Região

04 out14:27

Definida arbitragem para Chapecoense x Brasiliense/DF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou o trio de arbitragem para a partida de sábado entre Chapecoense x Brasiliense/DF. O jogo será às 16 horas na Arena Condá.

O árbitro Fabrício Neves Correa será auxiliado por Paulo Cesar Silva Faria e Fabio Rodrigo Rubinho.


Comente aqui
04 out12:28

RBS TV reúne candidatos a prefeito para confrontos finais antes da votação

Chapecó

> Serão três blocos. No primeiro, os temas foram definidos entre organização e candidatos. Quatro deles serão sorteados ao vivo, com perguntas entre os candidatos. Eles terão 30 segundos para perguntas, dois minutos para respostas, um minuto para réplica e 45 segundos para tréplica. O segundo bloco tem as mesmas regras, mas com tema livre. O terceiro será para as considerações finais.


Quem vai participar:

> José Claudio Caramori (PSD)

> Pedro Uczai (PT)

Mediador: Fabian Londero


Florianópolis

> Os candidatos vão priorizar a preparação para o encontro na televisão. Angela, Cesar e Gean se reúnem com a equipe para organizar a participação, estudar as regras e os temas. Elson pretende tirar um tempo para descansar e chegar bem fisicamente ao debate. Serão cinco blocos, com duração prevista de 1h30. Os partidos sem representação na Câmara (PSTU e PPL) não participarão do debate e serão ouvidos hoje, em entrevista ao vivo no Jornal do Almoço.


Quem vai participar:

> Angela Albino (PC do B)

> César Souza Júnior (PSD)

> Elson Manoel Pereira (PSOL)

> Gean Loureiro (PMDB)}

Mediador: Mário Motta


Blumenau

> A coordenação de campanha de Ana Paula Lima diz que ela pretende aproveitar o debate para apresentar propostas. A campanha de Jean Kuhlmann afirma que a estratégia será mostrar que o candidato vai dar continuidade ao governo de João Paulo Kleinübing. A aposta de Napoleão Bernardes é estabelecer as diferenças entre os quatro candidatos. Osni Wagner afirma que vai aproveitar o último debate na televisão para tentar apresentar seus projetos para a cidade.


Quem vai participar:

> Ana Paula Lima (PT)

> Jean Kuhlmann (PSD)

> Napoleão Bernardes (PSDB)

> Osni Wagner (PSOL)

Mediador: Joelson dos Santos


Joinville

> O candidato Carlito Merss tem agenda de campanha só até o início da tarde, depois se prepara para o debate. Kennedy Nunes aproveita o dia para descansar e fazer alguns contatos pelo telefone antes ir para a RBS. Marco Tebaldi vai se reunir com a equipe para se preparar. Udo Döhler tem somente um compromisso agendado para às 7h30min. Logo depois, vai para o Sítio Parati, no Itinga, para descansar. Leonel Camasão se reúne com dirigentes e candidatos do PSOL na casa dele.


Quem vai participar:

> Carlito Merss (PT)

> Kennedy Nunes (PSD)

> Leonel Camasão (PSOL)

> Marco Tebaldi (PSDB)

> Udo Döhler (PMDB)

Mediador: Rafael Custódio


Criciúma

> O debate terá três blocos. O primeiro, com perguntas com 15 temas pré-determinados, dos quais serão sorteados seis, o segundo com perguntas livres entre os candidatos e o terceiro, reservado para as considerações finais, com dois minutos para cada candidato. Nos dois primeiros, serão 30 segundos para perguntas, um minuto para respostas e 45 segundos para réplica e para a tréplica.


Quem vai participar:

> Clésio Salvaro (PSDB)

> Romanna Remor (PMDB)

> Odelondes de Souza (PSOL)

Mediador: Raphael Faraco


Lages

O debate terá dois blocos iniciais, com duração de 20 minutos cada. No primeiro, os temas foram definidos pela organização e previamente acordado entre os candidatos. Destes, quatro serão sorteados ao vivo, e os candidatos fazem perguntas entre si. O segundo bloco tem as mesmas regras, mas com temas livres. O terceiro bloco será para as considerações finais.


Quem vai participar:

> Antônio Ceron (PSD)

> Eliseu Mattos (PMDB)

Mediador: Renato Igor


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
04 out10:54

Mais de 200 quilos de maconha são apreendidos em São Miguel do Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Um homem de 22 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas na tarde da quarta-feira em São Miguel do Oeste. No veículo conduzido por ele a Polícia Militar encontrou 272,5 quilos de maconha. Os 283 tijolos estavam escondidos no porta-malas e no banco traseiro. Ele está preso na Unidade Prisional Avançada da cidade.

A prisão aconteceu por volta das 13h15 na Avenida Willy Barth, no centro da cidade. Os policiais desconfiaram da atitude do Vectra, placas de Joinville, e realizaram a abordagem. Na vistoria encontraram diversos objetos embalados em papel no formato de “tijolos” no banco traseiro. A maior quantia da droga estava no porta-malas.

De acordo com a PM a droga teria sido comprada em Foz do Iguaçu/PR e teria como destino Caçapava do Sul  no Rio Grande do Sul.

A droga foi entregue para a Polícia Civil, passou por perícia na cidade e uma mostra foi encaminhada para o Instituto Geral de Perícias em Florianópolis. A polícia aguarda agora uma decisão judicial para fazer a incineração da droga.


Comente aqui
04 out09:33

Cesta básica tem queda de 5% em Chapecó

A cesta básica registrou uma queda de 5,19%, no mês de setembro em Chapecó. Com a redução, o valor passou de R$ 244,06 para R$ 231,38.

A variação negativa da cesta básica no mês foi impulsionada pela queda no preço do tomate, em 35,03%.

Outros produtos que compõe a cesta básica também registraram queda. O leite, em 12,18%, o café moído, em 3,17%, a carne, em 1,73%, e o feijão, em 0,03%. Em setembro uma família chapecoense necessitou de 0,4 salário-mínimo para adquirir a cesta.

A cesta básica é composta por 13 produtos, que são açúcar, arroz, banana, batata inglesa, café moído, carne moída, farinha de trigo, feijão preto, leite, margarina, óleo de soja, pão francês e tomate.


Cesto de produtos básico teve aumento

Já o cesto de produtos básicos com 57 itens e destinado a famílias que ganham de até cinco salários mínimos registrou aumento de 0,30%. O valor passou de R$ 898,22, registrado em agosto, para R$ 900,90, em setembro. Um acréscimo de R$ 2,68.

Com o aumento, uma família chapecoense necessita de 1,57 salários-mínimos líquido para adquirir o cesto em Chapecó.

O cesto é composto por produtos alimentares in natura, semi-industrializados e industrializados, produtos de higiene e limpeza e serviços tarifados.

O curso de Ciências Econômicas da Unochapecó desenvolve mensalmente o levantamento dos preços e o cálculo da cesta básica para o município de Chapecó. Tem como base elementos da Pesquisa de Orçamento Familiar, elaborada em 1994.

O levantamento é realizado mensalmente pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó. Os preços são coletados atualmente nos seguintes locais de compra: Alberti (Efapi), Barp e Brasão (Centro), Bedin I (Palmital), Celeiro (Itália), Cristo Rei e Moura & Santos (Efapi), Royal (Presidente Médice), Sivial (Passo dos Fortes) e Superalfa.


Comente aqui
04 out08:47

Apesar do tempo instável, quinta-feira deve ser de temperatura elevada em SC

A frente fria que segue atuando sobre Santa Catarina mantém o tempo instável nesta quinta-feira com chuva do Planalto ao Litoral. No decorrer do dia, porém, esta condição deve melhorar.


Temperatura em algumas localidades por volta das 7h*

Florianópolis: 19,9ºC

Criciúma: 19,8ºC

Blumenau: 19,9ºC

Joinville: 20,9ºC

Lages: 16,1ºC

Chapecó: 15,7ºC

*Dados das estações meteorológicas do Grupo RBS


No Oeste e Meio-Oeste, o sol aparece entre nuvens. De um modo geral a temperatura segue elevada inclusive com sensação de ar abafado.

::: Leia mais no blog do Leandro Puchalski

Na Grande Florianópolis os termômetros devem indicar 26ºC e 27ºC no Extremo-Oeste. No Vale do Itajaí e Planalto Norte, a máxima pode chegar a 25ºC.


Fim de semana

O ar úmido mantém a nebulosidade variável com aberturas de sol e a formação de instabilidade com pancadas de chuva e trovoadas na maioria das regiões, especialmente entre a tarde e noite.

De acordo com a Epagri/Ciram — órgão que monitora as condições meteorológicas no Estado — a temperatura segue elevada e com sensação de ar abafado.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
04 out08:26

Candidatos encerram nesta quinta propaganda no rádio e na televisão

Termina nesta quinta-feira a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. Nos últimos 45 dias, candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador puderam divulgar suas plataformas de campanha visando a conquistar o voto do eleitorado do seu município. Com o fim do horário político, as emissoras de rádio e TV poderão voltar a exibir sua programação normal.

Nas cidades com mais de 200 mil eleitores onde nenhum dos candidatos conseguir a maioria dos votos e for necessária a realização de segundo turno, a propagando eleitoral no rádio e na televisão voltará a ser exibida a partir do dia 13 de outubro, com término no dia 26.

De acordo com o calendário eleitoral, hoje também é o último dia para a realização de comícios e propaganda política com reuniões públicas e a utilização de aparelhagem de sonorização fixa entre as 8h e as 24 horas. Do mesmo modo, só até hoje poderá ser realizado debate entre candidatos. A legislação prevê, contudo, que se o debate for iniciado hoje, poderá se estender até as 7h de amanhã.

Pelo cronograma das eleições, hoje é o prazo final para que o juiz eleitoral envie ao presidente da mesa receptora o material destinado à votação. Os partidos políticos ou coligações têm até o fim do dia para indicar o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e delegados habilitados a acompanhar os trabalhos de votação.

A sexta-feira será o último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso, de propaganda eleitoral. Pelo calendário, amanhã será o prazo final para que o presidente da mesa receptora que não tiver recebido o material destinado à votação solicite o envio.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 140 milhões de pessoas deverão ir às urnas no próximo domingo. Apenas no Distrito Federal — que elege governador e deputados, como os Estados — e em Fernando de Noronha (PE) — distrito de Pernambuco, sem autonomia administrativa — não haverá eleição.

Além disso, os brasileiros que vivem no exterior também não participarão do pleito, porque votam apenas para escolher o presidente da República.


AGÊNCIA BRASIL



Comente aqui
03 out22:42

Guerra dos Sexos é lançada em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Atores de Guerra dos Sexos, que estreou nesta segunda-feira, na Rede Globo, estão em Santa Catarina para divulgar o remake da novela . O primeiro evento de lançamento foi na noite desta quarta-feira em Chapecó. O ator Johnny Massaro, um dos protagonistas da trama, participou da ação e acompanhou o quiz entre homens e mulheres.

Quem passou pela praça de alimentação do Shopping Pátio Chapecó pode participar do quiz comandado pela repórter da RBS TV Chapecó, Juliana Giongo e o comunicador da Rádio Atlântida Chapecó, Marcinho San.

A cada resposta dos participantes o público levantava um cartão verde, caso concordasse com a resposta, ou um vermelho, discordando. Nesta guerra dos sexos quem se saía melhor nas respostas ganhava um presente.

A acadêmica do curso de Publicidade e Propaganda, Paula Bertoldi, 18 anos, que estava tímida com a plateia, ao responder as perguntas, se saiu muito bem e faturou um brinde.

- Foi muito divertido participar – disse a estudante.


Entrevista com Johnny Massaro

Acompanhe um bate-papo com o ator, de 20 anos, que interpreta Kiko, no remake de Guerra dos Sexos. O carioca, que cursa Cinema na Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, iniciou a carreira aos 12 anos na novela Floribella da Band. Quatro anos depois, entrou em Malhação e permaneceu na novela teen até 2010. Nesse período participou do filme e do seriado Divã.


DC: Esta é a sua primeira vez em Santa Catarina?

Johnny Massaro: Na região Oeste sim, já tinha vindo pra cá uma vez quando fui ao Parque do Beto Carrero (que fica em Penha).


DC: Qual a sua impressão de Chapecó?

Johnny: Pelo que vi até agora achei a cidade linda. Ia passando pelos lugares, principalmente onde tem campos verdes, e imaginando locações para possíveis gravações.


DC: E você gravaria na cidade?

Johnny: Quem sabe, antes teria que ter todo um planejamento por causa da distância.


DC: Você está no último ano do curso de cinema e já dirigiu um curta-metragem?

Johnny: Sim, gravamos Guimba em 2010 e agora estamos nos últimos detalhes para o lançamento, que deve ser ainda neste ano. O trailer do filme está no youtube.


DC: Você também dirigiu uma peça de teatro, como foi a experiência?

Johnny: O convite surgiu em 2011, foi uma experiência curta, porém bacana. A peça Alice e Gabriel era direcionada para o público jovem.


>> Veja o trailer do Filme:

Comente aqui
03 out18:56

Taxista agradece atendimento da PM de Chapecó

O taxista Paulo Domingos da Silva, 46 anos, ligou para o clicRBS Chapecó para registrar ume elogio à Polícia Militar de Chapecó. Paulo teve um incidente no bairro São Pedro e ligou para a Polícia que lhe ajudou prontamente.

– Eles foram muito atenciosos no atendimento – explicou.

Paulo ficou grato pelo profissionalismo da corporação durante o atendimento na terça-feira, dia 2 de outubro.


1 comentário
03 out17:59

Descubra dez curiosidades sobre perfumes

Que perfume é importante, toda mulher sabe. – Duas gotinhas de Chanel nº5 atrás da orelha e mais nada -, ensinou Marilyn Monroe – e nós seguimos a lição à risca, cada uma elegendo o seu preferido.


Aprenda 10 dicas importantes sobre os cheiros de que você mais gosta:


1) Onde aplicar: Atrás das orelhas, no pescoço e no pulso. Nesses pontos, a irrigação sanguínea é maior e a temperatura é levemente mais alta, o que faz a fragrância evaporar mais intensamente. Assim, o perfume é mais notado no ar.


2) Fragrância por ocasião: Apesar de não haver regras rígidas, os perfumes mais frescos combinam mais com o dia, enquanto aqueles mais sofisticados funcionam melhor à noite. Na hora da escolha, é importante avaliar o astral da pessoa e do local.


3) Fixação: Segundo Marselha Tinelli e Cesar Veiga, responsáveis pela perfumaria de O Boticário, a existência de fixadores é um dos maiores mitos dos perfumes. A fixação depende da concentração da essência, das matérias-primas utilizadas na composição e da família olfativa a que pertence cada fragrância. Vanila, âmbar e madeira duram mais, enquanto as notas cítricas, mais voláteis, evaporam com mais facilidade e duram menos. Além disso, o tipo de pele e os hábitos da pessoa também influenciam na duração do cheiro. A dica: não opte por um produto ou por outro porque o fixador é melhor.


4) Durabilidade pela temperatura: Em dias de calor, o perfume evapora mais rápido e dura menos.


5) Lembranças do passado: O cheiro é uma forma de resgatar lembranças, remete a sensações e fatos vividos. Isso pode ser usado a seu favor: escolha fragrâncias de essências determinadas de acordo com o que você quer despertar. Entre elas, o cedro lembra o cheiro do lápis apontado na escola; a baunilha, os bolos da casa da avó e os aromas ozônicos, com o frescor do ar e da água, podem remeter à brisa do mar, lembrando férias na praia.


6) Atrair o sexo oposto: O perfume é um meio de comunicação entre as pessoas e, por isso, pode ser um grande aliado na hora da conquista. Homens com fragrâncias de fougéres frescos, que dão a sensação de banho recém tomado, são uma preferência entre as mulheres. As ousadas costumam gostar dos orientais ambarados, mais sensuais, enquanto as clássicas preferem os amadeirados. Os homens gostam mais de mulheres com fragrâncias florais e um pouco adocicadas – as mais femininas -, ou então com os chipres e orientais, que são uma arma poderosa de sedução.


7) Diferença entre fragrâncias: A nomenclatura dos perfumes se refere às concentrações das fragrâncias. O Eau de Parfum tem entre 18% e 20% de concentração de essência, enquanto o Eau de Toilette, também chamado de Desodorante Colônia, é uma forma mais diluída, com cerca de 5% a 15% de essência. Já as Splashes Colônias têm uma concentração de 3% a 5%, sendo adequadas para usar a qualquer hora do dia, renovando a sensação de banho recém tomado. As Águas de Colônias são as mais fraquinhas: com até 2% de essência, podendo ser com álcool ou sem, são ideais para produtos infantis.


8) História do perfume: Os egípcios foram os primeiros perfumistas. Eles desenvolveram um processo de maceração de substâncias aromáticas, mergulhando ervas e flores em óleo e vinho, e usavam esse preparado como oferenda aos deuses no ato de embalsamar os mortos. Apesar de eles já terem feito uso pessoal do perfume, a indústria da perfumaria só se desenvolveu na virada do século XIX para o XX. A palavra deriva do Latim Per Fumum, que significa “através da fumaça”.


9) Composição: Uma fragrância é resultado da mistura de matérias-primas naturais e sintéticas – e hoje a perfumaria tem à disposição mais de duas mil delas. É por isso que cada novo perfume lançado no mercado tem uma assinatura tão singular: é resultado de uma das muitíssimas combinações que podem ser feitas. Geralmente, para compor uma fragrância, essas matérias-primas são harmonizadas pelo tempo de evaporação característico de cada uma.


10) Cor: A cor natural de um perfume vai do incolor ao amarelo intenso. Aqueles coloridos levam corantes na fórmula para ficarem mais bonitos. Essa etapa é a última no processo de fabricação do perfume, depois que o fragrância já passou por um período de repouso e por um filtro. Concluídas todas essas fases, uma amostra é enviada para a análise, e só então o produto é envasado e vai para as prateleiras.


DONNA ZH



Comente aqui
03 out17:54

Governo autoriza compra de milho para abastecer SC

O governo federal decidiu na terça-feira, no final da tarde, editar uma portaria interministerial, envolvendo os ministérios da Fazenda, Planejamento e Agricultura, para garantir o abastecimento de 150 mil toneladas de milho para produtores de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e dos estados do Nordeste. A medida ainda não tem data definida para entrar em vigor, mas é vista como insuficiente por lideranças do setor do agronegócio em SC.

A decisão foi tomada em uma reunião no Ministério da Fazenda, em Brasília. Participaram do encontro, que durou cerca de uma hora e meia e que terminou no final da tarde, o titular da pasta, Guido Mantega, e o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, além de técnicos da União.

Para garantir o abastecimento, o governo federal optou por realizar leilões, nos quais vai estipular o valor do milho, embutindo o custo do transporte. Quem arrematar o lote terá de se comprometer a entregar o grão em locais determinados, onde o pequeno produtor poderá comprar o milho por um valor mais baixo. Com isso, a União tenta subsidiar, indiretamente, o frete e conter a crise que assola as economias catarinense, gaúcha e nordestina.

Segundo o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Caio Rocha, a intenção é normalizar o abastecimento até dezembro. As 150 mil toneladas do grão deverão sair do Mato Grosso e do Paraná. Segundo a assessoria de imprensa do ministério da Agricultura, a compra do milho será feita por meio de contratos de opção de venda público (COV). Esse tipo de modalidade dá a garantia para produtores de milho de que eles receberão um preço fixo do governo.

Das 150 mil toneladas previstas para serem compradas e distribuídas este ano, 75 mil serão adquiridas no Paraná e as outras 75 mil na Bahia, segundo a assessoria. A operação no Paraná servirá para abastecer Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e a na Bahia, aos estados nordestinos. A estimativa do governo é que sejam gastos R$ 98 milhões no programa.

Lideranças do setor em Santa Catarina não aprovaram o novo anúncio do governo federal. Para o presidente da Câmara da Agroindústria da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), Mário Lanznaster, a medida é “ineficiente e insuficiente”:

— As agroindústrias estão esperando esse milho para ontem. O que o setor precisa é de subsídio, seja reduzindo alguma tributação, seja o governo custeando R$ 5 para o transporte dos grãos do Brasil central. Medidas de socorro que seriam muito mais rápidas do que este novo anúncio.

O presidente da Cidasc, Enori Barbieri, lamentou a nova resolução vinda de Brasília. Para ele, o setor não pode ser contemplado com uma medida de apoio, mas deveria receber uma alternativa de socorro.

— Cada definição do governo tem um prazo de carência. Até estes leilões acontecerem, até toda a burocracia ser resolvida, o processo vai levar mais de 30 dias. E os produtores não vivem apenas uma crise do milho, mas financeira. Estão descapitalizados, sem acesso a linhas de crédito. Essas medidas são insuficientes para resolver o cenário de caos que vivemos em SC — avalia.

O resultado do cenário atual, segundo Barbieri, será o desaparecimento de muitas empresas de pequeno e médio porte que estavam se consolidando no Estado com o mercado favorável para as exportações. A tendência é que mais pessoas sejam demitidas e que o mercado fique mais concentrado. De acordo com Lanznaster, muitas empresas estão reduzindo o número de frangos abatidos.

— Com isso, vai faltar carne de frango no mercado. Consequentemente, os preços vão subir. E depois o governo, que não toma uma atitude para resolver o problema, vai querer nos culpar pelo aumento da inflação — critica o diretor da Fiesc.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui