Assassinada

24 jul12:53

Suspeito de homicídio em Chapecó já foi preso flagrante

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O suspeito do homicídio da noite desta segunda-feira em Chapecó já foi preso em flagrante no início de 2012. A prisão foi após uma denúncia feita por Marli Fátima Cavalheiro, que foi assassinada com três tiros.  De acordo com o delegado Danilo Fernandes, que atendeu a ocorrência, o suspeito foi identificado.

- Ele deve se apresentar ainda nesta terça-feira – disse Danilo.

No dia 14 de fevereiro a vítima havia registrado duas ocorrências na Polícia Militar. Uma delas por ameaça e outra por tentativa de homicídio, já que dois homens disparam tiros contra a casa dela.

Chegando ao local uma guarnição da PM abordou dois homens, um de 18 e outro de 23 anos. Com os irmãos os policiais encontraram uma pequena quantidade de maconha, uma moto e um revolver cal. 32, com 6 cartuchos intactos.

De acordo com informações da PM o homem de 23 anos assumiu a posse da arma e também a autoria dos disparos contra a casa da Marli. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Polícia de Chapecó.

O homem não foi encaminhado para o Presídio Regional de Chapecó pois pagou fiança.

Marli foi morta com três tiros, dois na cabeça e um nas costas. O velório acontece no Salão Comunitário do Bairro Quedas do Palmital e o enterro será às 15 horas no Cemitério Jardim do Éden em Chapecó.




Comente aqui
24 jul10:26

Mulher foi assassinada com três tiros em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Marli Fátima Cavalheiro, 38 anos, está sendo velada no Salão Comunitário do Bairro Quedas do Palmital. O enterro será às 15 horas no Cemitério Jardim do Éden em Chapecó. Marli foi encontrada sem vida, com dois tiros na cabeça e um nas costas. O crime foi na noite da segunda-feira, dia 23, na Rua Imperatriz, no Loteamento Dom José Gomes em Chapecó.

De acordo com o delegado Danilo Fernandes, que atendeu a ocorrência, o suspeito foi identificado.

- Ele deve se apresentar ainda nesta terça-feira – disse Danilo.

O irmão do suspeito foi encaminhado para a Delegacia após o homicídio. Ele prestou depoimento e foi liberado.

Segundo informações da Polícia Militar, Marli teria sofrido uma tentativa de homicídio no dia 14 de fevereiro deste ano. Na data ela realizou duas ligações para a PM dizendo que a casa onde morava havia sido atingida por disparos de arma de fogo.

Uma guarnição foi até o local e abordou dois homens em atitude suspeita próximo a casa da vítima. Com eles os policiais encontraram uma quantia de maconha e um revólver. Um deles assumiu a posse da arma e que teria efetuado disparos contra a casa de Marli. Os dois foram encaminhados para a Delegacia de Polícia e após prestar depoimento foram liberados.

O caso será investigado pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó.


Comente aqui