Bebê

07 jun09:45

Bebê que sobreviveu nos braços da mãe deixa o Hospital em Concórdia

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Com apenas alguns aranhões na face, o bebê Marcos Felipe Menezes, de dois anos e cinco meses, deixou o Hospital São Francisco às 11h20 de ontem. Ele é o único sobrevivente do acidente ocorrido na manhã de terça-feira, na BR 153, em Concórdia.

Os pais, Taís Menezes, 20 anos, e Syllas Pereira da Rocha, 23 anos, que conduzia a carreta, morreram no acidente e serão enterrados por volta das 9 horas de hoje na cidade de Nova Andradina, que fica próxima a Naviraí-MS. O casal morava em Naviraí mas a família Rocha é de Nova Andradina.

A irmã de Syllas, Débora Rocha, foi quem saiu com Marcos no colo. Ele só tinha um arranhão no rosto e um hematoma no peito, mas estava bem. –Eles deixaram o filho para a gente cuidar- disse Débora. No entanto o menino vai ficar aos cuidados dos avós maternos.

Ao sair do hospital as pessoas na rua queriam ver o bebê que “milagrosamente” tinha sobrevivido. Integrantes da Pastoral da Saúde até conseguiram uma sacola de roupas e fraldas para o bebê.

Os familiares e amigos do casal chegaram em Concórdia às 4h30 de ontem e, por volta das 12 horas voltaram para o Mato Grosso do Sul, em dois carros, levando o sobrevivente e os corpos. A previsão de chegada em Nova Andradina era por volta das 22 horas de ontem.

Um dos amigos do casal, Ivaí Antunes, disse que Rocha tinha levado carne bovina de Naviraí para Joinville e buscado frutas em Caxias do Sul-RS, que estava levando para Dourados. A intenção era chegar em casa ontem. Antunes acredita que esta era a primeira viagem da família inteira. Syllas também tinha uma filha de cinco anos, Bianca, de outro relacionamento.

Outro amigo que foi até Concórdia, Marcos Roberto Souza, que também é motorista, estava desolado. –Ele era muito companheiro e me ajudou muito numa viagem para o Rio de Janeiro- lembrou. No entanto esta era a primeira vez que Rocha passava por Concórdia. O desconhecimento da rodovia pode ter sido um fator que contribuiu para o acidente. Ele disse que conhecia o amigo há pelo menos 1,5 ano e ele já dirigia carreta.

Lembrou que o sonho de Rocha era comprar um carro e que há poucos dias tinha comprado um Gol usado. –Acho que ele nem chegou a dirigi-lo- lamentou.

A carreta Scania placas de Naviraí-MS, carregada com frutas, perdeu o controle saiu da pista numa curva na “Serra do Cachimbo”, entre Concórdia e Irani e desceu um barranco entre 30 e 40 metros, segundo os bombeiros. Um agricultor encontrou Mateus envolto nos braços da mãe, Taís Menezes, 20 anos, que estava caída sobre o menino, no meio das pedras, fora da carreta, com o corpo mutilado.

-Ele só sobreviveu pois ficou protegido pelo corpo da mãe- relatou a bombeira volutária Flávia Bevilácqua.

Como foi o acidente

Por volta das 8 horas de quinta-feira, a carreta Scânia placas de Naviraí-MS, iniciou a descida da Serra do Cachimbo, no sentido Concórdia/Irani e, numa curva à direita, tombou. A carreta atravessou duas pistas na contramão, arrebentou a defensa e desceu um barranco de pedra com cerca de 40 metros. O condutor, Syllas Pereira da Rocha, 23 anos, morreu no local. Sua mulher, Taís Menezes, 20 anos, caiu fora da carreta e também morreu. O filho, Marcos Felipe Menezes da Rocha, de dois meses, sobreviveu nos braços da mãe.

A carreta não havia sido retirada ainda na tarde de ontem, devido à dificuldade de acessar o local. A Polícia Rodoviária Federal de Concórdia está investigando as causas do acidente. O tacógrafo foi recolhido. Os policiais rodoviários informaram que a pista estava boa e bem sinalizada. No entanto os acidentes são comuns na região por ser um trecho de curvas e declive. Os policiais também informaram que não é exigida a cadeirinha para bebês em caminhões e carretas. Portanto o bebê podia viajar no colo da mãe.



Comente aqui
06 jun11:42

Bebê encontrado vivo após acidente sai do Hospital em Concórdia

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Saiu do Hospital o pequeno Marcos Felipe Menezes da Rocha, de dois meses, que foi encontrado vivo nos braços da mãe após um acidente na BR 153 em Concórdia. Ele estava internado no Hospital São Francisco desde a manhã da terça-feira. O menino, que está sob os cuidados da avó materna, Fátima Menezes, segue para Navaraí, no Mato Grosso do Sul.



O pequeno Marcos no colo da tia.




Os corpos dos pais do bebê, Syllas Pereira da Rocha, de 23 anos, e a mãe, Tais Menezes, 20 também seguem para a cidade. A viagem deve durar de 9 a 10 horas e o enterro está programado para quinta-feira.

Os três estavam em uma carreta carregada com frutas que seguia sentido Irani, quando o motorista perdeu o controle da direção e saiu da pista descendo a ribanceira cerca de 40 metros.


1 comentário
05 jun16:31

Segue internado filho do casal que morreu em acidente em Concórdia

Sirli Freitas | sirliane.freitas@diario.com.br

Segue internado no Hospital São Francisco de Concórdia, o filho do casal que morreu no acidente na BR 153 em Concórdia. Marcos Felipe Menezes da Rocha, de dois meses está fora de perigo, mas em observação.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal,  estavamna carreta carregadas de frutas o motorista, Silas Pereira da Rocha, de 23 anos, a passageira Tais Menezes, de 20 anos que morreram no local e o bebê, ambos de Naviraí/MS. O acidente foi por volta das 8h, serra de Cachimbo, no km 86 na BR 153.

>> Casal morre em acidente na BR 153 em Concórdia

De acordo com o Corpo de  Bombeiros de Concórdia, o corpo da mulher teria sido projetado para fora da carreta e estava com a criança abraçada no colo. O agricultor Gilmar Barp, morador próximo do local ajudou no resgate do menino. Ele disse que quando chegou no local do acidente viu o menino com vida nos braços da mãe.

A PRF vai investigar as causas do acidente.

Comente aqui
29 mai14:15

Cuidados na hora de cortar a unha do bebê

O momento de cortar as unhas do bebê exige que os pais tenham cuidado extra para não machucar a criança e nem fazer um corte que cause inflamações ou arranhões.

Veja algumas dicas.

- Peça a ajuda de outra pessoa para segurar o bebê enquanto você segura a mãozinha e corta as unhas.

- Coloque a mão do bebê sobre uma toalha limpa e clara. Desta forma você verá bem os limites, já que as unhas de um bebê costumam ser bem fininhas, quase transparentes.

- Use um cortador de unha especialmente desenvolvido para bebês.

- Não corte demais nos cantinhos. Isso pode causar inflamações. O melhor corte é o reto, mas os cantos não podem ficar pontudos, sob risco de arranhar o bebê.


Comente aqui
13 mai11:11

Alimentação durante a gravidez pode influir no paladar do bebê

A importância da alimentação durante a gestação, apesar de reconhecida por grande parte da população, é cercada de crenças que podem interferir na saúde e nutrição da mãe e do feto. Algumas dessas crenças são benéficas e devem ser encorajadas, outras, entretanto, como a de que a mãe deve comer por dois, são errôneas e devem ser corrigidas.

De acordo com a nutricionista Fabiana Fangueiro, especialista em nutrição infantil, uma alimentação balanceada durante a gestação indica uma boa aceitação de alimentos saudáveis após o nascimento. Apesar do acompanhamento nutricional ser importante ao longo de toda a gestação, nos primeiros meses a futura mamãe deve ter a atenção redobrada.

— Vegetais escuros, como couve, espinafre, aspargos ou brócolis são ricos em ácido fólico, substância responsável pela formação do tubo neural do bebê, por isso são fundamentais, principalmente no início da gestação — recomenda.


Açúcares podem ser vilões durante a gestação.

— É preciso reduzir muito o consumo de açúcares durante a gravidez para evitar o desenvolvimento de diabetes — explica Fabiana.

É necessário ainda que sejam evitados longos períodos de jejum, para uma melhor digestão e aproveitamento dos alimentos, que devem ser ingeridos a cada três horas. Os principais grupos nutricionais, como carboidratos, proteínas e lipídios, devem ser consumidos equilibradamente.


:: Carboidratos — fonte de energia para a gestante, o embrião e o feto. Quando o consumo de carboidratos é baixo ao longo da gravidez, o recém-nascido corre o risco de nascer com baixo peso. Eles são encontrados nas frutas, verduras, legumes e cereais. Porém, Fabiana alerta para preferências dos integrais, como arroz, macarrão, pães e biscoitos integrais e barras de cereais.


:: Proteínas — são essenciais para o desenvolvimento dos novos tecidos, tanto da mãe como do bebê, desempenhando um papel importante na formação do útero, mamas, placenta e líquido amniótico. Não há restrições, podendo-se consumir carnes vermelhas ou brancas, mas sempre dando preferências para as magras, além de leguminosas, como feijões, soja, lentilha, grão de bico, ervilha e frutas oleaginosas.


:: Lipídios — fornecem energia à gestante e ao feto. Contribuem para o crescimento do bebê e para formar os estoques energéticos que a mulher vai utilizar no período de aleitamento. No entanto, Fabiana lembra que o consumo de gordura deve ser sempre por meio de gorduras “boas”: óleos de coco, milho, girassol, gergelim, soja, canola, macadâmia, azeite de oliva extravirgem, peixes como salmão, atum e sardinha e a linhaça; evitando-se ao máximo frituras e óleos quentes.


BEM-ESTAR



Comente aqui
26 abr12:44

Mês a mês: as conquistas do seu bebê

Os pais não gostam de perder nenhuma grande conquista do seu bebê. A cada mês após o nascimento ele vai aprendendo novas formas de se comunicar e desenvolvendo melhor seus sentidos. Veja o que você pode esperar do seu pequenos a cada mês de vida.


1 mês - fique pertinho do seu bebê. Nesta idade ele enxerga melhor o que está a poucos centímetros dele.


2 meses – ajude seu bebê a desenvolver movimentos. Cante músicas, pegue suas mãos e bata no ritmo. Com o passar do tempo ele tentará imitar sozinho.


3 meses - o bebê começa a brincar com as mãos. Ofereça brinquedos coloridos e brinque com ele em frente a espelhos.


4 meses - as emoções começam a se manifestar melhor. Seu bebê irá sorrir quando ver seu brinquedo preferido.


5 meses - é a fase do desenvolvimento da linguagem oral. Ele tentará balbuciar e por isso é interessante ler para o bebê e dizer o nome de objetos ao apontar para eles.


6 meses - o bebê começará a se movimentar. Coloque-o de barriga para o chão e posicione um brinquedo à frente dele. O bebê tentará pegá-lo.


7 meses - a motricidade fina fica melhor nesta idade, por isso dê brinquedos menores, mas seguros, para estimular que ele aperte e troque de mãos.


8 meses - é hora de incentivar o senso de espaço. Dê brinquedos que encaixem um dentro do outro para que o bebê se acostume aos conceitos de maior e menor.


9 meses - nesta fase os bebês se interessam por coisas penduradas, em alto relevo ou que se mexem. Ele provavelmente vai querer abrir e fechar a mesma coisa várias vezes.


10 meses - aos 10 meses os bebês adoram brincar de coisas escondidas. Esconda e mostre várias vezes para que ele aprenda que algo não foi embora apenas porque está escondido.


11 meses - fale com seu bebê, conte o que está fazendo, faça perguntas e gestos. Ele aprende mais com os pais do que com DVDs e shows de tevê.


12 meses - o primeiro ano de vida do bebê costuma ser um marco para os pais, que analisam o quanto ele já evoluiu até a data. Alguns falam e andam mais cedo, outros mais tarde. Não há uma regra fixa sobre isso, portanto se acreditar que seu bebê está atrasado em alguma fase, leve-o ao pediatra para tirar dúvidas.


Comente aqui