Diário Catarinense

24 set16:29

Abertas inscrições para processo de seleção no Instituto Federal Catarinense

Foram abertas nesta segunda-feira, dia 24 de setembro e seguem até o dia 4 de novembro as inscrições para o Ingresso 2013 ao Instituto Federal Catarinense. No vestibular para cursos superiores são ofertadas 517 vagas. No Exame de Classificação, para cursos técnicos, estão disponíveis para 1920 vagas. Todos os cursos são gratuitos. O Ingresso é realizado apenas uma vez ao ano, sempre no primeiro semestre, por isso a seleção ocorre no segundo semestre do ano anterior. 50% das vagas dos cursos superiores são ofertadas via Vestibular e 50% via ENEM/SISU.

Ao acessar www.ifc.edu.br o candidato encontra um ambiente com editais, formulário de inscrição, relação de cursos e vagas, Manual do Candidato, além de um espaço para esclarecer dúvidas.

O valor de inscrição para o Exame de Classificação é de R$ 20 e para o Vestibular de R$ 50. Os candidatos podem requerer isenção no pagamento da taxa.

As provas para o Vestibular acontecem no dia 2 de dezembro e as provas do Exame de Classificação serão aplicadas uma semana depois, dia 9 de dezembro.

O resultado final do Ingresso 2013 sai dia 22 de dezembro e as matrículas acontecem a partir de 10 de janeiro de 2013.

O IFC está presente nas cidades de Araquari, Blumenau, Camboriú, Concórdia, Fraiburgo, Ibirama, Luzerna, Rio do Sul (Sede e Unidade Urbana), São Francisco do Sul, Sombrio (Sede e Unidade Urbana) e Videira.


Em Concórdia

No câmpus Concórdia há 290 vagas abertas, distribuídas entre os cursos superiores e técnicos. Nos cursos superiores, há 20 vagas para Licenciatura em Matemática, 20 para Licenciatura em Física, 20 para Engenharia de Alimentos e 20 para Medicina Veterinária. Para os cursos técnicos há 210 vagas, sendo 140 para o Técnico em Agropecuária e 35 para o Técnico em Alimentos, ambos integrados ao Ensino Médio.

A novidade fica por conta do Técnico em Informática, que oferece 35 vagas no período vespertino, para estudantes que cursam o Ensino Médio em outras instituições.


Comente aqui
03 set15:34

Conheça quem são os Passionais, os novos blogueiros do Diário Catarinense

Ewaldo Willerding | ewaldo.willerding@diario.com.br

Vestir a camisa do time, ir ao estádio e torcer. Demonstrar sua paixão, expor suas cores e, também, cutucar o adversário, provocar com respeito, educação e, claro, bom humor.

Com este espírito, o Diário Catarinense abre espaço em suas edições dominicais e também na internet para que cinco apaixonados pratiquem o saudável exercício de amar seus clubes.

Gerson dos Santos (Avaí), Jean Marcel Ferrão Sandrini (Chapecoense),Heitor Carvalho (Criciúma), Leandro Ouriques (Figueirense) e Jean Helfenberger (Joinville) serão os representantes dos campeões estaduais e assinarão a coluna Os Passionais, além dos blogs.

Com eles, o DC mostra que o hábito salutar de defender suas paixões deve se impor sobre o medo que insiste em tomar conta das arquibancadas. O DC tem a pretensão de exaltar o que impulsa o coração e mostrar a todos que é possível as diferenças conviverem em harmonia – com provocações, sim, mas em alto nível.

Os passionais estreiam erguendo esta bandeira. Nos blogs e nas páginas do DC, sempre aos domingos, o leitor terá este tema ampliado e discutido por pessoas que fazem da arte de torcer suas razões de viver. Boa leitura e boa torcida.

Comente aqui
27 ago16:50

Editor de política do Diário Catarinense participa de Seminário em Chapecó

Com o objetivo de expor os trabalhos e conquistas do curso de Jornalismo da Unochapecó, ocorre nestas segunda e terça-feiras, 27 e 28 de agosto, o II Feedback. O evento, que neste ano ficou maior e acontece em dois dias, tem como local o auditório do bloco G, com início às 19h30.

Para o primeiro dia foi programada a apresentação de atividades de ensino, pesquisa e extensão do curso. Já nesta terça-feira contará com a presença do editor de política do jornal Diário Catarinense, Fábio Gadotti, que palestrará sobre “Cobertura jornalística de fatos políticos e seus bastidores”. O foco da palestra é a eleição municipal de 2012.

Fábio Gadotti é formado em Jornalismo e em Direito, com especialização em Direitos Humanos e Cidadania. Começou como repórter geral no jornal O Estado, em 1986. Trabalhou de 1991 a 2010 no jornal A Notícia, como repórter de geral, de política, editor do caderno AN Capital, em Florianópolis, e como editor de política em Joinville. Desde abril de 2010 é editor de política do Diário Catarinense, em Florianópolis.

Segundo a coordenadora do curso de Jornalismo da Unochapecó, professora Mariângela Torrescana, o objetivo da palestra é de promover a troca de ideias entre acadêmicos e profissionais do mercado de trabalho.

- A cobertura política é um tema fascinante e desafiador que exige aprofundamento do jornalista, especialmente quando os temas são polêmicos e complexos. É essa discussão que queremos trazer aos acadêmicos a partir das experiências de um profissional experiente como o Fábio – explica a coordenadora.

O conjunto de atividades que serão expostas no evento é formado por 20 Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC), 16 Projetos Experimentais (PEX) e 10 trabalhos desenvolvidos pelo grupo de pesquisa Comunicação e Processos Sócio-culturais. Alguns desses trabalhos já estão concluídos, outros em andamento.



Comente aqui
25 ago14:27

Nova revista Donna é a primeira de uma série de novidades no Diário Catarinense

Ricardo Stefanelli, diretor de Redação

A revista Donna que o leitor recebe encartada nesta edição dominical traz na capa não apenas uma reportagem sobre como as mulheres estão aproveitando o seu tempo. Traz também a primeira de uma série de mudanças do Diário Catarinense, que se iniciam hoje e vão se estender pelas próximas semanas.

Este Diário da Redação Especial, deslocado excepcionalmente hoje para as páginas 4 e 5, pretende ajudar o leitor a se guiar em meio às reformulações.

Além de um projeto gráfico mais ousado e clean, a equipe capitaneada pelas editoras Angela Muniz, Laura Coutinho e Romí de Liz promove também transformações editoriais. Sai de forma definitivamente o caderno Donna. Entra a revista Donna.

As transformações começam pela capa, com papel cuchê, que confere mais qualidade de imagem à publicação. Além de conferir elegância editorial ao produto, o papel de melhor qualidade enobrece a visibilidade de nossos parceiros comerciais.

Depois de se debruçar sobre as pesquisas encomendadas para auxiliar as mudanças, a equipe — que inclui as áreas comercial, marketing e industrial da empresa — concluiu que a moda deveria ser soberana na nova publicação, pois trata-se de um desejo acentuado da mulher catarinense, o público-alvo da revista.

A moda estará pontuando, portanto, cada edição, seja com produções fotográficas ou em textos de colunistas específicas. Nas próximas edições, as leitoras vão ser apresentadas a estas novas colunistas, mas posso adiantar que se trata de nomes e rostos bem conhecidos.

Mas a nova revista não contemplará apenas moda. Comportamento será um dos carros-chefes do produto que entra em cartaz a partir de hoje, como comprova a reportagem de capa: pesquisa mostra como as mulheres estão cada vez mais habilidosas na arte de usar bem o tempo para vse sentir feliz, como ensina a publicitária Rosa Estrela, uma mulher multitarefas:

— Hoje me permito pequenos luxos que me fazem muito bem — diz, à página 14 do novo Donna.

Os homens também terão vez, já que a eles será reservado um espaço especial por edição, com matérias de… moda, comportamento e beleza, temas cada vez mais afeitos ao universo masculino.

Viaje conosco nesta nova jornada.


DIÁRIO CATARINENSE


Comente aqui
06 jun23:27

Diário Catarinense quer saber o que você preparou para tornar inverno mais aconchegante

Nos próximos dias, o Diário Catarinense deve lançar a nova edição da Revista de Inverno. No encarte, os leitores poderão acompanhar dicas do que fazer em Santa Catarina na estação mais fria do ano.

E você pode ajudar o DC a montar a nova Revista de Inverno dizendo o que pretende fazer para tornar o inverno mais confortável.

Que tal cozinhar com o calorzinho de uma fogão à lenha?

O que você preparou para tornar o inverno mais aconchegante?

Tem um fogão à lenha ou uma lareira? Travesseiros de pena de ganso ou cobertas de lã? Panelas de barro para cozinhar uma comidinha especial? Entre em contato com a gente.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
13 out11:03

Estela Benetti em Chapecó

A colunista de economia do Diáriod Catarinense visitou a Efapi 2011 nesta quarta-feira em Chapecó. Para ela a feira multissetorial  supera expectativas.

Confira a coluna completa na edição impressa desta quinta-feira. Você pode acompanhar também o Blog da Estela Benetti.

Comente aqui
09 out10:00

Viviane Bevilacqua: santo Facebook

Estranho como a gente descobre qualidades (e também defeitos) em nós mesmos que nunca sequer supomos possuir. Sempre fui extrovertida, gosto de conversar, puxo assunto até com quem não conheço, essas coisas. Mas nunca imaginei que um dia teria a cara de pau de sair por aí pedindo votos, inclusive para pessoas com as quais não tenho a menor intimidade. Pois fiz isso, durante todo o último mês, e confesso que hoje, lembrando, chego a ficar um pouco envergonhada. Mas valeu a pena.

Explico melhor. Uma reportagem que escrevi para o Diário Catarinense, em 2008, sobre a situação (péssima situação, aliás) do saneamento básico em Santa Catarina foi uma das escolhidas por um júri para concorrer ao Prêmio de Jornalismo da Década, da Unimed/SC. A escolha final da matéria vencedora, entretanto, caberia ao voto popular. Ou seja: teríamos, sim, que sair por aí à cata de votos.

Num primeiro momento, cheguei a pensar que isso não era pra mim. Até porque pedir voto é coisa de BBB, e não de jornalista. Além disso, eu tenho um círculo familiar e de amigos bem restrito. Mesmo que todos eles votassem, não somariam mais do que cem votos, o que não seria suficiente para vencer. Então, me sobravam duas opções: parar por aí e deixar a disputa rolar entre os outros candidatos ou, então, perder a vergonha e ir à luta, pedindo votos. Decidi pela segunda opção, porque fugir da raia não combina comigo.

Em questão de dias, assumi meu lado candidata. Quem diria!

Primeiro, acionei os parentes, amigos e, mais adiante, os conhecidos. Pedi que cada um deles votasse e, depois, já quase no final do prazo de votação, quase implorei para que todos conseguissem pelo menos mais um voto, com algum amigo ou parente… Olha só, que papo de político…

Credo, essa coisa contamina!

Foi então, quando achei que minhas opções já estavam esgotadas e que só me restava sentar e esperar pela derrota, que, com certeza, viria, que lembrei do Facebook. Santo Facebook!

Justamente eu, que tantas vezes critiquei essa onda (ou um tsunami) de “Face pra cá, Twitter pra lá”, tive que me render ao poder das mídias sociais. Eu já tinha um perfil no Facebook, que usava principalmente para conversar com os amigos que moram longe. Uma noite decidi deixar um recado na página inicial do Face, pra todo mundo poder ler, me apresentando e dizendo que estava concorrendo ao prêmio e pedindo o voto da galera. Bem assim, na maior cara dura. Escrevi e fui dormir. No dia seguinte, o maior susto: minha página estava bombando. Eram amigos antigos, novos, alunos, colegas e, também, muita gente que eu nem conhecia. E foi assim por mais de duas semanas. Não imaginava que tanta gente sabia quem eu era e curtia o meu trabalho, seja como repórter do DC ou nesta página aqui do Donna. As mensagens que recebi vou guardar pra sempre.

Ganhei o prêmio com aquela matéria, o que foi ótimo, graças ao apoio de muita gente – e ao Facebook, que me colocou em contato com tanta gente. Mas o que me deixou mais feliz nesta “campanha eleitoral” foi ter aumentando consideravelmente minha lista de amigos, presenciais e virtuais. A todos esses – que com certeza não aguentavam mais ler meus insistentes pedidos de votos – eu prometo: a campanha acabou por aqui. Prometo não me candidatar a vereadora.


DONNA DC

1 comentário