Coronel Freitas

04 ago15:10

Dois homens foram assassinados na madrugada deste sábado em Coronel Freitas

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Os primos Adelir Gomes de Andrade, 38 anos, e Antunes da Silva, 26, estão sendo velados no Salão Comunitário da Linha Simões Lopes, interior de Coronel Freitas. O enterro está programado para as 10 horas do domingo, dia 5 de agosto.

Os dois foram assassinados na madrugada deste sábado. Adelir foi atingido por um tiro de espingarda no peito e Antoninho levou um golpe de foice no pescoço. Os dois morreram no local.

De acordo com familiares, o acusado pelo crime, Marcos André Antunes da Silva, 22 anos, havia jantado e bebido na casa das vítimas. Após o jantar eles brigaram e uma das vítimas teria atirado um tijolo contra Marcos, que retornou para a casa dos primos por volta das 5 horas.

O delegado Frederico Cezar da Polícia Civil disse que a autoria do crime foi confirmada, porém o acusado do duplo homicídio continua foragido.

A Polícia Civil segue as investigações.

Comente aqui
04 jun16:56

Projeto contra o Tabagismo é realizado em Coronel Freitas

A Secretaria Municipal de Saúde de Coronel Freitas, juntamente com o Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF), desenvolve o Projeto contra Tabagismo, que tem o objetivo de auxiliar pessoas com interesse em para de fumar.

Atualmente existe um grupo de 20 fumantes, que terão acompanhamento em num período de três meses para deixar de fumar. O grupo é acompanhado semanalmente pela equipe engajada no projeto. A equipe é formada por um médico que faz avaliação médica, solicitação de exames complementares, prescrição de medicações e demais orientações. Uma enfermeira que trabalha na verificação dos sinais vitais e orientações quanto a alimentação e hábitos de vida saudável. O projeto conta também com uma psicóloga para acompanhamento e orientações psicológicas e a fisioterapeuta que trabalha com alongamentos e exercícios respiratórios.

No último encontro, realizado no Clube dos Idosos Frei Elvico Maier, os participantes assistiram vídeos educativos de combate ao tabaco, participaram de uma sessão de alongamentos e orientações posturais.

Como parte integrante do programa e em comemoração ao Dia Mundial de Combate ao Tabagismo, dia 31 de maio, foi realizado uma palestra, com o médico psiquiatra, Flávio Freitas. O encontro aconteceu no Centro de Formação, localizado ao lado da Igreja Matriz de Coronel Freitas.



Comente aqui
19 mar18:06

Homem morreu afogado no Rio Chapecó em Coronel Freitas

Um rapaz de 19 anos morreu afogado no domingo, dia 18, no Rio Chapecó, linha Cairu, interior de Coronel Freitas. O corpo de Daniel Alves Leopato já estava fora da água quando o Corpo de Bombeiros de Chapecó chegaram ao local na manhã desta segunda-feira.

Segundo informações de populares Daniel teria ido passar o domingo no local, conhecido pela bela paisagem e que atrai muitas pessoas nos finais de semana. Vizinhos contaram que ele estava pescando quando o anzol enroscou em uma pedra. Ele teria mergulhado para tentar soltar a linha, mas não voltou mais.


Comente aqui
16 fev15:26

Cisternas devem ser construídas em Coronel Freitas

Mais 34 cisternas devem ser construídas em Coronel Freitas. Segundo a Assessoria da Prefeitura isso é resultado de um trabalho de conscientizarão feito pela Secretaria Municipal de Agricultura e a Epagri.

De acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura, Neli Grando Defiltro, as cisternas serão financiadas através do Programa Juro Zero, do governo do estado, e a prefeitura estará disponibilizando uma escavadeira hidráulica sem custos para o agricultor construir o reservatório. O acompanhamento dos trabalhos e assistência técnica será feito por técnicos da Secretaria Municipal de Agricultura e a Epagri.

O agricultor Gilberto Scarati, da comunidade de Simões Lopes, construirá uma cisterna na propriedade. Para ele, com os incentivos oferecidos o agricultor fica mais animado para construir. – Uma cisterna praticamente resolve o problema de falta de água na minha propriedade – comenta.


Comente aqui
15 fev15:31

CTG Trançado de Guapo de Formosa do Sul conquista troféus em rodeio

O CTG Trançado de Guapo, de Formosa do Sul, participou no fim de semana do rodeio promovido pelo CTG Mate Amargo de Coronel Freitas. Mais uma vez o CTG formosense conquistou resultados de destaque. Em três categorias ficou com a primeira colocação.

Além de promover seu rodeio em janeiro e atrair um grande público em todas as edições, o CTG Trancado de Guapo tem chamado a atenção pelas participações nos eventos de outros CTGs. Segundo a patronagem, isso deve ao empenho e dedicação dos participantes das provas, nas quais representam com responsabilidade o município de Formosa do Sul.


Classificação:

3º Lugar: Laço Equipe: Francisco Pereira, Lucas Comunello, Sidinei Dessanti e Thiago Comunello

7º Lugar: Laço Equipe: Idiomar Fossatti, Lucas Panarotto, Mailson Baú, Cezar de Marco.

2º Lugar: Troféu Cidade: Lucas Comunello e Willian Moresco

1º Lugar: Braço de Ouro: Francisco Pereira e Sidnei Dessanti

1º Lugar Patrão CTG: Francisco Pereira

1º Lugar: Patrão Piquete: Sidnei Dessanti


Comente aqui
16 jan12:09

Casa do Artesanato gera renda em Coronel Freitas

Instalada em uma sala junto ao Terminal Rodoviário, cedida pela prefeitura, a Casa do Artesanato de Coronel Freitas dispõe de uma grande variedade de produtos para a comercialização. O atendimento ocorre diariamente, das 13h às 18h.

Atualmente a Associação de Artesãs conta com 23 sócias. No local é possível encontrar diversos itens feitos pelo grupo de artesãs do município, com valores que podem variar de R$ 5 a R$ 180.

De acordo com a presidente da associação, Ana Forti, além de artigos para decoração, a Casa dispões de uma grande variedade de artigos bordados a mão, como toalhas, chinelos almofadas, tapetes, sacolas entre outros. Todos os artigos são feitos manualmente pelas sócias do grupo.

O grupo de Artesãs conta também com o apoio da Secretaria de Assistência Social, que tem investido na realização de diversos cursos com o objetivo de possibilitar as sócias do grupo aperfeiçoar o trabalho e aprender novas técnicas


Comente aqui
28 dez11:25

11 cidades em situação de emergência devido a estiagem

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Sobe para 11 o número de cidades em situação de emergência devido a estiagem. Depois de Planalto Alegre, Ipuaçu, Guaraciaba, Coronel Freitas, Marema, São Miguel do Oeste, Águas Frias, Águas de Chapecó e São Carlos, Guarujá do Sul e São José do Cedro também assinaram o decreto.

André Baggio, de Coronel Freitas, terá uma quebra de 50% na safra do milho.

Há mais de 40 dias não chove em São José do Cedro. O longo período de estiagem trouxe danos e prejuízos para agricultores do município.

Técnicos da Defesa Civil, agrônomos da Epagri, empresas fumageiras, laticínios e cooperativas fizeram um levantamento das áreas afetadas e das perdas das culturas.

- O milho teve uma perda aproximada de 40%, o leite 25% e o fumo 30% . Já no cultivo dos hortifrutis as perdas passam dos 40% – disse o secretário de agricultura e presidente da Defesa Civil de São José do Cedro, Pedrinho Casarin.

Casarin acrescenta que se não chover nos próximos dias os prejuízos podem aumentar. O decreto assinado pelo prefeito, Renato Broetto tem a vigência de 90 dias e poderá ser prorrogado por mais 90 dias.

>> Frangos morrendo, vacas sem água e milho seco

Guarujá do Sul

Não é registrada uma chuva significativa há 17 dias na cidade. Segundo o secretário municipal de agricultura, Ênio Barichello, os maiores prejuízos são registrados na cultura do milho. – Nas lavouras do grão as perdas chegam aos 40%, e não tem como reverter esta situação – lamenta o secretário.

O levantamento realizado pelos agrônomos da Epagri e técnicos da Defesa Civil aponta perdas de 35% na plantação de fumo e mais de 30% na produção leiteira. – Os produtores estão antecipando a retirada das plantas da lavoura para não ter prejuízos maiores. A má qualidade da pastagem é uma das responsáveis pela quebra na produção de leite – acrescentou o secretário.

O interior da cidade esta sendo abastecido com água para consumo humano e animal. – Além do transporte de água para as comunidades estamos trabalhando com máquinas na limpeza das fontes naturais – disse o prefeito Celso Taube, que assinou o decreto no final da tarde desta terça-feira.

E a previsão do tempo para os próximos dias na região Oeste não é das melhores. Segundo o metereologista Leandro Puchalski, a chance de chuva existe, mas de maneira isolada e em poucas cidades da região.


>> Nove cidades em situação de emergência, devido a estiagem, no Oeste

>> Sobe para seis o número de cidades em situação de emergência, devido a estiagem, no Oeste

>> Quatro cidades em situação de emergência no Oeste

Comente aqui
28 dez07:40

Frangos morrendo, vacas sem água e milho seco

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A falta de água já está começando a mudar o cenário no Oeste. As lavouras de milho, que antes eram verde escuras, agora estão amareladas. André Baggio, de Coronel Freitas, estima em 50% o prejuízo nos dois hectares de milho que plantou. Alguns pés não formaram nem espigas. Outros tem espigas pequenas e poucos grãos. Ele pretendia colher mais de 300 sacas e vender metade da produção. Agora não sabe se vai colher o suficiente para alimentar os suínos, bezerros e ovelhas que tem na propriedade.

Seu vizinho, Antonio Trentin, enfrenta situação ainda pior. Ele não tem água suficiente para os animais. Mesmo recebendo diariamente 6 mil litros de um caminhão pipa da Prefeitura, estão morrendo 25 frangos por dia, devido ao calor. Ele não consegue fazer a nebulização dos dois aviários senão fica sem água para as aves beberem. –É muito triste- lamentou o produtor.

As aves começaram a morrer há uma semana. Mas a falta de água já começou há 20 dias, quando secaram as fontes da propriedade. Ele tem que dividir a água do caminhão pipa com as vacas. Nilce Trentin disse que a produção de leite já diminuiu 20%, de 230 litros/dia para 180 litros/dia.

>> Nove cidades em situação de emergência, devido a estiagem, no Oeste

>> Prefeito de Caxambu do Sul pode decretar situação de emergência devido a estiagem nos próximos dias

Até para o consumo humano o líquido já começa a escassear. –Temos água de poço artesiano mas não é sempre que ela vem- disse Nilse. O jeito é economizar para lavar roupa e fazer a limpeza.

O responsável pela distribuição de água da Prefeitura, Ricardo Martins, disse que diariamente são distribuídas 10 a 12 cargas de 6 mil litros cada no município. São 30 famílias que são abastecidas para o abastecimento humano e animal. Se não chover forte nos próximos dias, esse número deve aumentar.



Comente aqui
27 dez17:32

Nove cidades em situação de emergência, devido a estiagem, no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O número de cidades em situação de emergência aumenta no Oeste. Depois de Planalto Alegre, Ipuaçu, Guaraciaba, Coronel Freitas, Marema e São Miguel do Oeste, Águas Frias, Águas de Chapecó e São Carlos também assinaram o decreto.

A produção de melancia é a mais prejudicada em Águas Frias. Segundo o secretário de agricultura Antoninho Testa, os agricultores já tem perdas de mais de 50%. No milho chega aos 40%, 30% na plantação no fumo e 25% na soja.

Ainda não está faltando água para o consumo humano no interior do município. E para evitar que isso aconteça a prefeitura esta realizando a limpeza das fontes de águas.

Em Águas de Chapecó as perdas passam de 50% no milho e na produção leiteira e aos 30% no fumo. Para amenizar a situação a prefeitura fez, até a semana passada, o abastecimento de água para o interior da cidade.

– Como o reservatório não está mais dando conta, tivemos que parar de abastecer as propriedades – disse o secretário de agricultura André Tormen. Ele acrescentou ainda que a alternativa encontrada é a abertura de fontes de água nas propriedades rurais.


Água do Balneário abastece o interior

Após reunião com a Comissão Municipal de Defesa Civil, o prefeito de São Carlos, Elio Godoy, assinou o decreto de situação de emergência. Na cidade as lavouras de milho e fumo são as áreas mais atingidas pela falta de água.


Milho é uma lavouras mais atingidas pela falta de água e São Carlos.


Segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Nelci Endler, a produção leiteira teve uma redução de 45% devido as pastagens estarem escassas.

Para tentar amenizar a situação, moradores do interior estão utilizando água mineral do poço de Balneário de Pratas. – Os agricultores estão alugando caminhões e puxando água para suas propriedades – disse o prefeito. Ainda segundo, deve ser encaminhado para a Câmara Municipal de Vereadores um projeto de lei sugerindo que os agricultores tenham cisternas em suas propriedades.

Em São Carlos a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento – Casan, está realizando a limpeza de um poço que estava em desuso. Segundo o Superintendente Regional da Casan, Nilso Macieski o investimento no local poderá amenizar a situação do abastecimento na cidade. – Estamos usando medidas como esta para evitar que seja realizado um rodízio de água na cidade – disse.


Em Ipuaçu prejuízos passam dos 50%

Mesmo com as chuvas do final de semana na região, a agricultura não vai recuperar as perdas nas lavouras com a estiagem em Ipuaçu. A prefeitura ainda está disponibilizando toda a estrutura necessária para o transporte de água para os agricultores.

Segundo o secretário de agricultura Eduir Ceron, mais de 50% do milho plantado já foi perdido. – O interior já esta sem água. Os córregos secaram e se não chover o suficiente, ficaremos sem água na cidade também – declarou o secretário.


>> Sobe para seis o número de cidades em situação de emergência, devido a estiagem, no Oeste

>> Quatro cidades em situação de emergência no Oeste

Comente aqui
27 dez11:48

Sobe para seis o número de cidades em situação de emergência, devido a estiagem, no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Mais duas cidades do Oeste, Marema e São Miguel do Oeste, decretaram situação de emergência devido a falta de chuvas regulares na região. Há mais de 45 dias não é registrada uma chuva significativa.

Na produção de milho as perdas chegam a 25%.

O secretário de administração Denilso Brancalione disse que a chuva do final de semana amenizou um pouco a situação, mas ainda falta água para consumo humano e animal de propriedades do interior. – Um caminhão pipa está levando água para sete comunidades há uma semana. Estamos abastecendo também diversos aviários, e criação de animais, como bovinos e suínos – relata Brancalione.

Na produção agrícola as perdas são significativas, segundo Brancalione, já foram perdidos 20% na soja, 25% no milho e 30% da produção de leiteira.

Em São Miguel do Oeste os prejuízos, segundo dados levantados pela Epagri e Secretaria Municipal de Agricultura, passam de R$ 3,6 milhões no campo. – Se não chover nos próximos cinco dias esse número pode aumentar – disse o secretário de administração e coordenador da Defesa Civil de São Miguel do Oeste, Moacir Fogolari.

A produção mais castigada é o milho, as perdas ficam entre 25% e 30%. A produção leiteira também está afetada.

Dois caminhões pipa estão abastecendo o interior, mas como o cascalho está solto em função da estiagem os veículos tem dificuldade de transitar. – Assim que chover vamos ter que patrolar e arrumar as estradas – disse Fogolari.


Se não chover Xanxerê pode decretar nos próximos dias

Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira em Xanxerê ficou decidido que o município vai aguardar até a primeira semana de janeiro para definir se assina o decreto ou não.

– Como no final de semana tivemos uma chuva de 36 mm, decidimos aguardar até o início de janeiro para ver se a chuva ameniza a situação – disse o prefeito Bruno Bortoluzzi.

Desde a primeira quinzena do mês de dezembro não são registradas chuvas significativas na região e a previsão não é das melhores para os próximos dias. Segundo o meteorologista Leandro Puchalski o fenômeno La Ninã segue atuando e mudando os sistemas meteorológicos ao longo do verão.


Comente aqui