Brasileira

17 mai12:26

Homens também podem precisar de reposição hormonal

Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Urologia revelou que 20% dos homens pesquisados têm índices de testosterona abaixo da normalidade. O estudo avaliou 1623 homens saudáveis, com idade entre 24 e 87 anos.

Estima-se que o declínio da testosterona começa a partir dos 40 anos, a uma taxa média de 1% por ano de vida, por isso é importante que o homem acompanhe a queda deste hormônio ao longo do tempo em check-ups regulares. A baixa acentuada do hormônio a partir dessa faixa etária é chamada de Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino, popularmente conhecido como andropausa.

— A queda da testosterona leva à diminuição da libido, disfunção erétil, irritabilidade, sonolência, perda da memória, osteoporose e fadiga — ressalta o urologista Archimedes Nardozza Junior, um dos autores do estudo e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Como sinais da queda de testosterona, podem ser consideradas alterações dos pelos pubianos, da barba e a pele seca. O homem também fica mais irritado e com perda de memória, segundo o especialista.

Homens acima dos 70 anos têm uma redução de 50% nos níveis de testosterona, em comparação ao valor médio observado para homens mais jovens, até os 40 anos.


Reposição hormonal

Entre os 40 e os 50 anos, os homens não sofrem apenas com a diminuição da testosterona, mas também com o aumento de outro hormônio, o sexual-globulina (SHBG), que também interfere nos níveis de testosterona. Essas alterações caracterizam uma mudança considerável para o organismo como um todo.

Com o avanço da idade, também é possível observar alguns fenômenos como diminuição da força e massa muscular, acúmulo de adiposidade (gordura) na região central do abdômen e no corpo como um todo, diminuição da densidade mineral óssea, da virilidade e da atividade sexual.

— Homens com diabetes, dislipidemia, hipertensão e obesidade devem ficar mais atentos, pois estes fatores potencializam a queda da testosterona — alerta Archimedes.

Para regular os níveis hormonais, o médico pontua que os homens podem recorrer à reposição hormonal. Uma alternativa é o uso de undecilato de testosterona. O medicamento é administrado por injeções intramusculares trimestrais (a cada três meses) que mantêm a estabilidade dos níveis hormonais por todo o intervalo entre as aplicações.

Conforme o urologista, manter uma rotina de exercícios físicos e uma alimentação que prioriza o consumo de vegetais e frutas, facilita o tratamento.


BEM-ESTAR


Comente aqui
02 mai16:03

Equipes de Chapecó estreiam com vitórias na Liga Universitária Brasileira em MS

Iniciou nesta quarta-feira, dia 2, em Campo Grande/MS, a fase regional da Liga Universitária para jogos de quadra. O evento, organizado pela Confederação do Desporto Universitário (CBDU), termina no domingo, dia 6, e reúne atletas universitários dos estados do sul, centro-oeste e sudeste do país. A Unochapecó está representada pelas equipes de vôlei e futsal feminino. As melhores equipes de cada modalidade avançam para a fase nacional que será realizada em Goiânia/GO de 11 a 16 de junho. Disputam a competição apenas atletas matriculados em universidades do Brasil.

O futsal feminino da Unochapecó, melhor equipe do mundo, tem mais seis concorrentes na busca por três vagas na fase final. Na estreia, na manhã desta quarta-feira, a equipe enfrentou a UCDB, Universidade do Mato Grosso do Sul, e mostrou porque é considerada a favorita para a conquista do título. Fez 11 a 5 nas adversárias com cinco gols de Vanessa, escolhida a melhor jogadora de futsal feminino do mundo em 2011. Completaram o placar Tampa com dois, Renata também fez dois, Jéssika e Brenda fizeram um cada uma.

O desafio desta quinta-feira será contra a Universidade Federal de Uberlândia/MG. A fase semifinal será no sábado e a decisão de ouro no domingo.

Já o vôlei feminino da Unochapecó estreou contra a UCB, do Distrito federal e também venceu. As meninas treinadas pelo técnico Fernando Piccoli fecharam o jogo por 3 sets a 1, parciais de 26/24, 25/23 e 25/16.

Nesta quinta-feira o confronto será contra a UniSant´Anna.

A exemplo do futsal feminino as semifinais ocorrem no sábado e a decisão do ouro no domingo pela manhã. A equipe da Unochapecó é a atual vice-campeã brasileira dos Jogos Universitários.


Comente aqui
14 mar16:16

Música brasileira com entrada solidária em Chapecó

Nesta sexta-feira, dia 16, o Colégio Exponencial de Chapecó recebe o recital intitulado “Projeto Choro: Gênero Musical Brasileiro”. O espetáculo é aberto à população, com inicio às 20 horas no auditório da instituição de ensino (Rua Fernando Machado, 126-E) com a participação especial da Associação Coral Chapecó.

O valor do ingresso para o evento será de 1 Kg de alimento não perecível que será doado para entidades assistenciais do município. O espetáculo é composto por Arnaldo Savegnago & Quinteto Musi Art intitulado “Brasileiríssimo”, músicos que apresentam obras inéditas, com características contemporâneas.

O grupo da cidade de Erechim/RS é formado por Fabrício Luís Savegnago (cavaquinho centrador); Fernando Savegnago (violão harmonizador); Paulo Henrique Müller (clarinete solo); André Michalski (percussão) e Yáskara Sperhacke (intérprete vocal). A formação existe desde 2008. O repertório é composto por vários ritmos da década de 1940 a 1960, entre eles a valsa e o baião.

Para o diretor do Colégio Exponencial, Élio Maldaner o projeto traz para o público de Chapecó a oportunidade de apreciar diferentes ritmos instrumentais brasileiros. O projeto é incentivado pelo Ministério da Cultura e tem como objetivo resgatar o Gênero Choro, essencialmente brasileiro.


Comente aqui
15 fev14:34

Atleta de Xanxerê é convocada novamente para a Seleção Brasileira de Futebol Feminino

A preparação da Seleção Brasileira Feminina para as Olimpíadas de Londres 2012 continua de vento em popa. O técnico Jorge Barcellos convocou nesta segunda-feira, dia 13 de fevereiro, 25 jogadoras para a segunda etapa de treinamento, que acontecerá de 24 de fevereiro a 8 de março, na Granja Comary. em Teresópolis/RJ.

>> Mayara começou a jogar bola desde pequena.

Na lista de Jorge Barcellos, estão as goleiras Daniele e Letícia, as meio-campo Maria e Bia e a atacante Thaisinha, que foram campeãs do Sul-Americano Sub-20 Feminino, realizado em Curitiba, de 20 de janeiro a 2 de fevereiro. A xanxerense Mayara Bordin também integra a lista.

Esta será a segunda etapa de preparação. A primeira foi realizada em janeiro, de 16 a 29. O projeto de preparação para as Olimpíadas de Londres 2012 inclui quatro convocações até a data da viagem e quatro amistosos. Em março, a Seleção enfrentará Japão e Estados Unidos, no Japão, e, em maio, Portugal e França, ainda sem local definido.

As Olimpíadas de Londres serão realizadas de 27 de julho a 12 de agosto.


Confira a lista

Goleiras

Andreia Suntaque

Barbara Micheline

Daniele Neuhaus

Letícia Izidoro


Zagueiras

Gislaine

Bagé

Renata Costa

Bruna


Laterais

Maurine

Maycon

Danielle

Poliana


Volantes

Erika

Elaine


Meio-campo

Fran

Gabi

Mayara

Maria

Bia

Formiga


Atacantes

Adriane

Thaisinha

Debinha

Chu

Grazi


Fonte: CBF


Comente aqui
29 dez18:47

Acav: avicultura brasileira manterá liderança no mercado mundial

Apesar de prejudicado pela situação cambial que derrubou a competitividade nas vendas ao mercado externo, a avicultura industrial barriga-verde continuará tendo grande participação no mercado mundial, de acordo com o presidente da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV), Clever Pirola Ávila.

Santa Catarina rivaliza com o Paraná na posição de maior produtor e exportador nacional de carne de frango, tem mais de 10.000 avicultores produzindo num setor que emprega diretamente 40 mil pessoas e, indiretamente, mais de 80 mil trabalhadores.


Clever Pirola Ávila.


Considerado um dos mais experientes executivos da indústria brasileira de carnes, com 30 anos de atividade na área, Clever Ávila é engenheiro químico pós-graduado em processamento de alimentos, tem 52 anos de idade e é natural de Criciúma/SC.


Como o Sr. avalia o desempenho da avicultura em 2011?

Clever Pirola Ávila – Foi razoável se lembrarmos os desafios a que fomos submetidos. Preços estratosféricos de matéria-prima e câmbio R$ x US$ danoso para a indústria exportadora como a nossa, além de barreiras comerciais, principalmente a imposta pela Rússia. Mesmo assim, cresceremos de 4 a 6% em quantidade produzida e aumentaremos o faturamento entre 6 a 8%. O Brasil deve superar 13 milhões de toneladas, com aproximadamente 4 milhões de toneladas de Santa Catarina. O impacto cambial foi crucial por não termos um desempenho muito melhor. A indústria exportadora brasileira, em geral, foi muito afetada nos seus resultados.


Quais são as expectativas em relação a 2012?

Ávila– As demandas serão supridas sem sobressaltos, porém, com preços mais altos em função dos custos igualmente maiores. Acreditamos numa certa estabilidade com crescimento vegetativo. A demanda interna em geral estará mais aquecida, até mesmo pelas ações governamentais de fomentar o consumo do mercado interno com juros menores, em função da crise internacional dos mercados mais maduros (USA e Europa). Não teremos novas demandas para crescimentos mais audaciosos. Cresceremos mais na China e fomentaremos mercados com a África e a Indonésia.


Um amplo estudo conjunto da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da Agência das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) prevê que, na próxima década, haverá preços elevados e grande volatilidade internacional, e o Brasil será um dos países mais beneficiados. O Sr. concorda?

Ávila– Certamente o Brasil terá a preferência desta fatia disponível pelos aspectos da oferta brasileira, qualidade dos produtos, bem-estar animal, aspectos ambientais e sociais.


Como fazer para estimular o aumento da produção global e reduzir a volatilidade nos mercados de commodities agrícolas, que nos últimos anos elevaram índices inflacionários e chegaram a provocar protestos nas ruas de diversos países?

Ávila – O caminho será fazer melhor com menos. Isto se possível se repensar a produção, reduzir o desperdício, fazer o reuso dos recursos naturais e a reciclagem dos resíduos gerados.

Como fazer baixar os preços de muitas commodities básicas para a produção de alimentos, que se mantêm em patamares mais elevados tanto em termos nominal como real se comparados aos da década anterior ?

Ávila – A relação universal oferta-demanda prevalece na economia e somente estas variáveis alteradas podem impactar em preços.


A FAO prevê que, em média e em termos reais, deverão subir até 50% os preços das carnes e 20% os preços dos cereais nos próximos anos. A avicultura brasileira abocanhará esses ganhos?

Ávila – Certamente a avicultura manterá sua liderança de crescimento pelos aspectos de ciclo produtivo reduzido, saudabilidade e competitividade.


Os custos da produção agrícola estão em crescimento e a produtividade em queda: como resolver isso?

Ávila – Ao meu ver a produtividade não está em queda. Observamos ano a ano a evolução genética, novos métodos de manejo, melhoria do bem-estar animal e a evolução da saúde animal. Estes aspectos podem minimizar os custos produtivos.


O crescimento populacional e o aumento da renda em grandes emergentes como China e Índia continuarão a sustentar as compras de arroz, carne, lácteos, óleos vegetais e açúcar no mercado mundial?

Ávila – Não somente o crescimento populacional propiciará, como também o acesso ao consumo das classes mais pobres.


Quanto crescerá a produção agrícola como resposta natural dos produtores aos atuais preços elevados?

Ávila– A produção só crescerá se for viável economicamente e/ou através dos permanentes subsídios Governamentais mundo afora.


Como o Brasil vai desarmar a armadilha da inflação (real sobrevalorizado e perda de competitividade)?

Ávila – Entendo que a produtividade está aumentando. Assim, o aumento da relação comercial entre os Países, prevalecendo os acordos na OMC, e a vocação produtiva de cada região ajudará no controle da inflação.

Comente aqui
21 dez15:22

Atleta de Xanxerê é convocada para a Seleção

Essa é a primeira vez que Mayara Bordin, 24 anos, é convocada para a Seleção Brasileira Feminina de Futebol. A convocação foi anunciada no início da semana. – Esse convite foi especial. Foi o melhor presente de Natal que eu já recebi – disse.

A Seleção Brasileira Feminina vai fazer quatro amistosos. A primeira fase de preparação de treinamentos para as Olimpíadas de Londres 2012 começa no dia 16 de janeiro, na Granja Comary, em Teresópolis, no Rio de Janeiro, e vai até dia 30. O técnico da equipe é Jorge Barcellos.

Rodrigo, Mayara e Selito Bordin.

Mayara começou a jogar bola desde pequena. O pai, Selito Bordin conta que ela deu os primeiros passes com 5 anos. – Desde pequena ela jogava bola com o Rodrigo (irmão), no campo que tínhamos em casa. Como faltava um ela ia para o gol e com o tempo foi para a linha – lembra o pai.

Aos 8 anos, Mayara treinava no Colégio La Salle em Xanxerê. Em 2001, veio para Chapecó e treinou na equipe feminina de futsal, comandada por Éder Popiolski. Três anos depois mudou para Curitiba, onde foi cursar o terceirão. – Lá joguei na equipe Novo Mundo de futebol de campo – disse Mayara.

Um ano e meio depois, a meio campo retornou para Chapecó, iniciou a faculdade de Psicologia e voltou para a equipe feminina de futsal.

Em setembro de 2006 foi para a Califórnia e permaneceu por dois anos nos Estados Unidos. – Nesse período fui convidada para jogar em quatro times. Optei por jogar em Miami – acrescentou a atleta que cursou Turismo e Hotelaria.

Em janeiro de 2011 Mayara voltou para o Brasil e foi convidada para jogar no Foz Cataratas, em Foz do Iguaçu. O time foi campeão do estadual deste ano.


Confira a lista de convocadas:

Adriane dos Santos - Foz Carataras

Andreia dos Santos - Vasco

Andreia Suntaque - Santos

Barbara Chagas - CEPE Caxias

Barbara Micheline - Foz Carataras

Bruna Benitz - Foz Carataras

Daiane Menezes (Bagé) - São José

Daiane Moretti - Foz Carataras

Daiane Rodrigues - Associação Atlética Francana – SP

Daniele Pereira -  Santos

Debinha - Centro  Olímpico

Erika - Santos

Ester - Santos

Formiga – São José

Francisleide - Santos

Gabriela Demoner - Santos

Gislaine  - São José

Grazi - América

Karen - Santos

Mayara Bordin - Foz Carataras

Maurine -  Santos

Poliana -  São José

Renata Costa  - Foz Carataras

Tânia Maranhão  - Vasco

Thaís Picarte - Vitória


Comente aqui
10 dez14:37

Brasil é bi-campeão mundial no futsal feminino

O Brasil é bi-campeão do 2º Torneio Mundial Feminino de Futsal. O time passou pela Rússia na semifinal da competição, com um placar de 5 a 1. E agora pouco venceu a Espanha por 4 a 3 na final , no ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza/CE.

Vanessa da Female de Chapecó fez o gol do título.

- Eu sabia que ia ser díficil. Mas o grupo trabalhou bem – disse Vanessa.

A atleta ofereceu o gol para a família e para a equipe de Chapecó. Além de Vanessa, Giga Paraná, Cely e Jessika foram convocadas para a seleção brasileira.

- Com certeza elas estão colhendo os frutos merecidos – disse o técnico Vander Iacovino. Ele parabenizou ainda as equipes onde as atletas jogam e treinam durante o ano.



Comente aqui
25 nov09:50

Força chapecoense na seleção brasileira

A seleção brasileira se apresenta nesta sexta-feira, 25, e inicia a fase de treinamentos objetivando o bicampeonato do Torneio Mundial de Seleções. O técnico Vander Iacovino chamou 15 atletas, sendo quatro da Female de Chapecó. Giga Paraná, Cely, Vanessa e Jessika ajudaram a conquista brasileira do Sulamericano em outubro passado e foram reconvocadas.


Trabalho reconhecido: atletas de Chapecó vão defender o Brasil no II Torneio Mundial.


A segunda edição do Torneio Mundial de Seleções, que acontece de 05 a 12 de dezembro, em Fortaleza/CE, vai contar com oito equipes divididas em dois grupos. O Brasil, atual campeão, está na chave A ao lado de Espanha, Angola e Venezuela. A chave B é composta por Portugal, Rússia, Japão e Argentina. Pelo regulamento, as equipes enfrentam-se em turno único dentro das próprias chaves e as duas melhores seleções de cada garantem vaga na semifinal. As equipes vencedoras do confronto eliminatório fazem a decisão do Mundial. O Brasil estreia na competição no dia 05 de dezembro, às 20h, diante da Venezuela.

Seleção Brasileira – 2º Torneio Mundial Feminino

Goleiras

Jozi – CD Burela (Espanha)

Julia – Kindermann/Uniarp/GGNet (SC)

Giga – Unochapecó/NTozzo/Aurora/PMC/Female (SC)


Fixas

Taty – Unesc/FME/Criciúma Construções (SC)

Cilene – Jacareí Futsal (SP)

Gaby – Unesc/FME/Criciúma Construções (SC)


Alas

Neguinha – Nacional Gás/Unifor (CE)

Vanessa – Unochapecó/NTozzo/Aurora/PMC/Female (SC)

Jéssika – Unochapecó/NTozzo/Aurora/PMC/Female (SC)

Jessiquinha – Jacareí Futsal (SP)

Marcela – Unesc/FME/Criciúma Construções (SC)

Ari – Unesc/FME/Criciúma Construções (SC)


Pivôs

Ju Delgado – Los Molinos/Mostoles (Espanha)

Luciléia – Kindermann/Uniarp/GGNet (SC)

Cely – Unochapecó/NTozzo/Aurora/PMC/Female (SC)


Comente aqui
07 nov13:38

Chapecoenses convocadas para seleção

O Brasil tentará em dezembro o bicampeonato do Torneio Mundial Feminino. A competição terá a segunda edição sendo realizada em Fortaleza/CE, entre os dias 5 e 10 de dezembro. Jogando em casa, a expectativa da comissão técnica brasileira é de repetir o feito conquistado no ano passado, quando venceu a edição pioneira do campeonato, realizada na Espanha.

O técnico Vander Iacovino divulgou na sexta-feira, dia 4, a lista das 14 atletas brasileiras que tentarão levantar mais uma taça para o futsal brasileiro. A base é a mesma que conquistou o tetracampeonato sul-americano, em outubro, na Venezuela. Há apenas uma mudança em relação ao elenco que disputou a competição continental: Gaby entra no lugar de Desirrê.

Em relação ao Torneio Mundial realizado no ano passado, o elenco também mantém quase os mesmos nomes. Doze das atletas que foram chamadas para o 2º Torneio Mundial estiveram na disputa da competição realizada em terras espanholas. A goleira Júlia e a pivô Cely são as novidades em relação ao elenco de 2010.

Para o supervisor de seleções da CBFS, Reinaldo Simões, a expectativa para a realização do Torneio Mundial Feminino em terras brasileiras pode significar o alcance de um novo patamar.

- Acho que esse evento será a virada do futsal feminino no Brasil. Espero que a imprensa se interesse pelo evento que vai ser a grande guinada da modalidade – disse Simões.

Sobre o desempenho da equipe dentro das quatro linhas, Reinaldo Simões foi enfático.

- A seleção feminina hoje joga um futsal brilhante, diria que atualmente joga com mais qualidade técnica até que a seleção masculina. Temos algumas meninas que se destacam como a Vanessa e a Lucileia. As demais estão em um nível bem próximo a elas e vamos ter um grande evento – destacou.


A equipe de Chapecó foi a que mais cedeu atletas para o selecionado brasileiro. Giga Paraná, Vanessa, Jessika e Cely ajudaram o Brasil na conquista do tetra no Sul-Americano e, agora, foram convocadas novamente. Jessika, que veste a amarelinha desde 2007, espera que o grupo consiga repetir o feito de 2010. – Jogaremos diante do torcedor brasileiro e vamos lutar por mais uma conquista – disse a atleta.


Comente aqui
10 out14:21

Jessika e Vanessa marcam na estreia do Brasil

O Brasil estreou com goleada na quarta edição do Campeonato Sul-Americano de Futsal Feminino. Jogando na cidade Maracay, na Venezuela, as brasileiras aplicaram 13 a 1 nas equatorianas em jogo realizado no sábado, dia 8.

Dos gols brasileiros, quatro foram anotados por jogadoras da Female Chapecó. Jessika e Vanessa, com dois gols cada, colaboraram da grande vitória ante ao Equador. Os outros gols foram anotados por Marcela(4), Luciléia(3), Taty e Cilene.

A próxima partida do Brasil na competição será nesta terça-feira, às 14h30, horário de Brasilia, diante da Colômbia.


Comente aqui