Competição

10 nov15:57

Chapecoense quer manter grupo do acesso para 2013

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um dia após conquistar a vaga para a Série B do Campeonato Brasileiro, ainda na viagem de volta do Mato Grosso para Chapecó, a Chapecoense já começa a pensar em 2013. A intenção é manter o grupo que está na semifinal da Série C.

Jogadores durante carreata na Avenida Getúlio Vargas.

Na próxima semana a direção vai tratar da renovação com o técnico Gilmar Dal Pozzo.

- Nossa intenção é manter a comissão técnica – afirmou o presidente do clube, Sandro Pallaoro.

Além do treinador, o preparador físico Anderson Paixão vem tendo seu trabalho elogiado. Dal Pozzo disse na manhã do sábado, durante a comemoração da conquista da vaga na B, que tem vontade d permanecer na equipe, porém tudo depende do planejamento da diretoria para 2013.

A intenção é manter a base do atual grupo.

– A direção vai conversar com todos eles – afirmou o diretor de futebol Mauro Stumpf.

Mesmo assim alguma mudança no time é natural, porque alguns, como o atacante Henrique, estão valorizados pela conquista. Por outro lado há jogadores que não corresponderam à expectativa e devem ser dispensados.

>> Acompanhe mais informações do Verdão no Blog da Chapecoense

Há também fatores de lesão que podem influenciar. O atacante Rodrigo Gral, uma das peças importantes na conquista do acesso, disse que vai avaliar com os médicos, treinador e familiares se vai continuar. Ele ficou de fora do segundo jogo contra o Luverdense em virtude de uma lesão na coxa esquerda.

Mas entrou no clima de comemoração e ontem pintou o cabelo de verde.

– Foi uma promessa que fiz quando cheguei caso a Chapecoense conquistasse o acesso – afirmou.

Atualmente a Chapecoense tem uma folha de R$ 257 mil mensais e um custo total de R$ 400 mil por mês. A intenção é não elevar muito os custos para 2013. –Não vamos fazer loucura- disse Pallaoro. A política de tentar montar time bom e barato, com um teto salarial para evitar disparidades, vai continuar

Mas em meio à comemoração o clube está passando por um processo eleitoral. De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo, Gilson Vivian, pela primeira vez em 39 anos a Chapecoense terá duas chapas. A situação lançou Sandro Pallaoro à reeleição. Já a oposição, vai de Moacir Tiecher, que tem o apoio do empresário Izair Gambatto.

Isso refltete o bom momento do clube, que em alguns anos não tinha ninguém querendo assumir. A eleição está marcada para o dia 28 de novembro, das 18 horas às 20 horas, na Associação Comercial e Industrial de Chapecó.

No entanto o presidente do conselho, Gilson Vivian, ainda trabalha para compor uma chapa de consenso. Para Vivian, o momento da Chapecoense seria para união de forças.


Comente aqui
03 set10:09

Dupla de Chapecó é prata no Tênis de Mesa

A equipe de tênis de mesa da PMC/Unoesc/Nord Eletric/Aurora, que representa Chapecó nos 25º Joguinhos Abertos de Santa Catarina, em Curitibanos, subiu ao pódio depois de 19 anos. A dupla feminina, formada por Eduarda Piaia e Marina Michelin, conquistou a medalha de prata na competição. Essa é a terceira medalha do tênis de mesa chapecoense em 25 anos de Joguinhos. Em 1993 a equipe também foi prata e em 1994 foi bronze.

As chapecoenses fizeram uma campanha muito boa, chegando invicta na decisão. Como venceram todos os jogos, as meninas de Chapecó chegaram a final pela chave dos vencedores. Na final, São Bento do Sul, que veio da chave dos perdedores, precisava vencer as chapecoenses duas vezes. E foi isso que aconteceu, São Bento venceu Chapecó duas vezes seguidas por 3 a 2 e ficou com o ouro.

- Jogamos muito bem hoje, mas vacilamos no momento decisivo. Mesmo assim estou feliz em estar me despedindo dos Joguinhos com essa medalha de prata. Mas ainda vamos lutar por mais – analisou Eduarda.

Além da medalha da dupla, Chapecó segue na briga também pelo título geral da competição, onde o campeão será apontado pelo somatório dos resultados das provas de dupla, do individual e da equipe. Chapecó está na semifinal da equipe, que acontece na terça-feira, e nesta segunda-feira tem boas possibilidades de medalha também no individual.

- As atletas estão crescendo durante a competição e isso é fundamental para chegarmos bem na reta decisiva – comentou o técnico Giancarlo Valentini.

A melhor colocação da história do tênis de mesa chapecoense feminino nos Joguinhos Abertos foi em 1993, em Joaçaba, quando a equipe ficou com o vice-campeonato no geral.


Comente aqui
03 set09:46

Chapecó estreia com goleada no futebol feminino nos Joguinhos Abertos

As garotas do futsal, novamente, mandando bem nos gramados. Na manhã do domingo, dia 2 de setembro, a EEB Lourdes Lago estreou no futebol de campo dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina. Representado Chapecó, a equipe goleou Rio Fortuna por 9 a 0. A partida foi disputada no Estádio da AGAFI, em Curitibanos, sede da competição.

Jogando pelo Grupo A, as chapecoenses largaram com três pontos ganhos e na liderança isolada, já que Itapiranga (campeã do ano passado) empatou com Balneário Camboriú por 0 a 0.

Neste manhãs as meninas jogam contra Balneário. Os Joguinhos são voltados para a categoria Sub 18.


Comente aqui
22 ago11:17

Chapecó vai sediar a 3ª etapa do Circuito Oeste de Tênis de Mesa neste sábado dia 25

A equipe de tênis de mesa da Prefeitura de Chapecó/Unoesc/Nord Eletric/Aurora está com uma programação intensa de competições.

No sábado, dia 25 de agosto, aniversário do município, Chapecó vai sediar a 3ª etapa do Circuito Oeste. De 30 de agosto a 08 de setembro as equipes masculina e feminina encaram os Joguinhos Abertos.

De 12 a 16 de setembro, Giuliana Valentini e Aline Dias disputam os Jogos Escolares Brasileiro, em Minas Gerais, e no fim de setembro as mesa-tenistas de Chapecó ainda terão pela frente a Olesc, Criciúma.


Comente aqui
21 ago15:15

Thui vai representar o Brasil no Mundial

Um sonho está sendo realizado pelo chapecoense Arthur Todeschini. Ele será o único representante do Brasil no Campeonato Mundial Junior, na categoria 65Cc. A competição será realizada neste final de semana na cidade de Sevlievo, na Bulgária. O evento contempla as categorias de base do MotoCross mundial. Com apenas 11 anos de idade, Thui (Expresso Sul/WA transportes/Cetric/Pirelli/Brasil Racing) garantiu a vaga na elite do MotoCross Junior mundial nesta categoria por ser o principal piloto do Brasil até 12 anos. Thui viajou para a Europa com a família e com o mecânico na madrugada desta terça-feira.

Mas o trabalho de Thui não será nada fácil. Já em sua estreia numa competição internacional ele estará correndo com os pilotos de elite de 30 países.

- Serão 50 pilotos no início do evento, mas os 40 melhores nas tomadas de tempo se classificarão para largar. Temos esse primeiro objetivo. Estar na largada da prova. Depois vamos buscar as posições – disse o pai Ademir Todeschini.

O jovem piloto está concentrado e ciente do que é capaz de fazer na pista.

- Tenho treinado forte, conquistei títulos, mas preciso ver como será o terreno e como o equipamento vai se comportar – disse Thui.

Dentro do Brasil Thui já conquistou dois títulos na temporada 2012. O primeiro foi a Superliga Brasil de Motocross e o segundo o Campeonato Brasileiro da categoria 65Cc. O chapecoense também é líder do Arena Cross após a primeira etapa.

Iniciando a carreira internacional, Thui participará de uma competição com a presença de 160 pilotos nas categorias 65Cc e 85Cc, onde estará o segundo brasileiro, Enzo Lopes.


Comente aqui
09 ago12:03

ACN terá maratona de sete competições em menos de dois meses

Depois de uma semana de descanso a equipe da ACN/Aquatic Center/Unochapecó/ Linear Auditores/ Inovadora Sistemas/ PMC está treinando num ritmo forte para as competições do segundo semestre. No domingo, dia 5, durante um almoço que marcou o encerramento da primeira parte do ano, pais e atletas comemoraram os resultados obtidos. Até este momento a equipe chapecoense já participou de 14 competições em Santa Catarina e fora do estado. Foram conquistadas 147 medalhas, sendo 55 de ouro.

O período foi de competições em Lages, Florianópolis, Blumenau, Balneário Camboriu, Itá e Porto União. Nestas provas a equipe chapecoense sempre figurou como a principal do oeste catarinense. Foram seis estaduais, um campeonato sulbrasileiro, um regional e duas travessias em solo catarinense. Os nadadores da ACN enfrentaram outras quatro provas fora do estado, sendo dois sulbrasileiros no Paraná, em Foz do Iguaçu e Curitiba, e mais duas competições nacionais, em Brasília/DF e Anápolis/GO.

Nas competições do semestre o principal destaque foi Jéssica Canofre. Ela enumerou conquistas como o vice-campeonato brasileiro de seleções estaduais, foi recordista sulbrasileira, recordista catarinense, campeã catarinense, quarta colocada no campeonato brasileiro de inverno e obteve a melhor colocação de um atleta chapecoense no campeonato brasileiro de seleções com duas medalhas de prata e três de bronze. Jéssica ainda foi a melhor atleta do catarinense de inverno.

Outros destaques ficaram com Gabriela Guimarães e Renata Sprícigo, campeãs catarinenses e sulbrasileiras; Júlia Piccoli, vice campeão sulbrasileira e campeã catarinense; Yah Macena e Natália Behm da Silva, medalhistas no sulbrasileiro e campeões catarinenses; Caroline Costa e Vinícius Goulart com medalhas em campeonatos catarinenses; e Lucas Benelli e Vinícius Monteiro, que medalharam nos Jogos Escolares.

A ACN também participou das travessias aquáticas neste primeiro semestre. No final do circuito Rui Hermes foi campeão, Maria Tereza Lima foi prata e Idemar Tiepo bronze, em categorias diferentes.

- Nos próximos dois meses a equipe terá disputas em Chapecó, São Paulo, Palhoça, Lages e Criciúma. Serão mais sete campeonatos neste período – enumera o treinador Vitor Goulart.



Comente aqui
23 jul17:14

Chapecó Rugby Sevens participou do Desafio Internacional

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsoline.com.br

Duas equipes chapecoenses de Rugby participou no final de semana do Desafio Internacional de Rugby Sevens em Cascavel no Paraná. Além das equipes da cidade, participaram três equipes paranaenses e uma do Paraguai. Os chapecoense ficaram em primeiro lugar, invictos na competição.

As atividades da Chapecó Rugby Sevens iniciaram em maio de 2009. Enquanto equipe esportiva, a Associação conta com mais de 50 sócios, possui 20 atletas na equipe adulta, 10 atletas na equipe sub-20 (alguns dos quais também integram a equipe adulta) e está em vias de formar a equipe sub-17.

Atualmente, as equipes treinam sete dias por semana, de segunda a sexta realiza trabalhos físicos na academia de musculação. Três dias fazem trabalhos com bola no ginásio e/ou quadra de areia da parceira Unochapecó, e aos sábados e domingos a equipe faz treinos específicos e coletivos no campo da comunidade de Faxinal dos Rosas, interior de Chapecó.

Além de parcerias voltadas à divulgação do esporte, a Associação procura investidores interessados em subsidiar a Associação, possibilitando a participação da equipe nos campeonatos ao longo da temporada, bem como viabilizando a efetivação das ações de cunho social planejadas.

Interessados em abraçar esta iniciativa, podem entrar em contato pelo fone (49) 9113-4674 ou 3324-0084, com André Tessaro.


Comente aqui
13 jul09:50

Beto Carrero World sedia Superliga de Motocross neste fim de semana

A pista do Beto Carrero World, localizada em Penha, no litoral norte de Santa Catarina, vai decidir o título da Superliga Brasil de Motocross 2012. Neste fim de semana, dias 14 e 15 de julho, o parque temática sedia a sexta etapa da competição que tem como favorito na principal categoria (MX Pró) o espanhol Carlos Campano.

Chapecoense Arthur Todeschini pode conquistar quarto título nacional.

A pista do Beto Carrero World recebeu recentemente o Honda GP Brasil de Motocross, válido pela quinta etapa do Mundial de Motocross e já é conhecida pela maioria dos pilotos das cinco categorias (65cc, CRF 230, Júnior, MX2 e MX Pró) que ano passado disputaram uma etapa no parque.

— Depois do sucesso do Mundial, não havia melhor cenário para sediar a final da Superliga. A pista é o que há de mais moderno e referência não só no Brasil como no mundo. Serão grandes disputas e fecharemos com chave de ouro — declarou o promotor de eventos Carlinhos Romagnolli.

>>  Thui pode conquistar quarto título nacional

Os preparativos para a montagem de arquibancadas gerais, coorporativas e HCs Vips seguem em ritmo acelerado para acomodar o público esperado para o final de semana.

Os ingressos para a final do maior campeonato de motocross do Brasil estão disponíveis em troca de dois quilos de arroz ou feijão nos pontos de troca da cidade de Penha e região, informados no site oficial da competição www.superligabrasildemotocross.com.br.

As corridas que revelarão os campeões da temporada terão transmissão ao vivo pelo site Brazilian Motorsport TV – www.brmtv.com.br – e na Mox TV. A segunda bateria pelo título da MX Pró no canal de TV aberta Rede TV!.


Serviço:

Superliga Brasil de Motocross

Quando: 14 e 15 de julho

Onde: Parque Beto Carrero World – Penha/SC

Entrada: dois quilos de arroz ou feijão


Comente aqui
12 jul19:06

Thui pode conquistar quarto título nacional

O momento é de decisão na Superliga Brasil de MotoCross. Neste fim de semana, dias 14 e 15 de julho, a cidade litorânea de Penha receberá a sexta e última etapa da competição. Serão disputadas cinco categorias e o chapecoense Arthur Todeschini (Expresso Sul / WA Transportes / Cetric / Pirelli / Brasil Racing) está praticamente com o título da categoria 65Cc assegurado. Se o piloto de apenas 12 anos completar a prova, chegará ao quarto campeonato nacional da carreira.

Nas cinco primeiras etapas da Superliga, Thui conquistou três vitórias, e obteve um terceiro lugar e uma quarta colocação. A soma lhe dá uma vantagem de 24 pontos sobre o segundo colocado na classificação geral. Thui precisará apenas completar a prova para chegar ao título sobre o pernambucano Leonardo Feitosa.

- Vamos fazer uma corrida com cuidado. Não precisamos vencer para sermos campeões. O que vale é a regularidade do campeonato – disse o pai Ademir Todeschini.

Difícil é conter a vontade de vitória do chapecoense.

- Quero entrar pra ganhar e ser campeão. Tenho trabalhado muito pra isso – afirmou Thui.

Ele entrará na pista neste sábado pela manhã para os primeiros treinos e a tomada de tempo. À tarde está marcada a última prova do campeonato com 15 minutos de corrida mais duas voltas.

Thui já conquistou os campeonatos gaúcho e catarinense, é bi-campeão do Arena Cross (prova noturna que ocorre em diversas cidades do Brasil) e também campeão brasileiro na categoria 55Cc. Nesta temporada ele lidera o Campeonato Brasileiro e a Superliga na 65Cc.



Comente aqui
22 jun19:55

Indefinição e indignação no Oeste- Série C segue sem data de início

Sirli Freitas/Agencia RBS

Darci Debona darci.debona@diario.com.br

 Ver os cones de treinamento todos os dias já está causando aborrecimento em muitos jogadores da Chapecoense, que encerram mais uma semana sem ter jogo pela Série C do Campeonato Brasileiro. A competição era para ter iniciada no dia 26 de maio mas, devido a ações judiciais, ainda não tem data de estreia definida.

-Ninguém aguenta mais treinar, tem que ter a emoção do jogo, o aplauso, a vaia- desabafou o preparador de goleiros da Chapecoense, Anderson Martins. –A gente sente falta do calor da torcida, dos jogos e das viagens- completou o goleiro Rodolpho.

Ele afirmou que o grupo segue trabalhando forte, mas a ansiedade é grande pelo início da competição. Para o goleiro, a Confederação Brasileira de Futebol deveria ter uma posição mais firme em relação aos clubes que ingressaram na Justiça Comum

Para o preparador físico Anderson Paixão, um dos maiores desafios é manter o foco do time, sem ter jogos. O zagueiro Souza é um dos motivadores do grupo, para que não caia o ânimo dos jogadores. –Todo mundo está ansioso mas temos que manter o foco porque nossa meta é ser campeão da Série C- declarou.

Durante esse período a Chapecoense realizou cinco amistosos. Mas até para isso fica difícil pois a casa semana que inicia há a expectativa de iniciar o campeonato. –A gente tem que marcar em cima da hora- reclamou um o diretores de futebol Cadu Gaúcho. O supervisor do clube, Chinho Di Domênico, já fez a logística de deslocamento do clube várias vezes, mas até agora nada foi confirmado. Isso acontece há quatro semanas.

-Isso é ridículo, tá virado numa zona- esbravejou o presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro.  Ele afirmou que os prejuízos com a inadimplência de quase dois mil sócios e contratos de publicidade que não foram fechados chega a R$ 400 mil. Isso sem contar um mês de salários sem jogar. –Se for somar tudo dá uns R$ 600 mil a R$ 700 mil- calculou.

Comente aqui