Bancos

17 out10:57

Bancários de Chapecó realizam assembleia nesta segunda

Os bancários de todo o país realizam assembleias hoje, dia 17, para discutir e votar as propostas apresentadas na negociação com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) na sexta-feira, dia 14. Também devem ser analisadas as propostas específicas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

Em Chapecó, a assembleia será realizada no auditório do Sindicato dos Bancários, às 16h30.


Propostas

A Fenaban propõe reajuste salarial de 9% (inflação do período mais aumento real de 1,5%), valorização do piso da categoria em 12%, o que representa aumento real de 4,3%, melhorias na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), entre outras. A proposta também apresenta avanços nas condições de saúde, segurança e trabalho.


Comente aqui
04 out14:13

Greve dos bancários cresce

O Comando Nacional dos Bancários esteve reunido nesta segunda-feira, dia três, em São Paulo, decidiu orientar os sindicatos a intensificarem as ações para ampliar a greve em todo país, já que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) não responde as reivindicações.

A greve dos bancários completa uma semana nesta terça-feira. A adesão está aumentando em todo o país. Na região do Alto Uruguai Catarinense não é diferente, dez agências estão com as portas fechadas. Em Concórdia estão em greve o BB Besc, Banco do Brasil, HSBC, Santander, Caixa Econômica Federal e Banrisul.

Em Seara estão paralisados os trabalhos no BB Besc, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Em Ipumirim a greve iniciou no Banco do Brasil. A presidente do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região Sonia Hack lembra que os caixas eletrônicos estão em funcionamento. A categoria paralisou 7.950 agências e centros administrativos de bancos públicos e privados em todo o país.

>> Confira a lista dos bancos fechados na Região Oeste

Os bancários reivindicam reajuste de 12,8% (aumento real de 5% mais inflação do período), valorização do piso, maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR), mais contratações, extinção da rotatividade, fim das metas abusivas, combate ao assédio moral, mais segurança e igualdade de oportunidades.


Comente aqui
09 set14:12

Bancos podem ser “adotados” na Efapi

Para assegurar conforto e mais áreas de descanso ao público que visitará a Exposição-feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó – Efapi 2011, a Comissão Central Organizadora instalará cerca de 200 bancos em toda a extensão do Parque de Exposições Tancredo Neves.

Fabricados em polipropileno os bancos obedecem a um modelo padronizado e podem ser “adotados” por empresas expositoras e demais interessados mediante investimento de R$ 250 por unidade. O banco de descanso levará a logomarca da empresa patrocinadora e permanecerá no parque por tempo indeterminado, como doação ao município.

O objetivo é oferecer conforto, especialmente aos idosos, crianças e pais acompanhados de filhos. Todos os setores do parque vão receber bancos. Segundo o coordenador da Efapi, Márcio Sander, qualquer empresa ou instituição pode patrocinar o banco.

Além dos bancos, uma série de investimentos garantirá aos visitantes comodidade e acessibilidade na Efapi 2011. Uma passarela está sendo instalada sobre a Avenida Atílio Fontana, haverá internet gratuita e o sistema de iluminação está sendo aperfeiçoado.

A feira vai contar ainda com banheiros químicos para cadeirantes e espaços adaptados, também para cadeirantes, no Palco I (Concha Acústica) e na Arena de Rodeio.

O Portão 2 foi escolhido como a entrada oficial das pessoas com deficiências. Este acesso está próximo do palco I, dos pavilhões e também da arena, locais que sediarão as principais atrações da expo-feira. Os estacionamentos particulares também disponibilizarão vagas para esse público.

A iniciativa está orientada para proporcionar facilidade de deslocamento e comodidade a todas as pessoas que frequentarem a feira.


Espetacular

A Efapi 2011 será realizada de 7 a 16 de outubro, no parque de exposições Tancredo Neves, em Chapecó. Reunirá 650 expositores e atrairá 520 mil visitantes. Os negócios devem ultrapassar 125 milhões de reais.


Comente aqui