Descanso

10 nov11:53

Família Zilli faz a primeira colheita do pêssego catarinense

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um pêssego genuinamente catarinense está sendo colhido no Extremo Oeste e promete render 15 toneladas à família Zilli, que deu nome à variedade.

Agenor Zilli descobriu a nova variedade e investiu na reprodução dela em sua propriedade na cidade de Descanso.

Esta é a primeira safra após o registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, feito após sete anos de acompanhamento de técnicos da Epagri e Embrapa.

— É uma variedade única no mundo — orgulha-se Agenor Zilli, que, há 12 anos, notou algo diferente no seu pomar, em Descanso.

Um ramo do pessegueiro de variedade chimarrita, que é branco, produziu pêssegos de cor amarela e com um filete branco. Ele contou o fato para o engenheiro agrônomo Loenir Loro, que recomendou que Zilli reproduzisse a planta. O produtor “enxertou” três ramos na base de outras plantas e só uma delas sobreviveu.

— Quase perdi a variedade — lembra o fruticultor.

Aos poucos ele foi multiplicando o novo pêssego, que passou a ter boa aceitação no mercado. Há três anos ele produziu a primeira safra para venda comercial, com quatro toneladas. No ano passado, foram oito toneladas. Neste ano, a produção chegará a 15 toneladas, com 1,1 mil pés. E a expectativa é de aumentar a produção, pois, a partir da sexta safra, o potencial é de 50 quilos por pé.


Registro recente vai propiciar venda de mudas

A família produz também outros tipos de pêssego e outras frutas. Mas o sucesso maior é o pêssego com o filete branco. A comercialização é feita a R$ 2 por quilo, contra R$ 1,20 a R$ 1,40 de outras variedades da fruta.

— Hoje falta Zilli no mercado — comenta Agenor.

No início, o produtor achou estranho ter uma fruta com seu nome.

— Eu pensei em Prata, mas os técnicos da Epagri e Embrapa me convenceram a colocar Zilli.

Agora ele orgulha-se do nome. Com o registro conquistado recentemente, o agricultor vai comercializar mudas numa parceria com dois viveiros da região. E pretende receber os “royalties” da produção.

A fruticultura tem dado tão bom resultado que dois dos três filhos de Agenor, Fabiano e Fernando, permaneceram na propriedade.

— Se fosse para produzir grão ou fumo a gente não estava mais em casa — garante Fabiano.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Epagri de São Miguel do Oeste, Loenir José Loro, o que houve foi uma mutação da espécie chimarrita, que num galho produziu uma fruta com características diferentes.

— Essa mutação deve ter ocorrido por uma alteração nos cromossomos — acredita o engenheiro agrônomo.

A variedade Zilli tem uma polpa amarela, com filete branco. Necessita de 250 horas de frio abaixo de 7,2 graus por ano, o que é propício em Santa Catarina, exceto em regiões muito frias, como São Joaquim.

A polpa é firme, tem baixa acidez e a casca tem baixa pelosidade (incidência de pelos). Pode produzir até 50 quilos por planta, a partir de seis anos. O período de colheita vai da segunda quinzena de outubro até a primeira quinzena de novembro.




Comente aqui
13 set18:21

Zilli o pêssego catarinense

A história iniciou há 12 anos, quando a Família de Agenor Zilli, que vive em Linha Pratinha, interior de Descanso, percebeu na propriedade, o desenvolvimento de um pé de pêssego distinto. Em uma plantação surgiu um ramo diferente. Mas a família não dava importância, tanto que com o tempo os frutos até apodreciam.

Certo dia despertou a curiosidade em Zilli. Ao colher os frutos, percebeu que se tratava de uma fruta amarela, com o filete branco, bonita e saborosa. Iniciou então o investimento na nova variedade.

O pesquisador da Epagri de Videira, Marco Antônio Dal’bó, um dos primeiros a acompanhar o desenvolvimento da planta, conta que até o momento não existia registros desta variedade de pêssego, em nenhum outro lugar do mundo, porém a poucos dias, a variedade foi registrada como Pêssego Zilli. Quanto às questões mercadológicas e à aceitação do produto, o pesquisador é cauteloso, contudo demonstra certo otimismo em função da qualidade.

- Em termos de mercado não sabemos ao certo o que isso pode gerar. Se será aceito ou não pelo consumidor – disse Marco.

Segundo o pesquisador o que ocorreu na propriedade de Zilli, foi uma mutação genética, algo considerado raro na natureza. Em geral, as mutações podem ser causadas por erros de cópia do material genético durante a divisão celular, ou ainda podem se dar em outras circunstâncias.

São cerca de 1,1 mil pés do pêssego na propriedade da família. O início da safra está prevista para o início de novembro.


Comente aqui
18 mar13:40

Colisão frontal entre motos mata jovem de 19 anos em Descanso

Uma colisão frontal entre duas motocicletas resultou na morte de Elisier Salini, de 19 anos, na rodovia SCT-386 em Descanso, no Extremo-Oeste catarinense. Ele pilotava uma Honda CG 150 Titan quando bateu de frente com a Yamaha YBR 125 pilotada por Mateus Bolsoni, de 20 anos.

O acidente ocorreu no km 10 da estrada, por volta das 19h de sábado. Mateus não teve ferimentos graves.


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
08 mar12:15

Auxílio para mães de trigêmeos

Foi divulgado na semana passada pela Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e Habitação sobre o benefício de assistência financeira às mulheres que tiveram gestação múltipla, com três filhos ou mais. Nesta semana, três famílias que residem nos municípios pertencentes à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste, já encaminharam o requerimento para o auxílio previsto na lei estadual nº 15.390/2010.

O benefício pode ser recebido até os seis anos de idade das crianças e os requerimentos são encaminhados por meio da SDR de são Miguel do Oeste para a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e Habitação. De acordo com o secretário regional, Wilson Trevisan, a família recebe mensalmente, R$ 357 por criança. Ele menciona que os requerimentos já foram encaminhados e assim que a SDR tiver uma resposta entrará em contato com as mães.


Para a vendedora Rosali Pomatti Stasiak, de Descanso, mãe de três meninas de três anos de idade, o auxílio irá ajudar na formação e crescimento das filhas. Ela destaca o futuro como uma das prioridades de investimentos com o recebimento do benefício. – Penso em criar uma poupança, pois quando elas crescerem e estiverem na faculdade, será preciso ter uma reserva – disse a mãe.

Demais famílias com filhos trigêmeos ou mais, menores de seis anos, devem procurar a Secretaria Regional de São Miguel do Oeste, ou então entrar em contato com as Assistentes Sociais dos municípios, para que a mesmas façam o acompanhamento do cadastro. Para efetivar o pedido, as famílias deverão apresentar os documentos pessoais dos pais, certidão de nascimento dos filhos e comprovante de residência. A lei estabelece ainda que, para ter direito ao benefício, as crianças devem ter nascido em Santa Catarina.


Comente aqui
22 fev09:47

Um terço de SC em emergência

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A previsão de uma chegada de uma frente fria a partir de hoje é a esperança de milhares de catarinenses, principalmente do Oeste, para amenizar estiagem que já atinge quase um terço dos 293 municípios catarinenses. Até o Carnaval a Defesa Civil recebeu 96 decretos de emergência. Um deles, Seara, já decretou Estado de Calamidade, mas ainda não foi reconhecido pela Defesa Civil. São quase 600 mil pessoas atingidas segundo o órgão.

Para o diretor de prevenção da Secretaria de Defesa Civil do Estado, tenente-coronel Emerson Emerim, o número de municípios em situação de emergência deve passar de 100, já que os efeitos da estiagem estão se expandindo para outras regiões, como Meio Oeste e Planalto Serrano.

Ele lembrou que em meados de janeiro e início de fevereiro ocorreram frentes frias no Estado, mas com chuvas mal distribuídas. Em Chapecó chegou a chover cerca de 70 milímetros em dois dias. Mesmo assim nos últimos quatro meses a precipitação foi abaixo da média.

No município de Descanso há locais que não dá uma chuva “boa” há quase três meses.

– Faz uns 80 dias que deu a última chuva- afirmou Valdir Grunewald, que é o responsável por uma fazenda de criação de bovinos de corte. Um dos açudes da propriedade, que servia para os animais beberem água, resta apenas uma pequena poça de água onde tinha mais de um metro de profundidade.


Açude de Valdir Grunewald está seco.


–Ele foi secando, foi secando….- desabafa Grunewald. O solo que ficava submerso rachou lembrando paisagens do Nordeste Brasileiro. Dos 1,6 mil peixes que haviam no local, restam apenas as caveiras. –Eu salvei uns 800 e levei pra outro açude e o resto morreu- contou o funcionário.

Em virtude da escassez da falta de umidade a lavoura de milho teve quebra de 80% e os 300 bovinos perderam cerca de 20% do peso. Grunewald tenta se conformar. –É coisa da natureza- diz. Mas em 12 anos que mora em Descanso nunca tinha visto uma estiagem tão forte.

Os moradores dos municípios atingidos tentam se adaptar à falta de água, economizando, recebendo água em caminhão-pipa, buscando com litros de refrigerante ou emendando mangueiras em fontes de vizinhos. Eles aguardam a chuva do céu e à boa vontade das ações governamentais.

A Defesa Civil do Estado já liberou 54 kits para os municípios atingidos pela estiagem. Cada kit custou R$ 6,5 mil e é composto de duas caixas de água com cinco mil litros cada, bomba e mangueiras.

De acordo com o tenente-coronel Emerim, esse material serve para a captação e transporte de água. Já foram investidos R$ 350 mil do Fundo Estadual de Defesa Civil e outros kits devem ser adquiridos nos próximos dias. O Governo Federal deve repassar nos próximos dias mais R$ 3,1 milhões para ações emergenciais de abastecimento de água, como compra de água mineral e caixas de água. Outros R$ 10 milhões do Governo Federal serão investidos na perfuração de cerca de 300 poços artesianos.

O secretário de Agricultura do Estado, João Rodrigues, disse que foram disponibilizados R$ 10 milhões para bancar o juro de financiamento de cisternas e sistemas de distribuição de água. Esse valor pode subir para R$ 20 milhões, conforme a demanda. Além disso o Estado repassou pelo menos R$ 1,6 milhão para os municípios bancarem o transporte de água. Mesmo assim os valores estão sendo considerados insuficientes pelos municípios. A prefeitura de São Carlos, por exemplo, já gastou R$ 273 mil com o transporte de água e recebeu R$ 34,5 mil em recursos. O prefeito de Descanso, Sadi Bonamigo, disse que os R$ 40 mil repassados bancam apenas 13 dias de transporte. E o município está levando água para os produtores desde dezembro. –Precisamos de mais apoio- cobrou Bonamigo.


Comente aqui
30 jan11:12

Descanso pela manhã e treino a tarde

Depois da terceira vitória no Campeonato Catarinense, os jogadores da Chapecoense tem folga nesta manhã. A reapresentação está marcada para às 16h na Arena Condá.

O time comandado por Gilberto Pereira conseguiu a vitória, e a garantia de 100% de aproveitamento na competição, aos 46 minutos do segundo tempo. Fabiano fez os dois gols da vitória.

Nesta quarta-feira, o time enfrenta o Marcílio Dias, no estádio Hercílio Luz em Itajaí.


Comente aqui
21 jan10:26

Polícia Civil prende acusados de roubo em São Miguel do Oeste

Policiais Civis da Divisão de Investigação Criminal de São Miguel do Oeste e Delegacia de Descanso prenderam na manhã da sexta-feira, dia 20, M.B. , 24 anos e E.J.V.P., de 22, acusados de serem os autores do roubo ocorrido no dia 19 de janeiro em uma lotérica, na cidade de Descanso.

Com um dos autores foi localizada a arma utilizada no crime, um revolver calibre 38 com numeração raspada e munições. Com o outro assaltante foi localizada parte do dinheiro roubado e a motocicleta utilizada no crime.

A funcionária da lotérica, que foi obrigada a entregar o dinheiro sob ameaça, reconheceu um dos assaltantes. As prisões ocorreram em São Miguel do Oeste e os acusados, assim que foram presos, confessaram a autoria do crime aos policiais.

Segundo o Delegado Albert Dieison Silveira, a dupla pode ser responsável por outros roubos na região, o que será investigado pela a Polícia Civil.


Comente aqui
04 jan16:39

Chega a 48 o número de cidades em situação de emergência no Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br*

Mais sete municípios decretaram situação de emergência ontem em virtude da estiagem: Riqueza, Descanso, Campo Erê, Santiago do Sul, Tigrinhos, Vargem Bonita e Xanxerê. Com isso já são 48 cidades nessa situação. E o número deve aumentar nos próximos dias já que há previsão de chuva abaixo da média até fevereiro.


João Foletto, 78 anos, mora na linha Marcon, interior de Chapecó, sofre com a falta da água.


Com isso a falta de água já está se agravando. O problema maior é no interior, onde algumas famílias dependem de abastecimento com caminhões pipa. Mas a área urbana de alguns município já começa a ser afetada. Em Chapecó a Casan suspendeu o rodízio após instalação de uma estação de tratamento compacta no bairro Efapi e o auxílio de água tratada da BR Foods nos finais de semana, além da ativação de alguns poços profundos. Além disso iniciou a captação complementar de água na Barragem Santa Terezinha, no Rio Tigre, em Guatambu, para não depreciar o lago da Barragem Engenho Braun, no Lajeado São José, em Chapecó.

Já há sistema de rodízio em Seara, Anchieta e São Miguel do Oeste.



48 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Chapecó

Coronel Freitas

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Maravilha*

Jardinópolis

Marema

Nova Itaberaba

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Planalto Alegre

Pinhalzinho

Ponte Serrada

Quilombo

Romelândia

Riqueza

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro*

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargem Bonita

Xanxerê

*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios.


*Colaborou Juliano Zanotelli

Comente aqui
05 dez15:23

Secretário Regional repassa R$ 50 mil para a Feira do Pêssego

Nesta sexta-feira, 02, durante a abertura da 6ª Feira do Pêssego no Estádio João Baretta de Descanso, o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan entregou a ordem de pagamento de R$ 50 mil para a realização do evento.

De acordo com o secretário Trevisan, o recurso foi repassado pela Secretaria de Estado do Turismo, Cultura e Esporte, por meio do Fundo de Incentivo ao Turismo (Funturismo). – Com o repasse, esperamos motivar muitos outros anos de Feira. Queremos sempre apoiar eventos como este que movimentam economicamente o município, bem como incentiva o turismo – destacou Trevisan.

A 6ª edição da Feira do Pêssego foi realizada nos dias 2, 3 e 4 de dezembro no Ginásio Municipal e Estádio João Baretta de Descanso. De acordo com a Comissão Central Organizadora, cerca de 20 mil pessoas prestigiaram o evento que contou com shows, atividades culturais e degustação gratuita de pêssegos.

Os visitantes puderam participar também da Feira da Agricultura Familiar, Agroecológicos e Artesanato, Amostra dos Potenciais Econômicos, 1ª Exposição de Bezerras, Exposição de Animais de Pequeno Porte, Exposição e Feira da Indústria e Comércio, Seminário do Leite/Pastoreio Voisan, Seminário de Fruticultura e Seminário da Piscicultura.


Comente aqui
03 nov15:23

Dia de campo sobre fruticultura

A fruticultura é uma excelente alternativa para agricultura familiar, pois tem elevado potencial de agregação de valor por unidade de área e ocupação de mão-de-obra, mantendo assim a família no meio rural. Aliado a isso, a região do Extremo-Oeste tem excelente potencial, como clima e solos favoráveis a produção de frutas com qualidade e precocidade em relação a outras regiões do estado e país.

A Epagri sempre foi destaque no cenário nacional e internacional em pesquisa na área de fruticultura e buscando a integração Pesquisa-Extensão Rural tem disponibilizado material genético de novas cultivares de frutas de clima temperado para serem avaliadas no município de Descanso e posteriormente serem implantadas na região.

Como forma de mostrar o trabalho que vem sendo realizado estamos convidando a todos os interessados para participar de um “Dia de Campo” que acontecerá no dia 18 de novembro de 2011, às 14h horas, na propriedade da Família Zilli na Linha Pratinha, interior de Descanso.


Na data acontece o lançamento da nova Cultivar de Pêssego Zilli:

- Novas cultivares de videira sob cultivo protegido, macieira de baixa exigência em frio;

- Experiências com novas cultivares de pessegueiros precoces (materiais da Epagri e Embrapa);

- Máquinas e equipamentos para fruticultura;


Interessados em participar do dia de campo sobre fruticultura pode entrar em contato pelo telefone (49) 3623-0192.


Comente aqui