Bancários

06 dez10:56

Bancários de banco particular de Concórdia fecham as portas

As portas da agência do banco Santander de Concórdia estão fechadas nesta quinta-feira. Nem o autoantedimento está em operação. O motivo, segundo o Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, é protestar contra as demissões em massa realizadas pela rede. Na cidade um bancário foi demitido.

A presidente do Sindicato, Sonia Hack, disse que a categoria é contra a prática de demissão imotivada.

- Nossa luta na campanha salarial foi pela contratação de mais trabalhadores para acabar com a rotatividade e melhorar as condições de atendimento – disse Sonia.

Os protestos acontecem em todo o país.


Comente aqui
27 set11:22

Bancários do Oeste voltam ao trabalho nesta quinta-feira

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Depois de nove dias de paralisação bancários do Oeste aceitaram a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Febraban). Mais de 2 mil bancários de 100 agências privadas e públicas devem voltar ao trabalho a partir desta quinta-feira.

A categoria aceitou a proposta que eleva para 7,5% o índice de reajuste dos trabalhadores (aumento real de 2.02%); para 8,5% o aumento do piso salarial e dos auxílios-refeição e alimentação (ganho real de 2,95%); e para 10% no valor fixo da regra básica e no limite da parcela adicional da Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

O presidente do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Júnior Gubert, disse que a negociação ficou dentro das expectativas.

- Iremos receber 2.02% de ganho real, isso é resultado da forte mobilização da categoria em todo o país – afirmou Gubert. Ele disse ainda que no ano passado, foram necessários 21 dias de greve para conseguir 1,5% de aumento real.


Em Chapecó e Concórdia algumas agências seguem fechadas

Em Chapecó, seguem em greve funcionários da Caixa Econômica Federal e do Banrisul. De acordo com o Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região, a categoria rejeitou as propostas específicas, durante assembleia na manhã desta quinta, por entender que não continham avanços significativos.

As agências do Banco do Brasil de Concórdia também seguem com as portas fechadas. Os bancários vão se reunir na manhã desta sexta-feira para decidir se vão acatar a proposta e retomar o trabalho.


Comente aqui
26 set08:55

Bancários de SC avaliam proposta da Fenaban e podem encerrar greve

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

Os bancários de Santa Catarina se reúnem em assembleias regionais ao longo desta quarta-feira para avaliar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), apresentada nesta terça, em São Paulo. De acordo com as duas entidades que representam os trabalhadores desta categoria no Estado, 293 permanecem fechadas no oitavo dia de greve.

::: Confira como contornar a greve e resolver os seus assuntos bancários

A proposta da Fenaban elevou o reajuste do piso salarial, que era de 7,5%, para 8,5%, além de elevar os demais benefícios e aumentar para 10% a participação nos lucros e rendimentos (PLR).

Com esta nova proposta, o aumento real seria de 2% para os salários. A greve dos bancários foi deflagrada no último dia 18, depois que os trabalhadores rejeitaram a proposta de reajuste oferecida pela Fenaban, que era de 6%.

Em Santa Catarina a adesão cresceu ao longo da semana e acompanhou os números nacionais. No Estado eram 220 agências fechadas no primeiro dia da greve, e a paralisação chegou a 5.132 agências no Brasil.

Segundo a Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de SC (Feeb) e a Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Estado (Fetec), pelo menos 293 agências e postos de atendimento bancários estavam fechados na terça-feira.

DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
25 set14:34

Fenaban chama bancários para negociar nesta terça-feira

Na noite de segunda-feira, final do sétimo dia de greve dos bancários, a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) decidiu chamar o Comando Nacional dos Bancários para uma nova negociação. Uma nova reunião acontece nesta tarde, às 16h, no Hotel Maksoud, em São Paulo. Se a negociação entre trabalhadores e representantes do setor patronal avançar, a greve da categoria pode acabar ainda nesta semana.

>> Panorama da greve dos bancários no Oeste

No final de agosto, a Fenaban apresentou proposta de reajuste linear para salários, pisos e benefícios de 6%. A proposta passa longe da reivindicação dos trabalhadores que pedem 10,25% de reajuste, sendo 5% de aumento real.

Até segunda-feira, de acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), 9.386 agências estavam fechadas. O número representa cerca de 43% do total de 21.714 unidades no país.

Depois da reunião com a Fenaban, os bancários realizarão negociações com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal sobre pautas específicas dos trabalhadores, de acordo com a Contraf-CUT.


AGÊNCIA ESTADO

Comente aqui
23 set19:10

Panorama da greve dos bancários no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Bancários de doze cidades do Oeste estão em greve. Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Junior Gubert, a categoria reivindica 10,25% de aumento e melhores condições de trabalho, saúde e atendimento.

A paralisação iniciada na terça-feira, dia 17, não tem prazo para terminar.

>> Confira alternativas para pagar contas durante a greve dos bancários


Panorama da greve no Oeste


Abelardo Luz

1 agência da Caixa Econômica


Chapecó

5 agências do Banco do Brasil

6 agências da Caixa Econômica Federal

2 agências do Santander

3 agências do Itaú

1 agência do HSBC

1 Banrisul


Concórdia

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica

1 agência do Santander


Iporã do Oeste

1 agência do Banco do Brasil


Maravilha

1 agência do Banco do Brasil


Pinhalzinho

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica Federal


Quilombo

1 agência do Banco do Brasil


São Carlos

1 agência do Banco do Brasil


São Miguel do Oeste

1 agência do Banco do Brasil/Besc

1 agência da Caixa Econômica Federal


Seara

1 agência do Banco do Brasil


Xavantina

1 agência do Banco do Brasil


Xanxerê

1 agência da Caixa Econômica



Comente aqui
20 set15:16

Bancários de dez cidades do Oeste estão em greve

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Bancários de dez cidades do Oeste estão em greve. A paralisação iniciou na terça-feira, dia 17, e não tem prazo para terminar. Os bancários esperam uma contraproposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). No final de agosto os banqueiros apresentaram uma proposta de 6% que foi rejeitada pela categoria.

Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Junior Gubert, a categoria reivindica 10,25% de aumento e melhores condições de trabalho, saúde e atendimento.

>> Confira alternativas para pagar contas durante a greve dos bancários

Na região do Alto Uruguai Catarinense seis agências estão fechadas. De acordo com o Sindicato de Concórdia, são cerca de 300 bancários que atuam em 25 agências instaladas em 17 municípios da região.

No Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região, que compreende 30 municípios e 60 agências, 21 estão paralisadas. Dos 1,3 mil bancários, 95% estão filiados.

Na área de atuação do Sindicato de São Miguel do Oeste quatro agências, das 35 distribuídas em 32 municípios, estão fechadas. São cerca de 450 bancários no extremo-oeste.

Panorama da greve no Oeste

Chapecó

5 agências do Banco do Brasil

6 agências da Caixa Econômica Federal

2 agências do Santander

2 agências do Itaú

1 agência do HSBC


Concórdia

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica

1 agência do Itaú

1 agência do Santander


Iporã do Oeste

1 agência do Banco do Brasil


Maravilha

1 agência do Banco do Brasil


Pinhalzinho

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica Federal


Quilombo

1 agência do Banco do Brasil


São Carlos

1 agência do Banco do Brasil


São Miguel do Oeste

1 agência do Banco do Brasil/Besc

1 agência da Caixa Econômica Federal


Seara

1 agência do Banco do Brasil


Xavantina

1 agência do Banco do Brasil


Comente aqui
20 set12:14

Confira alternativas para pagar contas durante a greve dos bancários

Em todo o país, bancários deflagraram greve, por tempo indeterminado, desde a terça-feira, dia 18. Desde a primeira semana do mês, quando a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) apresentou proposta de reajuste salarial muito distinta da reivindicação dos bancários, os trabalhadores ameaçam cruzar os braços.

Ao todo, a categoria reúne cerca de 500 mil funcionários no país.


Correspondentes

Estão espalhados em todo o país em pontos como supermercados, casas lotéricas e postos dos Correios. As casas lotéricas, por exemplo, funcionam durante o horário comercial.


Operações

— Pagamento de contas de água, luz, telefone (com ou sem fatura), tributos municipais e estaduais, boletos de bancos. carnês, INSS/GPS, FGTS-GRF/GRRF/GRDE (com código de barras) e contribuição sindical (em dinheiro).

— Saque de dinheiro e benefícios como bolsa família, INSS, FGTS, seguro desemprego e PIS. O saque com com cartão magnético é limitado a R$ 1 mil ou três transações diárias.

— Depósito em conta corrente ou em conta poupança. A operação limitada a R$ 1 mil ou até três transações por dia.

— Consulta de saldos e extratos de contas correntes e poupanças, entrega de propostas de cartão de crédito, conta corrente, cheque especial e empréstimo por consignação para aposentados, pensionistas do INSS, empregados de empresas conveniadas e recarga de celular pré-pago.


Internet Banking

Operações

— Consultas de saldo, extrato, lançamentos futuros, extrato de compras com cartões de débito, informe de rendimentos, investimento, poupança, aplicações e transações agendadas.

— Pagamentos de Débito Direto Autorizado (DDA), agendamento de pagamento de conta (água, luz, telefone e gás), boleto de cobrança DARF/DARF Simples, Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), GFIP-FGTS, GPS-INSS, IPVA, DPVAT, IPTU/, GRCS, ISS, licenciamento de veículos e recarga de celular.

— Transferências entre outros bancos, TED e DOC eletrônico

— Solicitação e desbloqueio de talão de cheques, solicitação, consulta e cancelamento de débito automático e empréstimos.


Mobile banking

Para ter acesso a este serviço, o cliente deve baixar o aplicativo (app) da instituição diretamente no celular, a partir do site do banco e das lojas virtuais de aplicativos.


Operações

— Por este canal, geralmente é possível consultar saldos, verificar extratos, contas de investimentos, home broker (compra e venda de ações) e pagar títulos via Débito Direto Autorizado (DDA). O serviço, no entanto, varia conforme a instituição e o relacionamento com o cliente.


Telefone

Todos os bancos oferecem um serviço telefônico por meio do qual o cliente pode tirar dúvidas sobre serviços e realizar transações financeiras.


Operações

—Pagamento de boleto a vencer da mesma instituição e de outras, de contas (água, luz, telefone, gás) e de imposto e taxas.


DIÁRIO CATARINENSE




Comente aqui
18 set10:41

Bancários do Oeste aderem à greve nacional

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A greve dos bancários pegou clientes de surpresa no início da manhã desta terça-feira em oito cidades do Oeste. Bancários de Chapecó, Concórdia, Quilombo, Seara, São Miguel do Oeste, Iporã do Oeste, Maravilha e Pinhalzinho, pertencentes à três sindicatos da categoria, aderiram ao movimento nacional. Em Santa Catarina a projeção é de que pelo menos 10 regiões devem aderir à greve deflagrada por tempo indeterminado.

Os bancários esperavam uma contraproposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A proposta de 6% de reajuste apresentada pelos banqueiros em agosto foi rejeitada pela categoria.

De acordo com o presidente em exercício do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Junior Gubert, a categoria reivindica 10,25% de aumento e melhores condições de trabalho, saúde e atendimento.

- A greve é sempre o último passo, buscamos o diálogo e esperamos que as negociações sejam retormadas – disse Gubert.

Com a paralisação ficam fechados os caixas para saques, pagamentos e todas as movimentações bancárias. O acesso ao autoatendimento deve estar disponível em algumas das agências bancárias de cada região, segundo o sindicato.

Até a noite de segunda-feira ao menos 11 sindicatos confirmaram que os trabalhadores irão cruzam os braços a partir desta terça-feira nas cidades de Araranguá, Balneário Camboriú, Chapecó, Concórdia, Xanxerê, Blumenau, Criciúma, Florianópolis, Joaçaba, São Miguel do Oeste e Tubarão. Em Videira a greve começará na próxima sexta-feira, 21.


Panorama da greve no Oeste

Banco do Brasil

5 agências em Chapecó

1 agência em Quilombo

1 agência em Concórdia

1 agência em Seara

1 agência em São Miguel do Oeste

1 agência em Iporã do Oeste

1 agência em Maravilha



Caixa Econômica Federal

8 agências em Chapecó

1 agência em Pinhalzinho


HSBC

1 agência em Concórdia


Santander

1 agência em Concórdia


Paralisação é nacional

Em todo o país, bancários deflagraram greve, por tempo indeterminado, a partir de terça-feira. Desde a primeira semana do mês, quando a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) apresentou proposta de reajuste salarial muito distinta da reivindicação dos bancários, os trabalhadores ameaçam cruzar os braços.

Ao todo, a categoria reúne cerca de 500 mil funcionários no país.


Alternativas à greve

Correspondentes

Estão espalhados em todo o país em pontos como supermercados, casas lotéricas e postos dos Correios. As casas lotéricas, por exemplo, funcionam durante o horário comercial.


Operações

— Pagamento de contas de água, luz, telefone (com ou sem fatura), tributos municipais e estaduais, boletos de bancos. carnês, INSS/GPS, FGTS-GRF/GRRF/GRDE (com código de barras) e contribuição sindical (em dinheiro).

— Saque de dinheiro e benefícios como bolsa família, INSS, FGTS, seguro desemprego e PIS. O saque com com cartão magnético é limitado a R$ 1 mil ou três transações diárias.

— Depósito em conta corrente ou em conta poupança. A operação limitada a R$ 1 mil ou até três transações por dia.

— Consulta de saldos e extratos de contas correntes e poupanças, entrega de propostas de cartão de crédito, conta corrente, cheque especial e empréstimo por consignação para aposentados, pensionistas do INSS, empregados de empresas conveniadas e recarga de celular pré-pago.


Internet Banking

Operações

— Consultas de saldo, extrato, lançamentos futuros, extrato de compras com cartões de débito, informe de rendimentos, investimento, poupança, aplicações e transações agendadas.

— Pagamentos de Débito Direto Autorizado (DDA), agendamento de pagamento de conta (água, luz, telefone e gás), boleto de cobrança DARF/DARF Simples, Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), GFIP-FGTS, GPS-INSS, IPVA, DPVAT, IPTU/, GRCS, ISS, licenciamento de veículos e recarga de celular.

— Transferências entre outros bancos, TED e DOC eletrônico

— Solicitação e desbloqueio de talão de cheques, solicitação, consulta e cancelamento de débito automático e empréstimos.


Mobile banking

Para ter acesso a este serviço, o cliente deve baixar o aplicativo (app) da instituição diretamente no celular, a partir do site do banco e das lojas virtuais de aplicativos.


Operações

— Por este canal, geralmente é possível consultar saldos, verificar extratos, contas de investimentos, home broker (compra e venda de ações) e pagar títulos via Débito Direto Autorizado (DDA). O serviço, no entanto, varia conforme a instituição e o relacionamento com o cliente.


Telefone

Todos os bancos oferecem um serviço telefônico por meio do qual o cliente pode tirar dúvidas sobre serviços e realizar transações financeiras.


Operações

—Pagamento de boleto a vencer da mesma instituição e de outras, de contas (água, luz, telefone, gás) e de imposto e taxas.




1 comentário
18 out10:19

Termina greve dos bancários

Seguindo o cenário nacional, em que a maioria das assembleia votou pela aceitação da proposta dos bancos, os bancários da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil de Chapecó retificaram a decisão de ontem, votaram pela aceitação da proposta e o retorno aos trabalhos ainda nesta terça-feira. A assembleia foi às 8h no auditório do Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região.

As duas pautas específicas seguem o reajuste apresentado pela Fenaban, de 9% sobre todas as verbas, e acrescentam pontos específicos. A proposta da Caixa inclui a manutenção da PLR Social (Participação nos Lucros e Resultados), valorização do piso e ampliação do quadro em cinco mil funcionários até final de 2012 – a redação da cláusula prevê a ampliação do quadro dos atuais 87 mil empregados para 92 mil.

Já a proposta do Banco do Brasil inclui a valorização do piso com reflexo no plano de carreira e melhorias na Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Também inclui alguns benefícios nas áreas sociais, de saúde e melhorias no plano de carreira.

>> Assembleia dos Bancos Privados foi na tarde desta segunda-feira. Bancários também voltaram ao trabalho.

Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região, Sebastião Araujo, nesse ano as conquistas ficaram aquém do esperado. Entretanto, lembra que desde 2004 a categoria tem ganhado.

- Essas conquistas ano após ano produzirão novas conquistas que no momento é difícil mensurar – disse.

Na base do Sindicato, 41 agências paralisaram as atividades durante 21 dias greve. Em Chapecó, 100% das agências aderiram ao movimento.

Em relação ao Banrisul, até o momento os bancários se mantêm na greve. Há uma reunião agenda com a direção do banco para esta manhã, 18, em Porto Alegre.


Comente aqui
17 out18:34

Bancos privados reabrem nesta terça-feira

Na tarde desta segunda-feira, 17, os bancários de Chapecó votaram as propostas apresentadas pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). A pauta foi aprovada e os bancários decidiram pelo retorno aos trabalhos nos bancos privados a partir desta terça-feira, 18.

Entretanto, os funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal rejeitaram as respectivas pautas específicas, e mantêm a greve, tendo nova assembleia na terça-feira, às 8h da manhã, para referendar ou não a decisão tomada, com base no resultado do país. O Banrisul não apresentou proposta e os funcionários também continuam a paralisação.

A Fenaban apresentou reajuste de 9% sobre todas as verbas, o que representa aumento real de 1,5%, e valorização do piso da categoria, com aumento real de 4,3%; o piso dos escrituários teve reajuste de 12% e os dos caixas, de 11,2%; e na Participação nos Lucros e Resultados (PRL) houve reajuste de 27,2%. A proposta também inclui cláusula que coíbe o transporte de numerário pelos bancários e o fim da divulgação de rankings individuais dos funcionários, combatendo o assédio moral.

Na avaliação do Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região, a greve prolongada mostra a ganância e a intransigência dos bancos em atender as reivindicações dos bancários. A greve tem sido o último recurso da categoria na busca de seus direitos.


Histórico

A greve foi a última alternativa da categoria para buscar seus direitos. Deflagrada no dia 27 de setembro, após cinco negociações sem avanços com a Fenaban, os bancários ficaram paralisados por 21 dias. Na quinta-feira da semana passada houve a primeira negociação após o início da greve, sendo encerrada no dia seguinte.

Esta foi a maior greve dos bancários nos últimos 20 anos, mobilizando trabalhadores dos bancos públicos e privados. Foram paralisadas 9.254 agências e vários centros administrativos em todo o país. Na região Oeste estiveram em greve 84 agências.


1 comentário