Construção

19 jul11:07

Vendas de materiais de construção caem 2% em junho

As vendas da indústria de materiais de construção caíram 2% em junho na comparação com maio e tiveram alta de 1,9% ante junho de 2011. No semestre, as vendas mostraram um crescimento de 2,6%, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat). Com resultados abaixo do esperado no mês passado, o setor já cogita fazer um novo corte nas projeções de crescimento para 2012.

“O resultado acumulado no primeiro semestre está abaixo da expectativa para o ano, que é de 3,4% de crescimento em relação a 2011″, afirmou o presidente da Abramat, Walter Cover.

No mês passado, a associação já reduziu as estimativas de crescimento das vendas de 4,5% para 3,4%. Segundo Cover, o setor vem sendo afetado principalmente pelo baixo desempenho das vendas do varejo, que recuaram 3,5% no primeiro semestre.

O segmento é representado pelo consumo de materiais de construção para reformas e pequenas obras residenciais, e responde por uma fatia de 55% do volume dos produtos comercializados pela indústria.


AGÊNCIA ESTADO



Comente aqui
26 jun10:40

Índice da construção civil acelera em junho, diz FGV

O Índice Nacional da Construção Civil – Mercado (INCC-M) apresentou pequena aceleração em junho, na comparação com o resultado de maio, ao passar de 1,30% para 1,31%, no período.

No ano, o índice acumula variação de 4,98% e, nos últimos 12 meses, de 7,03%. O INCC-M foi divulgado nesta terça-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, o INCC-M saiu de 0,35% em maio para 0,30% em junho. O índice correspondente a Materiais e Equipamentos registrou variação de 0,29%, ante 0,35% registrado na leitura anterior. O destaque ficou com dois subgrupos, materiais para estrutura e materiais para acabamento, que desaceleraram, respectivamente, de 0,40% para 0,27% e de 0,37% para 0,25% de maio para junho.

A parcela relativa a Serviços também apresentou desaceleração ao passar de 0,37% em maio para 0,34% em junho. A FGV destaca a variação do subgrupo serviços pessoais, com o índice saindo de 0,73% para 0,49% na mesma base de comparação. Na classe Mão de Obra, o INCC-M acelerou de 2,22% em maio para 2,28% no mês seguinte. Neste grupo, Brasília e São Paulo registraram variações de 3,01% e 4,18%, respectivamente, devido aos reajustes salariais em função da data base. Quatro capitais pesquisadas apresentaram aceleração no INCC-M de junho: Salvador (de 0,08% para 0,34%), Brasília (de 0,15% para 1,68%), Belo Horizonte (de 0,23% para 0,59%) e São Paulo (de 2,17% para 2,23%). Recife (de 0,29% para 0,23%), Rio de Janeiro (de 2,66% para 0,26%) e Porto Alegre (de 0,38% para 0,27%) registraram desaceleração.


AGÊNCIA ESTADO

Comente aqui
11 jun14:37

Autorizada construção de ponte sobre o Burro Branco em Pinhalzinho

No sábado, dia 9 de junho, foi assinada a ordem de serviço para a construção da ponte sobre o Rio Burro Branco que ligará os municípios de Pinhalzinho e União do Oeste.

A antiga ponte em madeira havia sido destruída há 30 anos, restando no local, apenas a fundamentação. A nova obra, em concreto armado terá 45,32m de comprimento por 4,20m de largura e a empresa vencedora da licitação (Ceraçá), terá um prazo de dois meses para sua conclusão, a partir da assinatura da ordem de serviço.

O projeto está orçado em R$ 164.993,14 mil e terá recursos do Governo do Estado, através do deputado estadual Mauro De Nadal.

No ato estiveram presentes o prefeito de Pinhalzinho, Fabiano da Luz, o deputado Mauro De Nadal o engenheiro da Ceraça, Mauro Thiesen e representantes da comunidade Geraldo Campos e Ney Galeazi.


Comente aqui
25 mai12:46

Pense Imóveis: Cimento tecnológico veja a evolução do material e do tipo de aplicação

Partindo da exigência da moradora de usar um único tipo de piso alternativo ao porcelanato em todo o apartamento, a opção escolhida para esta cobertura de uma jovem advogada, no bairro Floresta, em Porto Alegre, foi o tecnocimento, uma evolução do antigo cimento queimado. A proposta do escritório Maria Christina Rinaldi Arquitetos para modernizar o imóvel usado para receber a nova proprietária substitui o preexistente piso laminado escuro da área interna.

Para aplicar o produto, a obra começou pela regularização do contrapiso, com o objetivo de diminuir suas imperfeições. “Revitalizar a base é fundamental para garantir uma melhor cobertura do revestimento – que tem apenas 2mm de espessura”, ressalta a arquiteta responsável pelo projeto de interiores, Mariana Meira.

Entre as vantagens desse piso está a ausência de juntas, pois é aplicado como massa corrida. Embora tenha secagem rápida, a circulação é liberada apenas dois dias após a finalização, em decorrência do sistema de multicamadas. Nesta obra, a última camada, de resina de acabamento acetinada, foi aplicada após a secagem dos 65 metros quadrados revitalizados: hall, cozinha, lavanderia, estar e jantar, dormitórios e banheiros. Apenas o box do banheiro não pôde receber tecnocimento, por não ser adequado a áreas molhadas.

Para compor com o tom do piso e gerar leveza visual, os rodapés e as aberturas em madeira foram eliminadas do living, e a porta da rua, pintada de branco. Para aquecer, um tapete listrado de lã colore e forma a base do espaço retangular, entre o sofá e a estante.

Para limpar o piso de cimento tecnológico, basta vassoura e pano úmido. Mesmo para retirar os pelos da cadela fox terrier, que também habita o apartamento.


Saiba mais sobre esse tipo de piso:

- Tecnocimento tem maior aderência e resistência do que o cimento queimado, pois é uma massa feita à base de limestone, mármore, quartzo e fibras sintéticas (plástico). Como não dilata ou se contrai, não trinca se for aplicado sobre uma base firme e bem aderida.

- Para evitar a quebradeira de uma reforma e economizar tempo, pode ser aplicado sobre pisos de granito e mármore, cerâmico e porcelanato, desde que as peças estejam bem fixadas. Não é recomendado sobre pisos de madeira.

- O produto não exige revitalização, só manutenção com cera.

- É uma opção clean e versátil em 16 cores.

- Como vem em kits, o uso é recomendado para ambientes a partir de 20 metros quadrados para evitar desperdício. Uma opção seria a de usar também em bancadas e paredes internas. Fontes: NS Brazil e Estúdio de Revestimentos Luiza Pilau


Do jardim para a cozinha

Outra opção de piso com aparência de cimento moderno existente no mercado é o fabricado em placas de revestimento. Com espessura de 1mm a 2,5mm, esse material precisa de rejunte feito com argamassa que, se for de secagem rápida, o piso pode ser liberado para a circulação em menos de três dias. Isso após a instalação, que dura o mesmo tempo de um porcelanato.

Entre as vantagens desta renovação do piso cimentício está a praticidade, pois não exige preparo da massa a ser aplicada, e a simplificação do manuseio, já que cada peça pode chegar a pesar a metade dos 50kg de produtos similares.


PENSE IMÓVEIS


Comente aqui
27 abr11:49

Duas pessoas ficam feridas em acidente de trabalho em Concórdia

Os trabalhadores auxiliavam na montagem pré-moldada do prédio quando uma das vigas se desprendeu e destruiu parte de uma laje. O acidente foi na tarde desta quinta-feira, no centro da cidade. No local está sendo construído um supermercado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, um dos trabalhadores atingidos teve apenas ferimentos leves e foi atendido no próprio canteiro de obras e liberado. O outro, um rapaz de 20 anos, foi conduzido ao hospital com ferimentos na face e nos braços. Ele caiu de uma altura de aproximadamente nove metros.

Ainda não se sabe o que provocou a movimentação da viga.


Seminário Regional em Concórdia

Na tarde desta sexta-feira, a partir das 13h30 será realizado Seminário Regional Trabalho e Adoecimento – em memória das vítimas de doenças e acidentes decorrentes do trabalho no Alto Uruguai Catarinense. O encontro será na Casa de Cultura de Concórdia.

O evento vai contar com palestras, debates e exibição de um documentário. Durante a tarde o tema em pauta são os programas públicos de prevenção dos acidentes na construção civil e organização do trabalho. Já pela noite tem palestra sobre direitos trabalhistas e deveres do empregador.

A inscrição pode ser feita na hora e é de gratuita.


RBS TV CONCÓRDIA


Comente aqui
19 abr09:53

Construção da perimetral deve iniciar em Pinhalzinho

Nesta terça-feira foi entregue a Ordem de Serviço para o início das obras de construção da marginal da Rodovia SC 469, entre o trevo de acesso à BR 282 e o Distrito de Machado em Pinhalzinho. No ato estavam presentes autoridades e lideranças.

O investimento da obra é de R$ 522.181,96 e contempla uma ciclovia de 1,5m, passeio público de 1,80m, uma via lateral de 6m de largura com pedras irregulares e um canteiro central de um metro de largura. Serão 1.447m lineares por 10,30m de largura, totalizando 8.685 m2.

O secretário da SDR de Pinhalzinho, Sandro Donati, destacou a parceria firmada entre Governo do Estado e a Prefeitura. Segundo o secretário, os recursos para o pagamento da obra já estão descentralizados na SDR.


Comente aqui
09 mar10:58

Construção de pontes facilita tráfego em Seara

De forma permanente a Secretaria Municipal do Interior trabalha na construção e reforma de pontes no município de Seara. Nas últimas semanas foi reformada uma ponte no Distrito de Nova Teutônia e construída uma nova ponte no Distrito de Caraíba. A próxima será feita na Linha São Brás. As pontes em geral são de madeira, sustentadas por novas vigas, trilhos e barrotes, permitindo inclusive a passagem de veículos pesados, como caminhões e ônibus.

Em três anos, foram restauradas 26 pontes e construídas 36 novas na cidade e interior. Os investimentos chegam a R$ 268 mil. O Secretário da Cidade e Interior Antônio de Oliveira, disse que o investimento é constante e destaca a importância desse trabalho para a população searaense. – A manutenção, tanto das estradas quanto das pontes do interior proporcionam melhorias no tráfego de veículos e pessoas e principalmente, oferecem maior segurança a população – disse.

A cada ponte nova construída é investido uma média de R$ 6 mil em materiais e mão-de-obra e em cada ponte reformada a média de investimento é de R$ 2 mil. – Mais de 90% das pontes do município foram revitalizadas ou refeitas totalmente – comentou o Secretário. Além das melhorias nas pontes, a Secretaria realiza constantemente trabalhos de abertura e recuperação de acessos, além do patrolamento e cascalhamento das estradas do interior do município.


Comente aqui
23 fev17:02

Parque aquático de São Carlos está em obras

O movimento no futuro parque aquático de São Carlos é intenso. A obra começa a ganhar corpo com a construção do prédio administrativo e também da piscina interna. Segundo o prefeito Elio Godoy as obras estão dentro do cronograma. – Ainda neste mês foi dado inícios aos trabalhos no estacionamento – disse.

De acordo com o diretor de indústria comércio e turismo do município, João Klauck, o estacionamento terá espaço, inicialmente, para cerca de 100 veículos de passeio e nove ônibus.

Também visitaram as obras, os engenheiros do município Ricardo Beirith, da Amosc, e os arquitetos do Grupo Neocon, responsável pelos projetos do parque, além da vice-prefeita Miria Boniatti Rigotti.

Segundo Godoy, o próximo passo é aguardar os demais projetos das piscinas externas, que serão entregues nas próximas semanas. – Nosso compromisso é com uma obra de qualidade e atrativa ao público, para recebermos bem todos que usarem o nosso parque – declarou.

O parque aquático terá estacionamento, rio lento, piscina coberta e ao ar livre, tobogãs, banheiras individuais, lanchonete, bar molhado além de outros atrativos.


Comente aqui
16 fev16:04

Curso de Oficial de edificações em Chapecó

Oferecer oportunidades de qualificação para jovens trabalhadores da construção civil e preparar mão de obra diferenciada para o mercado de trabalho. Com estes objetivos, o Sindicato da Indústria da Construção e de Artefatos de Concreto Armado do Oeste (Sinduscon) e o Senai Chapecó, oferecem de forma gratuita, através da nova Escola da Construção Civil, o curso Aprendizagem Industrial Oficial de Edificações, voltado para capacitar profissionais que atuam nos canteiros de obras das empresas associadas. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. As aulas devem iniciar em março.

O presidente do Sinduscon, Lenoir Antonio Broch, explica que o curso atenderá profissionais com idade entre 18 e 24 anos, tanto homens quanto mulheres, que tenham a 7ª série do ensino fundamental completa, estejam cursando ou tenham certificado de conclusão de ensino fundamental ou médio. Não há limite máximo de idade para pessoas com deficiência, que também podem concorrer às vagas.

São oferecidas 35 vagas, abertas também para esposas de funcionários das empresas. Os futuros oficiais de edificação receberão o piso da categoria, embora estejam em fase de aprendizado. Terão atividade profissional garantida com possibilidade de promoções e remuneração compatível com nível de qualificação proporcionado pelo curso. A carga horária é de 800 horas/aula – 400 horas/aula no Senai e 400 na empresa.

O curso de Aprendizagem Industrial de Oficial de Edificações visa formar profissionais para executar, auxiliar e acompanhar as diversas fases da construção predial de acordo com padrões produtivos, buscando a qualidade e produtividade. “A atividade conta com a supervisão de um especialista, em conformidade a normas legais, de saúde, segurança e preservação ambiental”, enfatiza o presidente.

Outras informações podem ser obtidas através do telefone 49 3322 5958 no período da tarde.


Comente aqui
12 fev15:19

Construção civil manterá crescimento em 2012, mas com desafios

Com o bom momento da economia, a Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil e o incentivo para a área habitacional, a estimativa é de que o setor da construção civil continue crescendo e seja tão bom quanto foi em 2011. De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a expansão do setor no ano passado foi de 4,8%, já sobre uma base de crescimento elevada de 11,6% em 2010. No oeste catarinense, o cenário não foi diferente, avalia o presidente do Sindicato da Indústria de Artefatos e Concretos Armados do Oeste (Sinduscon), Lenoir Antonio Broch.

De acordo com o dirigente, além das linhas de financiamento que atendem à demanda de todas as classes e dos subsídios do Governo Federal para aquisição de imóveis, a geração de novas fontes de renda impulsionadas pelo desenvolvimento do turismo de eventos, do ensino superior, de novas empresas que se instalam na região, entre outras, potencializam a economia e contribuem para o aumento da procura por imóveis no município de Chapecó e toda região.

- O aumento da população, estimulado pelo crescimento contínuo da economia e infraestrutura da cidade, aliado às facilidades de crédito, fazem com que desperte maior interesse na aquisição de imóveis tanto para moradia própria, quanto para investimento – salienta.

No entanto, embora as expectativas apontem para um cenário favorável, há desafios pela frente. De acordo com Broch, a iniciativa privada tem condições para continuar investindo, mas é necessário que o poder público acompanhe essa tendência.- É fundamental que nos locais onde há crescimento habitacional sejam feitas melhorias em segurança, transporte, escolas, acessibilidade, entre outros. O poder público está investindo, mas os recursos não são suficientes para acompanhar o desenvolvimento -complementa.

Outro desafio será encontrar profissionais qualificados, pois hoje o setor possui defasagem de aproximadamente mil trabalhadores. – Precisamos formar pessoas capacitadas, não apenas para suprir a falta destes profissionais nos canteiros de obras, mas também para garantir qualidade em todo o processo construtivo – destaca o presidente do Sindicato.

Por isso, o Sinduscon, em parceria com a Fiesc e o Senai, trabalha na implantação da Escola da Construção Civil em Chapecó, com qualificação gratuita. A nova escola fará parte da estrutura do Senai e terá capacidade para atender até 90 estudantes por dia. Serão realizados cursos de qualificação profissional de pedreiros, carpinteiros, aplicador de revestimento, armador de ferragens, instalador eletricista e mestre de obras, formações com duração prevista de 160 horas-aula, além do curso de pintor (40 h). O Senai também utilizará seu laboratório de informática pra realizar cursos de CAD arquitetônico (desenho assistido por computador). O primeiro treinamento será o de Aprendizagem Industrial em Oficial da Construção Civil e as aulas terão início em março.

- Nossa meta para este ano será investir em treinamentos de mão de obra, oferecendo profissionais capacitados para ministrarem os cursos na Escola da Construção Civil, contratando aprendizes para serem qualificados e acompanhando esse trabalho – enfatiza Broch. Para tratar do tema profissionalização, em 2012 também será realizado o 2o Encontro de Recursos Humanos.


Comente aqui