Cooperativa

05 out11:47

Social: Associado de Seara ganha veículo da Campanha “Chave da Felicidade”

O associado Nésio Sfredo foi o contemplado com o automóvel Gol 0Km da Campanha “Chave da Felicidade”. O ganhador, que reside em Linha São Paulo, Seara, foi conhecido na manhã desta sexta-feira, após o sorteio realizado no Super Copérdia em Concórdia.

Segundo o vice-presidente da Copérdia, Ademar da Silva, a campanha superou a expectativa em número de cupons participantes e em aceitação dos clientes pelo prêmio.

- Foram mais de 400 mil cupons distribuídos no período de 1º de agosto a cinco de outubro – disse Ademar.

A campanha foi realizada em comemoração as 45 anos da Copérdia. Campanha foi realizada na região de Concórdia, de Joaçaba, região Norte, Serra e Planalto de Santa Catarina, mais o norte do Rio Grande do Sul, com a participação das filiais.


Comente aqui
10 set09:35

Estela Benetti: Aurora e Bondio negociam

A Aurora Alimentos, central de cooperativas do Oeste do Estado que no ano passado obteve receita bruta de R$ 3,8 bilhões, e a Bondio Alimentos, do município de Guatambu, também do Oeste, estão negociando acordo para produção e venda de frangos, segmento em que a Bondio atua.

A expectativa é de que os detalhes da operação – se vai ser um arrendamento ou incorporação por parte da Aurora – sejam anunciados nesta segunda-feira. No domingo, as duas companhias foram procuradas pelo Diário Catarinense, mas disseram que só falarão nesta segunda.

A rádio Tropical FM, do Oeste, informou no sábado, dia 8 de setembro, que a Aurora arrendou a Bondio por sete anos, com opção de compra. O acordo envolve desde a produção junto a integrados até a comercialização. A negociação foi realizada em função da série de obstáculos causados pelo alto preço da ração devido à seca nos EUA. Em operação desde 2004, a Bondio emprega cerca de 1 mil pessoas, abate 110 mil frangos por dia e vende seus produtos no Brasil e no exterior.

>> Confira mais informações no Blog da Estela Benetti

Comente aqui
04 jul21:52

Fogo atingiu silo de cooperativa no centro de Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Um incêndio por volta das 20 horas atingiu um silo de armazenamento de grãos de uma cooperativa no centro de Chapecó. Segundo informações preliminares o fogo pode ter iniciado em uma esteira que leva o grão para o armazenamento. No local não havia funcionários e ninguém ficou ferido.

O Corpo de Bombeiros de Chapecó foi chamado e fez o controle e rescaldo das chamas. Foram utilizados três caminhões e cerca de 20 mil litros de água na ocorrência.

As causas serão investigadas.


Comente aqui
20 mar12:01

Incêndio atingiu cooperativa de reciclagem em Chapecó

Por volta das 4h30 da madrugada desta terça-feira o Corpo de Bombeiros de Chapecó atendeu ocorrência de incêndio em uma cooperativa de reciclagem na Rua Bom Pastor, no bairro São Pedro. Cerca de 50% do barracão, de 50 metros quadrados foi destruído.

Foram gastos 12 mil litros de água para apagar as chamas e para fazer o trabalho de rescaldo. Uma retroescavadeira da Prefeitura também foi usada para a remoção de entulhos e controle do incêndio.

As causas serão investigadas. Não houve vítimas.


Comente aqui
04 mar14:02

Cooperativa de confecções vai gerar mais de 50 empregos em Formosa do Sul

Está em fase de formalização a Cooperativa de Confecções e Artesanato de Formosa do Sul. Cerca de 25 mulheres já estão trabalhando no local. A ideia de criar a cooperativa surgiu após a elaboração de um projeto, encaminhado pela prefeitura ao governo federal, solicitando recursos para máquinas de costuras e treinamento profissional. O município teve o projeto aprovado e adquiriu 32 máquinas, além de oferecer curso técnico para um grupo, formado na maioria por mulheres.

A prefeitura ainda se comprometeu em oferecer um ano de aluguel pago para a cooperativa de confecções. O grupo já está trabalhando no local e atendem pequenos serviços solicitados por moradores locais. A intenção é terceirizar uma linha de produção de uma empresa do ramo. A expectativa é que sejam gerados, inicialmente, cerca de 50 empregos iniciais.


Comente aqui
07 fev10:08

Formosa do Sul investe no setor têxtil

Já estão instaladas as 36 máquinas de costura industrial adquiridas pelo município. Nos próximos dias será aberta uma cooperativa que vai gerar, inicialmente, mais de 30 empregos diretos no setor têxtil de Formosa do Sul.

A entrega dos equipamentos foi feita no local que vai abrigar a cooperativa. As 30 mulheres já possuem experiência na área por atuarem em uma associação de artesanato e, ainda, receberam uma capacitação profissional no ano passado.

Tanto a aquisição das máquinas de costura quanto a capacitação, foram possíveis graças ao projeto encaminhado pelo município e aprovado pelo Governo Federal. O município recebeu R$ 147 mil para executar o projeto, o qual tem como principal objetivo a geração de oportunidades de trabalho. Por sua vez, a prefeitura ainda ajudou no transporte para o curso, realizado em cidade vizinha, e assegurou um ano de aluguel para o funcionamento da cooperativa.

Uma das prioridades da administração municipal para 2012, segundo o prefeito, Jorge Comunello, é a geração de emprego e renda.


Comente aqui
27 jan14:54

Máquinas de costura são instaladas em Formosa do Sul

Uma equipe iniciou a montagem de 36 máquinas de costura industrial em Formosa do Sul. Os equipamentos foram adquiridos pelo município, com recursos do Governo Federal e serão utilizados por uma futura cooperativa de costura.

O município elaborou e encaminhou um projeto para o Ministério da Integração Nacional. O Governo Federal atendeu o pedido e liberou R$ 147 mil, investidos na aquisição das máquinas e na capacitação de um grupo de mulheres.

>> Formosa do Sul incentiva geração de empregos no setor têxtil

As máquinas estão sendo instaladas em uma sala locada pelo município e dentro de alguns dias serão utilizadas pelas profissionais do setor têxtil. A maioria já atuava neste ramo através da associação de artesãos.

- Esta cooperativa será um pontapé inicial para um grande projeto – disse o prefeito Jorge Comunello.


Comente aqui
18 jan09:48

Com negócios à vista, Coopercentral inicia abate para o mercado chinês

A Coopercentral Aurora (Aurora Alimentos) – uma das poucas empresas brasileiras de processamento de carnes habilitadas a exportar para a China – inicia em fevereiro os embarques de carne suína. Por conta disso, iniciou neste mês o abate de suínos e o processamento de carnes para o mercado chinês.

O vice-presidente Neivor Canton informa que a empresa criou uma estrutura especial para atender as especificidades do país importador. Uma delas é o sistema de rastreabilidade da produção que tem origem no campo até o produto final a ser exportado.

Um grupo de 33 propriedades rurais do oeste catarinense foi selecionado pela Aurora, homologado pela Cidasc com protocolo de produção aprovado pelo Serviço de Inspeção Federal do Ministério da Agricultura. Uma fábrica de rações da CooperAuriVerde (cooperativa filiada à Coopercentral Aurora) está processando ração específica para abastecer os plantéis.

Os animais prontos são conduzidos para a unidade industrial de Chapecó (FACH1) onde está programado o “turno dedicado”: em um dia a cada quinzena, o frigorífico abate cerca de 4.600 suínos que geram 200 toneladas de produtos embalados, congelados e estocados para o mercado chinês.

A assessora técnica de produção e médica veterinária Eliana Bodanese explica que essa produção é integralmente destinada à China e, conforme evoluírem os negócios, o abate segregado será ampliado para mais dias na quinzena.

O gerente de mercado internacional Dilvo Casagranda lembra que a China somente consumia a carne brasileira através das importações via Hong Kong. A partir de 2009 passou a comprar diretamente produtos de frango e, em abril de 2011, com o acordo firmado pela presidente Dilma Rousseff, a exportação de carne suína direta Brasil/China foi autorizada, mas exigiu um árduo trabalho de diversos setores da empresa para adequar o processo ao protocolo exigido.

Nesse novo estágio, a China passa a comprar direto do Brasil, que poderá incrementar as vendas, oferecer volumes e cortes mais específicos para a demanda chinesa e entrar no país mais populoso, com renda emergente, que prevê aumentar o consumo de carne nas próximas décadas.


Memória

A Aurora exporta frango para a China desde 2009. Nesse ano, as plantas de aves de Maravilha e de Quilombo receberam a aprovação para a exportação para a China Continental, após anos de negociação entre o Brasil e China, que culminou com a habilitação de 23 plantas brasileiras a exportar para aquele mercado.

Em outubro de 2010, uma comitiva chinesa visitou oficialmente as agroindústrias no Brasil e a Aurora foi classificada para exportação de carne suína diretamente à China continental através do SIF 3548 que identifica o FACH1 (Frigorífico Aurora Chapecó).


Comente aqui
04 nov15:36

Pente fino nos repasses federais

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O escândalo da liberação de recursos estourou no Esporte, mas foi o Ministério da Justiça que deu o primeiro lance para investigar os convênios entre governo e instituições não governamentais, as chamadas Ongs. Duas entidades do Oeste estão entre as 10 com maior volume de recurso entre as 78 investigadas.


Conclusão de estação de piscicultura pode atrasar ainda mais

A decisão do Planalto em congelar convênios por 30 dias para auditorias deve atrasar ainda mais a conclusão da Estação de Piscicultura que está sendo construída em Águas de Chapecó. O Instituto Goio-Ên, vinculado à Fundação Universitária do Desenvolvimento do Oeste (Fundeste), tem um convênio de R$ 2,3 milhões do Ministério da Pesca. Já foram repassadas quatro parcelas no valor de R$ 1,589 milhões e ainda faltam duas parcelas no valor de R$ 710 mil.

O diretor técnico do Instituto Goio-Ên, Régis Canton, disse que o repasse de recurso e a obra deveriam estar concluídos até o final do ano. Mas, como não houve o repasse, as obras também estão atrasadas e devem atrasar mais um mês por conta da decisão do governo. Canton vai pedir um aumento de prazo de seis meses.

Atualmente a obra está parada, mas já existem quatro prédios com cerca de 1,8 mil metros quadrados que vão abrigar laboratórios, alojamentos, sistema de desova e casa de despesca. Também foram escavados 25 viveiros. O restante do recurso deve ser utilizado na conclusão do cercamento da área de 16,8 hectares doados pela Foz do Chapecó Energia S. A. A Estação vai servir para reprodução de espécies nativas do Rio Uruguai, resgate do banco genético e pesquisa.

A previsão é de produção de um milhão de alevinos por ano. Canton disse que a prestação de contas está 100% em dia pelo sistema Siconv, com o encaminhamento de notas digitalizadas.


Cooperativa já recebeu dinheiro e diz estar tranqüila

A Cooperativa Central de Tecnologia, Desenvolvimento e Informação (Coopertec), recebeu R$ 3 milhões do Ministério do Desenvolvimento Agrário, para realizar assistência técnica nos três estados do Sul. Ela está localizada numa sala do segundo piso do prédio onde funciona a o escritório central da Cooperativa de Crédito Solidário (Cresol). Cerca de 10 pessoas estavam trabalhando no local na quinta-feira, 3.

A Coopertec foi criada em 2006 como um braço de capacitação da Cresol. Inicialmente o analista de Desenvolvimento e Capacitação da cooperativa, Roque de Nadal, ficou receoso de passar a informação, pois os diretores não estavam. Mas, após contato telefônico com um dos diretores, forneceu os dados e mostrou os relatórios que foram encaminhados ao Ministério do Desenvolvimento Agrário e à Caixa Econômica Federal, que repassou a verba.

Nadal disse que todo o recurso foi repassado e a prestação de contas será concluída até o final do ano. Cerca de R$ 2 milhões foram aplicados na contratação de 120 técnicos que prestaram assistência técnica para cerca de 12 mil agricultores da região sul. Cada técnico deu em média oito horas de consultorias, no planejamento da propriedade e projetos de infraestrutura e custeio. O custo da hora era de R$ 21.

Também foi aplicado dinheiro na despesa de combustíveis, seis seminários de capacitação e intercâmbios, onde produtores do litoral puderam conhecer a produção de leite do Oeste e produtores do Oeste foram ver a produção de uva na Serra Gaúcha.

Segundo Nadal, foram 26 viagens de intercâmbio com cerca de 40 produtores cada. Foram realizados 100 dias de campo para repasse de tecnologia. -Não temos medo de ser fiscalizados, é até bom- concluiu Nadal.


Comente aqui
21 set09:43

Copérdia incorpora Coperio

RBSTV Concórdia


A Ocesc, a Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina, considerou positiva a incorporação da Coperio de Joaçaba pela Copérdia de Concórdia. A união foi anunciada oficialmente nesta terça-feira.

A assinatura do acordo entre as duas cooperativas deu fim a uma negociação de mais de 10 meses e a inúmeras especulações em relação à saúde financeira da Coperio. As dívidas contraídas pela Cooperativa de Joaçaba foi o que estimulou a aproximação com a Copérdia. Uma saída sugerida pela Ocesc, para saldar os débitos de forma mais rápida e recuperar o poder de investimento da organização.

O anúncio oficial da incorporação foi durante uma reunião realizada nesta terça-feira em Concórdia. O evento reuniu os conselhos administrativos e fiscais das duas cooperativas, que deram parecer favorável a união.

Mesmo com a incorporação, nenhuma das marcas vai ser extinta.

Os associados da Coperio já haviam autorizado a união em uma assembleia, realizada há dois meses. Resta agora, os cooperados da Copérdia homologarem a decisão, o que já é dito como certo pelo presidente da Cooperativa de Concórdia e deve acontecer em no máximo 20 dias. Com a incorporação a Copérdia passa a ter 15 mil associados, pouco menos que a Alfa, maior cooperativa de Santa Catarina.



Comente aqui