Dionísio Cerqueira

30 jun11:50

SC Abraça: Da Palestina para “tri-fronteira” catarinense

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Guerra dos Seis Dias em que Israel expandiu seu território na área da Palestina, num conflito contra Jordânia, Síria, Egito, em 1967, fez o jovem Issa Mizher migrar para o Brasil dois anos depois. – Havia muita instabilidade política e social- lembra. Ele tinha 13 anos quando foi morar em Dois Vizinhos-PR . Quando seu sogro decidiu morar em Dionísio Cerqueira, na Fronteira do Brasil com a Argentina ele também mudou-se para lá, em 1983.

- Gostei do clima, da sociedade e do lugar- explicou, sobre o motivo de ter ficado até hoje morando no que chama de “trifronteira”, por reunir os municípios de Dionísio Cerqueira, em Santa Catarina, Barracão, no Paraná, e Bernardo de Irigoyen, na Argentina. Mihzer disse que as cidades formam praticamente uma só.

– Muitas vezes a gente não sabe se está em Dionísio Cerqueira ou Barracão e, para chegar na Argentina, é só atravessar uma rua- explicou.

Ele tem uma loja de material esportivo em Dionísio Cerqueira, mas de repente está almoçando em Barracão ou fazendo compras na Argentina.

Até a Associação Comercial e Industrial, da qual Mizher é diretor, é uma só para Dionísio Cerqueira e Barracão. E estes dois municípios, mais Dionísio Cerqueira e Bom Jesus do Sul-PR, formaram um Consórcio Intermunicipal, para realizarem obras em conjunto.

Nesses 19 anos morando na fronteira, ele já viu muitas oscilações de moeda que interferiram no comércio. De 1978 a 1988 o comércio sempre foi favorável ao Brasil. Entre 1994 e 2003 os argentinos também atravessavam a fronteira para comprar no comércio brasileiro.

– Quando o peso estava dolarizado um peso valia R$ 4 – lembrou.

Agora, com o peso valendo R$ 0,40, os brasileiros chegam a fazer fila na aduana para comprar no país vizinho. Para os argentinos, 100 pesos valiam R$ 400 antes de 2003 e, agora, valem R$ 40, 10 vezes menos. Além da aduana turística, Dionísio Cerqueira tem também a aduana de cargas, que movimenta cerca de 100 caminhões por dia.

– A Aduana é a nossa indústria- comparou.

Mihzer sempre manteve um bom movimento da sua loja, pois tem boa diversidade de produtos. Além disso, ele se mostra um cozinheiro de mão cheia. De vez em quando serve até bolo com mel e nozes para os visitantes e café com cártamo. E faz comidas árabes para vender, para as pessoas que fazem encomendas. Quinzenalmente, aos sábados, ele faz esfiha e charutos de couve.

Uma vez por ano também promove o jantar árabe, juntamente com outras 10 famílias que vieram da Palestina e do Líbano. Nessa ocasião, ele pode usar a Abaia, capa social, e o Tarbuchi, que é um gorro islâmico. Aos 55 anos, mesmo longe de sua terra natal, ele praticamente sente-se em casa.

– Gosto do povo daqui- concluiu.


Dionísio Cerqueira

População: 14.811

Moradores de fora do Estado: 5.427

Percentual: 36,6% (é a cidade mais acolhedora do Oeste)


Comente aqui
15 jun15:19

Terceira Etapa de capacitação de Libras para professores é promovida em Dionísio Cerqueira

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, por meio da Gerência de Educação, promove nesta sexta-feira, 15, a 3ª Etapa da capacitação para professores dos municípios de Princesa, Palma Sola, Anchieta, Dionísio Cerqueira, Guarujá do Sul e São José do Cedro. A atividade tem como tema principal a Língua Brasileira de Sinais – Libras.

Conforme a integradora de Educação Especial e Diversidade, Joeldes Kuhn Taube, a atividade iniciada nesta manhã, nas dependências da Câmara de Vereadores do município de Guarujá do Sul, terá uma carga horária de 140 horas, sendo 120 horas presenciais e 20 horas a distância.

- O trabalho abrange professores de todas as escolas da nossa SDR e tem uma função muito importante, já que a dimensão do ser humano se constitui através da linguagem, para expressar as diversas formas de necessidades, de emoções, de sentimentos, de alegrias e de aceitação – destaca Joldes.

Quarenta e três educadores participam das atividades do Curso de Formação Continuada em Libras.


Comente aqui
15 jun14:51

Homem com rádio de telecomunicação em lateral de veículo é flagrado em Dionísio Cerqueira

Durante a Operação Sentinela, nesta quinta-feira, dia 14, a Polícia Rodoviária Federal, em abordagem no km 121, da BR 163, em Dionísio Cerqueira, flagrou um homem de 42 anos com rádio de telecomunicação oculto na lateral esquerda traseira de um Spacefox, com placas de Colombo/PR.

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal de Dionísio Cerqueira/SC.


Comente aqui
01 jun14:44

Passa de 7,5 mil o número de pessoas vacinadas contra a Influenza na Regional de Dionísio Cerqueira

A campanha de vacinação contra a Gripe Influenza já vacinou 7.520 pessoas nos municípios de Anchieta, Guarujá do Sul, Dionísio Cerqueira, Palma Sola, Princesa e São José do Cedro. A meta estipulada pela Secretaria de Estado da Saúde e pelo Ministério da Saúde é vacinar 8.374 pessoas nestes seis municípios.

Conforme a gerente de Saúde da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, Eila Labres, os números apresentados pelas secretarias municipais de saúde são muito bons.

Eila detalha que Palma Sola atingiu 86,1% do público-alvo; São José do Cedro vacinou 94,1%; Princesa 101,4%; Dionísio Cerqueira vacinou 82,5%; em Guarujá do Sul o número de vacinados chega a 94,8% e em Anchieta já foram 91,8% da meta estipulada.

- Com os resultados apresentados até esta quinta-feira, dia 31, a média de pessoas vacinadas nos seis municípios é 89,8%. Ainda restam 854 pessoas para serem imunizadas – disse Eila.


A campanha em SC

Neste ano, além dos idosos com 60 anos e mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, crianças entre seis meses a menores de dois anos e as gestantes, a vacinação foi aplicada para a população prisional. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde a expectativa é imunizar 930.185 pessoas, sendo que a meta estadual é atingir no mínimo 80% da população-alvo nos 295 municípios.


Comente aqui
29 mai12:13

Auditores fiscais da Receita Federal fazem paralisação nesta quarta-feira em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Auditores fiscais da Receita Federal de Chapecó fazem paralisação nesta quarta-feira, dia 30. De acordo com o delegado regional Daniel Silva Torres a principal reivindicação da categoria é o aumento salarial. – Estamos em discussão com o Governo Federal há um ano e buscamos um aumento de 30,19% – disse.

Daniel disse ainda que a mobilização não é uma greve. – Durante o dia vamos prosseguir nas fiscalizações abertas, porém não haverá novos atendimentos neste dia – disse.

Em Dionísio Cerqueira os auditores fiscais não irão realizar o despacho de cargas de caminhões que entram e saem do país e precisam de fiscalização. O atendimento aos veículos será normal.

As paralisações acontecem também em Joaçaba e Lages.


Comente aqui
28 mai15:10

PRF apreendeu drogas com casal em Dionísio Cerqueira

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Por volta das 7h20 da manhã desta segunda-feira a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Dionísio Cerqueira prendeu um casal por tráfico internacional de drogas. Eles vinham da cidade paranaense de Foz do Iguaçu e seguiam para Palmeira das Missões, no Rio Grande do Sul, onde entregariam a droga.

Os dois estavam em um táxi e ao avistar a barreira policial deram meia volta. Nisso os policiais abordaram o veículo e questionaram o casal que estava em atitude suspeita. Eles disseram que haviam deixado a bagagem na rodoviária. Os policiais acompanharam o casal até o local.

Depois de muitas contradições a PRF acompanhou os suspeitos até hotel onde estavam hospedados e encontraram escondidos aproximadamente 500g de crack e 100g de cocaína, em um travesseiro.

Foi dada voz de prisão e os dois foram conduzidos à Polícia Federal de Dionísio Cerqueira onde permanecem presos até serem transferidos para um Presídio da região.


Vídeo da apreensão gravado pela PRF:

Comente aqui
28 mai09:56

Homem foi preso por tráfico internacional de munições no extremo-oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A Polícia Rodoviária Federal de Dionísio Cerqueira, durante a Operação Sentinela, prendeu na noite do sábado, dia 26 de maio, um homem por tráfico internacional de munições. Com ele os policiais encontraram 649 cartuchos calibre .40 e 100 do calibre 380. Ele foi encaminhado para a Polícia Federal de Francisco Beltrão/PR.

Paulo Assis dos Santos Lirio, morador da cidade gaúcha de Cruz Alta, foi abordado no Km 5 da BR 163 na divisa dos municípios de Dionísio Cerqueira/SC, Barracão/PR e Bernardo de Irigoyen na Argentina. Ao vistoriar o veículo os policiais encontram uma caixa de papelão cheia de munições escondida embaixo de um travesseiro no banco traseiro. Também foram encontradas munições dentro da bolsa da esposa do motorista.

De acordo com a Polícia Federal as munições foram compradas no Paraguai e seriam vendidas no Rio Grande do Sul.

O crime, previsto no artigo 18 da Lei 10.826/2003 do Estatuto do Desarmamento, tem pena prevista de até oito anos de reclusão.


Comente aqui
24 mai09:50

PRF apreende mercadorias contrabandeadas em Dionísio Cerqueira

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Dionísio Cerqueira apreendeu mais de 1800 produtos, entre roupas e calçados, na madrugada desta quinta-feira na BR 163. As duas apreensões foram dentro da Operação Sentinela realizada pela PRF.

A primeira apreensão foi no Km 120, por volta da 1h30. Os policiais encontraram em um veículo 1550 unidades de contrabando. Sendo 150 pares de calçado e 1400 pares de meia.

Duas horas depois no KM 128, também em um veículo foram encontrados 200 calças jeans e 96 camisetas de origem estrangeira e sem o devido desembaraço aduaneiro.

Os motoristas foram liberados e as mercadorias encaminhadas para a Receita Federal de Dionísio Cerqueira.


Comente aqui
22 mai11:41

Exportações crescem 66% pela Aduana de Dionísio Cerqueira

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Mesmo com as dificuldades impostas pela Argentina para a entrada de produtos brasileiros as exportações pela aduana de Dionísio Cerqueira aumentaram 66% no primeiro quadrimestre, em relação aos quatro primeiros meses do ano passado. Em 2012 as exportações movimentaram US$ 138 milhões nesse período, contra US$ 83 milhões no ano passado.

O inspetor chefe da Receita Federal em Dionísio Cerqueira, Arnaldo Borteze, desde 2005 a Aduana não registrava superávit nas exportações. O motivo do crescimento é a venda de carne bovina para o Chile, que estava interrompido desde os focos da aftosa no Mato Grosso do Sul e Paraná, em 2005, e foram retomadas no ano passado. Essa carne é proveniente de São Paulo e Centro Oeste, apenas passando pela aduana catarinense.

Borteze destacou que diariamente 30 caminhões saem do Brasil carregados, sendo 80% para o Chile. No ano passado, mais de 70% das vendas eram para a Argentina, que caíram cerca de 60% após a adoção de algumas medidas como licenças prévias de exportação e autorização da Receita Federal de Buenos Aires, que antes não existiam. Com isso as cargas que demoravam três dias agora levam 10 a 15 dias para serem liberadas.

Com isso houve uma redução no movimento de caminhões, mas o valor das cargas de carne, que é de US$ 100 mil para contêineres de 22 a 27 toneladas, é bem maior que os US$ 3 mil a US$ 4 mil por uma carga de banana.

O motorista Ivolnei dos Santos, confirma o aumento das viagens para o Chile. –Aumentou 20 a 25%- calculou. Antes ele fazia 1,5 a duas viagens por mês. Agora, faz pelo menos 2,5 viagens. Ele leva carne bovina do Mato Grosso para Santiago do Chile. A viagem dura uma semana para percorrer mais de quatro mil quilômetros. Mas compensa na melhor remuneração.

Borteze disse que a tendência é fechar um ano em superávit mantida a atual tendências nas vendas, mesmo com os problemas com a Argentina. Além da carne o Chile compra bobinas de papel. Já a Argentina compra produtos como carnes bovina, suína e de frango; banana, abacaxi e tomate.

O Brasil importa dos dois países frutas, inseticidas, cosméticos, enlatados, farinha, cebola e vinhos.


Obras em aduana causa filas

As obras da nova aduana de Dionísio Cerqueira, que iniciaram no ano passado, tem gerado filas na fronteira. Na semana passada mais de 200 caminhões estavam na fila no lado argentino e 30 no lado brasileiro. A aduana libera em média 80 cargas por dia. Hélio Boito, que estava levando pera do Chile para Pato Branco-PR, estava há oito dias na fila. –Antes das obras levava dois a três dias- lembrou. Ele reclamou que os motoristas ficam na beira da estrada sem banheiro e local de alimentação.

O inspetor chefe da Receita Federal em Dionísio Cerqueira, Arnaldo Borteze, disse que há um movimento grande por causa da safra de cebola e o pátio de estacionamento da aduana foi reduzido de 190 para 80 vagas, com as obras.

Ele afirmou que a previsão de conclusão é agosto ou setembro. O novo pátio de estacionamento será entregue em duas semanas. O galpão de conferência, que antes não existia, está quase concluído. Também estão em fase final os banheiros. A nova sede administrativa está nas fundações. O investimento total é de R$ 10 milhões.

Borteze disse que a nova obra vai trazer mais conforto e agilidade para os funcionários e motoristas. Além de gerar filas, as obras e as restrições burocráticas da argentina reduziram o movimento de caminhões na aduana.

Nos primeiros quatro meses do ano passaram pela aduana 5.513 caminhões, contra 7.743 no mesmo período do ano passado.


MOVIMENTO NA ADUANA DE DIONÍSIO CERQUEIRA

EXPORTAÇÃO

2003: US$ 175 milhões

2004: US$ 220 milhões

2005: US$ 177 milhões

2006: US$ 59 milhões

2007: US$ 76 milhões

2008: US$ 95 milhões

2009: US$ 88 milhões

2010: US$ 211 milhões

2011: US$ 340 milhões

2012*: US$ 138 milhões

*janeiro a abril


IMPORTAÇÃO

2003: US$ 60 milhões

2004: US$ 76 milhões

2005: US$ 118 milhões

2006: US$ 177milhões

2007: US$ 226 milhões

2008: US$ 287 milhões

2009: US$ 286 milhões

2010: US$ 371 milhões

2011: US$ 415 milhões

2012*: US$ 118 milhões

*janeiro a abril


Fonte: Inspetoria da Receita Federal de Dionísio Cerqueira


Comente aqui
21 mai15:07

SDR Dionísio Cerqueira visita obras do Parque Turístico Ambiental

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira visitou, na tarde da sexta-feira, dia 18, as obras do Parque Turístico Ambiental da Integração (PTAI). A ação foi realizada pelo secretário de Estado, Normélio Menegazzo, acompanhado pela gerente de Infraestrutura, engenheira Greice Miguelão e pelo prefeito de Dionísio Cerqueira, Altair Cardoso Rittes.

Menegazzo pontua que o local em construção é o maior projeto prático de integração em andamento na Regional e que o grande desafio é agregar ações dos Governos de Santa Catarina, do Paraná e da província de Misiones, na Argentina.

- A obra pronta deve transformar o local em um cartão postal do Extremo-Oeste – afirma o secretário.

Conforme a gerente de Infraestrurura, Greice Miguelão, um lago será formado na fronteira entre os dois países, acompanhando o curso do rio Peperi, revitalizando suas nascentes até a aduana de migração. Além do lago, o Parque Turístico Ambiental prevê a construção de espaços para atividades recreativas, culturais, gastronômicas, comerciais e desportivas. A obra envolve Brasil e Argentina com os estados Paraná, Santa Catarina e Misiones

Segundo o secretário, Normélio Menegazzo, o Parque Turístico Ambiental de Integração terá aproximadamente 50 mil metros quadrados, divididos em 20 mil metros quadrados na cidade de Bernardo Irigoyen, Província de Misiones, na Argentina, e 30 mil metros quadrados nas cidades de Dionísio Cerqueira (SC) e Barracão (PR).

O PTAI está sendo implantado com investimentos dos governos da Argentina, do Brasil, de Santa Catarina e do Paraná. O Governo de Santa Catarina deve investir mais de R$ 2 milhões, de um total previsto em R$ 8 milhões.


Comente aqui