catarinense

25 abr08:04

Diretoria da Chapecoense espera Arena lotada no domingo

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Arena lotada no domingo! É o que espera a diretoria da Chapecoense para o jogo contra o Avaí. Na partida de volta o Verdão precisa apenas de um empate para se classificar para a final do Campeonato Catarinense. E jogando em casa, o time espera o apoio e vibração da torcida verde e branca.

O estudante Junior Sivi de 21 anos não perdeu tempo e já garantiu o ingresso para a partida. – Sempre vou na geral e acredito que a Chapecoense vai vencer por 3 a 1 – disse o estudante que acredita ainda que na final o Verdão vai pegar o Figueirense.

As vendas iniciaram no final da tarde desta terça-feira em quatro pontos na cidade. Nesta quarta-feira, uma barraca deve ser montada para a venda de ingressos na Avenida Getúlio Vargas, no centro da cidade.

De acordo com o gerente executivo da Chapecoense, Éder Popiolski, são 5 mil associados no clube e foram colocados à venda 7 mil ingressos. A capacidade do estádio é para 10 mil torcedores, mas segundo Éder se a venda for superior a esse número podem ser instaladas câmeras de monitoramento que aumentaria a capacidade para 12,7 mil lugares. As câmeras ficariam nos quatros portões de entrada e uma 360° dentro do estádio.

– O sistema de cabos já existe se for preciso é só conectar os equipamentos – disse o gerente.


Equipe fez treino leve na Arena Condá

Os jogadores da Chapecoense, que tiveram folga na segunda-feira, se reapresentaram na tarde da terça-feira e fizeram apenas trabalhos físicos na Arena Condá. O treinamento comandado pelo preparador físico Anderson Paixão teve trabalhos na academia e corrida leve no campo.

Nesta quarta o time treina em dois horários. Pela manhã no campo da Arena e a tarde no Centro de Treinamento da Água Amarela.

Para o jogo de domingo Itamar Schulle tem dois delfaques, o atacante Jean Carlos e o volante Wanderson que estão suspensos. Uma boa notícia pode ser a volta do zagueiro Souza.


Ingressos Chapecoense


Valores: R$ 30 (Geral), R$ 40 (Cobertas) e R$ 60 (Cadeiras). Aposentados, crianças de 8 a 12 anos e estudantes pagam meio ingresso. No domingo o preço deve aumentar para R$ 40 (Geral), R$ 50 (Cobertas) e R$ 70 (Cadeiras).


Pontos de Venda: Palácio dos Esportes, Maidana Esportes, Posto de Marco, Sensação do Mate do Shopping Pátio Chapecó, barraca na Avenida Getúlio Vargas, em frente a Cansian. Na sexta-feira e no sábado os torcedores vão poder comprar os ingressos na bilheteria do estádio.

Comente aqui
24 abr08:09

Chapecoense vai aumentar a capacidade do estádio

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense vai instalar câmeras de monitoramento no estádio Índio Condá para aumentar a capacidade do estádio, de 10 mil lugares para 12,7 mil lugares. Com isso poderão ser vendidos mais ingressos para o jogo contra o Avaí, domingo, às 16 horas.

Os ingressos deverão ser vendidos a partir de amanhã. De acordo com o presidente do clube, Sandro Pallaoro, o preço será mantido para a venda antecipada, no valor de R$ 30 (Geral), R$ 40 (Cobertas) e R$ 60 (Cadeiras). A idéia é disponibilizar os ingressos em pontos tradicionais de venda e na bilheteria do estário.

No domingo o preço deve aumentar para R$ 40 (Geral), R$ 50 (Cobertas) e R$ 70 (Cadeiras). Pallaoro espera estádio lotado.

–Está na hora do torcedor fazer sua parte como fez no ano passado – disse.

Ele lembrou que o confronto deste domingo é muito similar ao da decisão do turno do ano passado, quando a Chapecoense jogava em casa e pelo empate para ir à final. Naquele jogo o Avaí saiu ganhando por 2 a 0 mas a Chapecoense empatou e, pela vantagem no regulamento, chegou à decisão contra o Criciúma.

Pallaoro ficou satisfeito com o empate por 1 a 1 na capital no primeiro confronto.

– Foi um ótimo resultado- disse.

Para este jogo a Chapecoense não poderá contar com o volante Wanderson e o atacante Jean Carlos, suspensos. Mas deve ter o retorno do meia Souza.

O time chegou às 7 horas da manhã de ontem, depois de nove horas de viagem de ônibus. Houve folga para todo mundo. A reapresentação é somente às 15 horas de hoje, no Índio Condá.

Comente aqui
23 abr17:06

Seleção Top da Bola: três são da Chapecoense

O Instituto MAPA divulgou na tarde desta segunda-feira a Seleção Top da Bola dos jogos de ida das Semifinais do Campeonato Catarinense da Divisão Principal de 2012.

Confira abaixo os eleitos de cada posição, apontados pela imprensa que cobre a competição:


Goleiro: Ivan (Joinville)

Lateral direito: Eduardo (Joinville)

Lateral esquerdo: Guilherme Santos (Figueirense)

Zagueiros: Canuto (Figueirense), Leonardo (Chapecoense)

Volantes: Ygor (Figueirense), Fabiano Silva (Joinville)

Meias: Ricardinho (Joinville), Athos (Chapecoense)

Atacantes: Roni (Figueirense), Bruno Rangel (Joinville)

Treinador: Itamar Schulle (Chapecoense)

Árbitro: Célio Amorim


O Top da Bola é uma iniciativa do Instituto MAPA, com apoio da Federação Catarinense de Futebol, Associação dos Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina e Acaert.

Comente aqui
23 abr09:14

Avaí e Chapecoense ficam no 1 a 1 na Ressacada

Melissa Bulegon | melissa.bulegon@diario.com.br

Em uma partida sem muita qualidade técnica e com chances escassas de gol, Avaí e Chapecoense empataram em 1 a 1 na noite deste domingo, dia 22, na Ressacada.

O Verdão do Oeste saiu na frente do placar, com gol de Eliomar, mas Nunes empatou ainda no primeiro tempo. Com o resultado, a equipe do treinador Itamar Schulle leva para o Índio Condá a vantagem de jogar pelo empate para ficar com a vaga na final do Campeonato Catarinense. A partida de volta será no próximo final de semana, em Chapecó.


>> Assista aos gols do empate na Ressacada

>> Confira a galeria de fotos do jogo


Verdão na frente

O duelo começou bastante truncado na Ressacada e com poucas chances de gol nos primeiros minutos. Diante do 3-6-1 do time do Itamar Schuller, o Leão encontrava dificuldades em armar jogadas.

A primeira tentativa foi em bola parada. Aos quatro minutos, Cleber Santana cobrou falta direto. A bola fez uma curva e obrigou Rodolpho a se esticar todo para a defesa.

Aos 15, a Chapecoense arriscou pela primeira vez. Neném chutou de fora e Diego defendeu. Sem condições de permanecer em campo, Bruno foi substituído por Diogo Orlando no minuto seguinte. O volante acabou sentindo o joelho direito depois de uma disputa de bola com Eliomar.

E foi justamente o lateral-direito do Verdão que abriu o placar aos 18, em uma falha de Aelson. Na tentativa de afastar o cruzamento de Éber, o lateral-esquerdo avaiano deixou a bola nos pés de Eliomar, que não perdoou e mandou para o fundo da rede.

Mesmo com dificuldades no toque de bola, o Leão conseguiu o empate aos 25. Depois de cobrança de escanteio de Robinho, a zaga rebateu e a bola sobrou novamente para o meia. Ele passou para o atacante Nunes. A bola desviou no zagueiro e entrou lentamente na rede de Rodolpho.

O Leão chegou outra vez em bola parada. Aos 34, Cleber Santana cobrou falta direto nas mãos do goleiro. Dois minutos, Arlan soltou uma bomba em um chute cruzado e quase ampliou. Rodolpho defendeu. A bola foi tão forte que o goleiro caiu e precisou ser atendido.

Aos 43, Pirão mandou uma bomba no canto direito em cobrança de falta. Outra vez o goleiro da Chapecoense levou a melhor.

O Verdão voltou a levar perigo só nos acréscimos. Athos lançou para Éber. Dentro da grande área, o atacante não conseguiu dominar e desperdiçou uma chance clara. No minuto seguinte, Athos arriscou um chute de longe, para fora.


Retorno sem emoções

Assim como na etapa inicial, o segundo tempo também começou devagar. A primeira chance clara foi do visitante. Aos seis minutos, depois de cobrança de falta, Éber chutou fraco. Um minuto depois, Pirão perdeu uma grande oportunidade. Na pequena área, em cobrança de escanteio, o volante chutou para fora após o desvio no primeiro pau.

Com um jogo sem muitas movimentações, os dois técnicos resolveram mexer aos 18 minutos. Na Chape, Diego Telles entrou no lugar de Wanderson, que já tinha amarelo. No Leão, Hemerson Maria sacou Aelson e colocou Diego Palhinha. Com isso, Pirão foi deslocado para a lateral-esquerda.

Na sequência, outra troca no Verdão. Éber sentiu e precisou ser substituído por outro atacante: João Paulo.

Com uma partida morna, as chances claras de gol ficaram ainda mais escassas. Aos 33, Robinho perdeu a bola no meio-de-campo e deu o contra-ataque. João Paulo chutou e Pirão salvou quase em cima da linha.

Aos 37, o treinador Hemerson Maria mexeu pela última vez. Colocou Maurício na vaga de Felipe Alves.

Só que quem pressionou nos minutos finais foi o Verdão do Oeste. Aos 39, Diego segurou o chute de Athos depois de cobrança de falta. Na sequência, quase Fabiano fez de cabeça. A bola passou raspando a trave. Aos, 42, João Paulo bateu para fora no contra-golpe rápido.

Aos 45, em sua primeira participação no jogo, Maurício desviou de casquinha no cruzamento de Pirão. Para fora.

O resultado deixou a torcida avaiana insatisfeita, que vaiou o time assim que o árbitro Célio Amorim apitou o final da partida.


A FICHA

Avaí (1)

Diego; Arlan, Cássio, Leandro Silva e Aelson (Diego Palhinha); Bruno (Diogo Orlando), Pirão, Robinho e Cleber Santana; Felipe Alves (Maurício) e Nunes

Técnico: Hemerson Maria


Chapecoense (1)

Rodolpho; Fabiano, Leonardo e Dema; Eliomar (Jean Carlos), William, Wanderson (Diego Telles), Athos, Neném e Esquerdinha; Éber (João Paulo)

Técnico: Itamar Schulle


Gols: No 1º tempo, Eliomar, aos 18 minutos para a Chapecoense; Nunes, aos 25 minutos, para o Avaí

Arbitragem: Célio Amorim auxiliado por Nadine Schramm Câmara Bastos e José Roberto Larroyd

Amarelos: Robinho (A), Diogo Orlando (A), Nunes (A), Maurício (A), Wanderson (C), William (C), Dema (C), João Paulo (C), Jean Carlos (C)

Local: Estádio da Ressacada – Florianópolis/SC

Público: 7.955

Renda: R$94.285




DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
22 abr09:07

Janga relembra primeiro título contra o Avaí

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O ex-jogador da Chapecoense, Janga (Jandir Moreira dos Santos), 58 anos, jogou na Chapecoense de 1976 a 1986 e disputou a final de 1977. Atualmente é dono de uma lanchonete em Chapecó. Ele relembrou o primeiro título contra o Avaí.

clicRBS Chapecó – O que você lembra da decisão contra Avaí?

Janga – Lembro que nós tínhamos que ganhar o jogo e o Jaime fez o gol da vitória nesta trave (da Ala Sul). Acho que ele tentou cruzar e encobriu o goleiro. Foi uma festa na Avenida Getúlio Vargas. Foi o primeiro título da Chapecoense. O estádio estava cheio. Tinha arquibancadas de madeira no lado Leste. Onde hoje é as sociais havia um barranco de terra. Os dois times eram bons. O meio-campo do Avaí tinha Balduíno, Renato Sá e Almir. No ataque tinha o Lico, que depois foi para o Flamengo. Eu jogava com a 5 e marcava o Renato Sá. Nosso time tinha jogadores habilidosos como o Sérgio Santos e o Valdir.


clicRBS Chapecó – Como era o time taticamente na época?

Janga - Jogávamos no 4-3-3. O time tinha Luís Carlos; Cosme, Décio, Carlos Alberto e Zé Carlos; Janga, Valdir e Sérgio Santos; Jaime, Jorge e Eluzardo.


clicRBS Chapecó – Que recado você dá para os jogadores neste domingo?

Janga - Eles devem fazer o que estão fazendo, honrando a camisa do clube. Eles estão demonstrando isso. A característica da Chapecoense sempre vai ser de um time que sua a camisa. Pode até perder, mas sempre lutando.


clicRBS Chapecó – A evolução da Chapecoense está completa ou há espaço para voos maiores?

Janga – A Chapecoense tem tudo para ser campeã do estado novamente e conseguir o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro. Com o crescimento da cidade e a estruturação do clube já poderia estar na B. Há dois anos seguidos que disputamos a Série C e está na hora de subir.


Comente aqui
21 abr15:00

Chapecoense encara o Avaí em Florianópolis

A Chapecoense entra em campo às 18h30 deste domingo, 22, focada em chegar à final do Catarinense. O Verdão, atual campeão do Estadual, tem pela frente um embalado Avaí, que goleou o Metropolitano na última rodada da fase classificatória da competição.

A primeira partida das semifinais será disputada na Ressacada, em Florianópolis. Como terminou a fase de classificação na segunda posição, a Chapecoense tem a chance de decidir a vaga diante da sua torcida. O duelo de volta está marcado para dia 29, às 16h, no Índio Condá.

Acompanhe todos os lances de Avaí x Chapecoense às 18h30 de domingo no Minuto a Minuto.

Comente aqui
21 abr08:09

Chapecoense terá dois desfalques no domingo

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Além do zagueiro Souza, suspenso, o meia Eliomar também deve desfalcar a Chapecoense no confronto de domingo contra o Avaí. Eliomar se lesionou no confronto contra o Cruzeiro, quarta-feira, quando foi substituído ainda no primeiro tempo. Ele está com dores no tornozelo esquerdo e ontem nem participou do treinamento.

Neném, Rafael Mineiro e Rafael Lima.

Se ele não jogar o provável substituto é Rafael Mineiro. No lugar de Souza entra Dema ou Rafael Lima.

O grupo da Chapecoense está em Florianópolis onde ontem fez ontem um trabalho de academia no colégio Angelo Peixoto, e depois fez uma corrida no campo do Palmeiras do Roçado. Hoje, às 9 horas, o técnico Itamar Schulle comanda um treinamento com bola onde deve definir o time que enfrenta o Avaí.

Schulle disse que optou por treinar pouco para que o grupo possa se recuperar da viagem a Minas Gerais. O time jogou na quarta-feira à noite, onde foi derrotado por 4 a 1 para o Cruzeiro, e depois viajou o dia inteiro na quinta-feira.

Schulle espera que o time tenha contra o Avaí a mesma postura do primeiro tempo contra o Cruzeiro. – Jogamos de igual para igual – avaliou o treinador.

O meia Neném considera que a Chapecoense deve ter uma marcação forte contra o Avaí, pois o adversário tem jogadores de muita qualidade, como Cléber Santana. Neném já atuou na final de 2009, em que a Chapecoense foi derrotada pelo Avaí, e na final do returno do ano passado, em que o empate por 2 a 2 deu a vaga na final para a Chapecoense, que depois venceu o Criciúma.


Comente aqui
20 abr12:28

Definidas as escalas de arbitragem para as semifinais do Catarinense

A Federação Catarinense de Futebol (CBF) definiu as escalas de arbitragem para os confrontos das semifinais do Catarinense, envolvendo Avaí, Chapecoense, Figueirense e Joinville. Veja como ficou:

Celio Amorim apita Avaí x Chapecoense na Ressacada.

Jogos do dia 22/04

16h – Joinville x Figueirense

Local: Arena

Árbitro: Ronan Marques da Rosa, auxiliado por Rosnei Hoffmann Scherer e Luiz Carlos Pereira


18h30min – Avaí x Chapecoense

Local: Ressacada

Árbitro: Celio Amorim, auxiliado por Nadine Schramm Câmara Bastos e José Roberto Larroyd


Jogos de volta, dia 29/04

16h – Figueirense x Joinville

Local: Orlando Scarpelli

Árbitro: Braulio da Silva Machado, auxiliado por Josué Gilberto Lamim e Helton Nunes


16h – Chapecoense x Avaí

Local: Índio Condá

Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra, auxiliado por Angelo Rudimar Bechi e Eder Alexandre


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
20 abr12:22

Polícia divulga horários de liberação de pistas para o jogo deste domingo

O Comando do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (PMRv) divulgou as alterações no trânsito na Rodovia Diomício Freitas e Via Expressa Sul para a partida Avaí e Chapecoense neste domingo, dia 22.

O confronto será válido pela primeira partida das semifinais do Catarinense 2012.


Confira os horários de tráfego em sentido único:

Centro – Ressacada

16h25min às 16h45min

17h às 17h20min

17h35min às 17h55min

18h10min às 18h30min


Ressacada – Centro

20h30min às 20h50min

21h às 21h15min

21h45min às 22h05min


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
20 abr12:11

Termina nesta sexta, em Florianópolis, o Congresso Catarinense de Municípios

Termina nesta sexta-feira, em Florianópolis, o X Congresso Catarinense de Municípios, que reúne 1,2 mil pessoas entre prefeitos, vereadores, secretários e técnicos municipais. O tema deste ano é Compensações Ambientais e Condutas Vedadas em Ano Eleitoral.

— Queremos mobilizar os prefeitos que são cobrados, diariamente, pela população dos investimentos em áreas prioritárias —, explicou o presidente da Federação Catarinense de Municípios (FECAM), Douglas Warmling, prefeito de Siderópolis.

Presidente da Federação Catarinense de Municípios (FECAM), Douglas Warmling, prefeito de Siderópolis.

Na abertura do evento, na manhã desta quinta-feira, a FECAM lançou o Sistema de Indicadores de Desenvolvimento Municipal Sustentável – SIDMS. A entidade criou um inédito banco de dados com 58 variáveis que medem o desenvolvimento de cada município catarinense.


O sistema reúne informações disponíveis por órgãos federais e estaduais. A partir do levantamento, o gestor público poderá comparar, por exemplo, os índices de um município com qualquer região do estado.

Ainda na abertura, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Paulo Bornhausen, entregou o Levantamento Aerofotogramétrico dos municípios de Santa Catarina.

O presidente da Confederação Nacional de Municípios – CNM, Paulo Ziulkoski, participou da abertura do evento. Em seu pronunciamento, criticou a criação dos pisos salariais de várias categorias e a dificuldade dos prefeitos em honrar o pagamento. Aproveitou ainda para convidar os presentes para a próxima Marcha a Brasília, programada entre os dias 17 a 17 de maio.

Na programação do Congresso, estão previstos painéis sobre legislação, obrigações, licitações e atos de pessoal em ano eleitoral e final de mandato, que terão a participação do Ministério Público do Estado e do Tribunal de Contas de Santa Catarina.

Paralelamente ao Congresso, estão sendo realizados o III Seminário Estadual de Saneamento Básico e a VIII ExpoFECAM, Exposição de produtos, serviços e tecnologias para os municípios. No seminário, serão debatidos temas relacionados ao abastecimento de água e esgotamento e resíduos sólidos urbanos. A promoção é da Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento – ARIS.

Os prefeitos e vereadores aproveitam também a oportunidade para organizar uma mobilização estadual no dia 4 de maio, em Florianópolis, para defender a Pauta Municipalista com as reivindicações regionais, que vão desde investimento em infraestrutura, como duplicação de BRs e construção de ferrovias, até aplicação de recursos nas áreas da saúde e segurança pública. A estratégia do ato será definida durante assembleia extraordinária da FECAM, ainda nesta sexta-feira.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui