Notícias

21 dez10:11

Natal Solidário beneficia mais de 1.000 crianças em Quilombo

    O Frigorífico Aurora de Quilombo (FAQUI), do conglomerado da Coopercentral Aurora Alimentos, e a Fundação Aury Luiz Bodanese promovem nesta sexta-feira (21) duas ações voltadas a deixar o Natal de crianças do município mais feliz e especial.

A partir das 8h15 acontecerá café da manhã e entrega de presentes pelo Papai Noel na Escola Municipal Presidente Goulart. De acordo com a assistente social do FAQUI, Franciely Aparecida Trindade, foram adotadas 141 cartinhas por colaboradores da unidade, o Fórum da Comarca de Quilombo e a Mecânica JB. “A atitude dessas pessoas transformará o Natal de muitas crianças, que aguardam ansiosas a entrega dos presentes solicitados”, comenta.

    Das 14 às 17 horas ocorrerá a ação denominada “Natal Solidário”, na praça Helio Antonio Farezin, no centro do município. Serão disponibilizados brinquedos infláveis, lanches, sucos e entregues presentes para aproximadamente 1.100 crianças. Os parceiros da iniciativa são a Mecânica JB, ASEHAQ, Associação Comercial e Industrial de Quilombo (ACIQ), Sintraiq, Prefeitura Municipal de Quilombo e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Quilombo (SDR).

    “Essa iniciativa nasce de uma importante parceria entre sociedade civil, empresa privada e poder público. O objetivo é de proporcionar um feliz Natal a todas as crianças em idade escolar do maternal ao quinto ano, realizando uma tarde com brinquedos infláveis, participação da turma do Mikey, lanche e chegada do Papai Noel”, explica Franciely.

    Para o gerente da unidade, Marcelo Fiorentin, os projetos desenvolvidos neste fim de ano pela Aurora e Fundação mostram a união da equipe de trabalho e da solidariedade dos colaboradores e dos parceiros dos eventos. “Nós apoiamos e nos orgulhamos de fazer um Natal especial a todas as crianças beneficiadas pelas ações”, complementa. 

    Auxiliarão nos eventos os voluntários do programa “Amigo Energia”, da Fundação Aury Luiz Bodanese.

Comente aqui
20 dez16:21

Colônia de Férias inicia dia 2 de janeiro

  Inicia no próximo dia dois de janeiro a Colônia de Férias 2013. Nesta edição o projeto atenderá 270 crianças, já inscritas, em seis polos estrategicamente definidos para atender as necessidades da comunidade. As atividades serão realizadas no CEIM Criança Feliz, CEIM Cristo Rei, CEIM Maria da Luz Borges, CEIM Nova Era, CEIM Pe-te-ca e Escola Parque Cidadã Leonel de Moura Brizola.

A colônia de férias, que prossegue até o dia 31, alia conhecimento e diversão oferecendo para as crianças do berçário, maternal e pré-escolar, atividades lúdicas e educativas coordenada por profissionais habilitados em Educação Infantil. A Secretaria Municipal de Educação disponibiliza uma estrutura de 82 funcionários, entre professores, agentes educativos, coordenadores, técnicos, serventes e merendeiras. O projeto conta ainda com uma equipe que acompanha o planejamento pedagógico realizado em cada polo.

Desenvolvido pela Prefeitura de Chapecó, o projeto atende à solicitação da comunidade escolar, por entender que as políticas de atenção às crianças em situação de risco social ou pessoal se fazem necessárias. Segundo a Secretária Municipal de Educação Sueli Suttili, “entende-se por situação de risco, crianças que por suas circunstâncias de vida estão expostas a algum tipo de violência, seja uso de drogas, privações de ordem afetiva, cultural e sócio-econômica, que interferem o seu pleno desenvolvimento”.

Diariamente estas crianças participarão de exercícios recreativos, esportivos e culturais. “Além de tranquilizar os pais que necessitam dos serviços, cumprir papel social que se espera da escola, a atividade oportuniza mais aprendizado e educação de qualidade as nossas crianças”, disse a secretária.

Comente aqui
20 dez16:15

OPERAÇÃO NATAL SEGURO

Em 17 de dezembro de 2012, a equipe de investigações da Polícia Civil de Xaxim deu cumprimento ao Mandado de Prisão Preventiva em desfavor de Claudemiro Lopes, 23 anos, suspeito de tentativa de roubo em um mercado no Bairro Santa Terezinha, neste município, em 04 de dezembro. A vítima o reconheceu durante a execução do crime, e chegou a reagir ao assalto, entrando em luta corporal com o suspeito, que conseguiu fugir, mas sendo reconhecido pela vítima. 

E na data de ontem, 18 de dezembro, a equipe de investigações da Delegacia de Xaxim, acompanhados da Divisão de Investigações Criminais de Xanxerê e do Canil da Polícia Civil de São Lourenço do Oeste deram cumprimento a um Mandado de Prisão Preventiva e nove mandados de Busca e Apreensão, visando armas de fogo e drogas.

 O mandado de prisão cumprido foi em desfavor de Marcelo Prestes, 20 anos, investigado em pelo menos três roubos, sendo dois ocorridos na cidade de Faxinal dos Guedes/SC, e um em Palmas/PR. Marcelo já possui passagens por porte ilegal de arma de fogo e posse de entorpecentes.

 Na parte da manhã, Dirceu Tavares, 39 anos, foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas durante cumprimento de Mandado de Busca em sua residência, no B. Guarani, em Xaxim, onde já era investigado há cerca de dois meses pelo crime. Com ele, foram apreendidos um torrão de maconha e uma faca com restos da mesma substância, sobre a mesa da cozinha, com a qual Dirceu cortava a droga para revenda.

 Durante a tarde, um outro Mandado de Busca foi cumprido, na residência um adolescente, com 16 anos, com o qual foi apreendido um torrão de 150gr de maconha, além de R$320,00 reais em espécie. O menor já havia sido apreendido no ano passado, por envolvimento com o tráfico e pela prática de crimes de roubo neste município, e segue apreendido nesta Unidade Policial aguardando abertura de vaga no centro apropriado.

 No total da operação, nove pessoas foram conduzidas para esta Delegacia, onde foram lavrados três termos circunstanciados pelos crimes de posse de drogas (02) e crime ambiental, na qual foram apreendidas 12 aves silvestres; três Boletins de Ocorrência Circunstanciados, por tráfico de drogas e posse de entorpecente (dois), uma prisão em flagrante por tráfico de drogas e duas prisões por força de mandado de prisão preventiva. Com essas prisões, 6 traficantes já foram tirados de circulação nos últimos 4 meses em Xaxim.


Comente aqui
20 dez16:14

CDL Chapecó orienta empresários sobre fixação de preços nas mercadorias

Com a proximidade do Natal e das comemorações de fim de ano o fluxo de pessoas circulando pelo comércio de Chapecó aumenta consideravelmente. Alguns procuram presentes para familiares, amigos, vizinhos, colegas de trabalho etc, enquanto, outros consumidores estão em busca de produtos de qualidade com preços diferenciados.

Para propiciar praticidade, transparência e segurança nas transações comerciais, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó orienta os empresários a estarem atentos às determinações do Código de Defesa do Consumidor (CDC), principalmente, as especificações sobre a fixação de preços em produtos expostos em vitrines e demais locais dos estabelecimentos.

De acordo com o presidente da CDL Chapecó, Gilberto João Badalotti, o artigo 31 do Código de Defesa do Consumidor trata da oferta, da apresentação de produtos e serviços e regula a maneira como os preços devem aparecer nos produtos, nas vitrines e nas gôndolas. O artigo 52 determina as condições para as vendas a prazo. “As duas determinações devem ser seguidas por qualquer tipo de comércio varejista, seja uma pequena loja de um bairro ou um grande magazine”, complementou.

Os estabelecimentos comerciais não estão proibidos de usar o preço afixado na vitrine como estratégia de marketing para chamar a atenção do cliente, porém devem cumprir integralmente as determinações da legislação. Na vitrine, ao divulgar o preço de cada produto deve constar o preço à vista, a prazo, o número de parcelas, o valor de cada prestação e, se for cobrado juros, a taxa efetiva mensal e anual. Caso o lojista não queira afixar a etiqueta na própria peça, pode utilizar um código e as informações obrigatórias em uma tabela visível ao consumidor.

LEGISLAÇÃO

O artigo 31 do CDC determina que a oferta e a apresentação de produtos ou serviços devem assegurar informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre as características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazos de validade e origem. Além disso, devem constatar os riscos que apresentam à saúde e segurança dos consumidores.

O artigo 52 estabelece que na concessão de crédito ou financiamento ao consumidor, a loja deverá informar previamente o preço do produto ou serviço em moeda corrente; montante dos juros de mora e da taxa efetiva anual de juros; acréscimos legalmente previstos, número e periodicidade das prestações e soma total a pagar, com e sem financiamento.

A penalidade para o comerciante que não cumprir com as exigências da legislação é de multa, graduada de acordo com a gravidade da infração e considerando a condição econômica do fornecedor. A medida será aplicada mediante procedimento administrativo, revertendo para o Fundo de que trata a Lei 7.347, de 24 de junho de 1985, os valores cabíveis à União ou para os fundos estaduais e municipais de proteção ao consumidor.

A multa será em montante não inferior a 200 e não superior a 3 milhões de vezes o valor da Unidade Fiscal de Referência (UFIR), ou índice equivalente que venha a substituí-lo, conforme parágrafo acrescentado pela Lei 8.703/1993.

Comente aqui
20 dez16:10

Estudantes de Administração participam de capacitação na Serra Gaúcha

          O curso de Administração da Unochapecó viabilizou para acadêmicos a participação no programa de Desenvolvimento de Atividade Comportamental (DAC). Essa capacitação é baseada em atividades de experiência ao ar livre, onde os estudantes recebem desafios que precisam ser solucionados dentro de um limite de tempo. Participaram do programa, que foi realizado em Nova Petrópolis, na Serra Gaúcha, 90 acadêmicos do segundo e quartos períodos de Administração.

          Os desafios da capacitação são pensados para o grupo de estudantes se organizar, escolher lideranças, realizar planejamento e executá-lo. Ao final de cada atividade os alunos analisam o resultado, como foi alcançado, se poderia ter acontecido de forma diferente e o que aprenderam com a ação.

          De acordo com o professor do curso de Administração da Unochapecó e responsável pela capacitação, James Antonio Antonini, os aprendizados acumulados nas atividades preparam os acadêmicos para a tomada de decisões. “O DAC desperta neles características de liderança e o espírito do trabalho em equipe, além de mostrar como essas questões são importantes na rotina profissional e pessoal do administrador”, destaca. James observa, ainda, que os estudantes voltam diferentes, mais maduros, corajosos para enfrentar os desafios que a vida profissional reserva, decididos a arriscar e com mais técnicas para definir processos e tomar decisões.

          Para o acadêmico William Franzosi, do segundo período de Administração na extensão de São Lourenço do Oeste, a capacitação lhe ensinou como planejar e organizar um projeto. “O que mais me chamou a atenção foi a dedicação de cada aluno e o comprometimento do grupo que estava muito organizado”, complementa. O estudante conta, ainda, que leva de lição para sua vida profissional três passos que desenvolveu no DAC: “Saber o que fazer, quando fazer e fazer certo”.

          O estudante Andrei Medeiros, também do segundo período, conta que a experiência lhe ensinou formas de lideranças, de motivação e relacionamento interpessoal. “A participação no DAC me proporcionou uma nova maneira de me relacionar com as pessoas; isso, com certeza, irá ser muito útil em todas as áreas em minha vida. Além disso, desenvolvi uma forma de liderança e de como motivar meus colegas e demais pessoas com quem me relaciono”, completa.

Sobre o DAC

          A capacitação é oferecida normalmente a empresários ou funcionários de grandes empresas. A Unochapecó é a única universidade do país que disponibiliza aos estudantes a oportunidade de participar do programa de Desenvolvimento de Atividade Comportamental de forma regular. A atividade está prevista no Projeto Pedagógico do Curso de Administração desde 2003 e aproximadamente 70% das despesas são custeadas pela instituição.

          Esta metodologia foi apresentada ao curso de Administração da Unochapecó em 1996 como Treinamento Experiencial ao Ar Livre (Teal). Um teste piloto da atividade foi desenvolvido com um grupo de estudantes e obteve resultados positivos. Desde então, todo o ano dezenas de acadêmicos passam pelo treinamento.

Comente aqui
20 dez16:08

Curso de Pedagogia desenvolve “Natal Solidário”

  O curso de Pedagogia da Unochapecó desenvolveu o “Natal Solidário”. A ação proporcionou um Natal mais feliz para crianças do Centro de Educação Infantil Municipal (Ceim), do Bairro Vila Rica. A organizadora da atividade, professora Lisaura Beltrame, arrecadou doações de acadêmicos e professores, durante o mês de dezembro. Os valores arrecadados se transformaram em presentes e doces, distribuídos no dia 19 de dezembro, entre as 90 crianças do Ceim.

            Quando a bolsista Katiussia Venturin, vestida de Papai Noel, chegou no Ceim, a felicidade das crianças se traduzia em sorrisos e gritos. Logo, as crianças foram se organizando para receber os presentes. Os pacotes traziam mais do que doces e brinquedos; apresentavam alegria, fantasias  e surpresas para o Natal das crianças. Algumas estavam envergonhadas e com medo, outras queriam abraçar e, até, sentar no colo do Papai Noel.

            A professora Lisaura destaca que o objetivo da ação é de oportunizar um momento de alegria, ludicidade e espírito natalino para as crianças que receberam os presentes. Outra finalidade é promover a reflexão sobre a importância da solidariedade entre as pessoas. “É uma maneira de cultivar a união, a coletividade e as relações interpessoais, acreditando em um mundo mais humano e solidário”, assinala Lisaura.

            Para a gestora do Ceim Vila Rica, Terezinha Tormen, a ação proporcionou um Natal mais feliz para as crianças. Conforme ela, o Natal Solidário é muito importante para as crianças da instituição, devido às condições econômicas de muitas famílias, que não têm como comprar presentes para celebrar a data. “Para alguns, este será o único presente que ganharão no Natal”, destaca Terezinha.

Comente aqui
20 dez16:05

Caixa assina contrato para construção da primeira penitenciária feminina de Santa Catarina

O contrato para a construção da primeira penitenciária feminina de Santa Catarina foi assinado nesta quarta-feira entre a Caixa Econômica Federal e o governo de Santa Catarina.

A penitenciária será construída em Itajaí, no valor aproximado de R$ 8 milhões.

A Caixa assinou também o contrato para a construção do Presídio Feminino de Chapecó, no valor de cerca de R$ 4,5 milhões. Os recursos são do Ministério da Justiça.

A assinatura ocorreu na Casa D´Agronômica, na tarde desta quarta-feira.

Comente aqui
20 dez16:03

Éder Popiolski não é mais o técnico da Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora

De saída, mas sem sair. A partir desta quarta-feira (19), Éder Popiolski não é mais o técnico da Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora. O treinador multicampeão deixa a equipe de futsal feminino para assumir a coordenação das categorias de base da Chapecoense, clube de futebol da cidade que está na Série B do Brasileirão. 

A decisão estava tomando forma há cerca de um mês. Éder já tem ligações com a Chapecoense, sendo o atual coordenador da escolinha de futebol do clube, no projeto denominado Futuros Campeões. Agora, frente ao bom andamento deste projeto, o presidente Sandro Pallaoro convidou-o para assumir a formação de atletas profissionais de campo.

 Entretanto, o treinador não se afastará totalmente da Female Futsal, ficando como coordenador assim como na base do Verdão do Oeste. Ainda não há novo técnico. Nomes estão sendo avaliados, bem como propostas. Havendo uma definição, o clube anunciará o novo comandante. 

 * Histórico mais que vencedor

 Éder Popiolski está à frente da equipe de futsal feminino desde 1999, somando 14 temporadas de trabalho. Quando começou, o clube ainda se chamava Popiolski FC, sendo fundado por sua família. Embora a modalidade já era praticada, prevalecia o caráter amador. Foi a partir de seu comando que começou uma estruturação caminhando para o profissionalismo.

 O seu trabalho ímpar no aspecto tático e o bom planejamento organizacional resultaram em conquistas. Veio o tetracampeonato do Circuito Catarinense, o tri do Campeonato Catarinense oficial e a conquista da primeira edição do futsal feminino nos Jogos Abertos de Santa Catarina em 2003. Depois, houve um intervalo de títulos adultos, preenchido com ouros na base.

 Em 2008, dois anos após o clube adquirir a nomeclatura atual, as conquistas voltaram, e Chapecó passou a dominar o cenário nacional e mundial da modalidade. Veio o penta da Liga Futsal, o tetra da Taça Brasil Adulta, o tri da Copa das Nações (Mundial Interclubes) e o título do primeiro Sul-Americano de Clubes. Isso tudo sem esquecer o cenário estadual, aumentando a conta para seis Catarinenses e seis Jogos Abertos de Santa Catarina.

 Como reconhecimento, Éder chegou ao comando de seleções nacionais e estaduais. Foi duas vezes técnico da Seleção Brasileira Universitária, vencendo em ambas o mundial da categoria. E também comandou a Seleção Catarinense Sub 20 em duas oportunidades, sendo uma em conjunto com Edvaldo Erlacher, sagrando-se bicampeão do Brasileiro de Seleções.

 São números expressivos que certifica o nível de seu trabalho. Para Éder, as conquistas são resultado de uma boa preparação, na qual a qualidade deve sempre ser priorizada. Ele segue na Unochapecó/Nilo Tozzo/Aurora na função de coordenador, mas o seu nome já está gravado na história como um grande vencedor.

 * Principais conquistas

 Pelo clube:

Tetracampeão do Circuito Catarinense (1999 a 2002)

Hexacampeão catarinense (2001 a 03; 2009 a 11)

Hexacampeão dos Jogos Abertos de Santa Catarina (2003, 07, 09 a 11)

Pentacampeão da Liga Futsal Feminina (2008 a 12)

Tricampeão da Copa das Nações – Mundial Interclubes (2009 a 11)

Campeão do Sul-Americano de Clubes (2012)

 Por Seleções:

Bicampeão Mundial Universitário (2010/12)

Bicampeão Brasileiro de Seleções Sub 20 (2007/09)

Comente aqui
19 dez12:56

Mais de 1 milhão em recursos liberados na área de abrangência da Credioeste

O programa Juro Zero para Microempreendedores Individuais (MEIs) completou um ano no mês de novembro, comemorando movimento de  mais de R$ 22 milhões de reais e 7.922 empréstimos de até R$ 3 mil. A iniciativa integra o  Programa Nova Economia@SC e foi criada através de uma parceria entre a Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc), Sebrae e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável.

O objetivo é apoiar pequenas empresas e estimular o desenvolvimento de negócios por meio de financiamentos com juro pago pelo Governo de Santa Catarina. A Credioeste, agência de microcrédito, é uma das agências responsáveis por atender Chapecó e região para repasse desses recursos aos microempreendedores, através de convênio com a Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (Badesc).

Nesta entrevista, o presidente da Credioeste, Ivonei Barbiero, avalia os empréstimos na região e expõe de que forma os empreendedores podem ter acesso aos recursos.

Qual foi o volume de empréstimos liberados pela Credioeste por meio do Programa Juro Zero?

Ivonei Barbiero- Na área de abrangência da Credioeste, que compreende os 20 municípios da Amosc, os recursos liberados aos microempreendedores individuais foram de R$ 1.035.900,00 até o mês de novembro. Ao todo, foram beneficiados 269 empreendedores. O maior volume liberado foi para o município de Chapecó que contabilizou R$ 470.900, beneficiando 154 empreendedores. Em seguida, se destacam os municípios de Pinhalzinho e Quilombo. No Estado, cerca de 8 mil catarinenses foram beneficiados através da iniciativa.

Quais são os setores que mais buscam os recursos do Juro Zero?

Barbiero-  No Estado, os dados mostram que o comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios continua liderando o ranking como atividade com mais operações, com 15,55%, seguido dos cabeleireiros, que representam 6,83% e, em terceiro, aparecem os trabalhadores que atuam no setor de obras de alvenaria, com 5,97%. No oeste catarinense, mais especificamente na região de abrangência da Credioeste, o maior volume de recursos é liberado aos setores do comércio e serviços. Cerca de 98% dos empréstimos feitos pela Credioeste foram destinados para capital de giro, sendo 50,98% direcionados ao comércio e 39,99% para o setor de serviços. Destes, 56,45% foi liberado para pessoas do sexo masculino e 43,55% para mulheres.

A inadimplência tem sido um problema enfrentado pela Credioeste?

Barbiero-  A inadimplência da carteira de clientes do Juro Zero no dia 30 de novembro era de 0,84%. No dia 7 deste mês esse índice baixou para 0,76%. Isso mostra que os empreendedores estão valorizando a oportunidade de obter crédito sem o pagamento do juro.

 Na sua avaliação, de que forma o Programa contribui para o desenvolvimento do empreendedorismo?

Barbiero- Esse incentivo era uma demanda antiga das Oscips do Estado para proporcionar crédito com juros subsidiados para este segmento de microempreendedores que, geralmente, têm dificuldade de acesso no mercado financeiro tradicional. O Juro Zero contribui de maneira significativa para o desenvolvimento dos negócios dos empreendedores individuais, não somente através dos recursos, mas também pelas consultorias oferecidas pelo Sebrae/SC, além de representar um estímulo à formalização.

Explique como funciona o Programa Juro Zero?

Barbiero- Através do programa, o microempreendedor individual com receita de até R$ 60 mil anual pode fazer um empréstimo e parcelar em oito vezes. Ao efetuar os sete primeiros pagamentos em dia, a última parcela é isenta, o que equivale aos juros da operação. Além disso, o tomador de crédito conta com acompanhamento gerencial por meio do programa Negócio a Negócio do Sebrae. Desta forma, o microempreendedor poderá fazer bom uso do crédito e crescer com segurança.

Qual é o papel da Credioeste no Programa?

Barbiero – O papel da Credioeste é operacionalizar os recursos do Programa, fazendo com que cheguem até os microempreendedores individuais, por meio dos agentes de crédito que fazem o atendimento em Chapecó e na região. Além disso, os agentes fazem um levantamento socioeconômico para analisar a viabilidade do crédito.

Quais os critérios para a obtenção dos recursos?

Barbiero- Para conseguir o crédito, é preciso estar devidamente cadastrado e apresentar CNPJ e certificado de empreendedor individual (MEI). Também são necessários os documentos pessoais (CPF, RG, comprovante de endereço atual) e documentos pessoais do cônjuge ou companheiro (a). Além disso, o microempresário não pode ter restrição cadastral (SPC/Serasa) e precisa residir em Santa Catarina. Com tudo isso em mãos, basta somente procurar a Credioeste para encaminhar o crédito.

Comente aqui
19 dez12:51

1.200 famílias devem ser beneficiadas por programa de Habitação Rural em Chapecó

O limite de recursos a ser investido no projeto não foi definido. A prefeitura garante que dinheiro tem e para todos. Mas é preciso preencher alguns pré-requisitos para ter direito ao valor a fundo perdido ou então ao financiamento com juros bem abaixo dos praticados pelo mercado.

Famílias com renda de até R$ 15 mil por ano podem receber até R$ 28 mil e 500 de subsídio. Já quem tem renda anual de 15 à 30 mil reais ganha sete mil 610 reais do governo e pode financiar até 30 mil reais com uma taxa de 5% ao ano e prazo de 10 anos para pagar. segundo a secretária de habitação, Tatiane Bodigheimer, a estimativa é beneficiar 1.200 famílias, mas para particiapr as famílias tem que ter a Declaração de Aptidão do Pronaf. 

Os contratos devem ser assinados no início do próximo ano e as obras devem iniciar em três meses. O agricultor pode opinar se quer reformar a casa que tem ou construir um nova. Aí uma comissão técnica vai avaliar cada caso. E não é preciso ter escritura. Se a obra for ser feita na terra de um parente, uma declaração do proprietário autorizando a construção já é o suficiente. Seu Avelino de Souza, que possui quatro hectares em linha São Pedro, gostou da novidade. Ele vive da aposentadoria e da criação de meia dúzia de animais que tem nos quatro hectares. Mora numa casa precária. Já garantiu a inscrição no programa e conta os dias para realizar o sonho da casa nova.

Comente aqui