chapecoense

14 set10:59

Domingo, dia de lotar a Arena Condá

No domingo, dia 18, a Chapecoense recebe na Arena Condá o Caxias.


Os ingressos para a última rodada do returno do Campeonato Brasileiro da Série C começam a ser vendidos nesta quarta-feira a tarde.


Valores:

Cadeira: R$ 50

Social Coberta: R$ 40

Geral: R$ 30

Estudante/Aposentados (Geral): R$ 15

Crianças (oito a 12 anos): R$ 5


Postos de Venda:

Palácio dos Esportes – Maidana Esportes – Posto de Marco – Supermercado Moura

Comente aqui
14 set09:14

Diogo Oliveira reforça a Chapecoense

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


A Chapecoense anunciou na tarde de terça a contratação do primeiro reforço para a segunda fase da Serie C do Campeonato Brasileiro, o meia Diogo Oliveira, que foi dispensado do Criciúma.

O jogador de 29 anos se apresenta na tarde desta quarta e já vai participar do treinamento. Diogo Oliveira é natural do Rio de Janeiro e jogou também por Rio Branco, Icasa, Ceará, Brusque, Cabofriense.

O diretor de futebol do time do Oeste, Cadu Gaúcho, disse que vinha tendo contato com o jogador desde o final do Campeonato Catarinense. No entanto não houve acerto salarial. Após a dispensa dele do Criciúma, houve novo contato. O diretor afirmou que o jogador se adequou à faixa salarial do clube. –Ele não vai ganhar mais do que o pessoal que já estava aqui- explicou.

O meia vem para preencher uma lacuna do clube desde a saída de Cléverson. O meia Leozinho, que foi contratado para esta função, sofreu uma lesão na face e ainda não estreou.

Outra prioridade é um zagueiro, para compensar a lesão de Dema, afastado por seis meses em virtude de uma lesão no joelho. A Chapecoense busca ainda ainda um terceiro reforço. A ideia é definir tudo até hoje, para que os novos atletas possam chegar a tempo de treinar para a segunda fase.

No domingo a Chapecoense enfrenta o Caxias na última rodada da primeira fase. O time de Mauro Ovelha, que tem 13 pontos e já está classificado, busca a vitória para ultrapassar o Joinville e terminar em primeiro do grupo.

Com isso estrearia fora, contra o Brasiliense, e encerraria em casa, também contra o time do Distrito Federal.

Comente aqui
13 set14:04

Jean Carlos volta a brilhar como em 2007

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br



Um jogador que foi decisivo para a conquista do tricampeonato da Chapecoense em 2007, Jean Carlos, voltou a brilhar no domingo, marcando os dois gols contra o Santo André, que garantiram a classificação do time para a segunda fase da competição.


Na segunda-feira, dia 12, a convite do Diário Catarinense, ele foi até a foto do time campeão de 2007, que decora uma das entradas da ala Sul da Arena Condá.

– O atual time tem muita coisas parecidas com o da foto – comparou.

O atacante vê semelhanças na união do grupo e na disposição de todos os jogadores em correr e marcar.

A diferença está nos adversários da Série C do Campeonato Brasileiro. Jean Carlos vem demonstrando poder de superação. Ele chegou no final do catarinense e estava com a preparação física aquém dos demais.

Na Série C, tinha marcado apenas um gol. Contra o Joinville, na rodada passada, foi substituído pois foi estava se sentindo mal em virtude de uma virose. Mas, voltou a mostrar que é importante em momentos decisivos. Em 2007 fez um dos gols do empate por 2 a 2 em Criciúma, que valeu o título. Participou do grupo campeão estadual em 2011 e agora garantiu a classificação.

Agora quer ampliar sua história no clube buscando a classificação.

–Temos mais sete jogos e espero que sejam nove – disse, projetando que o clube chegue na final da competição. E vai dando seu recado. – Quero brigar pela artilharia.

Na segunda ele fez tratamento com gelo para em virtude de algumas “pancadas” do jogo contra o Santo André.

Nada que preocupe para domingo, quando a Chapecoense encerra a participação na primeira fase tentando uma vitória contra o Caxias, na Arena Condá, para ultrapassar o Joinville e terminar em primeiro do grupo.

Isso garantiria jogar em casa na última rodada da segunda fase. A direção também vai buscar reforços para esta fase, em virtude que o zagueiro Dema não joga mais em 2011.

Comente aqui
12 set17:57

DM lotado

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


O Departamento Médico da Chapecoense estava lotado na tarde desta segunda.



Diego Roque, Dema e De Lazzari no DM do Verdão.



–É sempre assim depois de jogo- brincou o fisioterapeuta Guilherme Dias Carli.

Além de Dema, que se recupera de uma cirurgia no joelho, o volante Diogo Roque e o zagueiro De Lazzari também se recuperam de lesão. De Lazzari deve ser liberado nesta semana e, Diogo Roque, precisa mais duas semanas.

Já o atacante Jean Carlos e o goleiro Rodolpho foram apenas fazer um tratamento de pancadas recebidas durante o jogo, mas não preocupam.

Comente aqui
12 set17:15

9º Salão Chapecoense de Artes Plásticas de SC

Comissão Organizadora do 9º Salão de Artes Plásticas de Santa Catarina divulgou os artistas e obras selecionadas para o SCAPSC.

Foram analisadas 48 inscrições. Sete não foram homologadas pela comissão organizadora por não preencherem os pré-requisitos presentes no item três do edital nº004/2011 – FCC.

A Comissão de Seleção estabeleceu os seguintes critérios gerais avaliativos: a) coerência do dossiê individual, b) qualidade da informação apresentada pelo dossiê e c) relevância da proposta artística e percurso profissional.

A partir desses critérios 13 artistas e 20 obras foram selecionadas:

Dossiê nº 6, de Juliano Zanotelli – Título da obra: Até elas caem.

Dossiê nº 7, de Diego de los Campos Oferice – Título da obra: Pequena tentativa desvanecente.

Dossiê nº 19, de Janor Vasconcelos – Título das obras: Linhas e riscos subterrâneos; Linhas e riscos; Subterrâneos.

Dossiê nº 20, de Diane Sbardelotto – Título das Obras: Um dia vou; s/título; s/título.

Dossiê nº 26, de Linda Suzana Maciel Poll – Título da obra: Pensamentos, emoções, lembranças: depósitos de coisas preciosas.

Dossiê nº 29, de Mari Angela Giordani Baldissera – Título da obra: Passado: passos dados.

Dossiê nº 31, de Janaina Corá – Título da obra: s/título.

Dossiê nº 34, de Sandra M. Abello – Título da obra: Sui generis.

Dossiê nº 37, de Leonice Araldi – Título da obra: Vertical I.

Dossiê nº 39, de Enio Griebler – Título das obras: Rouxinól; s/título.

Dossiê nº 43, de Alexandre Antunes – Título da obra: Listelo.

Dossiê nº 45, de Silvana Leal Nunes – Título das Obras: Nº 8 da série mapas; nº 3 da série mapas; nº 6 da série mapas.

Dossiê nº 48, de Nilton Santos Tirotti – Título da obra: Seres devorantes.


A exposição e a premiação do Salão será no mês de novembro.


Comente aqui
11 set18:48

Comemoração à distância

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


A quase mil quilômetros de distância os torcedores da Chapecoense comemoram a classificação antecipada para a segunda fase da Série C do Campeonato Brasileiro, após a vitória por 2 a 0 sobre o Santo André, em Santo André. Apenas cerca de 50 torcedores da Chapecoense estiveram no estádio Bruno José Daniel e viram ao vivo Jean Carlos marcar dois gols no segundo tempo e garantir a vaga. Os demais acompanharam pelo rádio, em Chapecó e região.

O funcionário público Antônio dos Santos vestiu a camisa verde e ficou com o rádio colado ao ouvido para não perder um lance. No primeiro tempo ele ficou apreensivo. Mas, com o primeiro gol, aos sete minutos do segundo tempo, ficou mais tranqüilo. –Agora é só comemorar domingo, contra o Caxias- disse o torcedor. A Chapecoense ainda pode ficar em primeiro lugar da chave se vencer na última rodada da primeira fase. Santos lembrou que, a exemplo do ano passado, quando passaram Criciúma e Chapecoense, os dois representantes de Santa Catarina avançaram.

As mulheres e filhos dos jogadores e dirigentes da Chapecoense se reuniram no estacionamento próximo ao estádio Índio Condá, para acompanhar o jogo. –Nós nos reunimos para dar sorte e mandar energias positivas- disse a namorada de Neílson, Letícia Bepller. A mulher do presidente Sandro Pallaoro, Duda Pallaoro, informou que nos jogos fora elas sempre se reúnem para torcer. Ela até leva uma bandeira do clube junto.

Muitos torcedores foram acompanhar o jogo na avenida Getúlio Vargas. O representante Márcio Bonatto pulou de alegria quando Jean Carlos marcou o segundo gol, no final do segundo tempo. –Nós vamos subir para a Série B com uma vitória fora de casa- previu o torcedor, para quem o time está jogando melhor na casa do adversário do que no Índio Condá. Desta vez ele está confiante que o time não vai deixar escapar a vaga, como fez no ano passado, diante do Ituiutaba.

1 comentário
11 set13:49

Tarde de decisão

A Chapecoense enfrenta neste domingo o Santo André, às 16h no Estádio Bruno José Daniel, com o objetivo de garantir a vaga para a segunda e decisiva fase da Série C.

Para isso, terá que vencer o Santo André e torcer para que o Brasil-Pe não vença o Joinville. O técnico Mauro Ovelha deve mudar o time em quatro posições. Sem Amaral Rosa, suspenso, Marcos Alexandre entra na saga.

Diego Felipe deve aparecer no lugar de Diogo Roque, que sente dor no joelho. Sagaz ganhou a vaga de Medina por opção técnica. O lateral Aelson, que volta de suspensão e substitui Fabinho, terá uma torcida especial. Ele espera que a mãe Francisca Ribeiro, e amigos com quem jogou no futebol amador de Osasco-SP, estejam na torcida.

O volante Everton Cezar aposta que o time terá um desempenho bem diferente do que na rodada passada.

- Temos que entrar ligados para render bem – destacou.

O atacante Jean Carlos disse que o objetivo é garantir a vaga logo. Mauro Ovelha, que enfrentou problemas para treinar, pela chuva e alguns jogadores com problemas médicos, disse que o time precisa estar concentrado.

- Nosso maior problema é o Santo André, que melhorou muito – acredita.



Ficha Técnica


Santo André

André Luiz; Marcelo, Daniel Gigante, Sandoval, Andrezinho; Batata, Juninho, Luizinho, Cristiano Brasília; Raul, Vanderlei. Técnico: Rota.


Chapecoense

Rodolpho; Kleber Goiano, Groli, Marcos Alexandre, Sagaz; Diego Felipe, Everton Cezar, Neném, Aelson; Jean Carlos, Neílson. Técnico: Mauro Ovelha.


Arbitragem: Ítalo Medeiros de Azevedo, auxiliado por Marcelo Braz Mariano e Daniel Luiz Marques.

Horário: 16h

Local: Estádio Bruno José Daniel, Santo André-SP.

Comente aqui
09 set17:54

Medina vai pro banco

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


O ala direito Medina não deve iniciar a partida contra o Santo André, domingo, em São Paulo. No coletivo desta sexta o técnico Mauro Ovelha testou Sagaz no time titular. A escolha foi técnica.

Outra mudança é a improvisação do volante Marcos Alexandre na zaga, no lugar do suspenso Amaral Rosa.

–Estou pronto para ajudar o time onde for preciso- afirmou.

A terceira mudança é o retorno de Aelson na ala esquerda, no lugar de Fabinho.

Ovelha fez ainda uma terceira alteração. O volante Diogo Roque não treinou devido a uma lesão no joelho e pode nem viajar para São Paulo. O time embarca às 14h30 de sábado no vôo da Avianca.

O volante Everton Cezar, que chegou a tomar soro pela manhã em virtude de uma virose, treinou normalmente. Outro que teve um problema similar foi o volante Rodrigo Thiesen, mas voltou a treinar. Na semana passada foi Jean Carlos e a família que tiveram problemas estomacais. E até o diretor de futebol Cadu Gaúcho foi parar no hospital.

O técnico Mauro Ovelha espera que ninguém mais seja vítima dessa virose. Afinal, ele precisa todo mundo inteiro para a partida decisiva em Santo André.

Comente aqui
08 set18:53

Egípcio no treino da Chapecoense

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


Diariamente vários torcedores acompanham os treinamentos da Chapecoense. Mas nesta quinta o time foi alvo de tietagem do egípcio Mahmoud Abdelaziz, 22 anos. Ele fez fotos do treinamento realizado no ginásio da Paróquia São Cristóvão. Ele é torcedor do Al Ahly e está em Chapecó fazendo um intercâmbio na Universidade Comunitária Regional de Chapecó, onde estuda português e trabalha.

 




Egípcio Mahmoud Abdelaziz acompanhou o treino desta quinta.




Ele é formado em Economia e está há três semanas em Chapecó. O intercâmbio foi viabilizado pela Aiesec (Associação Internacional de Estudantes de Ciências Econômicas). Abdelaziz disse que gosta de futebol e até já participou de jogos em Chapecó. Mas afirma não jogar bem. Para ele, o melhor futebol do mundo é o do Brasil.


– O futebol aqui é como se fosse uma religião – comparou.


William Stormovski, que está hospedando o egípcio, disse que vai levá-lo para um jogo no Índio Condá. Abdelaziz deve ficar mais seis meses no Brasil. Além de Chapecó ele vai passar por Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro.

Comente aqui
07 set22:27

Ovelha tem dificuldade para substituir Amaral Rosa

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


O técnico Mauro Ovelha está com dificuldades para encontrar um substituto para o zagueiro Amaral Rosa, que terá que cumprir suspensão no jogo do próximo domingo, contra o Santo André.

O zagueiro Dema, passou por cirurgia na segunda-feira e para por seis meses. De Lazzari continua no departamento médico devido a uma lesão num dos tendões de Aquiles. E os prováveis substitutos, os volantes Diogo Roque e Marcos Alexandre, não estão 100%. Marcos Alexandre não treinou ontem, pois sentiu dores num dos joelhos. Diogo Roque saiu mais cedo, pelo mesmo motivo.


Em compensação o treinador conta com a volta do ala Aelson, que cumpriu suspensão na partida contra o Joinville.


Ontem Ovelha separou o time em dois grupos, para treinar fundamentos. Uma parte fez o trabalho de finalização e o restante trabalhou fundamentos de defesa.


Hoje o treinador pretende fazer um coletivo para começar a definir o time que enfrenta o Santo André.


Ovelha considera que a derrota para o Joinville por 2 a 0 já é assunto que já foi conversado com o grupo e agora resta pensar no Santo André. –Mostramos o problema mas agora temos que dar confiança ao grupo- afirmou. Ele destacou que o desempenho no domingo foi abaixo justamente em pontos que o time tem sido forte durante a competição e, por isso, acredita na recuperação.


A Chapecoense é vice-líder do Grupo D da Série C do Campeonato Brasileiro, com 10 pontos, dois a menos que o líder Joinville. O Caxias está em terceiro, com oito. Dois times passam para a segunda fase

Comente aqui