Região

14 out16:39

Ciclista catarinense Daniel Rogelin supera câncer e sobe ao pódio

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Neste domingo, o catarinense Daniel Rogelin inicia sua participação na volta de São Paulo, em que os ciclistas percorrem 1.272 quilômetros em oito dias. Com os estimados 600 mil quilômetros pedalados em 24 anos de carreira, Rogelin já poderia ter dado 15 voltas ao redor da Terra.


Sirli Freitas/Agência RBS


Mas a volta mais difícil aconteceu nos últimos dois anos. Em 2010, ele participou de um estudo sobre o efeito de treinamentos extremos no organismo dos atletas, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Um exame apontou um cisto no rim direito. Era um tumor maligno, que passou a ser monitorado em Chapecó, pelo médico Ozy da Costa. Por um ano, não houve alteração, mas no início de 2012 o tumor dobrou de tamanho. O câncer começava a se alastrar. Mesmo sem dinheiro, o ciclista marcou uma cirurgia com o urologista Marcos DallOglio, em São Paulo. Ia vender o carro para bancar o procedimento, mas médico e equipe não cobraram nada.

O apoio que recebeu o motivou a retornar aos treinos. A operação foi em abril e ele ficou quatro meses parado. Aos 39 anos, e após uma cirugira complexa, que deixou uma cicatriz de 20 pontos, não se sabia se voltaria a competir. Ele mesmo deu a resposta: treinou cerca de 150 quilômetros por dia e venceu a Volta Ciclística Internacional do ABCD, em setembro.

– Foi uma choradeira – diz.

– Meu filho é determinado, desde criança ia treinar sozinho, não precisava alguém mandar – lembra a mãe, Lourdes.

Pelo jeito, nada mudou.



COMO FOI A CIRURGIA


Rogelin identificou o tumor num exame realizado em 2010, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e passou a monitorar sua evolução.

Quanto ele começou a expandir, no início de 2012, marcou cirurgia.

Ele teve um carcinoma de células renais, na parte inferior do rim direito, do tipo células claras, o mais comum, medindo 1,2 centímetros.

Com tumores identificados em fases iniciais, até cinco centímetros, a chance de recuperação com cirurgia é de 95%

A cirurgia foi realizada no dia 17 de abril de 2012, no Hospital Alemão Osvaldo Cruz, em São Paulo, pela equipe do urologista Marcos Dall’Oglio.

O procedimento durou entre duas e três horas e foi removido 25% do rim

O órgão voltou a ter sua funcionalidade normal.

Rogelin não precisará tomar medicação mas precisa fazer exames de acompanhamento por cinco anos, antes de ter alta


Médico jogou no Inter e Figueirense e já operou José de Alencar


O médico Marcos Dall’Oglio disse que esperava que Rogelin voltasse a competir com bom desempenho. –O atleta é um cara que se supera a vida inteira- afirmou. Ele fala como quem conhece do assunto, pois foi jogador de futebol na década de 80. Como volante, Marquinhos atuou no Inter, Figueirense e Atlético-PR. Jogou com Dunga e Taffarel no Inter. Tem doutorado em uroglogia pela Universidade Federal de São Paulo. Em 2009 participou da equipe que operou o então vice-presidente José Alencar.

Sobre a operação gratuita de Rogelin, afirmou: -É simples, ele não tinha dinheiro e precisava ser operado- afirmou. Ele também comemorou a vitória de Rogelin. –É uma vitória nossa, o mais bacana é que ele pôde voltar a uma vida normal- explicou.

“Fiquei sem saber o que fazer”


Ciclista Daniel Rogelin conta como foi a experiência de descobrir um tumor maligno no rim.

 Diário Catarinense: O que te passou pela cabeça quando soube do resultado do exame?

Rogelin: Fiquei sem saber o que fazer. Nos primeiros dois meses fiquei bem fechado, bem pensativo. Mas procurei não demonstrar nada para ninguém. Continuei treinando enquanto pensava como resolver a situação.

 Diário Catarinense: Você até procurou preservar sua mãe evitando falar sobre isso, não foi?

Rogelin: No começo disse pra ele que teria que tirar pedra dos rins. Contar pra ela só iria deixar ela mais preocupada. Mas aos poucos estou falando pra ela o que aconteceu.

 Diário Catarinense: Na época vocês até estava com dificuldade para bancar cirurgia, não foi?

Rogelin: Quando fui a São Paulo levei o carro e o documento e falei pra que dava o carro de entrada. Aí do doutor Macros falou: -Vamos resolver isso, eu vou te ajudar. Ele não cobrou nada pela cirurgia. Eu abracei ele e chorei. Um monte de gente me ajudou. Mas ele fez a diferença. Olhando para estes troféus, eu vejo ele.


Diário Catarinense: O que muda depois de passar por isso?

Rogelin: Muita coisa. Você começa a não dar valor para algumas coisas que antes dava e passa a valorizar outras coisas. Hoje valorizo mais os momentos que vivo, como estar com vocês dando essa entrevista.

Comente aqui
13 out18:09

Novos círculos voltam a aparecer em plantações de trigo no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Novos círculos misteriosos foram encontrados em áreas agrícolas do Oeste de Santa Catarina, por volta das 12h deste sábado. Mais de 30 agroglifos – nome dado à formação - apareceram em uma lavoura de trigo no interior do município de Ipuaçu, a 500 metros do centro da cidade.Essa é primeira formação do ano encontrada no Oeste.

Segundo o ufólogo, Ivo Hugo Dohl, desde que as formações começaram a aparecer, essa foi a primeira localizada no início do mês.

- Desde 2008 as formações sempre eram localizadas no final do mês de outubro – lembrou.

O ufólogo esteve no local e disse que esta é uma das maiores formações encontradas na região Oeste.

- Há um círculo central de 40 metros de circunferência e 30 pequenos, com três metros de diâmetro, todos interligados – disse o ufólogo.

Hugo fez fotografias do local e deve encaminhar material para especialistas.

Os círculos começaram a aparecer no Oeste em 2008 e de lá para cá já foram cinco formações, a maioria em plantações de trigo na cidade de Ipuaçu.

>> Leia mais sobre os Agroglifos encontrados no Oeste em 2011


Veja o vídeo gravado por Marcelo Franzosi, morador de Ipuaçu:



1 comentário
12 out15:15

Chapecoense busca classificação antecipada

Darci Debona/ darci.debona@diario.com.br

Uma vitória contra o Oeste, nesta sexta, às 19h30, em Itápolis-SP, pode garantir a classificação antecipada da Chapecoense para a segunda fase da Série C do Campeonato Brasileiro. Só que além de vencer o time catarinense ainda depende de um tropeço do Vila Nova, amanhã, contra o Madureira. Aí garantiria a vaga matematicamente, pois não poderia ser alcançada nem pelo Oeste e nem pelo Vila Nova.

Para o técnico da Chapecoense, Gilmar Dal Pozzo, três pontos já são suficientes, independentemente de outros resultados. –Com uma vitória estaremos classificados- avaliou. Isso porque somente uma combinação improvável de resultados tiraria o time do Oeste da segunda fase.

A Chapecoense é vice-líder do Grupo B, com 26 pontos, perdendo a liderança para o Macaé apenas no saldo de gols. Um empate também não é um resultado ruim, pois o Verdão manteria uma distância de quatro pontos do Oeste.

Mas a meta da Chapecoense não é apenas classificar. O time quer ficar entre os dois primeiros para, na segunda fase, quando ocorre o mata-mata, decidir o segundo jogo, e a vaga na Série B, em casa.

-Eu vim para a Chapecoense pensando na Série B- declarou o volante Wanderson, autor de um gol de falta na vitória por 3 a 0 contra o Brasiliense.

Para este jogo Gilmar Dal Pozzo contra com o retorno do meia Neném, que vem sendo um dos destaques do time no campeonato. Em compensação perdeu o volante Paulinho Dias, que sofreu um corte no joelho na partida contra o Brasileiense, no sábado passado. Neném entra no lugar de Rafael Mineiro. E Dudu assume a vaga de Paulinho Dias.

O atacante Rodrigo Gral viajou pela primeira vez para uma partida fora, pela Chapecoense. Ele busca o gol 500 de sua carreira.

Comente aqui
11 out18:51

Crianças recebem doações do Pedágio do Brinquedo em Maravilha

Tornar mais feliz o Dia das Crianças com a distribuição de brinquedos novos e usados em boas condições. Esse é o propósito do Pedágio do Brinquedo, ação social desenvolvida desde 2008 pela CDL/Associação Empresarial de Maravilha. Em nível estadual, a campanha é realizada pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL/SC) e pelo Grupo RBS com apoio do Sesc.

 Por meio de pontos de coleta espalhados em pontos estratégicos – CDL/Associação Empresarial, escolas de Maravilha, Unopar, Unoesc, Real Alimentos, Iguatemi Alimentos, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros – esta edição do Pedágio do Brinquedo arrecadou em torno de 1500 doações, entre os dias 10 de setembro e 10 de outubro.

 Diferente dos anos anteriores, quando a distribuição dos brinquedos era efetuada nos bairros, neste ano os donativos foram entregues em locais específicos. Nesta quarta-feira, dia 10, os alunos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Maravilha (antigo Peti), foram contemplados com uma parcela dos brinquedos.

 Segundo a coordenadora Soleny Maria Boff, o local atende cerca de 70 crianças com idade de 6 a 13 anos, oferecendo oficinas diversas e suporte pedagógico. “Esses gestos solidários, recebidos das entidades e dos clubes de serviço, são muito importantes para auxiliar em nossos trabalhos”, relata.

 Outra instituição contemplada com os brinquedos foi o Centro de Educação Infantil Pró-Infância, onde mais de 250 crianças são atendidas nas turmas do Berçário, Maternal I e Pré I e II. As doações foram recebidas pela diretora Elisabete Schafer Backes, equipe de professores e alunos.

  Já nesta quinta, dia 11, foram distribuídos brinquedos na Escola Especial Marisol (Apae), no  Centro Educacional Monteiro Lobato, no Hospital São José e nos Centros de Educação Infantil Erica Maldaner e Paulo Roberto Bruch.

 Em todo o Estado, a expectativa é arrecadar 160 mil doações através de pontos de coleta implantados em 26 cidades catarinenses.

Comente aqui
11 out18:07

Chapecoense viajou sem Paulinho Dias e Leonardo

Darci Debona|darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense viajou às 12 horas desta quinta-feira para São Paulo sem a presença do volante titular Paulinho Dias e o zagueiro reserva Leonardo. Paulinho teve um corte no joelho esquerdo na partida contra o Brasiliense e Leonardo teve dores na panturrilha.

O time chegou no final a tarde em  Araraquara, onde ficará hospedada até a partida de amanhã, às 19h30, em Itápolis, contra o Oeste.

A lista dos 18 jogadores que viajaram é: Vanderlei, Wanderson, Athos, André Paulinho, Rafael Mineiro, Dudu Figueiredo, Nivaldo, Fabiano, Chicão, Dudu Lima, Jô, Rodrigo Gral, Neném, Rafael Lima, Gilton, Souza, Henrique e Cristiano.

Programação da viagem

Quinta-feira

12h- Saída de avião para São Paulo

14h20- Chegada em São Paulo

14h40- Saída de ônibus para Araraquara-SP

18h- Chegada em Araraquara e pernoite no hotel Nacional Inn

Sexta-feira

16h30- Saída de ônibus para Itápolis

18h- Chegada em Itápolis

19h30- Jogo contra o Oeste, no Estádio Municipal dos Amaros

22h- Retorno para Araraquara

Sábado

8h15- Saída de Araraquara

13h- Embarque em Campinas

16h20- Chegada em Chapecó

Comente aqui
11 out07:48

Eles querem ultrapassar fronteiras

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@diario.com.br

Sid Folk’s Trio, formado por um catarinense, um paranaense e um gaúcho, na cidade de Xaxim, oeste catarinense, quer ultrapassar fronteiras e, através da música, levar o som para novos horizontes.

O grupo dos amigos Sid Geremia (vocalista), Wagner Kinappe (banjo) e Chico Carvalho (percussão) começou como uma diversão para os professores de música. Das festas de amigos começaram a tocar em bares e cafés da região. A cada nova apresentação o grupo fortaleceu uma identidade própria inspirada no folk, country e rock’n’roll. Agora, com três anos de formação, o grupo conquista novos espaços no cenário musical dos estados do Sul.

No show, de cerca de três horas, além de country music e dos imortais Bob Dylan e Neil Young, o grupo apresenta clássicos como Creedence Clearwater Revival e Lynyrd Skynyrd. Mesmo investindo no formato acústico, o rock’n’roll permeia as apresentações. Algo que chama a atenção de quem acompanha o show é um instrumento inusitado e comumente encontrado nas áreas de serviço: uma tábua de lavar roupas. Isso mesmo, o objeto, que custa em média R$ 27, é um poderoso instrumento de percussão. Aliás, no youtube diversos vídeos ensinam como tocar a washboard.

Além dos tradicionais violão, guitarra e banjo, o vocalista arrebenta com as gaitas de boca, instrumento característico do folk e do blues. Em cada apresentação, o vocalista Sid utiliza cerca de 10, das suas 25 harmônicas.

O desafio atual do trio, acostumado a apresentar músicas cover, é mostrar a essência da banda através de composições próprias.

— Temos algumas escritas e queremos gravá-las em breve — disse Sid.

O mentor do grupo explica que é diferente ter influência no folk e tocar o estilo musical. Por isso eles estão compondo também em inglês. Sid brinca que se as letras fossem em português seria como se o samba, ritmo brasileiro, fosse cantado em japonês.

— A música não teria a mesma emoção — compara.

Para os integrantes, o Oeste tem muito potencial na música, além de grandes músicos com uma sonoridade bem particular.

— O espaço ainda é um pouco restrito, mas vamos aos poucos ultrapassando fronteiras — completou.



Agende-se

O quê: show do Sid Folk’s Trio

Quando: sexta-feira, 12/10

Onde: Kasa Café, Xaxim

Quanto: R$ 15 antecipado, R$ 20 no local.

Informações: (49) 9992-3355 e www.facebook.com/sid.trio


DIÁRIO CATARINENSE


Comente aqui
11 out07:33

Empresários de Santa Catarina querem formar consórcio para montar Free Shop

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Empresários do Extremo Oeste de Santa Catarina estão se articulando para montar um consórcio e, assim, concorrer numa futura licitação para montar um free shop na fronteira com a Argentina.

É que Dionísio Cerqueira e Barracão (PR) estão entre as 28 cidades que podem receber “lojas francas”, segundo lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff, publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União.

As cidades escolhidas são unidas geograficamente a cidades estrangeiras. Dionísio Cerqueira e Barracão são separadas da cidade argentina de Bernardo de Irigoyen apenas por uma rua.

O projeto foi proposto pelo deputado Marco Maia (PT-RS), para que o Brasil possa fazer frente aos “free shops” estrangeiros instalados no outro lado da fronteira, que acabavam concorrendo com vantagem em relação aos comerciantes brasileiros.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Dionísio Cerqueira-SC, Barracão-PR e Bom Jesus do Sul-PR (Ascoagrin), Carlos Porfírio, lembra que, no início, havia um receio da concorrência de novas lojas instaladas na região. Agora há o entendimento de que isso pode gerar oportunidade de negócios e desenvolvimento da região, com a atração de mais turistas.

— Nós estamos olhando de forma positiva para essa possibilidade — afirma.

Tanto que a Ascoagrin está montando um grupo de estudos para que as empresas da região possam concorrer ao edital de construção e instalação do free shop.

O inspetor-chefe da Receita Federal em Dionísio Cerqueira, Arnaldo Borteze, diz que o free shop deve ser um espaço fechado, com várias lojas, como os que existem em cidades do Uruguai e Argentina. Ele afirma que, após a sanção da presidente, cabe agora à Receita Federal regulamentar a lei, detalhando como devem funcionar estes locais.

Borteze explica que a instalação deve ser feita através de licitação, para que um grupo possa construir e administrar o local. As mercadorias que serão vendidas devem ser perfumes, eletrônicos e bebidas, que têm alta incidência de impostos. Essas mercadorias terão que ser importadas regularmente e terão isenção de impostos para venda nas lojas francas.


O que já se sabe

O pagamento pelos produtos poderá ser em real ou moeda estrangeira, como o dólar.

A regulamentação da lei será feita pela Receita Federal, responsável pela fiscalização das lojas francas e por qualquer ilícito que possa ocorrer.

Não há data máxima estabelecida para regulamentação.

Há interesse de comerciantes locais e de investidores, inclusive estrangeiros, na instalação de free shops nessas cidades.


O que falta definir

Se as compras serão restritas a estrangeiros ou também serão permitidas a brasileiros em trânsito internacional.

Se for permitida a venda para brasileiros em trânsito internacional, como será possível identificá-los e diferenciá-los de pessoas que viajariam às fronteiras apenas para compras.

Quais seriam os pré-requisitos para abertura de free shops. Se poderão ser brasileiros e estrangeiros, se haverá prioridade para comerciantes locais ou que tenham histórico de negócios na região.

Qual será a cota máxima para compra por estrangeiros. Hoje, nos aeroportos internacionais, a cota máxima é de US$ 500.



Comente aqui
10 out19:17

Polícia Federal investiga suspeita de compra de votos

A Polícia Federal está investigando a suspeita de compra de votos na eleição municipal de Ipuaçu. Na terça-feira policiais cumpriram mandados de busca e apreensão na Prefeitura, Centro de Referencia em Assistência Social e na casa do prefeito reeleito, Denilso Casal (PSD). Foram recolhidos computadores, agendas e documentos.

De acordo com o delegado da Polícia Federal de Chapecó, Oscar Biffi, há fortes indícios de que eleitores tenham vendido o voto em troca de cestas básicas, gasolina e materiais de construção. Casal foi reeleito com 52% dos votos válidos. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Ipuaçu informou que o prefeito não vai se pronunciar sobre o assunto.

Comente aqui
10 out17:52

Paulinho Dias é desfalque contra o Oeste

Darci Debona|darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense terá um desfalque importante para a partida de sexta-feira, contra o Oeste, em Itápolis-SP. O volante Paulinho Dias, autor de um dos gols da vitória por 3 a 0 contra o Brasiliense, não treinou e não viaja. A informação foi repassada pelo diretor de futebol do clube, Cadu Gaúcho.

O motivo é um corte no joelho esquerdo que o jogador teve ainda no primeiro tempo da partida contra o Brasiliense, ao chocar-se contra uma placa de publicidade, numa jogada de linha de fundo. No intervalo do jogo ele fez três pontos e voltou para o segundo tempo, quando marcou o gol.

No entanto o corte abriu novamente e, após o jogo, ele teve que fazer seis pontos. Como não treinou ele não viaja. O volante Dudu deve assumir a vaga no meio. A Chapecoense viaja nesta quinta-feira para São Paulo.

Comente aqui
10 out16:06

Táxi cai em buraco

Um táxi caiu num buraco no início da manhã desta quarta-feira em Chapecó, nas esquina da ruas Sete de Setembro e Minas Gerais. De acordo com informações da Secretaria de Defesa do Cidadão, no local estava sendo realizado o conserto de um vazamento na rede de água, pela Companhia Catarinense de Águas e Saneamento. O local foi sinalizado mas o mau tempo está atrapalhando o conserto. O proprietário do táxi teve um prejuízo estimado em 9 mil reais e deve acionar judicialmente os responsáveis.

Comente aqui