Carbonizado

31 mar08:21

Motorista morre carbonizado em acidente na BR 282

[Atualizado 08h58]

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Uma colisão entre duas carretas por volta das 5h da manhã deste sábado no Km 536 da BR 282, em Chapecó, tirou a vida de uma pessoa. O motorista do bitren, com placas de Mondaí, morreu carbonizado no local. O corpo ainda não foi identificado. O motorista da carreta, placas de Cunha Porã, Cladir Tretto, 22 anos, teve ferimentos graves e foi encaminhado para o pronto-socorro do Hospital Regional de Chapecó.

Cladir teve também queimaduras no rosto, braços e pernas. Ele deve passar por cirurgia no Hospital.

O acidente foi próximo da entrada para a Comunidade de Colônia Cella. Segundo a Polícia Rodoviária Federal – PRF após a colisão os veículos incendiaram. Ambos estavam vazios. Três caminhões de combate a incêndio, um de resgate e duas ambulâncias do Corpo de Bombeiros de Chapecó atenderam a ocorrência.

A rodovia ficou interditada nos dois lados da pista por mais de 3 horas, ocasionando filas de mais de cinco quilômetros.

O Instituto Geral de Perícias esteve no local e encaminhou o corpo para o Instituto Geral de Perícias de Chapecó.


1 comentário
12 fev19:23

Após ser preso por agressão, homem morre carbonizado no interior de Concórdia

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Um homem de 55 anos morreu carbonizado na madrugada deste domingo em Linha Suruvi, no interior de Concórdia. Segundo a polícia, José Mariotti utilizou gasolina para atear fogo no imóvel.

Ele havia sido detido horas antes de provocar o incêndio, por agressões contra a mulher, mas foi liberado da delegacia. Ao chegar a casa, onde dormiam a esposa e dois filhos do casal, Mariotti jogou gasolina em todos os cômodos e também nos familiares.

A mulher e os filhos conseguiram fugir do local sem ferimentos, antes que o fogo se espalhasse. O corpo de Mariotti foi encontrado carbonizado pelos bombeiros, por volta das 4h30min. A casa ficou completamente destruída.

Segundo os policiais que estavam de plantão no momento da detenção, o homem tinha diversas passagens pela Lei Maria da Penha. Quando foi liberado na madrugada de domingo, ele teria dito que ia para a casa de um irmão e deixaria de agredir a esposa.



Comente aqui