Atacante

12 jul18:43

Eliomar não viaja com a Chapecoense

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O meia-atacante Eliomar, um dos destaques do time na vitória por 3 a 2 sobre o Vila Nova, vai desfalcar o time contra o Caxias, no domingo, dia 15 de julho. Ele não viaja com a delegação que parte nesta sexta-feira, para o Rio Grande do Sul.

O motivo é que a filha de Eliomar, Sofia, que nasceu prematura, está na UTI do Hospital Regional do Oeste. Ela nasceu com apenas 1,9 quilo, no dia 26 de junho.

Na quarta-feira, comissão técnica e jogadores fizeram uma oração pela menina antes do treino. Sofia é a primeira filha de Eliomar.


Comissão técnica e jogadores fizeram uma oração pela menina antes do treino.



Comente aqui
11 jul10:55

Novo atacante da Chapecoense deve ser anunciado nesta tarde

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O diretor de futebol da Chapecoense, Mauro Stumpf, confirmou pela manhã que nesta tarde deve ser apresentado o nome do novo atacante do clube.

- Está quase tudo certo – disse.

A divulgação do nome deve acontecer no começo da tarde.

A equipe busca com urgência um atacante para suprir as baixas de Mateus Paraná, que sofreu uma cirurgia no joelho esquerdo, e Lê, que no domingo teve uma fratura de nariz, no confronto contra o Vila Nova.



Comente aqui
11 jul08:08

Herói quase por acaso

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


O autor do gol da vitória da Chapecoense no domingo, contra o Vila Nova, teve o nome inspirado no campeão mundial da Copa de 1998, Thuram. O baiano Rogério Conceição do Rosário, 21 anos, ganhou o apelido de um cabeleireiro que jogava peladas com Thuram. Ele gostou do apelido e ficou. No domingo, com a lesão de Lê, que fraturou o nariz, Thuram ganhou uma oportunidade. Acabou fazendo o terceiro gol do time, que garantiu o terceiro lugar no Grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro. Na reapresentação de ontem, ele contou ao Diário Catarinense sobre sua comparação com o craque francês.

“Gosto de ser chamado de Thuram. Acompanhei a carreira dele. Sou um pouco parecido no aspecto físico mas, no futebol, não muito, a não ser talvez na raça, na vontade de jogar”.


FUTEBOL

Thuram sempre foi atacante. É um jogador de bastante movimentação e rapidez. Chuta com os dois pés e é bom de cabeceio. Mas precisa aprimorar alguns fundamentos.


CARREIRA

A carreira do Thuram da Chapecoense é bem curta. Ele não teve formação de base e jogava futebol amador na Bahia até os 19 anos. Daí foi convidado por um empresário para jogar no Porto-SC, para disputar o estadual de juniores. No ano passado, foi indicado para o técnico Itamar Schulle. O treinador lembra que Thuram não conseguia dar três embaixadas com uma bola de borracha e até estava pensando em dispensá-lo. Mas Thuram fez dois gols num coletivo e mais outro em jogo treino e ficou. Fez dois gols na Copa RS e disputou algumas partidas do Gauchão. Acabou assinando por dois anos com o Atlético-PR e foi emprestado para a Chapecoense.


LUTA

Ao contrário do craque francês, o atleta da Chapecoense não é muito ligado à luta política. Seu negócio mesmo é jogar futebol.

Comente aqui
10 jul09:58

Chapecoense está em busca de atacante

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense busca com urgência um atacante para suprir as baixas de Mateus Paraná, que sofreu uma cirurgia no joelho esquerdo, e Lê, que no domingo teve uma fratura de nariz, no confronto contra o Vila Nova. Mateus Paraná está praticamente fora da Série C e Lê deve ficar duas semanas sem jogar.

O presidente do clube, Sandro Pallaoro, disse que a intenção era definir a contratação até esta terça-feira, para que inscrever o jogador já para o jogo contra o Caxias, domingo, em Caxias do Sul.

A Chapecoense está em terceiro no Grupo B da Série C, com quatro pontos. Macaé e Madureira tem seis.

Na segunda-feira, dia 9 de julho, o grupo teve folga. Os trabalhos reiniciam nesta terça com treinamento em dois turnos.


Comente aqui
09 jul11:13

Lê passou por cirurgia e está fora do jogo contra o Caxias

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O atacante Leonardo Hermes Lau, o Lê, da Chapecoense passou por cirurgia na noite do domingo, dia 8 de julho e está fora do jogo contra o Caxias. Ele fraturou o nariz após uma dividida de bola durante a partida contra o Vila Nova, válida pela segunda rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

De acordo com o médico Carlos Fogaça, que operou o atleta, Lê está bem e deve ter alta na manhã desta segunda-feira.

- A cirurgia foi tranqüila e agora precisamos acompanhar a recuperação do atleta – disse o médico.

Fogaça disse ainda que o atleta pode voltar aos trabalhos físicos e de academia na quinta-feira, dia 12.

- Contra o Caxias ele está fora, mas acreditamos que ele esteja bem e possa jogar com uma proteção no jogo contra o Macaé – completou Fogaça.

A partida contra o Macaé, válida pela quarta rodada, será no domingo, dia 22 de julho na Arena Condá.


Comente aqui
29 jun11:22

Mateus Paraná está se recuperando em casa

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O atacante Mateus Paraná, da Chapecoense, se recupera em casa da cirurgia feita no joelho esquerdo, no dia 26 de julho. Ele rompeu o ligamento patelar durante um treinamento na Arena Condá. Ele deve ficar afastado dos jogos por quatro meses.

De acordo com o fisioterapeuta do clube, Guilherme Dias de Carli, correu tudo bem na cirurgia. – Foi tranqüila a operação e agora ele vai ficas uns dias de molho em casa – disse Guilherme.

O médico do clube, Carlos Mendonça, disse que Mateus só deve iniciar trabalhos de fisioterapia após seis semanas da cirurgia.

- Depois desse período vamos acompanhar a evolução do atleta – disse o médico que torce para que o atacante consiga participar da Série C, que termina em novembro.

Comente aqui
25 jun12:50

Mateus Paraná lesionou o joelho durante treino nesta manhã

Durante o treino desta manhã, na Arena Condá, o atacante da Chapecoense Mateus Paraná lesionou o joelho.

O atleta está passando por exames no Hospital.

No início da tarde mais informações sobre o caso.



Comente aqui
11 jun11:43

Thuram novo atacante já treina na Chapecoense

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A décima contratação da Chapecoense já treina com a equipe. O atacante Thuram, de 21 anos, que trabalhou com Itamar Schulle no Novo Hamburgo, chegou em Chapecó na sexta-feira, dia 8.

Rogério da Conceição do Rosário, Thuram, natural de Cairu/BA, realizou treino com a equipe na manhã desta segunda-feira na Arena Condá.

Ele passou por clubes como Atlético/PR e Novo Hamburgo/RS.


Contratações da Chapecoense na Série C:

André Paulino – Zagueiro

Chicão – Volante

Dudu – Volante

Galiardo – Lateral Direito

Lê – Atacante

Mateus Paraná – Atacante

Paulinho Dias – Meia

Vaná – Goleiro

Cristiano – Atacante

Thuram – Atacante


Comente aqui
25 mai16:45

Cristiano, novo atacante da Chapecoense, é apresentado

A Diretoria da Associação Chapecoense de Futebol apresentou na tarde desta sexta-feira, 25, a nona contratação da equipe para a disputa da Série C.

O atacante Cristiano da Silva Santos, natural de Pedro Leopoldo/MG, tem 25 anos, 1,76 m e 76 Kg.

Cristiano começou a carreira no Atlético Mineiro, teve passagens por clubes como: CBR, Inter/SP, Náutico, Vila Nova, Mogi Mirim, Ipatinga e defendia o Joinville.

1 comentário
25 mai09:11

Chapecoense dispensa um e contrata outro

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense anunciou ontem a dispensa do meia Renan Meduna e a contratação do atacante Cristiano, 25 anos, que estava no Joinville. Cristiano deve ser apresentado hoje no clube.

Já o meia Meduna, 22 anos, que veio do Rio Branco-PR, passou nos exames médicos mas o técnico Itamar Schulle verificou que o atleta ainda tem algum resquício de uma cirurgia no joelho, realizada no ano passado. –Ele ainda está mancando e precisa tratar isso-disse Schulle. Com isso o clube vai atrás de outro atleta para o meio.

Schulle disse ainda que está próximo do acerto com mais um atacante. No entanto ele lamentou que a Chapecoense perdeu vários jogadores para outros clubes, pela limitação financeira. Ele reconheceu o esforço e a seriedade da direção, mas considera que não há como competir com o investimento de outros clubes da Série C, que deve ter uma folha de R$ 1 milhão, contra R$ 250 mil da Chapecoense. –Nosso investimento é um dos menores do grupo- disse. Ele citou que vários jogadores estavam acertados verbalmente com a Chapecoense, mas receberam propostas melhores. Um exemplo foi o atacante Juba, do Novo Hamburgo, que chegou a desembarcar em Chapecó mas acabou desistindo e rumando para o Caxias-RS.

A Chapecoense também tentou contratar o atacante Schwenk, que jogou com Schulle no Criciúma, mas a proposta salarial estava acima dos padrões da Chapecoense. Por isso a primeira meta do treinador na Série C é não cair. Depois ele vai pensar em vaga na Série C. –Temos que fazer um bom campeonato para não ser rebaixado e um ótimo campeonato para subir- explicou.

Para isso ele está montando uma equipe com jogadores que queiram estar no clube. Ele está mesclando atletas de outras regiões do país, mas que tenham uma postura de empenho dentro de campo, como é característica da Chapecoense.

Para Schulle a meta é não perder pontos em casa e somar fora. Ele vai aproveitar o adiamento da Série C, enquanto persiste a briga judicial entre Santo André e Brasil-RS, para testar novas formações no time. Incialmente ele pretendia manter o esquema 3-6-1 usado no Catarinense. Agora, com a possibilidade de retorno de alguns jogadores que estavam em recuperação, como Neném, William e Rafael Mineiro, já pode testar o 4-4-2. Para isso vai realizar um jogo treino no início da próxima semana, com uma equipe da região.


Comente aqui