Divisa

29 mai11:00

Indígenas bloqueiam três rodovias na divisa entre SC e RS

Marielise Ferreira | marielise.ferreira@zerohora.com.br

Três rodovias no norte gaúcho e que fazem divisa com Santa Catarina foram bloqueadas por indígenas em quatro pontos na manhã desta terça-feira. Eles reivindicam melhorias no atendimento à saúde nas reservas em que vivem. As interrupções acontecem em Iraí, São Valentim, Ronda Alta e Planalto.  Policiais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Chapecó ajudam na orientação do trânsito no local.

Os bloqueios começaram por volta às 9h. Mais de 300 indígenas trancaram o trânsito na rodovia Iraí — Palmitos (SC), a dois quilômetros da ponte que liga Iraí ao estado vizinho. Troncos e pedras impedem a passagem de carros. Longas filas se formaram nos dois lados da ponte.

A PRF  de Seberi monitora o protesto e orienta os motoristas a aguardarem em postos de gasolina para evitar confrontos. Há três desvios possíveis, todos por balsa. O mais próximo tem 28 quilômetros até Vicente Dutra, onde uma balsa dá passagem somente para carros de até 9 toneladas, com pequeno porte.

Passar por ali pode chegar a uma espera de quatro horas segundo a PRF, já que a balsa é pequena e passam dois veículos por travessia. O desvio com condições de travessia para caminhões tem distância de 60 quilômetros e fica em Barra do Guarita, na divisa com Itapiranga (SC). Os indígenas em Iraí devem permanecer com a rodovia trancada até as 16h.

Na rodovia Ronda Alta – Nonoai (ERS-324) há dois pontos de bloqueio feitos por indígenas. Um deles no km 46, em Ronda Alta, na localidade Alto Recreio e outro em Planalto, no km 91 na localidade Linha Bananeiras. No primeiro ponto, em Ronda Alta, onde o fluxo de veículos é maior, cerca de 100 a cada hora, os indígenas prometem desbloquear a rodovia em intervalos de duas horas. Já em Planalto, prometem liberar a passagem de carros a cada seis horas.

A Polícia Rodoviária de Nonoai, que está monitorando os bloqueios, não orienta os motoristas a buscarem desvios. É que todas as formas de desviar o protesto passam por estradas vicinais dentro das reservas indígenas e os motoristas poderiam ser retidos por indígenas também ali.

Na rodovia São Valentim – Erval Grande (RSC-480) cerca de 100 indígenas bloqueiam a rodovia que leva a Chapecó (SC) e impedem também a entrada em Benjamin Constant do Sul, no km 30, que possibilitaria o único desvio, por dentro da Reserva Indígena do Votouro. Neste ponto, os caingangues estão irredutíveis e prometem não retirar o bloqueio enquanto não forem atendidos em suas reivindicações. Mais de 50 veículos passam por hora na rodovia e há engarrafamento nos dois lados da via. Os indígenas querem melhorias no atendimento à saúde nas reservas indígenas, com distribuição de medicamentos e atendimento ampliado.


ZERO HORA



1 comentário
19 mar14:35

PRF apreende 1.300 comprimidos e mais de 260 Kg de maconha na Divisa do PR com SC

Em duas ações da Operação Sentinela, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, no último fim de semana, cerca de 260 Kg de maconha e mais de 1.300 comprimidos que estavam sendo transportados de forma ilegal. Os produtos foram liberados e um homem fugiu.

Por volta de 6h40min de domingo, um Honda Civic foi abordado em um posto de combustíveis, no Km 361 da BR-163 em Lindoeste/PR, na divisa com Santa Catarina. O motorista apresentou os documentos do carro, mas fugiu logo que entrou no carro. Os policiais seguiram até que ele parou o veículo e saiu em direção ao mato.

No carro, os policias perceberam que o carro estava adulterado. No interior, eles encontraram 298 tabletes escondidos no interior do veículo. O carro e a droga foram encaminhados para a Delegacia de Cascavel/PR, para investigar o caso e tentar identificar o homem.

Outro resultado da Operação Sentinela foi a apreensão de mais de 1.300 comprimidos no sábado à noite em Francisco Beltrão, ainda na divisa do PR com SC. Todo o material estava com um passageiro de um ônibus que vinha de Foz do Iguaçu/PR em direção a Blumenau, no Vale do Itajaí.

Entre os medicamentos encontrados há 200 comprimidos de oximetolona, 100 comprimidos de sibutramina 15mg, 80 comprimidos de pramil 50mg, 800 comprimidos de Stanozoland 10mg, 05 ampolas de Decaland Depot 200mg, 5 ampolas de deca 50 e 270 cápsulas de Oxy elite pro. Todos são anabolizantes, remédios para disfunção erétil e inibidores de apetite.

A carga apreendida, que pode ter origem no Paraguai, foi encaminhada para a Polícia Federal de Cascavel. A identidade do homem não divulgada pela PRF.


DIÁRIO CATARINENSE


Comente aqui