Brasileiros

29 ago09:23

Brasileiros ingerem cada vez menos fibras, alerta especialista

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda à população adulta o consumo de 27 a 40 gramas de fibras por dia, mas os brasileiros não só ingerem menos do que o sugerido, como também estão incluindo nas refeições cada vez mais alimentos industrializados pobres em fibras, alerta o gastroenterologista Vladimir Schraibman, do hospital Albert Einstein, de São Paulo.

— A ingestão média de fibras dos brasileiros é insuficiente. Com o aumento do poder aquisitivo das classes C e D, o consumo de alimentos industrializados pobres em fibras é cada vez maior — diz.

O problema atinge inclusive as criançasdo país, afirma Schraibman, que explica como é feito o cálculo de ingestão de fibras para os pequenos:

— A recomendação da American Health Foundation (Fundação Americana da Saúde) para crianças e adolescentes de 3 a 20 anos é a quantidade correspondente à idade acrescida de 5 a 10 gramas. Por exemplo, uma criança de 10 anos deveria ingerir de 15 a 20 gramas de fibras diariamente.

Segundo ele, além de fornecer nutrientes, as fibras servem como matéria-prima para fermentação de bactérias da flora intestinal, que produzem vitaminas essenciais para o bom funcionamento do organismo e podem evitar doenças do coração, câncer, diabetes e prisão de ventre.

Outra função importante das fibras é que elas regulam o hábito intestinal por meio do aumento do bolo fecal, graças à sua capacidade de reter água associada à fermentação pela flora bacteriana. As fibras beneficiam também os processos de emagrecimento.

— Além de ser um alimento de baixa caloria, as fibras fazem com que estômago demore mais tempo para se esvaziar entre as refeições, causando uma sensação de saciedade precoce e, consequentemente, diminuindo o apetite. Também no intestino, as fibras ligam-se aos sais biliares e, dessa maneira, reduzem a absorção de gorduras — conta o médico.

Mas para ter o efeito correto a ingestão de fibras deve ser acompanhada de consumo de líquidos, pois algumas delas, como as encontradas na maçã, alho, cebola e folhas verdes, só agem no intestino por meio da absorção de água.

— Com pouca oferta de líquidos, as fibras alimentares, principalmente as solúveis, tornam-se ineficientes. Por isso, recomenda-se a ingestão de pelo menos dois litros de água e sucos todo dia.

Substituir o consumo de fibras encontradas nos alimentos naturais por vários suplementos e laxantes à base de fibras não é o ideal, defende Schraibman, que aconselha obtê-las por meio de uma alimentação saudável.

— O consumo de sementes e grãos, assim como chia, amaranto, quinua e linhaça, ajudam a potencializar a concentração de fibras e proteínas no organismo — conclui.


::: Exemplos de mais alimentos ricos em fibras

:: Cereais integrais: aveia,cevada, arroz, pão integral, linhaça e centeio.

:: Frutas: maçã, laranja, abacate e limão.

:: Legumes: batata, beterraba e mandioca.

:: Vegetais: couve, repolho, brócolis e agrião.

:: Grãos: feijão, lentilha, soja, ervilha, milho e grão-de-bico.


VIDA E SAÚDE



Comente aqui
16 jun19:15

Conheça os benefícios do amendoim, um dos grãos prediletos dos brasileiros

Genuinamente brasileiro, o amendoim é uma das leguminosas produtoras de grãos mais plantadas no mundo. Devido ao seu alto conteúdo de proteína e óleos insaturados, tem papel fundamental na alimentação dos povos de países da América Latina, da África e da Ásia.

Além disso, cumpre um importante papel social, garantindo a segurança nutricional e a sustentabilidade da agricultura em áreas áridas e semiáridas de diversas nações, inclusive o Brasil. Na África, por exemplo, ajuda a combater a desnutrição de crianças, o que faz os especialistas acreditarem que o grão pode adquirir um papel mais central na alimentação mundial são algumas de suas características.

A qualidade do óleo do amendoim é superior à do azeite de oliva, o que pode ajudar na prevenção de doenças cardíacas. Os grãos também apresentam grandes concentrações de vitamina E — um antioxidante que previne câncer, diabetes e doenças autoimunes — e de proteína, podendo substituir a carne em países onde há escassez desse alimento.

— Não é à toa que o mercado internacional se interessa tanto por esse grão. Ele pode se tornar mais importante, em termos alimentares, do que a soja — aposta a pesquisadora da Embrapa/Cenargen Soraya Bertioli.

Segundo Howard Valentine, diretor executivo do American Peanut Council (APC), estudos clínicos feitos nos Estados Unidos mostram que pacientes que consomem uma porção do grão por dia têm menor chance de desenvolver males como o diabetes.

— Em 25 anos, será necessário que o mundo dobre a produção de amendoim — acredita Valentine.


Bons motivos para comer amendoim

:: Afasta a fadiga e o mau humor

:: Fortalece e aumenta a resistência dos músculos

:: Evita o aparecimento de doenças cardiovasculares

:: Ajuda no transporte e absorção das vitaminas

:: Gera saciedade

:: Ajuda na formação dos ossos e previne a osteoporose

:: Auxilia a cicatrização

:: Previne o envelhecimento

:: Alivia o estresse

:: Reduz a pressão arterial

:: Mantém o nível de açúcar no sangue


VIDA E SAÚDE

Comente aqui