Doutores

22 nov12:40

Unochapecó já criou programa para aumentar número de doutores

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A baixa nota do curso de Medicina da Unochapecó, que ficou com nota 1,93 no Conceito Preliminar de Cursos, foi atribuída ao baixo número de doutores, baixo número de horas dedicados ao curso e poucas publicações. –Já estamos com um cronograma para capacitar mais doutores- informou o reitor da Unochapecó, Odilon Poli. Ele informou que a instituição está estimulando, inclusive com auxílio financeiro, para ampliar o número de doutores.

O coordenador do curso de Medicina, Marcelo Moreno, afirmou que o curso ainda é novo, vai formar a primeira turma no final do ano, mas que há vários professores que já estão fazendo doutorado. Tanto o reitor, quanto o coordenador, afirmam que esse resultado não representar risco para o curso pois estão convictos de um resultado melhor nas próximas avaliações.

Eles ressaltaram que no Enade os alunos foram bem, com uma nota 3 numa escala que vai até 5.

Em relação a algumas restrições apontadas pelo Conselho Estadual de Educação, sobre uma suposta falta de centro cirúrgico, afirmaram que existe um laboratório de Cirurgia Experimental, onde foram apontadas algumas melhorias como a colocação da pia de higienização em outra sala. Além disso, nos dois últimos dos seis anos os alunos ficam acompanhando os médicos no Hospital Regional do Oeste, inclusive nos procedimentos cirúrgicos. –Um dos pontos fortes do curso é a parte procedimental- argumentou Moreno.

Alguns alunos, como o goiano Vitor Hugo Gouveia, ficaram preocupados com a baixa avaliação. Sua colega do segundo semestre, a baiana Fernanda Dourado, considera que a nota baixa vai ter reflexo positivo na capacitação dos professores, embora considere o corpo docente bom. A paulista Natália Cardoso, que trocou um curso na Argentina por Chapecó, considera a infraestrutura do curso boa. Armando Sbeghen, que é do diretório acadêmico do curso, também está otimista em relação a avaliações futuras.


Cursos de Medicina que ficaram com nota abaixo de 2 no Estado

Medicina UNIPLAC – Lages: 1,61

Medicina UNOESC – Joaçaba: 1,89

Medicina UNOCHAPECÓ – Chapecó: 1,93

Medicina UFSC – Florianópolis: 1,66






5 comentários