Defesa Civil

20 fev15:18

Propriedades recebem água no interior de Formosa do Sul

A secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e a secretaria de Transporte, Obras e Serviços Públicos de Formosa do Sul continua atendendo propriedades do interior devido a estiagem. Além do transporte de água, equipes estão realizando abertura de fontes. Durante o feriado de Carnaval o atendimento acontece em regime de plantão.

Para atender criadores, o município disponibiliza dois caminhões caçambas adaptados com duas caixas de 10 mil litros de água em cada um. A água é captada em um rio e levada para o consumo de animais, principalmente do rebanho leiteiro.

Água potável também está em falta e é transportada em um caminhão pipa para o consumo humano.

- Uma das recomendações da secretaria é que os moradores façam os pedidos de ajuda ainda pela manhã, para facilitar o atendimento da secretaria – disse o secretário de Agricultura, Rinaldo Segalin. Ele disse ainda que praticamente toda a produção de milho plantado mais tarde será destinada ao consumo dos animais.


Comente aqui
16 fev19:15

Situação continua crítica em Planalto Alegre

A situação da água continua crítica em Planalto Alegre devido a estiagem que atinge o município e a região. A administração transporta em média 200 mil litros de água por dia para o consumo animal. Além disso, aproximadamente 40 famílias do interior estão sendo atendidas pela administração com água potável.

A vazão da água caiu 80% em poços e fontes superficiais. O que está sustentando a cidade é o Sistema que capta água do rio Chapecó, a 16 quilômetros da cidade.

Na semana passada o prefeito Edgar Rohrbeck esteve em Brasília e teve uma audiência no Ministério de Integração Nacional, onde fez algumas reivindicações. Foi informado que o Governo Federal já repassou R$ 21 milhões para Santa Catarina, sendo R$ 10 milhões para perfuração de poços artesianos e R$ 11 milhões para investimentos de municípios em Estado de Emergência. – Estamos aguardando as informações do Estado de onde serão aplicados esses recursos – salienta Rohrbeck.

O prefeito reivindicou máquinas e recursos imediatos para que o município consiga bancar as despesas devido a estiagem. Está se trabalhando junto a Receita Federal a liberação do cartão estiagem para pagar despesas como diesel, aluguel de máquinas e para serviços emergenciais como é o caso da distribuição de água. Segundo Rohrbeck, os prefeitos aguardam o valor que cada município terá.

Já no Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) o prefeito pediu atenção especial aos agricultores que perderam suas safras e tiveram danos com a estiagem. – Pedimos para que se pense em recursos financeiros para essas famílias de agricultores atingidos, bem como prorrogação de dívidas bancárias. Propomos inclusive a isenção das dívidas, mas o Ministério irá avaliar – informa Rohrbeck.


94 Municípios em situação de emergência

O último decreto encaminhado foi de Pinheiro Preto. Concórdia também decretou, porém a documentação ainda não foi recebida pela Defesa Civil do Estado.


Abelardo Luz

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Anchieta

Arvoredo

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia*

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Iomerê

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irati

Irani

Itá

Itapiranga

Jaborá

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Maravilha

Marema

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Santa Helena

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

Tunápolis

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada em 16 de fevereiro de 2012, pela Defesa Civil.

*A Defesa Civil do Estado ainda não recebeu a documentação do município.



Comente aqui
16 fev10:48

Moradores correm atrás da água em Seara

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Em virtude da redução no volume de água na bacia do Rio Uruguai as hidrelétricas de Machadinho e Itá estão operando em média com 33% da capacidade nos últimos 45 dias, segundo dados do gerente em exercício das duas usinas, Diego Collet.

Mesmo gerando menos energia o lago de Itá está 2,36 metros abaixo do nível máximo e, Machadinho, com 4,23 metros abaixo do nível máximo. No Lago de Itá é visível a borda de terra que apareceu no lago, provocada pela redução do reservatório. Próximo das torres da igreja da antiga cidade, que foi inundada, dá para ver parte das pedras que ficavam submersas.

Collet disse que é normal uma redução da geração nesse período. Ele explicou que não há risco de desabastecimento, pois a menor geração no Sul é compensada pela geração maior em outras regiões, já que o sistema nacional de distribuição de eletricidade é interligado.


>> Seara decreta calamidade e tem 70% do abastecimento feito com caminhões pipa

>> Blog do Puchalski: Estiagem no Oeste


Moradores correm atrás da água em Seara

Com a falta de água na cidade os moradores de Seara tem que buscar alternativas por conta própria. Moradores do bairro esperança recorrem a um poço no meio do mato. Outros vão buscar água nas torneiras de um poço na praça do Bairro Industrial. É o caso de Etelvino Junges, morador do bairro Garguetti. Ele estava sem receber água pela rede da Casan desde domingo. Com isso ele pegou litros de refrigerante, tambores e outros vasilhames para buscar água na praça.


Etelvino Junges busca água em fonte no centro da cidade.


–Venho aqui quase todos os dias- explicou.

Na sua casa moram seis pessoas e o consumo é grande. Por isso a família tem que administrar o volume que junta na caixa de água, com o que é buscado em outros locais. –Temos que economizar bastante- disse o auxiliar de produção, que trabalha numa agroindústria da cidade.

Sidiane Fátima, que trabalha na mesma agroindústria, é moradora nova na cidade e descobriu o poço da praça há dois dias. Desde então frequentemente vai buscar água com os litros de refrigerante para ter o que beber. Antes seus pais traziam água do interior do município. Para tomar banho, ela está utilizando a água de um poço que é imprópria para o consumo.

–Não sei se daria para usar, mas não temos outra- explicou.


93 Municípios em situação de emergência

Os últimos decretos foram de Ipumirim, Iomerê, Jaborá e Piratuba. Concórdia também decretou, porém a documentação ainda não foi recebida pela Defesa Civil do Estado.


Abelardo Luz

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Anchieta

Arvoredo

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia*

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Iomerê

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irati

Irani

Itá

Itapiranga

Jaborá

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Maravilha

Marema

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Presidente Castelo Branco

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Santa Helena

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

Tunápolis

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada em 15de fevereiro de 2012, pela Defesa Civil.

*A Defesa Civil do Estado ainda não recebeu a documentação do município.

Comente aqui
16 fev07:42

Estiagem se agrava no Oeste Catarinense

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br*

A estiagem que havia dado uma amenizada em meados de janeiro, quando ocorreu uma chuva de 70 milímetros em Chapecó, voltou a se intensificar neste mês, principalmente a partir da semana passada. Sete municípios decretaram emergência nesta semana: Alto Bela Vita, Presidente Castelo Branco, Ipumirim, Iomerê, Jaborá, Piratuba e Concórdia.

Além disso Seara, que já estava em Emergência, decretou Estado de Calamidade Pública, em virtude de que a cidade estava no início da semana com apenas 25% da água necessária para atender o município, que consome dois milhões de litros por dia.

- Está um caos- chegou a declarar o responsável do escritório local da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Marcelo Cozer. Os moradores nem tinham mais previsão de receber água.

A situação foi amenizada com a chegada de dois caminhões dos Bombeiros, a partir de terça-feira, um de São José e um de Chapecó. Um deles tem capacidade para 26 mil litros/dia e outro tem capacidade de 20 mil litros dia. – Eles estão disponíveis o tempo que for necessário- disse o comandante do 6º Batalhão de Bombeiros de Chapecó, Luiz Carlos Balsan.

Os caminhões estão buscando água no rio Uvá, a 16 quilômetros de distância, e a despejam na barragem de captação do Rio Caçador, que foi desassoreada. Cada caminhão faz cerca de 10 viagens por dia.

Além disso a Casan está com quatro caminhos puxando água da Estação de Tratamento de Itá, a 18 quilômetros, que é distribuída em casas nas partes mais altas e nos reservatórios.

- Hoje 70% do nosso abastecimento é feito com caminhão Pipa- disse Cozer. São cerca de 800 mil litros transportados por dia. Com essas medidas o fornecimento de água subiu para um milhão de litros/dia, que é metade do consumo normal. –Ainda não é o suficiente- explicou o representante da Casan.

O presidente da Defesa Civil do município, Fábio Stocco, disse que algumas famílias que estavam há dois ou três dias sem água, começaram a ser atendidas. –Atualmente 100% da área urbana está com dificuldade no abastecimento- afirmou Stocco. No interior a Prefeitura também está fornecendo água para 35 famílias. A Defesa Civil do município vai solicitar ao Estado mais caminhões ou então recursos para contratação de mais veículos.

Além disso a unidade da Seara Alimentos, controlada pelo grupo Marfrig, também iniciou o transporte de água nesta semana, para não paralizar os abates. São seis carretas que transportam mais de dois milhões de litros de água por dia, captadas no rio Uvá.


Comente aqui
15 fev17:35

Ipumirim decreta situação de emergência

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Subiu para 93 o número de municípios em situação de emergência em Santa Catarina, devido a estiagem. Segundo a Defesa Civil são mais de 590 mil pessoas afetadas. Concórdia também decretou, porém a documentação ainda não foi recebida pela Defesa Civil.

Em Ipumirim as perdas na produção de milho passam dos 20%. Segundo levantamento da Epagri, 70% da área plantada foi atingida. – A estimativa inicial era colher 9600 toneladas, devido a estiagem, foram perdidas 1344 toneladas de grãos. Um prejuízo de R$ 672 mil – disse Nédio Luis Patzlaff, representante da Epagri.

Já a produção leiteira teve uma redução de 10%, um prejuízo de R$ 337.500,00. Nédio acredita que as perdas no leite devem continuar, pois a pastagem de verão está comprometida e a pastagem de inverno ainda não pode ser plantada.


93 Municípios em situação de emergência

Os últimos decretos foram de Ipumirim, Iomerê, Jaborá e Piratuba. Concórdia também decretou, porém a documentação ainda não foi recebida pela Defesa Civil do Estado.


Abelardo Luz

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Anchieta

Arvoredo

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia*

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Iomerê

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irati

Irani

Itá

Itapiranga

Jaborá

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Maravilha

Marema

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Santa Helena

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

Tunápolis

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada em 15de fevereiro de 2012, pela Defesa Civil.

*A Defesa Civil do Estado ainda não recebeu a documentação do município.


Comente aqui
15 fev14:22

Estiagem atinge 60% das propriedades em Abelardo Luz

Os agricultores afetados pela estiagem estão recebendo atenção redobrada em Abelardo Luz. A falta de chuva fez com que a prefeitura a contratasse a terceirização do serviço de máquinas para fazer bebedouros para os animais em diversas propriedades do interior do município.

São cinco máquinas empenhadas diretamente na abertura de bebedouros e buracos para guardar a silagem produzida a partir do milho afetado pela estiagem. – Além de três máquinas da prefeitura, temos mais duas terceirizadas e mesmo assim o serviço aumenta a cada dia – disse o diretor de agricultura, Edivar Turossi.

A estiagem prolongada já afeta mais de 60% das propriedades rurais do município. A abertura de bebedouros é uma das soluções imediatas encontradas para conter em parte os efeitos da seca e evitar que falte água aos animais. – Já foram abertos mais de 100 bebedouros e 80 buracos para armazenamento da silagem em poucas semanas em diversas comunidades – ressalta Turossi.

O município está em situação de emergência e os prejuízos na produção agrícola devem passar de R$ 30 milhões. A queda maior é na produção de leite com 40% de perdas, lavouras de milho, fumo e feijão registram 40% de prejuízos e soja 10% por hectare.

As propriedades rurais mais prejudicadas estão localizadas nas comunidades de Alegre do Marco, Canhadão, Passo das Antas, Nova Aurora, Roseli Nunes, Juruá, José Maria e Papuan. – A secretaria de Agricultura vai ficar monitorando os locais e dando todo suporte necessário aos agricultores afetados – afirma Turossi.


Comente aqui
15 fev13:34

Caminhão para distribuição de água chega a São Miguel do Oeste

A Regional de São Miguel do Oeste recebeu nesta terça-feira, dia 14, mais um auxílio do Governo do Estado para o combate dos efeitos da estiagem que assola a região desde o ano passado. Uma Auto Carreta Tanque (ACT), com capacidade para 27 mil litros foi entregue no 12º Batalhão de Bombeiros Militar de São Miguel do Oeste. O veículo vai auxiliar no transporte e distribuição de água dos municípios que sofrem com a seca.

Segundo o Bombeiro Militar, tenente Marco Antônio Eidt, que está respondendo pela corporação de São Miguel do Oeste, o ACT foi disponibilizado pelo 8º Batalhão de Bombeiros Militar de Tubarão. O primeiro município a receber o auxílio será Guaraciaba, que segundo a Defesa Civil, está com graves problemas de distribuição de água.

O caminhão, de acordo com o tenente Eidt, permanecerá na região o tempo necessário para atender os municípios. O cronograma dos locais que o ACT irá auxiliar no transporte e distribuição de água será definido pela Coordenadoria Regional da Defesa Civil.

- Isso será definido de acordo com a necessidade e demanda do município, considerando a possibilidade de apoio e mobilidade da água – declarou o tenente.

Os custos com combustíveis serão pagos pelo Corpo de Bombeiros de Santa Catarina e as diárias e despesas do motorista do ACT será custeado pela Defesa Civil Estadual.

O secretário Regional, Wilson Trevisan, afirmou que ação foi rápida, considerando que a reunião definindo o deslocamento do caminhão aconteceu no dia 10 de fevereiro.


90 Municípios em situação de emergência

Sobe para 90o número de municípios atingidos pela estiagem em SC. Os últimos decretos foram de Alto Bela Vista e Presidente Castello Branco. Concórdia e Ipumirim também decretaram, porém a documentação ainda não foi recebida pela Defesa Civil do Estado.


Abelardo Luz

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Anchieta

Arvoredo

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia*

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim*

Iraceminha

Irati

Irani

Itá

Itapiranga

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Maravilha

Marema

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Santa Helena

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

Tunápolis

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada em 14 de fevereiro de 2012, pela Defesa Civil.

*A Defesa Civil do Estado ainda não recebeu a documentação do município.





Comente aqui
14 fev10:46

Seara decreta situação de calamidade pública

Em reunião na tarde desta segunda-feira, Seara decretou situação de calamidade pública devido à estiagem e a dificuldade no abastecimento de água da cidade e interior do município. Também foi definida a entrada de uma ação administrativa no Ministério Público para que a Casan tome providências emergenciais para amenizar o problema. Uma das alternativas paliativas é de que a estatal contrate caminhões para o transporte de água à população.

O gerente da Casan em Seara Marcelo Cozer, explica que a necessidade de Seara é de 120 mil litros por hora. – Atualmente estão sendo distribuídos 45 mil litros/hora, ou seja, apenas um terço do que a população consome normalmente – disse.

A Prefeitura está transportando água potável com caminhões da estação de tratamento da Casan em Itá para abastecer os bairros Garghetti, Padre Lídio e parte do Bairro São João. São aproximadamente 200 mil litros de água por dia transportados do município vizinho para Seara. Outros caminhões estão abastecendo o restante da cidade através de poços artesianos e pelo rodízio da Casan.

Nesta terça-feira uma carreta do Corpo de Bombeiros, vinda de Florianópolis, chegou na região Oeste e está fazendo o transporte de água do reservatório de Itá e levando até Seara. O presidente da Defesa Civil de Seara Fabio Stocco disse que a Casan deve contratar mais três caminhões para realizar o transporte.

- A previsão é de que cada caminhão faça de oito a dez viagens por dia. Com quatro caminhões fazendo o transporte ainda não seria o suficiente para suspender o rodízio, porém amenizaria bastante a situação do abastecimento – destaca Marcelo.

A Prefeita Laci Grigolo enfatiza que a situação só tende a se agravar já que as previsões para chuvas não são animadoras. – A Prefeitura está fazendo tudo o que está ao seu alcance, agora buscamos com a ação administrativa, uma solução concreta e urgente da Casan para o município – disse.

No interior um trator e dois caminhões da Prefeitura também abastecem propriedades que necessitem de água principalmente aqueles que possuem produção de aves e suínos.

- Esse trabalho é por tempo indeterminado, até que chova o suficiente para acabar com a estiagem – destaca Stocco.

O trabalho de desassoriamento da barragem foi concluído na semana passada, já a retomada dos trabalhos de retirada da bomba do poço profundo devem ser retomados nesta semana com a chegada da peça para sucção da bomba.


Comente aqui
13 fev18:11

Concórdia decreta Situação de Emergência devido à estiagem

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Concórdia, no Meio-Oeste, decreta situação de emergência. O anúncio foi feito pelo prefeito João Girardi, na tarde desta segunda-feira. Girardi esteve reunido com membros da Defesa Civil, Secretaria Municipal de Agricultura, representantes da Epagri e Corpo de Bombeiros.

– Essa é uma medida de prevenção – disse o prefeito. O Corpo de Bombeiros e a Secretaria Municipal de Agricultura estão recebendo pedidos para entrega de água na cidade e interior .

Segundo o secretário Antonio Colussi, trata-se de uma situação que ainda não é tão visível. – Ocorreram chuvas, mas não o suficiente para manter os mananciais de água – disse. Ele informou ainda que as perdas na agricultura giram entorno de 25 a 30% na produção de grãos.

Além da perda na produção de grãos, a produção leiteira, de frutas e hortaliças também está prejudicada. – Os prejuízos podem aumentar ainda mais caso não chova nos próximos – disse o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, e representante da Defesa Civil, Glaucemir Grendene.

O decreto deve ser encaminhado ainda nesta semana, antes vão ser realizados os levantamentos e comprovações exigidas para o envio da documentação para a Defesa Civil.


Comente aqui
12 fev14:53

SDR Dionísio Cerqueira entrega kits para transporte de água

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira confirmou a liberação de mais dois kits de emergência para municípios atingidos pela longa estiagem que atinge a região Oeste catarinense. De acordo com o secretário Regional, Flávio Berté, os municípios de Palma Sola e São José do Cedro foram contemplados com os equipamentos, liberados em forma de comodato, pela Defesa Civil de Santa Catarina.

Os kits da Defesa Civil são compostos por duas motobombas, um conjunto de mangueiras para sucção e distribuição, cintas de fixação com gancho para remoção de caixas de água, catraca e quatro tanques em polietileno com proteção de raios UV com capacidade para cinco mil litros cada. – Os materiais liberados pelo Governo do Estado serão utilizados, exclusivamente, para abastecimento de água a população urbana e rural que sofre bastante em função da estiagem. Os kits são iguais aos liberados na semana passada para o município de Anchieta – destaca.

Os kits devem ser entregues para os municípios de São José do Cedro e Palma Sola nesta segunda-feira, dia 13.


Mais equipamentos

O gerente de Agricultura da SDR Dionísio Cerqueira, Ademilson Stuani, visitou os municípios da Regional, na companhia de representantes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. De acordo com Stuani, a situação é complicada e, mesmo com a chuva que caiu em grande parte da região, os níveis dos rios e dos açudes continuam baixos.

Depois da visita, a equipe esteve reunida no gabinete do secretário regional

para deliberar sobre a possibilidade de liberar mais equipamentos da Defesa Civil para os outros municípios que ainda não foram atendidos.


Comente aqui