 de setembro. São cerca de 15 mil atletas que vão competir em 65 modalidades. Além das modalidades olímpicas, como atletismo, há provas específicas para policiais e bombeiros, como adestramento de cães, tiro policial, bombeiro mais resistente e até paintball.

Comente aqui
24 ago09:22

Confirmado desfile de aniversário

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O desfile de aniversário dos 94 anos de Chapecó, previsto para às 8h30min desta quinta-feira, na Avenida Getúlio Vargas está confirmado. A informação é da Assessoria da Prefeitura. 

Cerca de 70 entidades estão inscritas para o desfile. Caso chova o evento será transferido.

Nesta quarta-feira tem apresentação do grupo Tholl, de Pelotas, às 20 horas no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes. Na quinta-feira, a RBS TV promove um Jornal do Almoço especial direto do calçadão da rua Benjamin Constant, com a participação do músico Neto Fagundes e apresentações de grupos artísticos de quatro Centros de Tradições Gaúchas de Chapecó.

À tarde está prevista mateada na Praça Coronel Bertaso. Como quinta-feira é feriado municipal, não haverá atendimento nos órgãos públicos. O comércio também estará fechado.

Comente aqui
23 ago16:44

Jornal do Almoço Especial

Para comemorar os 94 anos de Chapecó

Elizandra Gomes, Vanessa Hubner e Cleiton Cesar

Na quinta-feira, dia 25, Chapecó completa 94 anos e para comemorar esta data a equipe do Jornal do Almoço vai levar o JA para o centro da cidade. Vai ser no calçadão da Benjamin Constant.

Além dos apresentadores: Vanessa Hubner, Elizandra Gomes e Cleiton Cesar, Mário Motta, apresentador do JA em Florianópolis e Neto Fagundes participam do especial.

Traga a sua família e participe.

3 comentários
23 ago15:40

Incêndio destrói casa no loteamento Alta Floresta

RBSTV

 

Oito mil litros de água foram usados para combater as chamas. Ninguém estava na residência

O incêndio da manhã desta terça-feira, no loteamento Alta Floresta, na Grande Efapi, destruiu uma casa de alvenaria. Vizinhos próximos chamaram o Corpo de Bombeiros após ver fumaça saindo do local. As chamas se alastraram rapidamente e destruíram a casa.

Segundo o proprietário, o imóvel que era alugado, havia sido reformado há poucos dias. Moravam na casa um casal e dois filhos. No momento ninguém estava na residência.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, foram usados 8 mil litros de água para conter o fogo. Oito bombeiros trabalharam na ocorrência. A tarde será realizada uma perícia técnica para apurar o motivo do incêndio.

Comente aqui
23 ago15:26

Via Campesina fecha agência do Banco do Brasil

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Integrantes da Via Campesina fecharam por volta das 10h30 de hoje uma das agências do Banco do Brasil em Chapecó, na esquina da avenida Getúlio Vargas com rua Marechal Deodoro. Até as 15 horas a agência permanecia fechada.

A Via Campesina é composta por vários movimentos sociais do campo, como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento das Mulheres Camponesas (MMC), Movimento dos Pequenos Agricultores e Pastorais da Igreja Católica.

De acordo com Álvaro Santin, da coordenação estadual do MST, o ato em frente ao Banco do Brasil tem como objetivo renegociar uma dívida de estiagens antigas que se arrasta há três anos. Eles pedem um perdão de R$ 12 mil por família e alongamento do prazo de pagamento para 15 anos.

Enquanto isso o movimento faz atos em outros estados e em Brasília. Em Chapecó a Via Campesina também entregou uma pauta na agência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Ontem, eles ocuparam a sede regional do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A mobilização faz parte da Jornada Nacional de Lutas da Via Campesina.

1 comentário
23 ago11:29

Verdão treina na linha Simonetto

O time se prepara para o jogo de domingo contra o Brasil-Pe

Mesmo com o tempo fechado a programação de treinos da Chapecoense não muda. Nesta terça-feira o treino será na Linha Simonetto, próximo ao Autódromo.

Segundo a Assessoria de Imprensa da Associação, a equipe sai da Arena Condá às 14h30. Antes do treino os jogadores Amaral Rosa e Jean Carlos atendem a imprensa.

O time viaja para Pelotas, RS, na sexta-feira, logo depois do almoço.

Comente aqui
23 ago10:36

Grupo Tholl em Chapecó

Esta é a primeira vez que o grupo circense gaúcho se apresenta na cidade

A apresentação será no dia 24 de agosto, véspera do feriado de Chapecó, às 20h, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes. Os ingressos para a apresentação estão esgotados.

O espetáculo apresentado em Chapecó, Exotique, tem duração de 70 minutos. Criado por João Bachilli é um espetáculo vibrante unindo magia, imagens marcantes e acrobacias. O corpo trabalha a volúpia dos gestos.

São malabaristas, acróbatas, equilibrista e palhaço enaltecendo a sensualidade da pantomima do clown. Com 17 artistas em cena, Exotique mostra um figurino requintado, inspirado em vários países, peças deslumbrantes que ganham um toque mágico na atuação de cada um dos artistas.

Comente aqui
23 ago09:23

Ônibus invade calçada no terminal urbano de Chapecó

O acidente foi na manhã desta terça-feira, por volta das 8h30.

Segundo informações do motorista, o ônibus que estava em ponto morto e com o motor desligado andou e invadiu a calçada do terminal urbano, no centro de Chapecó. Ninguém se feriu. Uma senhora que estava sentada em um dos bancos do terminal , por pouco, não foi atropelada. O banco em que ela estava sentada foi destruído.

Comente aqui
22 ago15:27

Duas oestinas participam do Parlamento Jovem

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br 

Duas estudantes da Escola de Educação Básica Osni Paulino da Silva, de Anchieta, serão as representantes de Santa Catarina no Parlamento Jovem 2011, projeto que pretende estimular o debate e a conscientização política entre os jovens brasileiros.

Alexandra Pereira da Silva e Gabriela Perin, ambas com 17 anos e cursando o último ano do Ensino Médio, estão entre os 77 selecionados em todo o país.

Entre os dias 26 e 30 de setembro elas vão participar de uma simulação da rotina dos parlamentares, participando de sessões e defendendo seus projetos perante os demais selecionados. Os projetos aprovados poderão até virar lei, se forem adotados por algum deputado.

Gabriela vai sair do Oeste pela primeira vez

A viagem mais longa que Gabriela Perin fez em seus 17 anos de vida foi até Caibi, que deve dar pouco mais de 100 quilômetros de Anchieta. Nem São Miguel do Oeste ela conhece direito. Mas agora, graças ao projeto aprovado no Parlamento Jovem, vai andar pela primeira vez de avião, conhecer Chapecó e, pela primeira vez, sair de Santa Catarina.

-Quando soube que tinha sido escolhida fiquei assustada- disse. Ela está pegando dicas de como arrumar a mala para a viagem. –Não sei se a gente vai dar entrevista para a televisão- imagina.

Ela acompanha o noticiário e faz pesquisas para defender seu projeto, que é de garantir vaga nas universidades públicas para estudantes com boas notas no Ensino Médio. Ela não considera justo avaliar em apenas algumas provas, em um ou dois dias, o conhecimento acumulado ao longo dos anos. Segundo ela isso privilegia quem pode pagar cursinhos pré-vestibular.

-Tem muita gente que não tem condições de pagar e fica desestimulado- disse. Ela própria vai tentar vestibular para Biologia, na Universidade Estadual de Londrina e na Unoesc de São Miguel do Oeste, pois considera difícil passar para Odontologia numa universidade pública. Além disso, pelo custo do curso, não conseguiria pagar uma universidade particular. Seus pais são agricultores no interior de Anchieta e, seu pai, enfrenta problemas de saúde.

Pelo menos ela vai ter uma nova experiência, que pode enriquecer seu conhecimento. –Acho que vai ser muito bom para o currículo- diz.

Também avalia que o projeto do Parlamento Jovem é uma oportunidade da população mostrar suas idéias. Ela tem uma imagem negativa dos políticos. –O que é bom para o povo demora e o que é bom pra eles aprovam rápido- explicou.

Ela citou o exemplo do aumento do salário dos deputados, em que eles são rápidos e generosos com eles mesmos.

Ela não pretende seguir carreira política. Mas considera necessário acompanhar o trabalho dos políticos. –São nossos governantes- avalia. Só fiscalizando e cobrando para melhorar a atuação deles.

Alexandra quer seguir carreira política

Depois de ser selecionada para o Parlamento Jovem 2011, Alexandra Pereira da Silva começou a cogitar a participação na vida política. –Me passou pela cabeça pois agora sei que posso conseguir- afirmou.

Ela já é participativa na escola, ajudando nas gincanas e promoções, além de ter sido líder de turma.

Até este ano ela não acompanhava a política. –Não gostava muito- confessou. Mas agora está ligada no que acontece. Um dos motivos é a argumentação para defender seu projeto. Alexandra quer que o ensino e língua estrangeira inicie já no primeiro ano do ensino fundamental e não mais a partir da quinta série, como é atualmente. –Nesse mundo capitalista e globalizado é fundamental saber uma segunda língua- argumenta. Ela lembrou que há estudos confirmando que quanto mais cedo é melhor para aprender outra língua. –As crianças aprendem mais rápido- explica.

Ela lembrou que, quando recebeu a notícia de que seu projeto tinha sido selecionado, ficou paralisada.

A ansiedade para a viagem é muito grande. –Vai ser a primeira vez que vou andar de avião- comentou. Depois que seu projeto foi escolhido, recebe os parabéns todos os dias. Recentemente ela passou do turno da manhã para estudar à noite, pois sua mãe começou a trabalhar e ela precisa ajudar a cuidar da irmã pequena.

Ela está se preparando para o vestibular, que pretende prestar para Enfermagem, na Unoesc de São Miguel do Oeste. Além disso, está convencida de que o jovem tem um papel na comunidade. –Nós temos como mudar- declara. Ela quer aproveitar a experiência de Brasília para um dia, quem sabe, aplicar em sua cidade o que irá aprender.

Comente aqui
22 ago15:08

Via Campesina fecha acesso ao Banco do Brasil

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br 

Depois de passar a noite no salão paroquial do bairro São Cristovão, os militantes estiveram na manhã desta terça-feira no INSS, fizeram uma  caminhada pela avenida principal da cidade e fecharam a entrada do Banco Brasil. Eles reinvindicam uma isenção de 12 mil reais nas dívidas dos pequenos agricultores.

A sede do Incra de Chapecó foi ocupada na manhã de segunda-feira por militantes da Via Campesina. No início da manifestação havia cerca de 50 pessoas. A expectativa dos organizadores é reunir 700 manifestantes. Além de ocupar a sede do Incra haverá caminhada pelas principais ruas da cidade.

A mobilização faz parte da Jornada Nacional de Lutas da Via Campesina, que prevê atos em todos os Estados e em Brasília. Álvaro Santin, da coordenação estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), disse que um dos objetivos é pressionar pelas desapropriações.

 –A Reforma Agrária está paralisada-disse. Em todo o país são 60 mil famílias acampadas e, em Santa Catarina, 700 famílias. Outra reivindicação é a renegociação de dívidas dos pequenos agricultores, com repactuação de prazo até 15 anos.

O MST também quer a implantação de incentivos para os seis mil assentados em Santa Catarina. Entre as reivindicações para o governo do estado estão o fomento à atividade leiteira, programas de sementes e calcário e investimento em agroindústrias, cursos e escolas técnicas.

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), que também integra a Via Campesina, pede investimentos em energias alternativas, como biogás, e cancelamento dos estudos da hidrelétrica de Itapiranga.

De acordo com um dos coordenadores do MAB, Evanclei Farias, a hidrelétrica iria desalojar pelo menos 2,4 mil famílias.

O gerente regional do Incra, Sérgio Aosani, recebeu as lideranças no início da tarde e disse que iria encaminhar a pauta de reivindicações para instâncias superiores, em Florianópolis e Brasília.

Comente aqui