Aeronave

19 set17:49

Voo da Gol é cancelado em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Um voo da empresa Gol foi cancelado na manhã desta quarta-feira no Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso em Chapecó. A aeronave do voo G3 1281 com destino à Florianópolis teve problemas e cerca de 120 passageiros tiveram que ser remanejados. Alguns foram realocados para voos de outras empresas e outros decolaram na mesma aeronave durante a tarde.

Segundo informações dos passageiros o voo só foi cancelado após o início do embarque. Funcionários da empresa em Chapecó não quiseram falar sobre o assunto.

Em nota a assessoria de imprensa da Gol disse que a aeronave programada para realizar o voo precisou passar por uma manutenção corretiva no sistema eletro eletrônico, o que motivou o cancelamento.

A empresa lamentou o desconforto aos passageiros e disse ainda que cancelamentos e alteração de voos por manutenção são procedimentos necessários às operações aéreas.


Comente aqui
06 jul11:04

Primeiros voos no Aeroporto de Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O Embraer 145 da Força Aérea Brasileira foi a terceira aeronave a pousar no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso de Chapecó, após a reforma da pista e liberação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O voo chegou às 10h14 desta sexta-feira. Na aeronave com capacidade para até 50 passageiros estavam sete pessoas, quatro da tripulação e três passageiros, entre eles, a ministra-chefe, Ideli Salvatti, da Secretaria de Relações Institucionais.

A ministra vai participar do ato de assinatura do Termo de Cooperação com 55 municípios dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul participantes do Projeto Alto Uruguai 2 – Cidadania, Energia e Meio Ambiente. O evento é uma parceria da Eletrosul, Eletrobras, MAB, MPA e Universidade Federal da Fronteira Sul.

O Aeroporto ficou fechado por 75 dias. O tráfego aéreo foi liberado nesta sexta-feira, dia 6 de julho, a partir da 0h. Dez minutos depois da abertura um avião particular Baron, para seis passageiros estreou a pista. E nesta manhã, às 9h33 outra aeronave, um Senica, também para seis passageiros aterrissou na nova pista de 2.063 metros.

Segundo o controlador de operação aeronáutica do Aeroporto de Chapecó, Adilson Schroeder, mais dois voos estavam programados para esta manhã, mas devido a presença de nevoeiro não permitiu a aterrissagem

– Um deles foi para Pato Branco/PR e outro nem decolou de Florianópolis – disse o controlador.

Adilson disse ainda que mais voos estão programados para a tarde desta sexta-feira.

- Se vão conseguir pousar ou não vai depender das condições climáticas – completou.



Comente aqui
06 jul10:34

Avião da Força Aérea foi a terceira aeronave a pousar no Aeroporto de Chapecó

[Atualizado às 11h05]

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O Embraer 145 da Força Aérea Brasileira foi a terceira aeronave a pousar no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso de Chapecó, após a reforma da pista e liberação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O voo chegou às 10h14 desta sexta-feira. Na aeronave com capacidade para até 50 passageiros estavam sete pessoas, quatro da tripulação e três passageiros,  entre eles, a ministra-chefe, Ideli Salvatti, da Secretaria de Relações Institucionais.

A ministra vai participar do ato de assinatura do Termo de Cooperação com 55 municípios dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul participantes do Projeto Alto Uruguai 2 – Cidadania, Energia e Meio Ambiente. O evento é uma parceria da Eletrosul, Eletrobras, MAB, MPA e Universidade Federal da Fronteira Sul.

O Aeroporto ficou fechado por 75 dias. O tráfego aéreo foi liberado nesta sexta-feira, dia 6 de julho, a partir das 0h.


Comente aqui
23 abr18:27

NHT inicia operações em Concórdia

A empresa aérea NHT iniciou nesta segunda-feira as operações em Concórdia. A empresa deve operar no aeroporto Pedra Ferro pelo menos pelos próximos 75 dias, período em que o aeroporto de Chapecó vai ficar fechado para a realização de obras na pista.

No primeiro dia de operações em Concórdia, houve o desembarque de seis passageiros e o embarque de outros sete. A empresa trabalha com uma aeronave com capacidade para 19 lugares. O voo parte de Curitiba às 11 horas da manhã, faz escala em Francisco Beltrão e chega a Concórdia as 13h20. O retorno a capital paranaense é feito 20 minutos após a chegada.

Apesar da transferência deste voo do aeroporto Serafim Enoss Bertaso para Concórdia, o check-in continua sendo feito em Chapecó e a NHT disponibiliza uma van para transportar os passageiros até o aeroporto de Concórdia.

>> Aeroporto de Chapecó fica fechado por 75 dias

No ano passado, a NHT operou em Concórdia por quatro meses, mas decidiu suspender os voos em função da baixa procura por passagens. A empresa espera que desta vez o movimento seja maior e antecipa que havendo demanda, a NHT pode manter o voo em Concórdia mesmo depois da reforma do aeroporto de Chapecó.

Comprando com dez dias de antecedência, a passagem para Curitiba custa R$ 411 reais. Na hora a tarifa é de R$ 548 reais. Os voos para a capital Paranaense são oferecidos de segunda a sexta-feira.

O check-in no aeroporto de Chapecó é opcional. Nada impede que o passageiro faça este procedimento direto no aeroporto de Concórdia.


RBS TV CONCÓRDIA


Comente aqui
02 fev00:18

Susto em Chapecó

Oitenta passageiros de um voo da Avianca, que sairia nesta quarta-feira, às 14h15min, do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó, com destino a Florianópolis, levaram um grande susto. Durante o procedimento de decolagem, um dos pneus estourou após entrar em contato com uma pedra.

Segundo testemunhas que não quiseram se identificar, houve um forte estrondo e a aeronove ficou instável. Houve pânico e gritaria entre os passageiros, mas ninguém saiu ferido. A decolagem foi abortada e os passageiros foram levados para dois hotéis da região. Eles foram remanejados para voos durante esta quinta-feira.

A prefeitura, que administra o aeroporto, divulgou na noite de quarta-feira uma nota oficial em que afirma que o incidente “não se deve a problemas relacionados às condições de conservação ou de obstrução da pista de pouso e decolagem”. De acordo com o texto, “o comandante da aeronave adentrou numa área interditada e não homologada, devidamente sinalizada sobre este impedimento, durante manobra preparatória para decolagem, motivo pelo qual ocorreu dano no pneu da referida aeronave”.

A prefeitura informou ainda que “os fatos descritos podem ser comprovados no relatório realizado no local pelo Corpo de Bombeiros e amplo material fotográfico que registraram a invasão da referida área”. Ainda segundo a nota oficial, “todos os documentos estão à disposição dos interessados e serão utilizados para futuros procedimentos legais na apuração do episódio ocorrido”.

A administração do aeroporto reiterou que realiza fiscalização permanente na pista para assegurar a segurança exigida no momento da realização de pousos e decolagens.



1 comentário