Digital

29 mai16:21

São Lourenço do Oeste é uma Cidade Digital

Entrou no ar nessa segunda-feira, dia 28 de maio, mais uma importante ferramenta à disposição dos usuários, no site oficial do Governo Municipal.

Agora, o cidadão poderá acessar o link “Cidade Digital” e esclarecer as dúvidas sobre esse programa que coloca São Lourenço do Oeste, em destaque nacional sendo um dos poucos municípios do Brasil, em que o Governo Municipal garante a internet pública, gratuita e de qualidade para toda a população.

O Programa Cidade Digital foi criado e é mantido com recursos próprios do município. Nele já foram investidos mais de R$ 1 milhão em equipamentos que vão garantir a utilização deste serviço.

O programa Cidade Digital está liberado para três modalidades: Escola Digital, Empresa Digital e Cidadão Digital.


Comente aqui
01 mai15:15

Projeto Cidade Digital em Formosa do Sul

A secretaria de Agricultura de Formosa do Sul está organizando o grupo de agricultores, que irá colaborar com a implantação do projeto Cidade Digital. Este projeto vai levar internet e telefone para todo o território do município.

Várias torres serão instaladas em pontos estratégicos do interior, para garantir a total cobertura do sinal. Para isso, um grupo de agricultores foi até Quilombo e encaminhou a documentação necessária para ceder as pequenas áreas de terá onde serão fixadas as antenas.

Segundo explica o secretário de Agricultura, Rinaldo Segalin, técnicos escolheram as propriedades para distribuição das antenas de acordo com a localização de cada uma.

O projeto Cidade Digital será executado por vários municípios do Consórcio Velho Coronel.


Comente aqui
26 abr15:21

São Lourenço do Oeste investe na inclusão digital

A Secretaria Municipal de Educação de São Lourenço do Oeste, através do Núcleo de Tecnologias Municipal, objetivando disseminar a Inclusão Digital oferece cursos na área. Estão em andamento os cursos de Tecnologia na Educação: Ensinando e Aprendendo com as Tecnologias de Informação e Comunicação – MEC/PROINFO.

Professores e gestores escolares das escolas de educação básica e comunidade escolar em geral podem participar. O objetivo é promover a inclusão digital e qualificar os processos de ensino e de aprendizagem.

Também está sendo ofertado aos professores o curso de Excel Básico. No dia 15 de maio tem início o Curso de Informática Básica.

Além disso, o Governo Municipal implantou anexo a Biblioteca Pública Municipal Santos Dumont, o Telecentro, que objetiva a inclusão digital para a comunidade em geral. Atualmente são 14 turmas, sendo 6 turmas de Informática Básica com 47 alunos, 6 turmas de Informática Avançada com 39 alunos e 2 turmas de Digitação com 28 alunos.


Os Horários de atendimento do Telecentro são:

Segunda-feira: matutino, vespertino e noturno.

Terça-feira: matutino e vespertino

Quarta-feira: vespertino e noturno

Quinta-feira: vespertino e noturno

Sexta-feira: matutino e vespertino.


A Secretaria Municipal de Educação está também com cursos de inclusão digital na Escola Básica Municipal São Roque com Cursos de Informática Básica e Avançada.


Os grupos estão sendo atendidos nos seguintes horários:

Terça-feira: Vespertino – Informática Básica e Informática Avançada

Quinta-feira: Matutino – Informática Avançada

Sábados: Matutino – Informática Básica e Informática Avançada


Cada grupo é composto por 18 alunos os quais terão uma carga horária de 2 horas por semana, somando um total de 40 horas.


Comente aqui
21 dez17:29

Certificado digital

A partir do dia 1º de janeiro de 2012, passa a ser obrigatoriedade para muitas empresas a certificação digital para a Conectividade Social. O novo sistema simplifica o processo de envio de informações sociais dos empreendimentos à Caixa Econômica Federal, entre eles, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No entanto, a nova regra não será mais cobrada dos micro e pequenos negócios do Simples Nacional com até dez empregados, incluindo os empreendedores individuais (EI), informa o Sindicato dos Contabilistas de Chapecó (Sindicont).

A mudança foi publicada neste mês por meio da Resolução 94/11, do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN). De acordo com o presidente do Sindicont Chapecó, Dalvair Anghében, a alteração na exigência pode ser devido a grande procura das empresas pela certificação digital, pois a maioria deixou para o último mês de regularização.

A Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon) divulgou que, até novembro, foram expedidas apenas 1,7 milhão de certificações digitais de pessoas jurídicas de todos os portes. Porém, no Brasil, o número de micro e pequenos empreendimentos formais chega a 6,1 milhões.

- A previsão é de que a Caixa adie para julho de 2012 a cobrança da certificação para as pequenas empresas que estão fora do Simples Nacional e que tenham dez empregados no máximo – observa Anghében.

Segundo o dirigente, a nova lei gera custos ao empresário, mas, por outro lado, moderniza a gestão, traz agilidade e segurança aos processos. – É importante que as empresas busquem atualização para que tenham facilidade nas operações e estejam em conformidade com as novas leis – enfatiza.

O vice-presidente do Sindicont Chapecó, Alcindo Lopes, explica que o custo para as empresas varia de R$ 150 a R$ 500, de acordo com a modalidade. Aos contadores cabe a responsabilidade de preparem a documentação e o procedimento eletrônico. Depois disso, o empresário poderá encaminhar o processo. Em Chapecó, a certificação pode ser solicitada pelos Correios, Serasa ou através do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis (Sescon/SC).


Comente aqui
14 dez11:51

São Lourenço Digital

O Prefeito Tomé Francisco Etges sancionou a Lei que institui o Programa “Cidade Digital” em São Lourenço do Oeste.

O objetivo do Programa é oferecer Internet banda larga, através de rede gratuita e sem fio, proporcionando a população, acesso à informação em tempo real, o desenvolvimento de todos os setores da sociedade e, em especial, a propagação da educação, cultura, lazer, desporto e cidadania.

O programa entrou em vigor neste dia 13 de dezembro de 2011, se estendendo até o dia 31 de dezembro de 2012, admitindo-se prorrogação mediante lei específica.

O acesso ao sinal de internet banda larga será realizado por intermédio dos seguintes portais:

Governo Municipal: destinado ao acesso de servidores dos órgãos da administração direta e indireta, Fundo Municipal de Saúde e o Conselho Tutelar,

Alunos: para acesso dos alunos das redes municipal e estadual de ensino,

Professores: possibilitará o acesso aos professores e demais profissionais da educação, das redes municipal e estadual de ensino.

Empresarial: compreendendo o acesso dos microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte, assim caracterizados de acordo com a Lei Complementar Federal nº 123, de 14 de dezembro de 2006.

Cidadão Digital: para acesso dos demais cidadãos não qualificados nos portais previstos nos incisos de I a IV, deste artigo.

A oferta de acesso ao sinal de internet banda larga, por meio do Programa “Cidade Digital”, será limitada por usuário, obedecendo ao volume de tráfego contratado pelo Município com a operadora (link) e atenderá prioritariamente, nesta ordem, os seguintes usuários:

Servidores dos órgãos da administração direta e indireta, Fundo Municipal de Saúde e o Conselho Tutelar, os alunos das Redes Municipal e Estadual de ensino, os professores e profissionais de educação das Redes Municipal e Estadual de ensino, os microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte e os cidadãos em geral.

É proibido o acesso a sítios de conteúdo adulto, pornografia, pedofilia e similares, bem como aqueles que vinculem conteúdos impróprios ou indesejados para o público infantil, adolescente e jovem, tais como campanhas que citem a violência, discriminação, violação ao direito de imagem de pessoas ou instituições, jogos, etc.

A restrição ao acesso dos sítios que vinculam os conteúdos a que se referidos acimas serão controlados eletronicamente por sistema web filter.

Na hipótese de ocorrência do previsto no parágrafo anterior, o usuário perderá o benefício de que prevê esta Lei, sem prejuízo das demais sanções legais cabíveis.

Para adesão ao Programa

O interessado deverá observar os seguintes requisitos:

Preenchimento de cadastro fornecido pela Diretoria de Tecnologia da Informação, assinatura de termo de responsabilidade de acesso ao sistema, aquisição de equipamentos para recepção do sinal e contratação de serviços de instalação, indicados pela Diretoria de Tecnologia da Informação e comprovação de regularidade com os tributos municipais.


Comente aqui
21 nov16:40

Condomínios precisam se adequar às normas de certificação digital

Administrar um condomínio é uma tarefa que exige dedicação, paciência e competência. Além de gerenciar contas, cuidar do patrimônio, segurança e bem-estar dos moradores, o síndico também precisa estar atento às mudanças na legislação que envolve o mercado imobiliário. Uma delas, criada neste ano, obriga todos os condomínios a providenciarem a certificação digital.

- A medida entrará em vigor a partir de janeiro de 2012 e, por isso, é fundamental que todos os que ainda não se adequaram a esta legislação aproveitem estes últimos dias para regularizar a situação – salienta o presidente do Sindicato do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste), Armelindo Carraro.

A certificação digital é uma espécie de chave eletrônica usada por empresas e contadores para ter acesso ao Conectividade Social, um canal eletrônico de relacionamento desenvolvido pela Caixa Econômica Federal e disponibilizado gratuitamente às empresas. Através do portal, é possível transmitir dados referentes ao registro de trabalhadores para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf), além de enviar informações ao Instituto Nacional do Serviço Social (INSS).

O dirigente explica que o processo é relativamente simples, mas demanda tempo, pois exige a apresentação de diversos documentos do condomínio e do síndico. – Nessa época do ano é comum as pessoas pensarem em férias e festas de comemoração. Porém, quem não providenciar o certificado até o último dia do ano terá sérios problemas para enviar dados ao sistema e pode sofrer processos trabalhistas e multas da Justiça do Trabalho – destaca.

Para fazer o procedimento, a administradora deve procurar as autoridades certificadas (AC) credenciadas pela Receita Federal. O preço do certificado varia conforme o modelo, a mídia utilizada (link para baixar programa no computador, cartão ou token) e o prazo de validade, que pode ser de 1 ou 3 anos.

O novo procedimento trará mais segurança e agilidade, além de ser fácil de acessar.  A maior dificuldade é providenciar a lista extensa de documentos, pois é preciso ter em mãos instituição, especificação, convenção e cartão de CNPJ do condomínio, ata de eleição do síndico, além de RG, CPF e comprovante de residência do síndico.

Mesmo o condomínio que não possui funcionários contratados precisa obter o certificado para ter acesso ao portal da Conectividade Social. Além disso, os condomínios que não tiverem a convenção registrada no RGI, por exemplo, podem apresentar a escritura registrada de um dos proprietários que assina a ata de eleição do síndico. – O importante é comprovar que aquele condomínio existe realmente – completou Carraro.




Comente aqui
08 nov09:43

Geração tecnológica

O Prefeito de São Lourenço do Oeste Tomé Francisco Etges vivenciou o resultado concreto do projeto “Cidade Digital”, ao receber no gabinete um grupo de alunos da Escola Básica Municipal Santa Maria Goretti, para uma entrevista. Munidos dos laptops os alunos ao invés da tradicional caneta, digitavam em tempo real a entrevista concedida pelo Prefeito.

Ao mesmo tempo em que Tomé respondia as perguntas era notória sua satisfação em ver o resultado concreto de seu projeto pessoal. Os computadores entregues pelo Governo Municipal em outubro já fazem parte do cotidiano dos alunos da Rede Municipal de Ensino.


Cidade Digital

Quinhentos alunos do 6º ano a 8ª série do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino receberam um laptop educacional cada um. Segundo o prefeito, essa nova ferramenta tecnológica vai auxiliar os alunos no desenvolvimento das atividades pedagógicas, tanto em sala de aula, quanto nas tarefas realizadas em casa.

- A entrega dos laptops é mais uma etapa do projeto “Cidade Digital” que está sendo implantado no município. Os professores também receberam um notebook – disse.

O próximo passo agora é a liberação do sinal de Internet gratuito para professores e alunos da Rede Municipal.


Comente aqui