Água Doce

20 jul09:55

Espingarda da PM é apreendida durante tentativa de assalto na BR 153

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Uma espingarda de calibre 12 foi apreendida na noite desta quinta-feira, dia 19, em uma tentativa de assalto na BR-153 em Água Doce, no Meio-Oeste catarinense. A arma teria sido roubada da Polícia Militar (PM).

Ela estava com quatro homens que tentaram assaltar uma van carregada com pelo menos 15 mil maços de cigarros sem procedência comprovada, que também foram apreendidos. Os suspeitos fugiram a pé e continuavam foragidos até a manhã desta sexta-feira. O carro deles foi apreendido.

Outros dois homens, que seriam os donos da carga de cigarros, foram presos em flagrante durante a ação. Um deles é policial militar aposentado e estaria atuando como escolta para a van, na tentativa de avisar sobre possíveis barreiras policiais.

A van e o veículo que fazia a escola também foram recolhidos e os suspeitos encaminhados ao Presídio Regional de Joaçaba, onde permanecem à disposição da Justiça.

A polícia investiga o caso e também deve analisar se a espingarda está entre as armas roubadas da PM de Chapecó, no Oeste, há cerca de quatro meses. Na ocasião, outras três pistolas também foram levadas pelos criminosos.


Comente aqui
07 jul10:20

Um passeio pelo Meio-Oeste catarinense

Sâmia Frantz | samia.frantz@horasc.com.br

Galos de madeira que se erguem do alto dos casarões de Treze Tílias. Animais exóticos em Piratuba. E o locomóvel fabricado em 1900 que ainda funciona em Água Doce. Para reparar em detalhes assim, só mesmo vencendo a preguiça: em cada um desses lugares do Meio-Oeste, circule a pé. A maioria dos municípios é pequenino, com poucos habitantes. E estão cheios de surpresas agradáveis.

Só com uma caminhada dá para flagrar conversas em alemão (típico de Treze Tílias) ou cruzar com pessoas usando roupão de banho pelas ruas (supercomum em Piratuba). Há também Porto União e suas mais de cem cachoeiras e corredeiras, e Itá, com as impressionantes torres submersas da igreja como resquício da cidade velha inundada em 1996.

Viajar pela região é, também, embarcar em uma viagem pela história. Literalmente. Este ano, a Guerra do Contestado – o conflito armado mais sangrento do país – completa cem anos. Por isso, não estranhe se você encontrar aulas de história ao ar livre. Aproveite.


Treze Tílias

Em Treze Tílias há uma fábrica de cerveja. E outra de vinho. Há também duas fábricas de chocolate. E uma de sorvete. E, claro, também há a famosa fábrica de leite, Tirol. Juntas, elas tornam a pequena Treze Tílias quase autossustentável: muito do que a cidade consome e oferece aos turistas sai de lá mesmo. A maioria está aberta à visitação.

Há uma única coisa que não vem de Treze Tílias e, mesmo assim, faz muito sucesso por lá: a edelweiss. Dizem que, depois de colhida, a flor típica da Áustria e dos gelados Alpes europeus dura mais de cem anos. Lenda? Os nativos juram que não. Neta do fundador da cidade, a escultora Mariana Thaler, 59 anos, guarda até hoje uma edelweiss que a mãe recebeu de presente do pai em 1933, na Áustria, assim que ele partiu para o Brasil com a família.

- A lenda funcionou. Quatro anos depois, ela veio atrás dele para se casar. A flor ainda existe, intacta, há quase 80 anos. Agora é uma relíquia de família.

A edelweiss é também o principal símbolo de Treze Tílias. Ninguém sai de lá sem levar uma: a flor é vendida à exaustão pelas lojinhas locais, in natura, em colares, bijuterias e broches. Mas Treze Tílias tem mais.

É também a cidade das coleções. Tem os mais de 5,2 mil canecos de chope de Leonardo Boesing, à mostra no seu restaurante, o Bier Haus. E tem também os 3.755 mil chaveiros, as 850 canetas e as 141 garrafinhas em miniatura de Valter Felder, expostas no Parque Lindendorf, que ele mantém com a família.

Aliás, Treze Tílias também é a cidade dos parques. O Lindendorf é um dos mais visitados. Lá existe outra Treze Tílias, em miniatura. A minicidade, feita pelo próprio Valter, traz réplicas de 48 construções originais. No mais, o local oferece comida, música e dança bem típicas da Áustria, além de trilhas e um lago com carpas alaranjadas. Outro parque é o dos Sonhos, onde há um labirinto verde e onde está a fábrica de sorvetes. Há ainda o Parque do Imigrante, com capela, via-sacra e lago com pedalinho.

Treze Tílias também é a cidade das esculturas: são 21 profissionais que transformam toras de madeira em objetos de decoração ou de arte sacra. Os ateliês, espalhados por tudo, merecem visita.



Água Doce

Em Água Doce, que sedia o maior parque eólico do Estado, há outro local que também se tornou atração imperdível: a vinícola Villaggio Grando, integrante da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis). O portal de entrada fica às margens da SC-451, mas para chegar à fábrica trafega-se por alguns quilômetros de estrada de chão cercada por grandes parreirais de uva.

A vinícola tem 13 anos e uma história curiosa para contar. Antes, o proprietário Maurício Grando nem sonhava em fabricar vinhos: tinha uma das maiores madeireiras da região. Um dia, um cliente francês visitou o estabelecimento e ficou admirado ao ver o quanto a área era propícia para a produção. Na mesma época, um amigo colocava à venda as terras onde, mais tarde, se instalaria a Villaggio. Maurício fechou a madeireira e apostou todas as fichas na vinícola. Deu certo.

A empresa comercializa hoje nove tipos de bebidas: três vinhos brancos, três vinhos tintos e três espumantes — agora exportados também aos Estados Unidos, México e Porto Rico. Em breve, mais uma novidade: o vinho Malbec. No espaço para degustação, a vista para o lago e o pôr do sol enchem os olhos. No terreno de 2 mil hectares ainda há duas cachoeiras.


Piratuba

Já brincou bastante nas piscinas de águas termais de Piratuba e agora procura outro programa? As opções são poucas, mas existem, sim. Há mirantes, cachoeiras e parques para visitar – o Três Pinheiros tem passeio de pôneis, mais de cem espécies de animais exóticos e ornamentais, degustação de cachaça produzida lá mesmo. Há ainda a Usina Hidrelétrica de Machadinho, com seis comportas que proporcionam uma queda d’água de 90 metros de altura.

Os hotéis locais também oferecem boas alternativas, como noites de bailes e café coloniais aos sábados. O Thermas de Piratuba Park Hotel disponibiliza o Espaço Wellness, com massagens, banhos de ofurô e spa de pés e mãos. O Hotel Fazenda do Engenho tem passeios a cavalo, de charrete, trenzinho, cabo de aço e trilhas, que ficam abertos ao público em geral aos domingos.

E, claro, não deixe de reservar um dia para a maria-fumaça mais famosa do Estado. Construída na Bélgica em 1906, a locomotiva a vapor continua em funcionamento com passeios de cerca de quatro horas que atravessam os limites do Estado e seguem até a cidade gaúcha de Marcelino Ramos.

Como não poderia deixar de ser, o famoso Parque Termal de Piratuba – que marcou a cidade no mapa do turismo nacional – também merece uma boa visita. As águas são aquecidas a 38ºC, vindas de uma fonte natural a 30 metros de profundidade. O complexo tem mais de 20 piscinas variadas: rasas, fundas, semi-olímpicas, cobertas e ao ar livre.



Mais informações:

Secretaria do Turismo de Treze Tílias: (49) 3537-0997

Site: rotadaamizade.com.br



Vale do Contestado

Viagem: de Treze Tílias a Piratuba, passando por Água Doce.

Total: 116 quilômetros.

Tempo ideal: mínimo de três dias.



Algumas atrações em Treze Tílias:

Vinícola Franz: fundada em 2007, produz vinhos e espumantes de qualidade, sucos e geleia de frutas.

Laticínios Tirol: a famosa fábrica de leite da cidade é aberta para visitação. Agendamento: diretoria@tirol.com.br

Castelinho (Museu Andreas Thaler): ex-residência do fundador da cidade, abriga o museu da Imigração Austríaca

Adega Tirolesa: produção de destilados típicos, chocolates e o famoso licor de Flor de Tília, além de souvenirs.

Consulado honorário da Áustria: ajuda a obter cidadania austríaca. Vale pelo belo visual.



Mais passeios

Cem um trenzinho improvisado com faróis de Fusca, volante de Jipe, acelerador de trator e assentos de caminhão. Por uma hora, o professor aposentado Luís Boff faz piadas e leva os turistas aonde quiserem. Também na cidade, sacoleje pela zona rural em quadriciclos do Treze Tílias Park Hotel. Em Piratura, jardineiras da Rota do Engenho passeiam pelos pontos turísticos da região.



Exposição

Contestado – nos trilhos da história, sobre os cem anos do conflito, fica até 26/8 em Videira. Depois, segue para Salto Veloso e Caçador. Entrada franca.

Comente aqui
08 abr13:16

Dois carros batem de frente e um motorista morre em Água Doce

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Uma colisão frontal entre dois carros provocou a morte de Marcos Aurélio Schwab, de 43 anos na noite da última sexta-feira em Água Doce, no Meio-Oeste de SC. O acidente foi por volta das 20h na BR-153.

Ele dirigia um carro com placas de São José dos Pinhais (PR) que bateu de frente em outro carro, com placas de Porto União. Scwab não resistiu ao impacto e morreu na hora.

Outra passageira, de 49 anos, ficou gravemente ferida. O motorista do outro carro envolvido no acidente teve apenas lesões leves.

A batida ocorreu no quilômetro 30 da rodovia, entre as cidades de Água Doce e a divisa com o Estado do Paraná.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
08 abr13:14

Homem é preso com mais de 1 quilo de cocaína no Meio-Oeste de SC

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Um homem de 24 anos foi preso com 1,1 quilo de cocaína na madrugada deste sábado em Água Doce, no Meio-Oeste catarinense.

Ele era passageiro de um ônibus, que foi parado em uma operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-153. O coletivo fazia a linha de Foz do Iguaçu (PR) até Florianópolis.

Segundo a PRF, o suspeito teria dito que a droga seria entregue em Blumenau, no Vale do Itajaí. Ele foi detido em flagrante por tráfico de drogas.

DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
26 set09:35

Homem morre atropelado por ônibus na BR153 em Água Doce

Um morreu atropelado por ônibus na madrugada desta segunda-feira na BR 153 em Água Doce. A Polícia Rodoviária Federal ainda não conseguiu identificar a vítima.

O acidente aconteceu por volta de 1h40min, no km 8, quando o veículo seguia em direção ao Paraná. Segundo testemunhas, a vítima estaria embriagada no momento em que caminhava na rodovia. O corpo do homem foi encaminhado ao Instituto Geral de Perícias de Joaçaba.

DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
04 ago17:26

Casal é amarrado durante assalto a residência em Água Doce no Meio-Oeste

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Suspeitos roubaram jóias, duas televisões, um computador e outros eletrônicos.

Um homem armado e encapuzado invadiu uma casa na manhã desta quarta-feira na localidade de Três Pinheiros, interior de Água Doce, no Meio-Oeste. Um casal foi amarrado durante o assalto, mas passa bem.

Os dois proprietários do local foram obrigados a permanecer deitados no chão durante toda a ação, com um cobertor na cabeça. O criminoso roubou jóias, duas televisões, uma motoserra, um computador e outros eletrônicos.

Em relato à polícia, o casal afirmou que além do homem que entrou na casa, dois bandidos esperavam em um veículo, do lado de fora. Eles teriam fugido em direção a Palmas, no Paraná.

Comente aqui