Região

30 ago18:33

Calamidade em duas cidades do Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Os estragos do temporal que caiu na noite de segunda-feira no estado ainda estavam visíveis no final da tarde de ontem nos municípios de Anchieta e Formosa do Sul, que decretaram estado de Calamidade Pública.

A Calamidade difere da situação de emergências pela necessidade dos municípios em receber ajuda externa para contornar a situação.

No início da noite desta terça-feira 130 residências ainda estavam sem água e 600 casas estavam sem energia elétrica em Anchieta, segundo a prefeita Ione Teresinha Presotto. Ela afirmou que mais da metade das casas foram destelhadas.

–São 470 residências atingidas- disse a prefeita.

Em Formosa do Sul, 100% das 350 residências da zona urbana foram danificadas e 70% das 350 residências do interior foram danificadas, segundo o prefeito Jorge Comunello. Em cada telhado havia uma pessoa em cima arrumando a lona ou repondo telhas. A destruição deixou um rastro nos 15 quilômetros que separam Formosa do Sul de Irati. Nos asfalto, buracos, pedras, lamas e folhas.

Além disso dezenas de galpões e aviários ficaram destelhados no município. Um deles é o da família Berge. As telhas quebraram com o granizo e caíram sobre as aves, matando algumas. Mas a família nem pôde socorrer os frangos pois tinha que cuidar da própria casa. A mesa da cozinha ainda estava coberta com uma camada de telhas na manhã de ontem. E foi debaixo das duas mesas que Iliane Boni Berge, o marido e os dois filhos de oito e dez anos se protegeram. –Não tinha onde ir pois estava caíndo tudo- lembrou a agricultora.

Familiares de Quilombo foram ajudar a arrumar o telhado e a limpar a casa, que estava toda molhada. A estrebaria e o galpão da propriedade também tinhas as telhas furadas. Nem o cachorro latia de tão assustado.

A pastagem também ficou destruída. –A horta estava tão linda e agora não tem mais nada- lamentou Iliane.

Outro morador de Formosa do Sul, Alcione Bresolin, disse que iria tirar a mudança da casa pois não tinha mais condições de morar no local. Ainda na manhã de ontem os pedaços do telhado continuavam a cair. Nem o forro resistiu ao bombardeio de pedras de gelo. –Era tiro e tiro- lembrou Alcione. Sua irmã, Cristiane, tinha comprado a casa há quatro meses. E não tinha seguro. Ele iria levar o que sobrou dos móveis para a casa dos pais, em Irati, até reformar a casa.

>> Outros seis municípios de Santa Catarina estão em situação de emergência

Comente aqui
30 ago14:48

Cerca de 20 famílias desabrigadas

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Cerca de 20 famílias estão desabrigadas em Irati, segundo o prefeito Antonio Grando. São pessoas que tiveram os telhados das casas destruídos e seus pertences foram todos molhados.

-Não sobrou nenhuma das 25 telhas- afirmou Sebastião Godois.

Ele disse que todos os seus pertences estão molhados. –Não dá para ficar lá- disse. Abrigado no salão comunitário e escorado no Fusca azul do genro, ele esperava um auxílio para passar a noite.

Albertina dos Santos contou que já havia passado duas noites sem dormir. –Uma fiquei num velório e na outra deu temporal- explicou.

Cerca de 90% do município de Irati foi atingido, segundo o prefeito Antonio Grando. O município tem 760 famílias e 2.096 moradores.

De acordo com o prefeito a primeira ação foi distribuir lonas para a população proteger seus pertences. Pela manhã a cidade estava sem internet, sem telefone e parcialmente sem energia. Ele afirmou que esperava a volta da energia para assinar o decreto de Emergência.

>> Santa Catarina já tem 33 cidades com registro de estragos provocados pela chuva, diz Defesa Civil

>> Pedreiro salvou crianças debaixo da mesa em Irati

Comente aqui
30 ago13:26

Pedreiro salvou crianças debaixo da mesa

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Quando as pedras começaram a bater no telhado e na janela o pedreiro Gilmar Godois foi pegar os três filhos entre 10 e 11 anos, e os levou para debaixo da mesa, junto com a mulher, a irmã e uma sobrinha de apenas dois meses.

O pedreiro quer reconstruir o quanto antes sua casa, para reunir novamente a família

O barulho das pedras contra a janela era assustador. As pedras furavam o telhado e a água escorria pelo teto. De repente, com o peso da água da chuva, parte do forro e das telhas desabou. –Foi um desespero, aí eu abracei todos- disse. Depois ele correu para desligar a chave da luz e foi ver a casa de sua mãe. –Quase não conseguia andar na rua de tanta pedra- lembrou.

A casa de sua mãe e da irmã também foram destelhadas. Toda a família passou a noite no Centro Comunitário de Irati. Hoje pela manhã, ele voltou para casa para ver o estrago. –Oito anos trabalhando e agora está tudo desse jeito- mostrava a sala molhada, o telhado destruído. No chão, uma imagem de Santo Expedito.

Godois tinha concluído a casa no final do ano passado. Nos quartos, tudo estava molhado. –A cama e o colchão dá para jogar fora- disse.

Ele iria tentar cobrir a casa com uma lona e pretendia dormir num salão comunitário. –As crianças acho que vou levar para parentes em Chapecó- previu. Sua irmã, já tinha ido para Quilombo.

O pedreiro quer reconstruir o quanto antes sua casa, para reunir novamente a família. –Vamos batalhar e partir para outra- explicou. Apesar da destruição, ele mostrou que não dá para ficar lamentando e sim resolver a situação.

>> Temporal provoca estragos no Oeste

Comente aqui
30 ago10:35

Krona empata por 2 a 2 em Concórdia pelo Catarinense de Futsal da Divisão Especial

Com o resultado, a equipe concordiense chegou aos quatro pontos e subiu para a terceira posição na tabela de classificação.

Jogando em casa e empurrado pelos torcedores, o time de Concórdia partiu para cima e abriu o placar com Paludo. No final da primeira etapa, Thales, por cobertura, marcou um belo gol e empatou para a Krona.

O jogo, no ginásio da UNC, continuou movimentado na segunda etapa, com os dois times buscando a vitória. Logo no começo, Murilo virou para Joinville. A equipe da casa correu atrás e igualou o placar com gol de Duda. No final, a pressão de Concórdia foi total, mas a Krona soube se segurar.

A Águia Seguros volta à quadra no próximo dia seis, quando enfrenta o Jaraguá do Sul, fora de casa.


Comente aqui
30 ago09:43

Temporal provoca estragos no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O temporal com granizo e ventos fortes da madrugada deixou rastros de destruição em cidades do Oeste. Irati e Formosa do Sul foram as cidades mais atingidas e decretaram situação de emergência. Equipes do  Corpo de Bombeiros de Chapecó foram mobilizadas para prestar socorro às  famílias atingidas.

Em Irati quase 100% das casas na área urbana foram danificadas. Segundo a agente administrativa da Prefeitura Aline Rossetto, a cidade de 2 mil habitantes está sem internet, telefonia móvel e em alguns pontos sem energia elétrica.

- As pedras de granizo eram tão grandes que até guardamos algumas no freezer. Tem umas de 300 gramas – disse.

As famílias atingidas estão alojadas no salão comunitário. A Defesa Civil distribuiu lonas para a cobertura das casas.

As estradas de acesso ao interior também foram prejudicadas. Mas ainda não há informações de quantas residências foram atingidas na área rural.

Formosa do Sul teve 80% das residências da área urbana danificadas. Nesta terça-feira uma equipe do Corpo de Bombeiros de Chapecó e Xanxerê presta auxílio.

>>> Acompanhe ao vivo a situação da chuva em SC

Chapecó

Em Chapecó houve queda de árvores na região do Distrito Marechal Bormann e Serrinha. Queda de granizo com algumas residências danificadas na Linha Campina do Gregório, alagamento de residências no Distrito do Marechal Bormann e Passo dos Fortes e destelhamentos no Bairro Cristo Rei.

Os trabalhos de auxílio à comunidade continuam nesta terça.

Chuva

De acordo com o observador metereológico da Epagri, Francisco Schervisnki, choveu nesta madrugada 58 mm, o equivalente a 15 dias. A média de chuva para o mês de agosto em Chapecó é de 140 mm, até esta terça-feira já foram registrados 264 mm. O vento chegou a 80 Km/h às 4h50min.

Aeroporto

O Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso operou normalmente.

8 comentários
29 ago16:35

Prefeitura inicia terraplanagem em Xanxerê

A Prefeitura de Xanxerê iniciou nesta segunda-feira, 29, a terraplanagem no terreno onde serão construídos os residenciais Andorinhas e Albatroz, no bairro São Jorge. Após a liberação para a construção dos empreendimentos, a prefeitura fará o lançamento do residencial Fênix.

Segundo o diretor de Habitação do município, Evandro Berto, serão 64 apartamentos por residencial, totalizando 192 apartamentos de 43 metros quadrados cada.

Em parceria com o Governo Federal, Caixa Econômica e Prefeitura, serão investidos nos três empreendimentos, cerca de R$ 14,4 milhões.

Comente aqui
28 ago18:30

Chapecoense vence fora e assume liderança

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um empate já era bom mas a vitória por 1 a 0 contra o Brasil-RS, em Pelotas, foi excelente para a Chapecoense, que assumiu a liderança do Grupo D na Série C do Campeonato Brasileiro. O Verdão do Oeste foi a 10 pontos e ultrapassou o Joinville, que ficou com nove após a derrota em casa por 4 a 2, para o Caxias.

No próximo domingo os dois times catarinenses se enfrentam em Chapecó. Ontem, em Pelotas, a Chapecoense tinha quatro desfalques, sendo dois titulares. E perdeu mais um jogador durante o jogo, quando o zagueiro Dema teve que sair por lesão.

Em compensação quem entrou foi o volante Marcos Alexandre, que não jogava desde a final do campeonato Catarinense. E ele deu conta do recado.

Num primeiro tempo de poucas chances de gol, a Chapecoense contou com o oportunismo do atacante Neílson. Aos 45 minutos ele recebeu passe de Neném e fez o único gol da partida, o quinto seu no campeonato Brasileiro.

No início do segundo tempo a Chapecoense poderia ter ampliado com Jean Carlos e Medina mas o goleiro Vanderlei fez boas defesas. Depois disso o Brasil pressionou e foi a vez de Rodolpho salvar a Chapecoense num chute de Athos. O resultado deixa a Chapecoense próxima da segunda fase, pois ainda tem três jogos, dois em casa. Há possibilidade de classificação com mais uma vitória.

Mas os jogadores querem evitar cálculos agora. De acordo com o volante Everton Cezar, o resultado dá tranqüilidade para buscar a classificação. O goleiro Rodolpho dedicou a vitória ao filho Davi, que ontem completou dois anos. –Vou pegar o telefone e ligar para ele- disse, ao final da partida.

Já o atacante Neílson homenageou a namorada Letícia. –Sou um cara predestinado e que trabalha bastante- declarou. Para o técnico Mauro Ovelha a vitória mesmo com os desfalques mostrou a qualidade do grupo da Chapecoense.

FICHA TÉCNICA

BRASIL-Pe (0)

Vanderlei, Cláudio Roberto, Jonas (Júnior Carvalho), Asprilla, Galego, Carlos Alberto, Léo Medeiros, Guilherme (Kim), Athos, Marcos Denner, Luiz Carlos (Juba).

Técnico: Sérgio Ramirez.

CHAPECOENSE (1)

Rodolpho, Kleber Goiano, Dema (Marcos Alexandre), Amaral Rosa, Medina (Rodrigo Thiesen), Diego Felipe, Everton Cezar, Neném (Rafael Bitencourt), Aelson, Jean Carlos, Neilson.

Técnico: Mauro Ovelha.

Gols: Neílson (45min. 1T) Chapecoense.

Arbitragem: Rodrigo Nunes de Sá (RJ), com os auxiliares, Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael da Silva Alves (RS).

Cartões amarelos: Amaral Rosa, Aelson, Neílson, Jean Carlos, Rodrigo Thiesen, (Chapecoense);

Local: Estádio Bento Freitas em Pelotas/RS

2 comentários
28 ago08:08

Trip inicia atividades em Chapecó

O primeiro pouso está marcado para às 8h10min desta segunda, 29.

A quarta empresa a operar no aeroporto municipal Enoss Bertaso de Chapecó inicia os voos nesta segunda-feira, 29. A companhia vai ligar a cidade a quatros cidades do Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul, com aeronaves ATR 72-500.

Segundo a Extra Comunica, o primeiro pouso está programado para as 8h10min desta segunda-feira. Será o voo Porto Alegre-Chapecó, que sairá da capital gaúcha às 6h56min. Às 8h30min a aeronave decola para Londrina, com chegada às 9h50min. A aeronave seguirá depois para Maringá, onde aterrissará às 10h50min, e para Campo Grande, com chegada às 12h20min.

A programação de vôo de Campo Grande para Chapecó tem saída às 17h30min, de Maringá às 19h05min e de Londrina às 20h15min, com chegada às 21h30min. O vôo Chapecó-Porto Alegre sairá às 21h50min, com chegada às 23h02min. A freqüência dos voos será de segunda a sexta-feira.

A empresa

Fundada em 1998, pelos Grupos Caprioli e Águia Branca, que atuam no transporte coletivo interestadual de passageiros, a empresa conta com 45 aeronaves e voa para 84 cidades brasileiras. Em Santa Catarina realiza voos desde março de 2010, com operações em Criciúma, Joinville e Florianópolis.

Comente aqui
26 ago18:43

Adolescente ferido por policial em Descanso deve receber indenização do Estado

TJ concluiu que o policial foi precipitado quando atirou

O Estado de Santa Catarina deve pagar R$ 10,3 mil ao adolescente ferido durante uma operação policial no município de Descanso, no Extremo-Oeste. A indenização foi mantida pela 4ª Câmara de Direito Público do TJ, após o Estado ter recorrido da decisão em primeira instância.

O fato ocorreu em 2005. O rapaz teria sido surpreendido com vários policiais na porta de sua casa, que pediram para que ele largasse a arma. O rapaz, porém, não estava armado e, ao questionar o que estava acontecendo, levou um tiro na região da cintura, o que resultou em lesões na uretra e bexiga.

Segundo o Estado, os PMs estavam à procura de suspeitos de um latrocínio, e chegaram ao jovem depois que a esposa do homem morto disse que os criminosos tinham o mesmo sobrenome do rapaz. Ainda de acordo com o Governo, o menor estava com um revólver, apontando-o para o policial que atirou em legítima defesa. Dias depois, os irmãos da vítima confessaram à Polícia terem sido os autores do latrocínio.

O desembargador Jaime Ramos considerou, porém, que se o adolescente estivesse portando arma de fogo, os policiais deveriam lavrar o termo de apreensão da arma, o que não ocorreu. O magistrado concluiu que o policial foi precipitado quando atirou, pois não havia qualquer ameaça à polícia. Além disso, o rapaz não era envolvido no latrocínio.

DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
26 ago12:22

Motorista morre em Campo Erê

O acidente foi na tarde de quinta-feira. O veículo foi atingido por um caminhão.

A colisão foi entre as avenidas Astor Schoeninger e Getúlio Vargas, no centro de Campo Erê. Com o impacto o veiculo de passeio foi arremessado sobre o canteiro da avenida.

Teobaldo Diehl, 80 anos, motorista do veículo foi atendido no hospital de Campo Erê e transferido para Pato Branco – PR. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta sexta-feira. O condutor do caminhão não se feriu.

Comente aqui