clicRBS
Nova busca - outros

Arena Condá

13 nov09:14

Inicia venda de ingressos para semifinal da C

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A venda de ingressos para o primeiro confronto da semifinal da Série C do Campeonato Brasileiro, entre Chapecoense e Oeste, inicia nesta terça-feira à tarde.

A Confederação Brasileira de Futebol anunciou nesta segunda-feira que a partida será sábado, às 19 horas, no Índio Condá. O presidente Sandro Pallaoro esteve na reunião na Federação Catarinense de Futebol e já pegou os ingressos. Ele informou que os valores são os mesmos que foram praticados na partida contra o Luverdense.

O gerente de futebol do clube, Carlinhos Almeida, informou que serão disponibilizados seis mil ingressos. Com os quatro mil sócios a expectativa é de chegar a 10 mil torcedores. A Chapecoense não vai instalar câmera de vídeo, o que permitiria ampliar a capacidade além de 10 mil torcedores.

O grupo, que chegou no sábado em Chapecó, após a classificação para a Série B, se reapresenta às 19 horas de hoje. O jogo de volta contra o Oeste é no dia 23, às 19 horas, em Itápolis.


Chapecoense x Oeste

Quando: Sábado

Horário: 19h

Local: estádio Índio Condá

Ingressos: R$ 15 (estudantes, aposentados e menores entre 8 e 12 anos), R$ 30 (geral) R$ 40 (coberta) e R$ 50 (cadeiras).

Pontos de vendas: Palácio dos Esportes, Maidana Esportes, Posto de Marco, Sensação do Mate do Shopping Pátio Chapecó e na sede do clube.


Comente aqui
12 nov14:09

Definido horário das semifinais da Série C

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A CBF confirmou em seu site as datas das semifinais da Série C do Campeonato Brasileiro. O primeiro confronto entre Chapecoense e Oeste será às 19 horas de sábado, dia 17 de novembro, na Arena Condá. O jogo de volta é no dia 23, no estádio municipal dos Amaros, em Itápolis.

Na outra semifinal, Paysandu e Icasa se enfrentam na sexta-feira, dia 16, às 19 horas, em Paragominas-PA. O jogo de volta é no dia 22, às 19 horas, em Juazeiro do Norte-CE.



Comente aqui
12 nov11:03

Oeste é o adversário da Chapecoense

O Oeste de Itápolis/SP é o adversário da Chapecoense nas semifinais da Série C do Campeoanto Brasileiro. O time paulista venceu o Fortaleza neste domingo, por 3 a 1, no Ceará e, como havia empatado o primeiro jogo, por 1 a 1, ficou com a vaga.

Além, disso, com a vitória, os paulistas ficaram com campanha melhor do que a Chapecoense, 33 a 32, somando a segunda fase. Com isso o primeiro confronto é sábado, no Condá e, o jogo de volta, no dia 23, em São Paulo.

O jogo entre Chapecoense e Oeste deve ser neste sábado, dia17, às 19 horas na Arena Condá. A informação ainda não foi confirmada pela diretoria do Verdão.


Folga após a classificação

Nesta segunda-feira os jogadores da Chapecoense tem folga. A reapresentação está marcada para às 9 horas desta terça-feira, na Arena Condá.



Comente aqui
10 nov16:18

Troca do gramado da Arena Condá já tem data

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Arena Condá teve duas alas, Norte e Sul, construídas nos últimos seis anos. Falta agora reformar as alas leste e norte. Para isso a Prefeitura deve buscar recursos dos governos estadual e federal para licitar primeiro a construção da ala Leste.

A troca do gramado já tem data e deve iniciar assim que a Chapecoense terminar sua participação na Série C. A empresa que vai realizar a troca do gramado, considerado um dos piores do país, já foi licitada. A Prumo Construtora e Incorporadora, de Chapecó, irá fazer o trabalho.

O campo terá que ser nivelado e a grama, do tipo Bermuda, a mesma de estádios como o Olímpico e Beira Rio, será colocada em rolos. O projeto de R$ 639 mil prevê sistema de drenagem e irrigação automática.

A previsão é de que a troca leve 90 dias. Por isso a Chapecoense terá que jogar o início do Catarinense em cidades vizinhas.

1 comentário
09 nov13:58

Força do Condá foi decisiva para conquista do acesso

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Ele não joga, não faz gol, não defende mas foi tão decisivo quanto o goleiro Nivaldo ou os atacantes Rodrigo Gral e Henrique, na conquista da vaga na Série B. O velho Índio Condá, inaugurado no final da década de 70 e que vem se transformando na Arena Condá, com a construção de duas alas novas nos últimos seis anos, foi decisivo na conquista do acesso.

Foi no Condá que a Chapecoense fez 23 dos 29 pontos conquistados na primeira fase da competição. Também em casa, a Chapecoense fez 21 dos 24 gols da fase inicial. Ou seja, se dependesse dos jogos fora, a Chapecoense estaria rebaixada e não comemorando uma conquista.

Contando o jogo da segunda fase, foram oito vitórias e dois empates em seus domínios. No Condá os adversários tremeram, se afobaram, fizeram gol contra, perderam a cabeça e foram expulsos.

Alguns chegaram arrogantes, e saíram cabisbaixos. Deram a desculpa que o gramado era ruim, mas, no mesmo gramado, a Chapecoense fez belas jogadas. Ninguém comemorou vitória no Condá. Só o Santo André e o Macaé não saíram derrotados, e vibraram com o feito.

O estádio começou a competição sem a cobertura metálica da ala oeste e com um público ainda tímido. Mas nos últimos jogos, já com a nova cobertura, recebeu mais de seis mil pessoas no primeiro jogo da segunda fase, que empurraram a Chapecoense para uma vitória por 6 a 0. A torcida não parou de apoiar o time durante os 90 minutos. E os jogadores responderam dentro de campo com muita vibração. É essa a mágica do Condá. Um templo onde nem times como Cruzeiro ou Atlético-MG conseguiram derrotar a Chapecoense.

Provavelmente porque o estádio leva o nome de um cacique Kaigang, incorporando a energia e o espírito guerreiro dessa tribo. O Condá é um símbolo de Chapecó. E é o trunfo da Chapecoense para fazer bonito na Série B.


Comente aqui
09 out09:55

Chapecoense terá força máxima contra o Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense deve contar com todos seus titulares (exceto Eliomar que segue no departamento médico) para o jogo de sexta-feira, contra o Oeste, em Itápolis, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Neném, que cumpriu suspensão contra o Brasiliense, volta ao time. Além disso, ninguém ficou suspenso ou preocupa por lesão. O volante Paulinho dias refez os pontos no joelho, que machucou ao chocar-se contra uma placa de publicidade.

O zagueiro Fabiano sentiu dores musculares mas não preocupa.

Na segunda-feira o time se reapresentou e fez um trabalho físico. A delegação viaja no início da tarde de quinta-feira para São Paulo.

O diretor de futebol Cadu Gaúcho disse que a meta é buscar ponto fora para tentar classificar entre os dois primeiros da Chave e, na segunda fase, trazer o jogo decisivo para o Condá.

Comente aqui
08 out15:06

Chapecoense se prepara para a partida contra o Oeste/SP

O time comandado pelo técnico Gilmar Dal Pozzo se prepara para a partida contra o Oeste/SP. O jogo será no estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis/SP, nesta sexta-feira, dia 12 de outubro.

Após a vitória por 3 a 0 em cima do Brasiliense/DF, o Verdão assumiu o primeiro lugar na tabela do Grupo B, da Série C do Campeonato Brasileiro, com 26 pontos.

Após a reapresentação na tarde desta segunda-feira  o grupo treina no campo da Arena Condá.


Comente aqui
07 out12:53

Três atos rumo à Série B

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Três é o número mágico da Chapecoense na caminhada da Chapecoense Rumo à Série B do Campeonato Brasileiro. Faltando três jogos para terminar a primeira faze, dois fora (Oeste e Madureira) e um em casa (Tupi), o time catarinense precisa de apenas três pontos para garantir classificação para segunda fase.

No sábado, a Chapecoense fez 3 a 0 no Brasiliense, garantiu três pontos e a liderança do Grupo B, com 26 pontos. Mas pode ser ultrapassada pelo Macaé, que na terça-feira enfrenta o Madureira, em jogo atrasado.

Foi a terceira vez que o Brasiliense levou 3 a 0 da Chapecoense, no Índio Condá. As anteriores foram em 2010, pela Copa do Brasil, e em 2011, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Os gols foram marcados no segundo tempo, por Paulinho Dias, Jô e Wanderson. E quase que o autor do primeiro, Paulinho Dias, não voltou para o segundo tempo.

Num lance no final da etapa inicial, ele tentou alcançar uma bola na linha de fundo e acabou chocando-se contra uma placa. O resultado foi um corte acima do joelho. Para que o jogador pudesse voltar na segunda etapa, o médico Carlos Mendonça precisou fazer três pontos no local.

Mas valeu a pena. –Foi na superação, fiz a anestesia e voltei pro jogo- afirmou Dias. O volante da Chapecoense agradeceu ao pai, mãe e irmão, que acompanharam o jogo. E já imaginava que poderia chegar a sua hora. –Eu vinha jogando bem mas não tinha feito gol, hoje Deus me abençoou- agradeceu.

O passe foi do atacante Rodrigo Gral, que atuou apenas em três partidas, mas ajudou a fazer as três goleadas: 4 a 1 sobre o Caxias, 3 a 1 sobre o Duque de Caxias e 3 a 0 no Brasiliense.

Jô ampliou aos 38 minutos e Wanderson fechou o placar, aos 47 anos. E o esquema com um trio de zagueiros, garantiu a inviolabilidade da defesa. Pelo terceiro ano consecutivo a Chapecoense deve decidir uma vaga para a Série B do Campeonato Brasileiro. Só que, desta vez, a torcida espera não ter a terceira decepção.


TRIO QUE GARANTIU A VITÓRIA

O comandante

O técnico Gilmar Dal Pozzo está invicto no comando da Chapecoense. São três vitórias e um empate em quatro jogos. São 10 gols marcados e apenas um sofrido. Contra o Brasiliense, o primeiro tempo foi difícil, pois o adversário povoou o meio e não deixava espaço. Dal Pozzo trocou o lateral Rafael Mineiro pelo meia Dudu Figueiredo e o time melhorou. Cristiano, que também entrou no segundo tempo, deu o passe para o segundo gol e cavou a falta do terceiro. Prova que o técnico sabe mexer. Além disso ele resgatou o espírito de luta do time. –Aqui não tem bola perdida, isso sempre foi uma característica do clube- afirmou Dal Pozzo.


O herói

Paulinho Dias encarou o papel de herói num jogo difícil. Mesmo com o joelho sangrando em virtude de um choque contra uma placa de publicidade no primeiro tempo, ele fez três pontos no vestiário, voltou para o jogo e fez o gol que abriu o caminho para a vitória. Além de marcar gol ele foi o motor do time, trocando passes, marcando e aparecendo para concluir. Paulinho Dias já conseguiu um acesso da Série D para a C, em 2010. Agora quer um acesso da Série C para a Série B.


A torcida

A torcida da Chapecoense voltou a ser aquela força que empurra o time rumo às vitórias e desestabiliza os adversários. Contra o Brasiliense o apoio das arquibancadas foi durante os 90 minutos. Eles apoiaram Rodrigo Gral, Nivaldo, entre outros. Apesar do empate sem gols no primeiro tempo, continuaram incentivando. Vaiaram o adversário, principalmente o atacante Washington, que chegou a se apresentar em Chapecó e depois foi para o Brasiliense. E no final fizeram até ola, para comemorar mais uma vitória. Foi a sexta vitória em casa na Série C. Há ainda dois empates em casa e nenhuma derrota.

Comente aqui
06 out08:09

Rumo à Série B

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense pode encaminhar sua classificação para a segunda fase da Série C do Campeonato Brasileiro neste sábado, se vencer o Brasiliense, a partir das 16 horas, na Arena Condá.

Faltando quatro rodadas para encerrar o primeiro turno o Verdão do Oeste está na vice-liderança do Grupo B, com 23 pontos, e pode passar para a segunda fase com mais duas vitórias. O presidente do clube, Sandro Pallaoro, calcula que cinco pontos já garantiriam uma vaga entre os quatro classificados.

Mas o objetivo é somar pelo menos 30 pontos para ficar entre os dois primeiro e, no confronto mata-mata, que vai decidir quem sobe para a Série B, fazer o segundo jogo em casa. Até porque no Grupo A estão clubes tradicionais como Fortaleza, Santa Cruz e Paysandu, que tem muita força em seus estádios.

Na segunda fase o primeiro de um grupo pega o quarto do outro e, o segundo, enfrenta o terceiro. Os times de melhor campanha jogam a segunda partida em casa.

Por isso a direção da Chapecoense fez promoções de ingressos, com metade do preço para quem fizer doação de um brinquedo, para a campanha Pedágio do Brinquedo, da RBS TV. A intenção é superar os 3,4 mil torcedores do jogo passado, contra o Duque de Caxias.


Cinco motivos para acreditar na Chapecoense


1-A Melhor Defesa da Série C

A Chapecoense tem a melhor defesa da Série C do Campeonato Brasileiro 2012, ao lado do Fortaleza, com nove gols sofridos, em 14 jogos. Além disso, conta com reservas à altura dos atuais titulares: Fabiano, André Paulino e Rafael Lima . Os atuais reservas: Dema, Leonardo e Souza, já foram titulares e apenas saíram do time por lesões ou suspensões. E além de jogarem na defesa os zagueiros ajudam no ataque. Fabiano já marcou oito gols em 2012. Souza marcou cinco e, Leonardo, fez três.


2-Rodrigo Gral em busca dos 500 gols

O atacante está motivado e pouco mais de dois tempos, já marcou um gol e deu o passe para outros dois. Gral pode atingir neste sábado a marca pessoas de 500 gols na carreira. Além disso, com a chegada do experiente atacante, todo o setor melhorou. Tanto que as duas maiores goleadas, 4 a 0 sobre o Caxias e 3 a 1 sobre o Duque de Caxias, foram nas duas partidas que ele atuou.


3-Técnico Invicto

Com o técnico Itamar Schulle a Chapecoense fazia boa campanha mas não estava convencendo. Com a chegada de Gilmar Dal Pozzo e mais alguns reforços, como Rodrigo Gral, Gilton e Henrique, o time engrenou de vez. Em três partidas com o novo técnico, são duas vitória e um empate, sete gols marcados e apenas um sofrido.


4- Time fortalecido

A Chapecoense chega na fase decisiva do campeonato com o grupo de jogadores fortalecido. Mesmo com o orçamento limitado a direção não se acomodou e seguiu buscando reforços para o time. Recentemente chegaram os atacantes Rodrigo Gral e Henrique, para arrumar um setor que vinha rendendo pouco. Além disso o lateral esquerdo Gilton mostrou que supriu com qualidade a saída de Esquerdinha. O time conta com um banco de qualidade para enfrentar lesões e cartões nessa reta final.


5-Força do Condá

Tradicionalmente a Chapecoense tem sido forte nos jogos em casa, independentemente do adversário. Nem clubes como Atlético Mineiro e Cruzeiro conseguiram vencer a Chapecoense no Condá, pela Copa do Brasil. Na Série C de 2012 o Verdão do Oeste está invicto em seus domínios, com cinco vitórias e dois empates em sete jogos. Restam dois jogos em casa, contra Brasiliense e Tupi.


FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE

Nivaldo

Fabiano

André Paulino

Rafael Lima

Rafael Mineiro (Dudu)

Wanderson

Paulinho Dias

Athos

Gilton

Rodrigo Gral

Técnico: Gilmar Dal Pozzo


BRASILIENSE

Guto

Bocão

Luan

Leandro Camilo

Thiago Crispin

Baiano

Everton

Ferrugem

Rafael Ipuã

Washington

Frontini

Técnico: Márcio Fernandes


Horário: 16 horas

Arbitragem: Fabrício Neves Correa será auxiliado por Paulo Cesar Silva Faria e Fabio Rodrigo Rubinho

Local: estádio Índio Condá, em Chapecó

Ingressos: R$ 15 (aposentados, estudantes e crianças entre 8 e 12 anos), R$ 30 (geral), R$ 40 (cobertas) e R$ 50 (sociais). Quem levar um brinquedo em bom estado paga meia entrada na geral e cobertas. Os objetos recolhidos serão encaminhados para a promoção Pedágio do Brinquedo, da RBS. Ingressos antecipados no Posto de Marco, Maidana Esportes, Sensação do Mate no Shopping Pátio Chapecó e Palácio dos Esportes.



Comente aqui
03 out12:05

Chapecoense lança promoção para lotar a Arena Condá no sábado

Os ingressos para a partida Chapecoense x Brasiliense/DF, já estão à venda. E para que a Arena Condá esteja lotada no sábado, dia 6 de outubro, a diretoria do clube lançou uma promoção. Quem entregar um brinquedo em bom estado paga metade do valor nos bilhetes para geral ou coberta.

Brinquedos serão doados para a Campanha Pedágio do Brinquedo da RBS TV.

Os sócios com inadimplência na carteirinha serão impedidos de ter acesso aos jogos até a regularização das pendências. A atualização da situação pode ser feita até às 11h45 do sábado, na Secretaria do Clube.


Valores:

R$ 50 cadeira

R$ 40 coberta

R$ 30 geral

R$ 15 aposentados, estudantes e crianças entre 8 e 12 anos


Pontos de Venda: Palácio dos Esportes, Maidana Esportes, Posto de Marco e Sensação do Mate do Shopping Pátio Chapecó.

Comente aqui