Região

16 nov07:45

Athos pode ser bicampeão da Série C

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Enquanto curtia a manhã de descanso na quinta-feira, meia Athos recebeu a equipe do Diário Catarinense em seu apartamento, no centro de Chapecó. Ele falou da conquista do acesso para a Série B e da primeira partida da semifinal da Série C, sábado, contra o Oeste, às 19 horas, na Arena Condá.



Athos, com o filho Matheus e a esposa Camila, grávida de Emmanuel.



Athos já venceu a competição em 2006, pelo Criciúma. Agora quer o bicampeonato da Série C para incrementar o seu currículo e também para compartilhar essa emoção com os companheiros de clube. O jogador disse que o clima no vestiário é muito bom e que por isso não ficou magoado nos três jogos em que foi para o banco de reservas. Na época chegou a fechar a conta numa rede social devido aos xingamentos. Athos cresceu nos momentos decisivos. Fez um gol e deu o passe para outros três na vitória por 5 a 0 contra o Tupi, que valeu a classificação para a segunda fase. Na primeira partida da segunda fase, contra o Luverdense, deu o passe para o gol de Henrique.

Athos que está muito feliz por jogar na Chapecoense, pelo grupo que foi montado, além da boa adaptação da família à cidade. Sua mulher, Camila, está grávida de seis meses, de um menino, Emmanuel. E o outro filho, Matheus, de sete anos, que era um bebê quando o pai foi campeão da Série C pelo Criciúma, agora já disputa campeonatos de futsal em Chapecó. Athos disse que o crescimento da Chapecoense é fruto de um trabalho sério e honesto, que é reconhecido pelos jogadores que estão ou que passaram pelo clube.

Duas vezes por semana, Athos toca violão na Igreja Quadrangular. E brinca que é mais afinado em campo.


Confira a entrevista que o jogador concedeu.

Diário Catarinense: Você foi um dos destaques do time na conquista da vaga para a Série B, o que isso representa para ti e para o clube?

Athos: Sempre me envolvi com o time e procurei deixar minha marca nos clubes que passei. Foi assim no Paraná, no Criciúma e no Brasil de Pelotas, onde fui escolhido um dos melhores camisa 10 da história do clube. Na Chapecoense cheguei no meio do campeonato catarinense e fui escolhido o segundo melhor meia do campeonato. Tive outras propostas até mais vantajosas e resolvi ficar. Acho que a Chapecoense está colhendo o que semeou. Nos últimos anos sempre vem decidindo título. Tem uma diretoria séria que sempre paga seus compromissos dentro do mês. Aqui é uma família. E quanto a gente sai fala com o padeiro, o caixa do mercado. É um contato direto com a torcida. Na comemoração teve um senhor que me abraçou e soube que foi um dos fundadores da Chapecoense. Foi muito emocionante.


Diário Catarinense: Depois de conseguir o acesso para a Série B pelo Criciúma a pela Chapecoense como está encarando a possibilidade de se tornar bicampeão brasileiro da Série C?

Athos: É a oportunidade do meu segundo título brasileiro. E título brasileiro são poucos os que têm, independentemente se é da A, B, C ou D. A maioria do nosso grupo não tem esse título. E eu quero dar o meu melhor para ajudar meus companheiros. Eu sei o quanto é bom colocar uma faixa de campeão brasileiro no peito. Se for a Criciúma tá lá a minha foto com a faixa.


Diário Catarinense: Como a Chapecoense deve atuar nesse primeiro confronto da semifinal contra o Oeste?

Athos: Já no início da Série C eu disse que o Oeste era o adversário mais difícil contra quem nós tínhamos jogado, pois foi o único que jogou de igual para igual em Chapecó. Ganhamos o jogo por um a zero e depois perdemos por um a zero em São Paulo, o que mostra o equilíbrio entre os times. Eles têm um time muito bom. Vai ser um jogo muito difícil. Temos que manter a humildade e a marcação forte. Um a zero para nós é goleada.



Comente aqui
15 nov17:15

Empresas de câmaras frigoríficas ampliam investimentos no Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A crise do milho não afetou o mercado de câmaras frigoríficas para caminhões, que está com grande demanda e levando empresas a novos investimentos e contratação de mão de obra. Somente duas empresas sediadas em Chapecó, a Randon Branctech e a Niju, estão investindo R$ 13 milhões e abriram recentemente 75 vagas para contratação. Isso é um termômetro do setor pois esse tipo de câmara é utilizada para transportar a produção das agroindústiras.

A Randon iniciou nesta semana o segundo turno e para isso contratou 45 funcionários. A partir do dia 19 de novembro, a meta é ampliar em 50% a produção na unidade de Chapecó, passando de duas câmaras frigoríficas por dia para três.

-Queremos antecipar nosso prazo de entrega pois temos encomendas até maio de 2013- afirmou o gerente, Geison Werner. Ele informou que a empresa está investindo R$ 6 milhões em ampliações. A Randon, que tem matriz em Caxias do Sul-RS, adquiriu em novembro do ano passado a Folle Indústria de Implementos Rodoviários Ltda. Na época, a indústria tinha 48 funcionários e a produção era de 0,6 unidade por dia. Agora tem 110 funcionários e fabrica duas unidades por dia.

-Essa aquisição foi um gol senão não teríamos como atender a demanda- afirmou Werner. Ele afirmou que, apesar de alguns problemas enfrentados pelas agroindústrias, os investimentos no setor de frigoríficos continuam.

No próximo ano a Randon deve investir mais R$ 12 milhões na unidade de Chapecó e abrir outras 40 vagas. A atual produção de três câmaras frigoríficas por dia em Caxias do Sul, será transferida para Santa Catarina.

Werner disse que a Randon detém 53% do mercado nacional de câmaras frigoríficas para caminhões. A produção da unidade de Chapecó fica 70% em Santa Catarina. Já a produção da unidade gaúcha tende outros mercados, principalmente São Paulo.

A Niju também está com 30 vagas abertas e investiu R$ 7 milhões em ampliações. De acordo com o presidente da empresa, Sextílio Hans, houve um incremento de 30% na produção no segundo semestre. –Há uma recuperação do mercado que foi ruim no início do ano- explicou.

A empresa está fabricando 65 unidades por mês. E suspendeu as exportações para atender o mercado interno. Os pedidos vão até março de 2013. A meta da Niju é aumentar mais 10 a 15% até o final do ano, chegando a 75 unidades/mês. –Nosso limitante é a falta de mão de obra- explicou Hans.


Comente aqui
15 nov16:35

Definida arbitragem para a semifinal da Série C

A Confederação Brasileira de Futebol divulgou o trio de arbitragem que vai atuar no primeiro jogo da semifinal da Série C do Campeonato Brasileiro, entre Chapecoense e Oeste, sábado, às 19 horas, na Arena Condá.

O árbitro será o baiano Jaílson Macedo Freitas, auxiliado por Cleriston Clay Barreto Rios-SE e Fábio Rodrigo Rubinho-MT.

Comente aqui
15 nov15:12

Dois homicídios em menos de sete horas em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Em menos de sete horas dois homicídios foram registrados em Chapecó, entre a noite de quarta-feira e a madrugada desta quinta-feira.

Por volta das 22 horas de quarta-feira, Claiton Ivair Veiga, 19 anos, morreu com três tiros na cabeça. O crime ocorreu na linha São Rafael, interior de Chapecó. Um morador da localidade ligou para a Polícia Militar dizendo que havia ouvido disparos de arma de fogo. Chegando no local, os policiais encontraram indícios de que alguém teria entrado no mato. Eles andaram cerca de 100 metros mata adentro e localizaram o corpo de Claiton.

O segundo homicídio ocorreu por volta das cinco horas da manhã desta quinta-feira na frente de um bar na Avenida Fernando Machado, no Bairro Bela Vista, em Chapecó. André Luiz Machado, 30 anos, foi atingido com um disparo de arma fogo, também na cabeça. Ele foi socorrido pelo Samu e morreu a caminho do Hospital Regional de Chapecó.

Até o começo da tarde ninguém havia sido preso pela Polícia Civil, que investiga os casos. A Polícia acredita que não há relação entre os dois homicídios.



Comente aqui
15 nov10:48

SDR de Chapecó vai centralizar serviços

A Secretaria de Desenvolvimento Regional de Chapecó vai centralizar o atendimento do Sine, Iprev, SC Saúde e Fatma no prédio do antigo Fórum, ao lado da SDR e próximo à Praça Coronel Bertaso, no centro da cidade. A iniciativa é para reduzir gastos em aluguéis. De acordo com a SDR a economia anual será superior a R$ 170 mil.

Os trabalhos de reforma da estrutura, como readequação do sistema elétrico, hidráulico e implantação de redes para informática iniciaram na sexta-feira, dia 9. A previsão que tudo esteja pronto para receber os órgãos estaduais até o dia 20 de dezembro.

De acordo com o secretário da SDR Chapecó, Eldimar Jagnow, a iniciativa atende a expectativa do governo em reduzir gastos e atender melhor a população.


Comente aqui
15 nov09:55

Mega Sena acumula e pode pagar R$ 11 milhões

A Mega Sena acumulou e poderá pagar R$ 11 milhões no próximo sorteio, no sábado, conforme a Caixa Econômica Federal. As dezenas do concurso 1.442 sorteadas nesta quarta-feira foram: 12 – 13 – 20 – 30 – 34 – 49.

A Quina teve 80 ganhadores e cada um deles vai receber R$ 25.198,19. A Quadra teve 6.274 acertadores que vão levar R$ 459 cada.

ZERO HORA


Comente aqui
15 nov09:34

SC terá quatro novas malhas ferroviárias

Alessandra Ogeda | alessandra.ogeda@diario.com.br

O governo federal confirmou que Santa Catarina terá quatro novas ferrovias percorrendo o Estado por meio do Programa de Concessões de Ferrovias e Rodovias. Duas delas confirmadas para passar por Mafra, com projetos que haviam sido divulgados em agosto. Outras duas, que vão partir ou passar por Chapecó, estão em fase de estudo pela Valec, empresa pública vinculada ao Ministério do Transporte.

A ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti, esclareceu nesta quarta-feira, através de nota, que as duas novas malhas ferroviárias do programa previstas para passar por Mafra estão confirmadas. E informou a novidade sobre a decisão de ser feita a Ferrovia do Frango.

Por telefone, o presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, confirmou que está em fase de estudo, pela Valec, a execução da Ferrovia do Frango e uma nova malha ferroviária Norte-Sul através do Oeste — informação divulgada pelo DC em reportagem no último dia 7. Esta última obra sairia de Panorama (SP), passaria por Cascavel (PR), Chapecó, Erechim (RS) e finalizaria no porto de Rio Grande (RS).

— Todos estes projetos são de bitola larga. Prevemos ferrovias modernas, diferente das que existem hoje em Santa Catarina — explicou Figueiredo.

De acordo com o presidente da EPL, já existe uma decisão do governo de que os dois projetos que incluem Chapecó serão feitos. A dúvida está sobre o traçado para a Ferrovia do Frango.

— Teremos uma ferrovia ligando Chapecó aos portos de São Francisco do Sul e Itajaí. O que estamos discutindo é se esta ligação será feita pelo Vale do Itajaí ou por Mafra. A ideia preliminar é a segunda opção, porque utilizaríamos a ferrovia atual entre Mafra e São Francisco, mas modernizando-a — contou.

Segundo Figueiredo, a escolha sobre um trajeto ou outro será determinada pelo estudo técnico que será contratado pela Valec em dezembro. O assunto será debatido com o governo catarinense. As duas ferrovias previstas para passar por Chapecó seriam feitas através do novo modelo de concessão lançado pelo governo, por intermédio da iniciativa privada, nos mesmos moldes dos dois novos projetos previstos para Mafra.

— O presidente da EPL me confirmou esta boa notícia. Esta será a quinta malha ferroviária em Santa Catarina, que passará a ser um dos estados brasileiros com melhor infraestrutura instalada de transporte de carga por trilhos — declarou, através de nota da assessoria de imprensa, Ideli Salvatti, ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República.

O deputado Pedro Uczai esteve, nesta quarta-feira, em uma reunião com Paulo Sérgio Passos, ministro dos Transportes, para tratar sobre o tema. De acordo com o deputado, a audiência foi positiva, porque deu a segurança de que os projetos previstos pelo governo vão atender aos estados com ramais pelo litoral e pelo interior.


Novas ferrovias em SC

Já incluídas no Programa de Concessões de Ferrovias e Rodovias:

— Saindo de São Paulo, passando por Ponta Grossa (PR), Mafra, Porto Alegre (RS) e chegando no Rio Grande (RS);

— Saindo de Maracaju (MS), passando por Cascavel (PR) e chegando até Mafra.

Que serão incluídas no programa de concessões após finalizados os estudos de viabilidade pela Valec:

— Chapecó até os portos de São Francisco do Sul e Itajaí — neste caso, o traçado ainda será definido pelo estudo, podendo passar pelo Vale do Itajaí ou por Mafra;

— Panorama (SP), Cascavel (PR), Chapecó, Erechim (RS) e chegando a Rio Grande (RS).


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
15 nov09:29

Gilmar Dal Pozzo quer seguir no Verdão

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Com a conquista do acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro Gilmar Dal Pozzo entrou para a galeria dos treinadores vencedores da Chapecoense, onde recentemente figuraram Agenor Piccinin (campeão Catarinense de 2007) e Mauro Ovelha (campeão de 2011 e comandante do acesso da Série D para a Série C em 2009).

Natural de Quilombo-SC, onde morou até os dois anos antes de ir para o Rio Grande do Sul, Dal Pozzo tem estilo similar ao de Tite, técnico do Corinthians, com quem Dal Pozzo foi campeão Gaúcho de 2000. Na época, ele era goleiro. Atuou também como goleiro do Avaí. Entre 2004 e 2005.

Em 2008, iniciou a carreira de treinador, no Veranópolis. No mesmo ano venceu a Copa RS pelo Pelotas. Foi contratado pela Chapecoense na metade do returno da Série C, quando o time, então treinado por Itamar Schulle, perdeu para o Vila Nova e deixou a zona de classificação.

Dal Pozzo estreou com vitória por 4 a 0 contra seu ex-time, o Caxias. E seguiu vencendo em casa, com cinco vitórias em cinco jogos, todas por goleada. Só o desempenho fora que ainda não está bom, com três derrotas e um empate em quatro jogos. Mesmo assim garantiu a tão sonhada vaga na Série B.

Para o treinador a conquista é reflexo da qualidade do grupo, que adotou uma postura diferente após sua chegada. Ele mudou o posicionamento, reforçou a marcação e incutiu vibração num time que parecia desanimado.

O resultado é que atualmente o treinador já foi convidado para continuar no clube pela atual diretoria, embora ainda ocorra uma eleição no dia 28 de novembro. Para coroar o sucesso, resta agora buscar o título da Série C, o que representaria incluir a Chapecoense entre os times catarinenses com títulos nacionais.


Entrevista com Gilmar Dal Pozzo

Diário Catarinense: Você sendo natural de Quilombo, aqui do Oeste Catarinense, como é conquistar o acesso por um clube da região?

Dal Pozzo: Para mim é a sensação do dever cumprido. A minha família me ligou depois da conquista. Eles estavam muito felizes pois moraram muito tempo na região. Eu saí com dois anos daqui. Comemoramos muito. Mas agora já é hora de trabalhar. Sou irrequieto. Tenho obsessão por conquistas.

DC: Como você vai encarar o Oeste, que é um adversário que a Chapecoense já enfrentou duas vezes, com uma vitória e uma derrota?

Dal Pozzo: As duas equipes já se conhecem e dificilmente terão grandes mudanças. O Oeste tem um sistema diferente de jogar, que é um 3-6-1, que às vezes se transforma num 3-5-2. Tivemos muitas dificuldades contra eles. O que vai fazer a diferença é o foco, o nível de concentração e o nível de eficiência.

DC: A tentativa é novamente de abrir uma boa vantagem no primeiro jogo para administrar nos segundo, como fez com o Luverdense?

Dal Pozzo: A ideia sempre é apresentar um bom futebol. O importante é não tomar gol em casa nos 90 minutos. Uma a zero para nós já é goleada.

DC: Você pretende continuar no clube em 2013.

Dal Pozzo: Tenho uma vontade de continuar e a diretoria também. Mas essa eleição da diretoria não veio numa boa hora. Alguma coisa a gente está conversando. Mas isso não pode atrapalhar a nossa preparação para a semifinal. Não podemos tirar o foco.



Comente aqui
14 nov17:08

Duas máquinas caça-níqueis são apreendidas em Chapecó após denúncia de furto

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

De acordo com a Polícia Militar de Chapecó duas máquinas caça-níqueis foram apreendidas na manhã desta quarta-feira, após uma denúncia de furto. Uma pessoa ligou para a PM dizendo que teria visto três homens armados saindo do local.

Ao chegar no estabelecimento, localizado na Rua Guaranis, no Bairro Esplanada, os policiais encontraram a porta aberta e realizaram buscas no local. Questionada sobre o furto a proprietária, de 27 anos, disse que nada havia sido roubado.

Verificando um cômodo reservado do local, os policiais encontraram as máquinas entre engradados de cerveja.

Foi realizado um Termo Circunstanciado contra a proprietária pela exploração de jogos de azar, conforme previsto no artigo 50 da Lei de Contravenções Penais. Após ser ouvida, ela foi liberada e deve comparecer no Fórum de Chapecó no dia 15 de janeiro de 2013.

As máquinas foram apreendidas e deve ficar num depósito no Batalhão da Polícia Militar em Chapecó.


Comente aqui
14 nov16:28

Shopping Pátio Chapecó abre em horário diferenciado neste feriado

O horário de atendimento do Shopping Pátio Chapecó será diferenciado no feriado da Proclamação da República.

A praça de alimentação e lazer abrem às 11h e atendem até as 22h. O atendimento nas lojas será das 13h às 20h.

Na sexta-feira e no sábado o atendimento será normal, com todas as operações abertas das 10h e às 22h.


Comente aqui