Amy Winehouse

06 dez10:14

Blog da Atlântida: Lady Gaga pode interpretar Amy Winehouse no cinema

Mitch Winehouse, pai de Amy, disse que ficaria feliz em ver a cantora Lady Gaga interpretando sua filha nos cinemas.

Acompanhe esta nota completa e mais notícias sobre o mundo da música no Blog da Atlântida.


Comente aqui
08 jan09:32

Visual marcante de Amy Winehouse e Liz Taylor promete fazer ainda muito sucesso

A marca maior do seu estilo é o delineador exagerado. Depois, tatuagens pelo corpo inteiro, o cabelo preso num meio-rabo supervolumoso, um piercing sobre os lábios, brincos de argolas imensas pendurados nas orelhas. Provavelmente a essa altura os fãs já identificaram a personagem em questão, tamanha a força do seu visual — quase tanto quanto sua música. Em 2011, o mundo perdeu duas divas importantes não só pelo talento no cinema e na música, mas pela contribuição que deixaram à moda: primeiro Elizabeth Taylor, em março, e depois Amy Winehouse, em julho.

Looks de Amy e Liz são muito copiados.

Muitas décadas e referências compunham o visual forte, quase caricato e exaustivamente copiado da cantora britânica. As roupas — jeans skinny, vestidos e saias com cintura bem marcada, decotes generosos e peças com cara de saídas de um brechó — tinham um quê de anos 1940 e 1950, com inspiração principalmente nas pin-ups, que ganharam fama por esses tempos.

Na maquiagem, a referência cinquentinha também tinha lugar: no delineador gatinho, que começava no canto interno dos olhos e terminava na ponta oposta da sobrancelha. Já o cabelo, alto e armado, geralmente arrematado com presilhas, laços ou flores, parecia feito pelo mesmo cabeleireiro das Ronettes, grupo musical de Nova York formado por mulheres com penteados nada discretos e que fizeram sucesso pelos anos 1960. Para os lábios, o escolhido geralmente era o vermelho.

Mas se Amy foi o rosto dos últimos anos, Elizabeth Taylor atravessou décadas. Nos anos 1950, desfilava vestidos com cintura marcada e cabelos pretos, numa época em que as divas do cinema eram, em sua maioria, platinadas. Na década seguinte, aderiu à minissaia. Pelos idos de 1970, adotou o visual hippie e, nos 1980, era vista por aí com boás coloridos. Mas foi o visual da época em que estrelou Cleópatra, em 1964, que fez dela um eterno ícone de beleza. Fora do set, usava os olhos marcados e as sobrancelhas escuras, definidas.

Vez ou outra, o batom vermelho incrementava a produção. Mas sua maior contribuição para a moda foi, provavelmente, diante das câmeras. A maquiagem geométrica usada por Cleópatra no longa foi a grande responsável por popularizar o delineador, que muitos anos mais tarde viraria queridinho de Amy Winehouse.

Amy e Liz se foram, mas seu legado continua inspirando looks em tapetes vermelhos e entre meninas comuns. Basta digitar qualquer um dos dois nomes em um site de pesquisa para pipocarem tutoriais de maquiagem inspirados nas divas. Atualmente, quem segue levando a onda dos anos 1940 e 1950 na maquiagem adiante é a dançarina burlesca Dita Von Teese e a cantora teen Taylor Swift, adeptas do bocão vermelho e do delineador puxadinho. O clássico virou queridinho.


Copie o look

Há esperanças para quem ainda não conseguiu dominar a manha do delineador reto e puxadinho. Segundo o maquiador Max Araújo, o truque é seguir a linha natural do canto externo dos olhos quando eles estão fechados e desenhar o traço em direção à ponta da sobrancelha. Se borrar, nada de pânico ou de tirar toda a maquiagem e começar de novo: é só molhar um cotonete com um pouco de base ou de demaquilante e corrigir o borrão.

CORREIO BRAZILIENSE

Comente aqui