Confirmados

12 jun14:54

Confirmada a 16ª morte do ano causada por Gripe A em Santa Catarina

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

Foi confirmada nesta terça-feira a 16ª morte do ano causada pelo vírus H1N1, causador da Gripe A, no Estado. A informação é da Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive) de SC. A vítima fatal foi uma mulher de 43 anos, que morreu no dia 10 quando estava sendo transferida de Pomerode para Blumenau.

A notificação foi confirmada depois que o Laboratório Central (Lacen) emitiu o resultado do exame clínico. Há outras 67 casos suspeitos sendo analisados.

Os dados contabilizados da Dive mostram que há um novo crescimento no total de mortes assim como a quantidade de casos notificados no Estado. No ano passado, foram confirmadas cinco contaminações, mas não houve nenhuma morte.

O maior número foi em 2009, quando ocorreu a pandemia mundial da infecção. Naquele ano, SC registrou 3.029 contaminações, sendo 144 mortes.

Para a gerente de Vigilância e Imunização Luciana Amorim, uma das possibilidades para a nova alta nos registros seja o relaxamento no comportamento das pessoas.

— A etiqueta da Gripe A está sendo esquecida pelas pessoas. Além disso, nem todos se imunizaram durante o prazo — lembra ela.

Neste ano, foram distribuídas 876 doses que imunizaram 92,56% da população, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.


Oito casos confirmados do Oeste

Segundo o relatório da Dive, atualizado nesta segunda-feira, foram confirmados no Oeste, oito casos de Gripe A. Três deles são de Seara.

A primeira paciente diagnosticada com a doença foi uma mulher de 39 anos no início de maio. Dias depois, o filho dela de 15 anos também estava com Gripe A. O terceiro caso foi uma jovem de 20 anos. Os três já estão em casa e passam bem.

Na cidade outros quatro pacientes estão internados no Hospital São Roque com suspeita da doença. O município com 17 mil habitantes tem o maior índice de casos de gripe na região.

Os outros casos confirmados foram em três em Chapecó e dois em Xanxerê.



Evite a gripe

- Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com lenço descartável

- Mantenha os ambientes ventilados

- Não compartilhe alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal

- Lave as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar

- Evite aglomerações, ambientes fechados e contato com pessoas doentes

- Adote hábitos saudáveis com uma alimentação balanceada e líquidos

- Não use medicamentos sem orientação médica


Comente aqui
08 mar12:48

Três casos de dengue foram confirmados em São Miguel do Oeste

Três casos de dengue foram confirmados em São Miguel do Oeste. Segundo a secretaria de saúde do município, Beatriz Soares, as três pessoas da mesma família se mudaram recentemente do Mato Grosso para a cidade. Após exame de sangue os casos foram confirmados. As três estão recebendo tratamento e segundo a secretária estão bem.

O trabalho de monitoramento e eliminação de focos e criadouros será intensificado na cidade. São Miguel do Oeste é o município do extremo-oeste que tem registrado o maior número de focos do mosquito. Até o momento, foram 29 registros.


Comente aqui