Bolsa

27 fev13:12

Escola de Idiomas apoia vôlei de Chapecó

Uma parceria entre Yázigi e Associação Pró Vôlei de Chapecó (APROV) vai oferecer quatro bolsas de estudos para atletas do voleibol feminino chapecoense. O contrato foi assinado pela representante da escola de idiomas, Jussara Tumelero e pelo Presidente da APROV Nelson Rex e o Técnico da equipe de voleibol, Osmar Pohl.

A Diretora da escola salientou que a parceria é fundamental para o desenvolvimento pessoal e cultural das atletas, pois a importância de conhecer uma nova língua nos dias de hoje é essencial. – Para o Yázigi responsabilidade social é mais que um compromisso social, é um ideal, contribuindo para a formação de cidadãos do mundo – disse Jussara.

As atletas bolsistas Andressa da Silva, Geórgia Klaus, Maiara Scalvi e Larissa Hermes iniciaram o curso de idiomas no Yázigi esta semana.


Comente aqui
03 fev00:56

Bolsa Família antecipa pagamentos a 18 cidades atingidas pela estiagem em SC

Os moradores de 18 cidades afetadas pela estiagem podem receber os benefícios do Bolsa Família adiantado em Santa Catarina. Os recursos dos meses de janeiro e fevereiro, que só saem no fim do mês, já estão disponíveis.

Conforme a Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação, os beneficiários devem procurar a Coordenação do Bolsa Família na Prefeitura antes de retirar o pagamento na Caixa Ecômomica Federal. Todos as famílias cadastradas no programa terão direito ao adiantamento, independente se foram prejudicadas pela seca.

Os recursos foram liberado apenas aos 18 municípios que fizeram a solicitação, de acordo com a diretora de Assistência Social, Dalila Maria Pedrini. Outras cidades, das 86 em situação de emergência, podem fazer o pedido nos próximos dias. Para ter o adiantamento, a Prefeitura deve fazer a solicitação à diretoria de Assistência Social.

O pagamento do Bolsa Família já havia adiantado no ano passado aos municípios afetados pelas enchentes de 2011.

—  Assim como fizemos durante as cheias, negociamos a liberação dos recursos de forma antecipada para auxiliar as pessoas que estão sofrendo e tendo prejuízos durante as catástrofes climáticas — destaca o secretário de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Serafim Venzon.


Cidades beneficiadas:

Águas de Chapecó

Anchieta

Bandeirante

Barra Bonita

Bom Jesus

Caibi

Descanso

Irani

Modelo

Mondaí

Ouro Verde

Palmitos

São Carlos

São José do Cedro

São João do Oeste

Saudades

Serra Alta

Tigrinhos



DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
11 nov18:15

Unochapecó abre inscrições para a bolsa cultural

Com o objetivo de promover a cultura, o Núcleo de Extensão em Cultura da Unochapecó está com inscrições abertas para a bolsa cultural 2012, que oferece 10 vagas em cada projeto da universidade, que são: Coral Unochapecó, o Grupo de Teatro Expressão Universitária (Gteu), o Grupo de Dança Essência e a Orquestra de Câmara Unochapecó. Os acadêmicos interessados devem realizar a inscrição até o dia 18 de novembro, no setor de protocolo da universidade.

Segundo o coordenador do Núcleo de Extensão em Cultura, Éderson Vieira, o objetivo é criar mais espaços de expressão artística e intelectual, que contribuam para a promoção da cidadania e incentivem a formação de platéias, a defesa e a conservação do patrimônio histórico cultural e artístico. Além disso, os projetos visam estimular a produção e a difusão de bens culturais, no meio acadêmico e na comunidade.

Cada projeto oferece 10 bolsas, cada uma no valor fixo de R$ 300, descontados do custo da mensalidade do aluno participante. Para se candidatar, o acadêmico deve estar regularmente matriculado em um curso da Unochapecó com pelo menos 20 créditos no semestre, ter rendimento acadêmico igual ou superior a nota sete e estar disponível para atuar 10 horas semanais no projeto escolhido.

Para realizar a inscrição o candidato deve estar com a ficha de inscrição, atestado de frequência, histórico do curso de graduação ou pós-graduação e minuta do contrato preenchida. Os documentos podem ser acessados site http://www.unochapeco.edu.br/info/editais-e-relatorios. A seleção ocorre entre 18 e 28 de novembro nos locais de ensaio de cada projeto.


Comente aqui
07 out17:59

Bovespa cai 2% após rebaixamento das notas da Itália e da Espanha e dólar fecha a R$ 1,7754

O rebaixamento das notas da dívida soberana da Itália e da Espanha pela agência de classificação de risco Fitch levou as bolsas de valores a fechar no terreno negativo. A de São Paulo (Bovespa) encerrou em queda de 2%, a 51.243 pontos. Em Wall Street, a Nyse recuou 0,18%. Até o anúncio da agência, as bolsas operaram em alta, em razão de a economia dos EUA ter criado mais vagas de trabalho do que o esperado no mês de setembro.

Além da Fitch, a agência de classificação de risco Moody’s anunciou o rebaixamento de nota — no caso, de 12 bancos britânicos, entre eles o Royal Bank of Scotland e o Lloyds Banking Group. No mês, a Bovespa acumula queda 26,06%.

No mercado de câmbio, a moeda norte-americana voltou a desvalorizar em relação ao real. O dólar pronto (negociado na BM&F Bovespa) recuou 0,65% e encerrou a R$ 1,7754.

Na semana, a queda do dólar no país chegou a 6,01%, devolvendo em parte a forte valorização que aconteceu em setembro.

O euro Ptax encerrou a R$ 2,3859 para compra e a R$ 2,3870 para venda, baixa de 1,75% no dia. Na semana, recuou 4,28%.


Fechamento das Bolsas

Nova York/Nyse -0,18%

Nova York/Nasdaq -1,10%

São Paulo/Bovespa -2,00%

Buenos Aires -1,48%

Cidade do México -0,83%

Xangai Feriado

Hong Kong +3,11%

Jacarta -0,51%

Tóquio +0,98%

Cingapura +1,43%

Seul +2,89%

Paris +0,66%

Frankfurt +0,54%

Madri +1,08%

Londres +0,23%


DÓLAR (em R$)

Dólar pronto/BM&F Bovespa: R$ 1,7754, baixa de 0,65%

Dólar Ptax BC: R$ 1,7659 (compra) e R$ 1,7666 (venda)

Dólar flutuante: R$ 1,7000 (compra) e R$ 1,8800 (venda)


EURO (em R$)

Euro Ptax BC: R$ 2,3859 (compra) e R$ 2,3870 (venda)


ZH DINHEIRO

Comente aqui
07 out09:59

Escola de Xaxim é finalista de prêmio

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Quando as crianças da Escola Municipal Santa Terezinha entram na sala do Bolsa Amarela, um novo mundo se abre para elas. Elas esquecem do cotidiano de dificuldades de morar num bairro com renda per capita média de 160 reais, dos problemas familiares e adentram num mundo novo, que a leitura proporciona.

Lá elas participam de um projeto que está entre os quatro finalistas do “Prêmio Cidadania Sem Fronteiras”, promovido pelo Instituto da Cidadania Brasil e o Ministério da Ciência e Tecnologia. A entrega da premiação será no dia 31 de outubro, na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

O projeto iniciou em 2009, após um resultado insuficiente da escola na Prova Brasil. Foi então que a secretaria da Educação do município procurou a Universidade Comunitária Regional de Chapecó (Unochapecó), para desenvolver um projeto de incentivo à leitura.

Uma salas que funcionava de depósito foi transformada numa sala de leitura. Mas não somente de leitura. Quatro bolsistas de Letras e Enfermagem da Unochapecó desenvolvem atividades como teatro de fantoches, contação de histórias, brincadeiras com bola, pinturas e jogos. Nessas atividades são trabalhados os textos lidos. No texto João e Maria as crianças caminharam em volta da escola para ter noção de direção. Também contaram as casas para trabalhar a Matemática. –Nosso projeto tem uma inovação que é misturar a Literatura com a Matemática- explicou a coordenadora do Bolsa Amarela, Márcia de Souza.

As crianças também fabricam bonecas e interpretam personagens trabalhados nas escolas. Ela afirmou que os resultados são surpreendentes. Marcelo Ribeiro Paz, de 11 anos, disse que melhorou a média das notas, que oscilavam entre 5 e 7, para algo entre 8 e 9. –Antes eu gaguejava na leitura e agora não gaguejo mais- comparou. Danieli Froboese, de 11 anos, gosta de ler os livros e pintar. Ela pretende ser estilista.

Gislaine dos Santos, disse que sentiu diferença na escola. –Os professores ensinam mais a ler e escrever- explicou.

Para a professora Luci Bertuzzi, do quinto ano, a Bolsa Amarela ajudou em seu trabalho na sala de aula, pois os alunos estão lendo mais e compreendendo melhor o conteúdo. Até a Biblioteca, que andava esquecida, passou a ser mais freqüentada. –O número de empréstimo de livros dobrou- calculou a diretora da Escola, Ainda Lanzarin da Silva. A secretária de Educação do Município, Cleisi Ana Brandieli, disse que o município investiu na melhoria da escola e em novos livros, revistas e gibis para a biblioteca. Ela foi diretora da escola em 2009 e orgulha-se da mudança ocorrida. –Estamos construíndo uma sociedade melhor, afirmou.

Em três anos, já são 104 crianças do primeiro ao quinto ano atendidas. Somente em 2011 são 340 crianças. Elas foram divididas em 13 turmas que vão para a sala da Bolsa Amarela nas quartas-feiras. A bolsista Alana Capitânio disse que cada turma freqüenta o local pelo menos uma vez por mês. –Aumentou o interesse e a autoestima dos alunos- constatou.

A coordenadora do projeto, Márcia de Souza, espera que, através da leitura, os alunos do projeto possam ter uma perspectiva maior de vida, sabendo que podem transformar sua realidade.



Comente aqui
05 out17:54

BM&FBOVESPA Vai ao Campo chega a Chapecó

O programa BM&FBOVESPA Vai ao Campo visita Chapecó nesta quinta-feira dia 06 de outubro. Durante o evento a população local terá acesso a informações sobre as alternativas para proteção de preços no agronegócio, oportunidades de investimento no mercado de ações e finanças pessoais.

A programação inicia às 8h30, no Hotel Bertaso. O consultor João Pedro Cuthi Dias, especializado em derivativos de commodities, apresentará o tema ‘Mercados futuros – o que você precisa saber sobre as ferramentas para gerenciar o risco de preços no agronegócio’. O consultor da Bolsa, Carlos Alberto Barboza da Silva, apresentará as palestras: ‘Educação Financeira – o que você precisa saber sobre finanças pessoais’ e ‘Oportunidades de investimento e o mercado de ações’.

O Banco do Brasil participará do evento com apresentações sobre proteção de preços agropecuários e proteção cambial. No final do evento, os palestrantes estarão à disposição para esclarecer as dúvidas da população.

A entrada é gratuita.

Confira a programação completa no site.

Atualmente o número de investidores individuais no mercado acionário brasileiro é de 595 mil. Santa Catarina está em sexto lugar no ranking de pessoas físicas cadastradas, com 21.481 (sendo 17.062 homens e 4.419 mulheres). Desde 2007, o número de pessoas físicas em SC cresceu mais de 117%; no mesmo período, em todo Brasil, esse número cresceu em 109%.


Comente aqui