Notícias

26 nov08:49

Luis Lopes é o repórter doceiro

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Quando ele chega na redação da RBS TV em Chapecó com uma sacola ou um pote todo mundo já abre um sorriso e pensa: – Oba, o Luis trouxe doce.

Todos param o que estão fazendo para conferir qual a guloseima que o editor do RBS Notícias, Luis Lopes, preparou desta vez. Tem aqueles que ficam ansiosos para experimentar, outros querem repetir. Funcionários de outros setores vão até a redação para fazer “integração”.

Há cinco meses em Chapecó, ele causou surpresa ao revelar talento na cozinha e generosidade com os colegas. No começo alguns até ficaram desconfiados. Será que ele estava fazendo algum experimento?

O certo é que a iniciativa de Luis Lopes criou um clima de descontração na redação e serviu para integrar mais outras editorias. Ele recebeu encomendas e até chantagem de colegas, que só passam informações e imagens para ele em troca de algum doce.

Para Luis, fazer doces é um hobby. Sua paixão mesmo, que surgiu na infância, é o jornalismo. Formado pela Universidade de Cruz Alta, em 2006, foi contratado pela RBS de Blumenau em 2008. Na época ele até pensava em seguir carreira acadêmica. Para alegria de seus colegas em Blumenau, Caxias do Sul e agora Chapecó, ele seguiu no grupo RBS.

Assim, enquanto o público em geral degusta suas matérias na televisão, seus colegas têm versões ainda mais saborosas da notícia.


Entrevista

Quando você começou a fazer doces?

Luis Lopes: Quando eu tinha nove anos, meu pai cozinhava e a gente brincava de cada dia fazer um prato diferente. Ele fazia uma batata com sardinha e dizia que era um prato português. Eu gostava mais de doce. Ele me incentivava a descobrir sabores diferentes. Ele dizia: mistura pra ver o que da e la ia eu inventar alguma coisa….


Você contou uma vez que começou a carreira profissional como vendedor de paçoquinhas, é verdade?

Luis Lopes: Com 10, 11 anos eu já vendia rapadurinha, pastel e era o melhor vendedor de uma mulher que fazia cocada. Mas aí ela parou de fazer e eu comecei a comprar paçoca e revender. Só que teve uma época que a paçoca sumiu do mercado. Aí tive que aprender a fazer paçoquinha para continuar com a renda.


Como surgiu essa iniciativa de levar doces para o trabalho?

Luis Lopes: Aos 14 anos fui contratado como menor aprendiz na Prefeitura de Cruz Alta. Na secretaria de Educação tinha uma colega, chamada Elizabeth, que tinha costume de levar lanches. Achei aquilo muito legal pois todo mundo se reunia. Acabava sendo um happy hour, um momento de integração. Quando saí da prefeitura fui aprender a cortar cabelo, no mesmo local onde mais tarde me tornei instrutor.Duarnte as aulas já era costume levar doces para os alunos. Continuei o costume, agora, na RBS. Acredito que a comida integra e para mim é um hobby.


Tem algum segredo nos teus doces?

Luis Lopes: De tanto experimentar aprendi que mistura chocolate com leite condensado é melhor que usar Nescau. O chocolate tem que ser meio amargo.


Como são as tuas receitas, você tem anotado ou faz tudo de cabeça?

Luis Lopes: A base do brigadeiro serve para muitas receitas. A partir disso vou inventando, colocando creme de leite, mousse de limão…misturando sabores doces com acidos O que vem depois crio na hora. Não anoto nada. Tenho tudo na cabeça. Minhas medidas também são a olho.


Quando que você cozinha?

Luis Lopes: Geralmente faço à noite, em casa. Às vezes é uma hora da manhã e estou cozinhando. É um hobby mesmo.


Como faz para não engordar?

Luis Lopes: Minha dica e a seguinte: Doce engorda…então raramente como, às vezes pego uma colher, duas.


Como é a reação das pessoas quando você chega com os doces?

Luis Lopes: É muito legal ver a reação das pessoas. Desde pequeno aprendi com o pai a observar os comportamentos. É como um “teste de qualidade” do produto. Gosto de saber se ficou bom, se ficou muito doce ou não. Normalmente o retorno e sempre muito bom.


E o jornalismo, como surgiu?

Luis Lopes: Era um sonho de infância.Aos 21 anos eu não tinha nem o ensino fundamental completo (parei de estudar porque optei pelo curso técnico) e retomei quando decidi fazer faculdade. Fiz supletivo e aos 22 consegui juntar dinheiro cortando cabelo para pagar a matricula no curso de Jornalismo. Comecei na RBS em 2008 com freelancer, seis meses depois fui contratado e enfreitei meu primeiro grande desafio como repórter: A cobertura da primeira grande tragédia climatica do pais.Foi uma experiência muito siguinificativa para a carreira. Na época, a equipe conquistou o prêmio “Você surpreendeu” do Jornal Hoje. Em 2010 fui promovido e tranferido para Caxias do Sul onde atuei como editor do RBS Noticias. Há 5 meses estou em Chapecó.



1 comentário
24 nov18:15

Xaxim recebe a I Pedalada e Caminhada da Celer

Neste domingo, dia 25 de novembro, acontece em Xaxim a I Pedalada e Caminhada Celer. O evento será realizado a partir da 9 horas, na Praça Frei Bruno.

Na ação, coordenada pelo curso de Educação Física da Celer, estão previstas diversas atividades recreativas e mateada. Toda comunidade está convidada.


Comente aqui
24 nov17:57

Mãe e filha morrem em acidente na BR-282 em Vargeão

Uma colisão frontal entre um Gol, placas de Xaxim, e um caminhão, placas de Rio do Sul, tirou a vida de Clezia Margarete dos Santos, 30 anos, que conduzia o veículo, e da filha dela, Iara dos Santos Oliveira, de 4 anos. Jussara de Ramos, de 24 anos, amiga da família teve ferimentos graves e segue internado em estado grave na UTI do Hospital Regional do Oeste em Chapecó.

O acidente foi por volta das 10h10 deste sábado, na BR-282, em Vargeão.

O condutor do caminhão, Valdir Marsani, de 50 anos, não teve ferimentos e foi liberado.

A Polícia Rodoviária Federal de Xanxerê investiga as causas do acidente.



Comente aqui
24 nov17:29

Quatro quilos de cocaína são apreendidos no Oeste

Uma operação conjunta da terceira delegacia de polícia de Chapecó, com a polícia civil de Foz do Iguaçu/PR, apreendeu cerca de quatro quilos de cocaína. Três homens foram presos dentro da Operação Integrada de Fronteira ao crime de tráfico de drogas.

Parte da droga, cerca de três quilos de cocaína pura, estavam em uma casa no interior de Águas de Chapecó. Na casa os policiais apreenderam também duas armas, munição, balança de precisão e R$ 650 em dinheiro.

No Paraná foram apreendidos três quilos da droga, que seria vendida em Chapecó e região.


Comente aqui
24 nov17:20

Diretoria define na segunda destino dos jogadores

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A temporada 2012 terminou para a Chapecoense. Depois de chegar na semifinal do Campeonato Catarinense o Verdão se despede da Série C, também na semifinal. Mesmo com a terceira posição na competição o time conquistou o objetivo: a conquista inédita da vaga para a Série B em 2013.

Na tarde deste sábado os jogadores desembarcaram no Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso em Chapecó. Mesmo com o empate em 0 a 0 com o Oeste em Itápolis/SP, o semblante dos jogadores era de dever cumprido.

- Alcançamos o nosso objetivo e agora é pensar em 2013 – disse o presidente do clube, Sandro Pallaoro.

Agora os atletas e comissão técnica têm folga no final de semana e se reapresentam a partir da segunda-feira, dia 26, no clube. E é a partir desta data que o destino dos jogadores será traçado.

- Quem fica, quem sai, será decidido na reunião da diretoria – disse Pallaoro. A reunião está marcada para iniciar as 10h.

- Quem fica, quem sai, será decidido na reunião da diretoria – disse Pallaoro. A reunião está marcada para iniciar as 10h.

Além do técnico Gilmar Dal Pozzo, o zagueiro Fabiano, que tem contrato com o clube, está confirmado na temporada 2013. Os goleiros também devem permanecer na equipe.

- Ainda não temos o número certo de quantos jogadores devem ter o contrato renovado – disse o diretor de futebol, Cadu Gaúcho.

Dos 26 atletas que compõem o grupo, sete são empréstimos e seis estão no Departamento Médico.


Comente aqui
24 nov12:19

Diretoria vai definir futuro dos jogadores da Chapecoense na segunda-feira

Após o empate em 0 a 0 com o Oeste em Itapólis/SP, a Chapecoense se despediu da Série C em 2012, mas com a vaga garantida na Série B de 2013.

Os jogadores chegam em Chapecó por volta das 16h30 deste sábado e se reapresentam na segunda-feira, dia 26.

Também na segunda-feira a diretoria vai definir o futuro dosatletas . De acordo com o diretor de futebol, Mauro Stumpf, será realizada uma reunião para definir sobre as renovações, férias e dispensas dos jogadores.

Até agora a renovação confirmada é do técnico Gilmar Dal Pozzo.

Comente aqui
24 nov11:55

Final da 3ª Copa Chapecó Taça RBS é neste domingo

Vinte e cinco equipes participaram da 3ª Copa Chapecó Taça RBS e duas disputam a final neste domingo, dia 25. A partida entre EC. Olimpikus do Bairro Maria Goretti x CSM Produtos Químicos será às 16h30 na Arena Condá. A entrada é gratuita. Caso chova a partida será realizada no campo de Faxinal dos Rosas, interior de Chapecó.

Após 54 jogos, a competição que iniciou no dia 23 de setembro, vai conhecer o time campeão. Os vencedores serão premiados com troféus e medalhas confeccionados por uma empresa chapecoense.


Equipes participantes:

01 ▬ Aldeia Condá |  Sede Trentin

02 ▬ Associação Comunitária Santo Antonio  |Santo Antonio

03 ▬ Associação Jardim Do Lago/Maclaw | Jardim do Lago

04 ▬ Belvedere  | Belvedere

05 ▬ Bem Te Vi | Barra Da Chalana

06 ▬ Camarões [1] | São Pedro

07 ▬ Camarões [2] | São Pedro

08 ▬ Coringá | Boa Vista

09 ▬ CSM Produtos Químicos | Marechal Bormann

10 ▬ Gaúcho | Linha Simonetto

11 ▬ Internacional | Colônia Bacia

12 ▬ Maringá | Marechal Bormann

13 ▬ Mercado Batistello | Alto Da Serra

14 ▬ Núcleo Hortifrutig. [1] | Núcleo Hortifrutigranjeiros

15 ▬ Núcleo Hortifrutig. [2] | Núcleo Hortifrutigranjeiros

16 ▬ Oeste | Centro

17 ▬ Operário | Santo Antonio

18 ▬ Olympicus | Maria Goretti

19 ▬ Rodeio Bonito |  Rodeio Bonito

20 ▬ Santa Rosa | Faxinal Dos Rosas

21 ▬ Santhiago | Thiago

22 ▬ São Jorge | Linha Kilian

23 ▬ São Pedro | São Pedro

24 ▬ São Vendelino [1] | São Vendelino

25 ▬ São Vendelino [2] | São Vendelino


1 comentário
23 nov21:12

Rodrigo Gral sofre como torcedor do Verdão

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O atacante Rodrigo Gral acompanhou a eliminação da Chapecoense, no empate por 0 a 0 contra o Oeste, pela televisão Recuperando-se de lesão, ele assistiu a partida no hall do Hotel Lang, onde reuniu amigos, familiares e seu companheiro de clube, Mateus Paraná. Duas bandeiras da Chapecoense foram colocadas debaixo da televisão, onde Gral acompanhou a transmissão pela Sportv.

Usando uma camisa retrô da Chapecoense de 1979, Gral sofreu muito durante o jogo. Para conter a ansiedade, devorou alguns pastéis e até um pirulito. Ele já previa dificuldade.

–Um a zero é goleada – previu.

Quando a partida iniciou fez o sinal da cruz. E ficou preocupado com o primeiro chute do Oeste,que Nivaldo mandou para escanteio. Na cobrança, quase o Oeste marca.

– Assim querem me matar – suspirou.

Depois começou a lamentar as chances perdidas.

– Tinha que fazer o gol – reclamou.

Gral foi ficando cada vez mais preocupado ao ver a dificuldade do time. Sua vontade era estar lá para ajudar os companheiros.

– Só torcer é difícil – afirmou no intervalo.

Ele havia se dedicado à recuperação durante a semana para poder estar em condições de disputar a final. Mesmo a quase mil quilômetros de distância, ele tentava incentivar os companheiros:

- Vai, vai – dizia.

O tempo foi passando e a preocupação começou a virar impaciência. –Agora, pôe na área- sugeria.

A partida ia se encaminhando para a final, mas Gral não desistia.

– Vai ser aos 45 minutos – disse tentando se animar.

Nos últimos ataques gesticulou muito com as chances perdidas. Ele avaliou que o resultado no primeiro jogo, em Chapecó, foi determinante.

- Infelizmente não deu mas tem que dar os parabéns a todos porque o objetivo maior foi alcançado – concluiu.

Ele recolheu as bandeiras com os olhos marejados. Mas espera que elas sejam estendidas em breve para novas conquistas


FICHA TÉCNICA

OESTE-0

Jailton

Alex Silva

Eduardo

Dezinho

Piauí

Ligger

Paulo Vitor

Wanderson (Samuel)

Jheimy (Marcinho)

Ricardo Oliveira

Serginho (Lele)

Técnico: Luís Carlos Martins



CHAPECOENSE-0

Nivaldo

Fabiano

André Paulino (Galiardo)

Rafael Lima

Gilton (Eliomar)

Wanderson

Paulinho Dias

Athos (Thuram)

Neném

Henrique

Técnico: Gilmar Dal Pozzo



Arbitragem: Edmar Campos da Encarnação-AM, auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios-SE e Elicarlos Franco de Oliveira-BA Cartões amarelos: André Paulino, Fabiano, Athos e Wanderson(C), Piauí, Ligger e Ricardo Oliveira (O)

Local: Estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis-SP


Comente aqui
23 nov18:36

Justiça determina afastamento da Diplomata

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O síndico da Massa Falida da Chapecó Alimentos, Alexandre Brito de Araújo, tomou posse do frigorífico de Xaxim que estava sob administração da Diplomata desde 2003. Ele cumpriu uma decisão liminar do juiz da 3ª Vara Cível do Fórum de Chapecó, Marcelo Volpato de Souza, que decretou nulidade do contrato de arrendamento da Chapecó Alimentos para a Diplomata.

A decisão foi baseada num pedido da massa falida da Chapecó, que agiu após pedidos de sindicatos rurais, de trabalhadores, associação comercial, Prefeitura, Câmara de Vereadores e Câmara de Dirigentes Lojistas.

-Eles nos pediram providências já que havia animais morrendo no campo e havia risco de deterioração do capital da empresa- afirmou Araújo.

Ele informou que mesmo com a decisão de afastamento da Diplomata, autorizou a continuidade dos abates pela empresa até o dia 21 de dezembro, já que existem animais no campo. No entanto a Diplomata está autorizada somente a retirar produtos do frigorífico. Nenhum equipamento ou bem móvel pode ser retirado.

A Diplomata entrou com pedido de Recuperação Judicial e vem enfrentando problemas com atraso no fornecimento de ração, atraso no pagamento de funcionários e com fornecedores. Também estava devendo mais de R$ 3 milhões em aluguel.

O síndico da Massa Falida informou que já está conversando com a Aurora Alimentos. –Vamos formalizar um contrato- afirmou. O objetivo é garantir a continuidade da produção.

A assessoria de imprensa da Aurora Alimentos confirmou o interesse em assumir a unidade de Xaxim, desde que não haja passivos. A Aurora vai fazer uma avaliação das condições da unidade. Se estiver em boas condições vai iniciar os procedimentos, recontratando os funcionários e fazendo novos contratos com os avicultores. Mas a Aurora ressalta que só irá assumir quando a Diplomata não estiver mais na unidade.

No entanto a Diplomata vai recorrer da decisão. A assessoria de imprensa da agroindústria informou que considera absurda a decisão judicial, já que existe um contrato de arrendamento com opção de compra.


Comente aqui
23 nov17:51

Duas mulheres morrem após colisão frontal na BR 282, em Ponte Serrada

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Rosa Filipiak, de 68 anos, e Vilma Filipiak, 52 anos, estavam na caminhonete S10, placas de Chapecó que colidiu frontalmente em uma carreta, placas de Rondonópolis/MT, na tarde desta sexta-feira, na BR 282 em Ponte Serrada. Elas não resistiram aos ferimentos e morreram a caminho do Posto de Saúde da cidade. Outros dois ocupantes do veículo, Isidoro Filipiak, de 58 anos e Ivo Gonçalves, de 34 anos, foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros de Ponte Serrada e encaminhados para o Hospital São Paulo de Xanxerê. Os dois seguem internados no hospital e o quadro de saúde é estável.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal de Vargem Bonita o acidente foi por volta das 14h30, a cinco quilômetros do trevo principal de Ponte Serrada. Chovia forte na hora da colisão.

O motorista da carreta, que seguia em direção a Xanxerê, Everaldo Baeta Candeias, 35 anos, saiu ileso. O motorista foi encaminhado para a delegacia da Polícia Civil de Ponte Serrada para prestar depoimento.

Os corpos de Rosa e Vilma foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Xanxerê.


Comente aqui