Asma

10 mai18:32

Aumento de casos de alergias e asma pode estar relacionado à falta de contato com a natureza

A falta de contato com a natureza pode ser um importante fator para o aumento de casos de asma e alergias entre habitantes de centros urbanos. É o que indica a pesquisa coordenada por Ilkka Hanski, da Universidade de Helsinque, na Finlândia. Os pesquisadores colheram amostras de pele de 118 adolescentes, e constataram que os moradores de fazendas ou próximos de florestas, apresentavam maior diversidade de bactérias e eram menos sensíveis a alergias que os moradores de cidades.

De acordo com Hanski, os micróbios de ambientes naturais são mais benéficos que os encontrados em áreas urbanas. Ele afirma que o conjunto de microrganismos chamado de microbiota, que habita a pele, vias intestinais e aéreas, é fundamental para a manutenção do sistema imunológico, protegendo o corpo de doenças inflamatórias.

Como não é possível reverter o crescimento das cidades, o pesquisador recomenda que mais áreas verdes sejam construídas, incentivando o contato das pessoas com a natureza.


Hipótese da Higiene

O resultado desta pesquisa colabora para uma teoria já existente, chamada “Hipótese da Higiene”. Essa teoria prega que limpeza demais faz mal. Com a falta de exposição a sujeira e microrganismos, o sistema imunológico não tem inimigos para combater, e as células de defesa podem entrar em “pane”, atacando as células do próprio corpo. Para alguns cientistas os partos por cesariana também contribuem para o enfraquecimento do sistema imunológico, pois a criança não tem contato com as centenas de bactérias encontradas na vagina.


VIDA E SAÚDE



Comente aqui