Crianças

16 out18:22

Secretaria de Educação realiza atividades com crianças de São Miguel do Oeste

Durante a última semana, a secretaria de educação de São Miguel do Oeste realizou atividades especiais em comemoração ao Dia da Criança (12 de outubro), com a participação de todas as escolas da rede municipal de ensino.


A intenção das atividades nestes quatro dias, segundo a secretária Sandra B. Dalla Costa, foi oportunizar momentos especiais e de diversão, por meio de atividades recreativas e lúdicas que agradam toda criançada.

Estiveram incluídos na programação: piqueniques, gincanas, camping, passeios, filmes com pipoca, sorvete, algodão doce, cama elástica, dança, pintura de rua, palhaços, festa com bolo, teatro, jogos, entre outras atrações.

“Queremos marcar positivamente a infância escolar destas crianças, pois as vivências são profundamente registradas e o importante é ser feliz em cada etapa da vida”, comentou Sandra.

A equipe da Secretaria Municipal de Educação agradece aos profissionais das escolas da rede municipal pelo trabalho e dedicação, ao mesmo tempo que parabeniza as crianças e os educadores, que tem seu dia comemorado em 15 de Outubro.

Comente aqui
28 set20:18

A "indisciplina"das crianças e adolescentes é tema de encontro em Chapecó

A “indisciplina” das crianças e adolescentes: repercussões nas aprendizagens, relacionamento familiar e social é a temática do Curso de Extensão que será realizado nos dias 29 setembro e 6 de outubro. Os encontros acontecem das 14h as 18h, no auditório da Unoesc em Chapecó.

O evento é promovido pelos cursos de Psicologia e de Direito da Unoesc, Movimento Psicanalítico de Chapecó, LETRA: Centro Especializado nas Dificuldades das Aprendizagens e Escola de Estudos Psicanalíticos de P. Alegre, com apoio da RBS TV. As inscrições podem ser realizadas pelos fones (49) 3319-2632, e (49) 3319-2655.

O curso aborda que uma das problemáticas emergenciais da atualidade são os problemas disciplinares com crianças e adolescentes, onde a questão dos limites é a cada momento colocada em discussão. Isto é um desafio para professores, pais e sociedade em geral, em função das repercussões que acarretam. Dificuldades de aprendizagem, tendência à resolução de situações através de atos impensados, violência, bullying, problemas de relacionamento tanto no âmbito familiar quanto social são reflexos da tendência dos jovens à indisciplina.

No entanto, há obscuridade quanto ao que é considerado “indisciplina” e o que suscita esse fenômeno no imaginário dos adultos, correspondendo a reações e encaminhamentos que por vezes acabam por reforçar essa problemática. Esse projeto tem como finalidade colocar em questão essa realidade e analisar as variáveis que reforçam e determinam essas ações por parte das crianças e adolescentes, promovendo a compreensão sobre as várias faces desse fenômeno como uma forma de vislumbrar novas formas de conceber e encaminhar essas situações de indisciplina por parte dos adultos e também dos jovens.

Para facilitar o encaminhamento da discussão, o curso consistirá na exibição de um filme em cada sábado, seguido de debate. No dia 29/09 será assistido “Deus da Carnificina”, comédia dramática de Polanski e contará com Vânia A. Pattussi (psicanalista, membro do LETRA, Esc. Estudos Psicanalíticos e Mov.Psic. de Chapecó) e Cláudia Fantin (Representante da Gerência Regional de Educação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento de Chapecó).

Em 9 de outubro tem a exibição do filme “Entre os Muros da Escola” e posterior debate contando com Návia T. Pattussi (Psicanalista, membro do LETRA, Esc. Estudos Psicanalíticos e Mov.Psic. de Chapecó)) e Dr. Erminio Darold (Juiz de Direito, diretor do Foro da Comarca de Chapecó).


Comente aqui
31 ago16:39

Estação Mundo Feliz no Shopping Pátio Chapecó

Uma nova e divertida atração para as crianças está no Shopping Pátio Chapecó. Considerada como um verdadeiro circuito de brincadeiras, a Estação Mundo Feliz permanecerá a disposição de crianças de 3 a 12 anos até o dia 9 de setembro, na praça de eventos do shopping.

O novo atrativo para a criançada ensina valores através de atividades lúdicas e educativas. Com a utilização de brinquedos infláveis, tem o intuito de motivar as crianças para que adotem uma rotina diária que contemple a realização de atividades físicas, voltadas para uma vida mais saudável, desde a infância.

A Estação Mundo Feliz está aberta, gratuitamente, de domingo a quinta-feira das 12h às 20h e nas sextas-feiras e sábados das 11h às 21h. Nos dias 8 e 9, entre 14h e 16h, terá a presença do mascote Ronald McDonald’s, que irá animar as crianças com muita música e interação com a platéia por meio da técnica de ilusionismo corporal, efeitos sonoros e uma sátira sobre números circenses.

O programa da Estação Mundo Feliz, que chega ao oeste pela primeira vez, é uma iniciativa conjunta entre o Shopping Pátio Chapecó e a rede McDonald´s.


Comente aqui
30 ago10:03

Maravilha se prepara para o 8º Festival do Sorvete e 4ª Gincana Cidade das Crianças

Iniciaram em Maravilha os preparativos para a 4ª Gincana Cidade das Crianças, 8º Festival do Sorvete e 5º Passeio Ciclístico. Os eventos serão realizados no dia 12 de outubro pelo Núcleo do Jovem Empreendedor e JCI Maravilha.

Na manhã da quarta-feira, dia 29, a comissão organizadora da gincana se reuniu, na CDL/Associação Empresarial de Maravilha, com diretoras das escolas participantes para definir detalhes da programação.

Neste ano, as atividades da gincana irão abranger alunos do 6º ano à 8ª série e, além do professor responsável pela turma, os pais dos estudantes poderão auxiliar na coordenação das tarefas. A gincana é organizada pelo Núcleo do Jovem Empreendedor, já o Passeio Ciclístico e o Festival do Sorvete estão a cargo da JCI.

Os eventos ocorrem no Dia das Crianças, a partir das 13h, na praça Cidade das Crianças (em frente à prefeitura) e objetivam proporcionar uma atração diferenciada na data, aliando esportes, cultura e lazer. A programação será divulgada oficialmente no dia 11 de setembro, às 20h, em reunião com as escolas na sede da JCI.


Comente aqui
22 ago14:07

Tire dúvidas sobre a campanha de vacinação infantil e saiba se seu filho precisa receber todas as doses

Aline Rebequi | aline.rebequi@diario.com.br

Postos de saúde do país estarão mobilizados até sexta-feira para colocar em dia a carteira de vacinação de todas as crianças menores de cinco anos (4 anos 11 meses e 29 dias). Quem não está com atrasos, não precisa se vacinar novamente mesmo com as duas pequenas mudanças na campanha.

Nesta multivacinação, a vacina contra paralisia infantil, que antes era dada só em gotinhas, passa a ser injetável. São duas doses que devem ser tomadas aos dois meses e aos quatro meses de vida. A partir dos seis meses até os cinco anos, as doses continuaram sendo dadas em gotinhas.

Outra mudança importante é a inclusão da vacina Pentavalente, que vai substituir duas vacinas: a tetravalente — que protege contra a difteria, coqueluche, tétano e um dos tipos de meningite — e a vacina contra hepatite B, o que significa uma picada a menos nas crianças.

Quem não conseguir levar o filho em um posto de saúde até sexta-feira, pode procurar o local fora do prazo que as vacinas continuarão disponíveis.

— É muito importante que o pai ou a mãe leve a criança ao posto de vacinação mais próximo porque o profissional de saúde irá ajudar na identificação de quais vacinas estão faltando na caderneta — diz a gerente de imunização da Secretaria Estadual da Saúde, Luciana Amorim.


Tira-dúvidas

Quem precisa se vacinar?

Crianças menores de 5 anos (4 anos 11 meses e 29 dias) e que não estejam com a carteira de vacinação em dia.


O que meu filho vai tomar?

Estarão disponíveis todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança como: BCG, Hepatite B, Pentavalente, vacina inativada poliomielite (VIP), vacina oral poliomielite (VOP), Rotavírus, Pneumocócica 10 valente, Meningocócica C conjugada, Febre amarela, Tríplice viral e DTP. A criança irá ser vacinada com aquela que não está atualizada na carteira podendo ser uma, duas ou mais vacinas.


O que mudou do ano passado para 2012?

Foram incluídas duas vacinas com uma nova forma de aplicação, as duas injetáveis. A pentavalente que reúne em uma única aplicação a proteção de duas vacinas distintas já existentes (contra a hepatite B e a tetravalente que protege contra difteria, tétano, coqueluche) e a vacina poliomielite inativada, a que protege contra paralisia infantil e que antes era dada só em gotinhas.


Se meu filho tem a carteira de vacinação em dia, preciso ir ao posto vacinar por conta destas duas novas vacinas?

Não. Se a carteira estiver em dia seu filho está protegido.


Por que trocaram a gotinha pela injeção?

Porque o Brasil já está se preparando para a utilização apenas da vacina inativada quando houver a erradicação da poliomielite no mundo, momento em que será recomendado apenas o uso da vacina injetável.


Mas se meu filho tomou as gotinhas este ano, precisa tomar a injeção?

Depende de cada caso, da idade dele e da dose que ele tomou, por isso, a orientação é para ir ao posto e checar se há necessidade.

Eu não encontrei a carteira de vacinação do meu filho, e agora o que devo fazer?

Deve ir ao posto onde fez a última vacina, lá deverá ter uma segunda via. Se o posto for muito longe ou até mesmo em outra cidade, deve ir em qualquer posto e pedir uma solicitação de segunda via da carteira.


Mas e se nenhum posto encontrar a segunda via?

Neste caso, leve seu filho a qualquer posto de saúde que as equipes irão avaliar a idade dele e vacinar da mesma forma.


É arriscado vacinar de novo se ele tomou a vacina e eu não lembro?

Não. A equipe de saúde irá vaciná-lo com as doses que forem seguras para a criança


O que pode acontecer com meu filho se a carteira dele não estiver em dia?

Ele não será considerado uma criança vacinada. Há vacinas que só protegem com mais eficácia se a criança tomou todas as doses. A A criança fica desprotegida contra muitas doenças frequentes na infância como rotavírus (que causa diarreias e vômitos), hepatite B, meningite, paralisia infantil entre tantas outras.


Meu filho tem mais de cinco anos e eu não lembro se ele tomou todas as vacinas, o que devo fazer agora?

A campanha é voltada para as crianças menores de cinco anos. No entanto, você pode levar seu filho ao posto. Lá deverão ser feitas todas as tentativas de resgatar onde esta criança tem registradas doses anteriores. Caso não haja comprovação anterior, ela deverá receber todas as vacinas atribuídas a sua faixa etária.


Essas vacinas são 100% eficazes?

Não. Nenhum imunizante é 100% eficaz.


Meu filho vomitou logo depois que tomou a vacina, devo voltar ao posto para vacinar de novo?

Se foi injeção não há necessidade, ele continua protegido. Se foi gotinha e se faz poucas horas ele vai precisar tomar de novo.


Ouvi dizer que quanto mais fortes as reações, mais protegida a criança está. É verdade?

Não. A eficácia não está relacionada à intensidade de sinais como febre, inchaço e dor no local da aplicação. Uma das características das vacinas mais modernas, aliás, é justamente oferecer maior proteção com o mínimo de efeitos colaterais.


Também ouvi dizer que a primeira dose é sempre a mais importante e que o reforço é apenas uma segurança a mais. É verdade?

Mentira. Quando se pede o reforço é porque, no intervalo entre uma aplicação e outra, o número de anticorpos tende a despencar. A cada dose o contato com o vírus ou com a bactéria da vacina aumenta as defesas do organismo até elas chegarem ao ponto ideal.


O que é normal meu filho sentir depois da aplicação destas vacinas?

Tudo depende da vacina. Mas, de uma modo geral, cerca de 30% das crianças ficam com o local avermelhado, doído, às vezes, endurecido, podem ter febre entre 38ºC e 39ºC, em raros casos podem ter convulsão e podem chorar bastante no dia. Mas na maioria dos casos, cerca de 70% delas, não apresentam estes sintomas.


Posso dar um remédio para dor ou febre para meu filho um pouquinho antes ou logo depois da vacina para ele não sentir nada?

Sem orientação médica não. O correto é ele tomar a vacina e se der muita reação retornar ao posto e pedir orientação sobre o que ele deve tomar, muitas crianças são alérgicas a alguns remédios e os pais nem sabem.

É verdade que as vacinas pagas em clínicas particulares não dão reações para as crianças?

Em parte. Elas têm um composto que podem diminuir as reações, mas mesmo pagas, dependendo da criança, ela pode ter reações.


Há como saber que reações meu filho terá e o que devo fazer para diminuí-las?

Não há como saber e os pais não devem fazer nada sem a orientação de um médico.


Se eu resolver pagar uma vacina em clínica particular posso utilizar a mesma carteira de vacinação e voltar a vacinar no posto?

Sim, não há necessidade de outra carteira e é possível utilizar o público e o privado com a mesma.


Fontes: Ministério da Saúde e Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC


HORA DE SANTA CATARINA


Comente aqui
14 ago17:18

Confira dez sinais de que seu filho precisa usar óculos

Se na idade pré-escolar uma em cada 20 crianças sofre de algum problema de visão, quando chegam ao ensino fundamental esse índice passa para uma em quatro. Essa diferença de cinco vezes entre as proporções faz com que muitas vezes os pais, e mesmo os professores, demorem a se dar conta do problema.

— Tive uma paciente de seis anos que enfrentava sérias dificuldades de alfabetização porque tinha 12 graus de miopia em um olho e, até então, não havia sido diagnosticada. Pais e até mesmo professores devem estar sempre atentos às crianças e estimulá-las a usar óculos ou tampões sem preconceito, quando necessário. Trata-se de uma medida temporária e que pode impedir o comprometimento do rendimento escolar — diz o oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo.

Ele aponta dez sinais de que a criança precisa usar óculos.


::: Reclamar de dor de cabeça

— Se a criança reclama com alguma frequência de dor de cabeça quando está em aula ou ainda quando faz a lição de casa, é preciso investigar. Principalmente se reclama de “dor na testa”. Afinal, ela pode estar fazendo um esforço extra para enxergar direito — afirma o especialista.


::: Sentar muito perto da televisão

— Ainda que as telas dos televisores tenham aumentado bastante nos últimos anos, algumas crianças insistem em sentar bem próximas à tevê, dando sinais claros de que talvez sofram de miopia. O mesmo é válido para games de bolso ou livros. Se o seu filho tiver o costume de aproximar os olhos de tudo o que precisa enxergar é um sintoma que precisa ser investigado — conta Neves.


::: Apertar os olhos para ler

— Quando a criança aperta um dos olhos para enxergar, pode ser que inconscientemente esteja querendo melhorar o foco e usando o olho bom para ver bem. Trata-se de um sintoma clássico que deve ser avaliado — explica.


::: Andar de cabeça baixa

— Há casos em que a criança estrábica ou com desequilíbrio no músculo ocular, acaba tendo dupla visão ao focar um objeto ou olhar para baixo. Para se sentir mais segura, passa a andar sempre com a cabeça baixa, na tentativa de prevenir problemas mais sérios como quedas — afirma.


::: Lacrimejar excessivamente

— Algumas crianças não fecham os olhos totalmente enquanto dormem. Essa condição leva a um ressecamento noturno e, para compensar, os olhos passam o dia lacrimejando espontaneamente, o que atrapalha muito a visão correta e, inclusive, o relacionamento com os colegas de classe — alerta.


::: Coçar os olhos insistentemente

— Esse é um sinal clássico de fadiga ocular e deve ser investigado. Tanto pode ter origem em problemas de visão como pode estar relacionado à conjuntivite. Nos dias em que a umidade do ar está baixa, essa condição se intensifica tanto que pode até provocar lesões nas pálpebras — conta.


::: Mostrar dificuldade com a leitura

— Quando a criança, já alfabetizada, não consegue ler uma sentença sem se perder nas palav