Alfa

24 mai16:00

Copa Alfa 45 anos

A Cooperalfa, com o apoio da Associação Atlética e Recreativa Alfa – AARA, desenvolve de maio a novembro de 2012 a Copa 45 anos. É um evento exclusivo para agricultores associados, residentes nos 80 municípios de ação da cooperativa, sendo três no Paraná. As modalidades serão: Futebol Suíço Masculino, Sênior (acima de 45 anos) e Categoria Livre, e Bocha – Trio, Masculino e Feminino.

De acordo com o coordenador geral da Copa Alfa 45 anos, Elton Stormovski, serão três etapas: da primeira, nas comunidades agrícolas, serão selecionadas as equipes que disputarão a fase das filiais; em seguida serão conhecidos os campeões de cada uma das oito regionais: Planalto Norte de SC, Extremo-Oeste, regional de Campo Erê, de Águas de Chapecó, de Chapecó, de Coronel Freitas, Quilombo e mesorregião de Xaxim/Xanxerê. Por fim, explicou o coordenador, “conheceremos os grandes campeões em Chapecó, que sairão das 32 equipes que erguerem os troféus na fase regional”.

Nas cinco etapas anteriores desse mega-evento esportivo exclusivamente agrícola, já foram envolvidos 19.900 atletas. A meta da Copa Alfa 45 anos é de ultrapassar 7 mil pessoas envolvidas, nos gramados e canchas, entre mulheres e homens da roça, representando quase 50% do universo de 15.600 famílias associadas à cooperativa.

Para o presidente da Alfa, Romeo Bet, o esporte entre as famílias de agropecuaristas se traduz num importante pilar de desenvolvimento social e entrelaçamento.


Comente aqui
08 fev09:45

A evolução das sementes

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

As variedades de sementes transgênicas de milho e soja estão entre as novidades do Campo Demonstrativo Alfa, que está sendo realizado até amanhã na Linha Tomazzelli, em Chapecó. São 25 variedades soja. A sensação é a Intacta RR PRO, de Monsanto, que alia a resistência a herbicidas com o combate às principais lagartas que atacam a soja. Essa variedade possui uma bactéria chamada Bacillus Thuringiensis, que produz um cristal proteico que libera toxinas com propriedades inseticidas. Essa toxina combate as lagartas. A Monsanto tem um experimento no Campo Demonstrativo Alfa, onde é visível a diferença em relação às variedades que não têm essa tecnologia.

De acordo com o responsável técnico de vendas da Monsanto, Everton Wojahn, a liberação comercial dessa tecnologia no Brasil ainda depende da aprovação nos principais importadores de soja, como China e União Européia.

- Esperamos que isso ocorra ainda neste ano – prevê.

A Monsanto já implantou lavouras experimentais com 500 produtores de 10 estados brasileiros, sendo 30 em Santa Catarina. Cada lavoura tem entre dois e três hectares e servirá para comparar produtividade e custos com lavouras convencionais.

Wojahn estima que em média um ataque de lagartas provoca perdas de 30%. Além disso a tecnologia evita custos com a aplicação de agrotóxico e o risco de contaminação do produtor e do meio ambiente.




Técnico da Agroceres Damião de Veras diz que produtividade do milho mais que dobra com uso de novos recursos.




Além da soja transgênica há 50 variedades de milho. Há também variedades transgênicas que combatem pragas como a lagarta do cartucho. A variedade AG 8025 VT PRO, da Agroceres, tem essa tecnologia e alia um potencial produtivo que pode chegar a 240 sacas por hectare, segundo o responsável técnico de vendas Damião De Veras. Isso é mais que o dobro da média de Santa Catarina, que gira em torno de 110 sacas por hectare.

Há também variedades mais resistentes à estiagem, como o AG 8011 PRO.

-Ele tem essa característica no germoplasma pois é um milho mais rústico- explicou. Ele serve tanto para a produção de grãos, quanto para a silagem.

O coordenador do evento , Jacques Schvambach, destacou que os milhos para silagem já representam de 20 a 30% das lavouras da região, principalmente para a produção de leite. A silagem é a garantia de alimento para o gado em épocas de estiagem. O evento também mostra modelos de construção de cisternas e irrigação, desenvolvidos pela Epagri. Schvambach disse que a irrigação é viável, desde que o produtor tenha disponibilidade de água.



Comente aqui
06 fev14:57

Campo Demonstrativo Alfa em Chapecó

O governador Raimundo Colombo participou da abertura oficial do 17º Campo Demonstrativo Alfa (CDA), na manhã desta segunda-feira, 6, na localidade de Linha Tomazelli, em Chapecó. Nesta edição, o CDA tem como tema “Cultivo a Vida! Você percebe?”.

A Cooperalfa conta com cerca de 14.400 famílias associadas, 74,5% pertencentes à agricultura familiar, e teve faturamento de R$ 1,3 bilhão em 2011. O lema do CDA em 2012 tem como objetivo alertar a sociedade para o relevante papel do setor agropecuário no desenvolvimento sustentável.

- A agricultura é a única atividade econômica que depende integralmente dos recursos naturais para gerar dividendos e, graças a esta peculiaridade, é geradora de vida no planeta – afirma o presidente da Alfa, Romeo Bet.

O CDA 2012 conta com a participação de 100 expositores. Um dos destaques do evento será a realização de uma palestra na segunda-feira, às 19h, na AARA/Chapecó, ministrada pelo ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que vai tratar da temática ”Agronegócio & Cooperativismo”. O evento se destina a 550 convidados especiais. No parque educacional da Tomazelli, haverá palestras sobre criação de suínos e aves, destilação de plantas medicinais, além de apresentações ao ar livre na parte da tarde, com as “Meninas Arteiras” de Seara.


Comente aqui