Economia

04 jul09:21

Chapecó recebe a 3ª Feira Microrregional de Economia Solidária neste sábado

Exposição e comercialização de artesanatos, confecção, produtos orgânicos e serviços; seminários; oficinas; e atividades culturais. Estas são algumas das atrações da 3ª Feira Microrregional de Economia Solidária do Oeste Catarinense: Fortalecimento Local. O evento acontece neste sábado, dia 7 de julho, no pátio do Mercado Público Regional, em Chapecó.

A Feira inicia às 8h com a recepção dos expositores e, às 8h30, ocorre a abertura do evento. Das 9h30 às 12h30, será realizado um seminário com o tema: “A cooperação como estratégia de desenvolvimento”. Às 14h, haverá uma oficina sobre “O reaproveitamento de Alimentos (Programa Mesa Brasil/SESC)”. Já às 18h, será realizada uma apresentação do Coral da Unochapecó e às 19h30 o “Arraiá da Economia Solidária”.

Paralelo ao seminário e às oficinas ocorrerá a exposição e comercialização de produtos a partir das 8h30.

A Feira é realizada pelas entidades que compõem o Fórum Regional da Economia Solidária: Instituto Marista de Solidariedade, Secretaria Nacional de Economia Solidária, Ministério do Trabalho e Emprego e Governo Federal, com o apoio do Instituto Saga, Unochapecó, SESC Chapecó, Cidema, Cresol, Cáritas Brasileira e Fórum Brasileiro de Economia Solidária.


Comente aqui
14 mai15:14

Mantega reitera que dólar alto beneficia economia

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reiterou na segunda-feira que a alta do dólar frente ao real beneficia a economia do País e, por isso, não preocupa o governo. Ele já havia destacado a importância da valorização da moeda norte-americana para a indústria nacional no final da semana passada.

– O dólar alto beneficia a economia brasileira, porque dá mais competitividade para os produtos brasileiros. Significa que a indústria brasileira pode competir melhor com os importados, que ficam mais caros, e pode exportar mais barato. Portanto, não preocupa – disse Mantega a jornalistas, ao chegar à sede do ministério, em Brasília.

Ao ser perguntado sobre o fato de o dólar estar acima de R$ 1,80, patamar que já foi considerado bom pelo governo, o ministro afirmou que o governo nunca estabeleceu qualquer parâmetro para o dólar e nem vai estabelecer.

– O dólar é flutuante, portanto, vai flutuar de acordo com o mercado.

Nesta manhã, na cotação máxima do mercado à vista, o dólar chegou a subir 1,79% em relação à sexta-feira, para R$ 1,987.


AGÊNCIA ESTADO



Comente aqui
17 fev14:55

Interleite Sul em Chapecó

As mudanças na economia e na agricultura brasileira e seus impactos na oferta de leite. Esse tema será focalizado pelo engenheiro agrônomo e doutor em Economia Aplicada pela ESALQ/USP Alexandre Mendonça de Barros durante o Interleite Sul 2012 – 3o Simpósio sobre a Produção Competitiva de Leite, que será realizado de 3 a 5 de abril, no Centro de Cultura e Eventos Plínio de Nes, em Chapecó.

Qualificado como o maior evento sulbrasileiro do setor, o simpósio reunirá 1.000 profissionais, entre produtores, industrializadores, pesquisadores etc. A realização é do MilkPoint e AgriPoint, em parceria com o Núcleo Oeste de Médicos Veterinários.

O conferencista Mendonça de Barros integra o quadro de docentes do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da ESALQ/USP nas áreas de macroeconomia, desenvolvimento econômico e economia agrícola e professor de Economia Agrícola da Fundação Getúlio Vargas.

É membro do conselho de administração da Ultrafértil, do Grupo Schoenmaker/Terra Viva, do Grupo Otávio Lage e do Frigorífico Minerva, do comitê de assessoria externa da Embrapa Pecuária Sudeste e do conselho superior do agronegócio da FIESP. É sócio-consultor da MB Agro e da Ruralcon Consultoria em Gestão Agropecuária.

O Interleite Sul permitirá uma completa e atualizada radiografia das inovações e tendências do universo do leite com os melhores especialistas e as maiores lideranças do segmento, resume o coordenador geral Marcelo Pereira de Carvalho.

Mais de duas dezenas de palestras de alto nível compõem a programação.

Informações sobre o evento e as inscrições estão disponíveis no site www.interleite.com.br/sul.


Temas atuais

Na terça-feira (3 de abril) as atividades iniciarão às 9 horas da manhã com debate sobre competitividade dos sistemas de produção do Sul do país, reunindo os executivos Hernani Alves da Silva (Castrolanda), Selvino Giesel (Coopercentral Aurora) e Wagner B. Beskow (CCGL Tecnologia).

No período da tarde, a pauta tratará das tendências para o leite no Sul do país com dois enfoques: o do tjá citado Alexandre Mendonça de Barros e o de Paulo do Carmo Martins, da Embrapa, sobre mudanças no perfil do produtor de leite no Brasil e possíveis cenários futuros.

Na sequência, será debatido o tema “Integração (verticalização) na produção de leite faz sentido como ferramenta para o aumento da eficiência de empresas do setor leiteiro?”, com palestra de Fábio Ribas Chaddad, da Universidade de Missouri.

Às 16h30, o MilkPoint fará apresentação de pesquisa sobre ambiente institucional como fator de atração de investimentos para o setor. Na sequência, o secretário adjunto de Agricultura de Santa Catarina Airton Spies apresentará um sumário do que foi discutido durante o dia.

Na quarta-feira (4) o Interleite Sul reinicia às 8h30 com o professor Amauri Alfieri, da Universidade Estadual de Londrina, sobre desafios impostos pelas doenças da reprodução. O professor Mateus Paranhos da Costa, da Unesp Jaboticabal, falará sobre conforto térmico e bem-estar animal como fatores limitantes para a produtividade de rebanhos leiteiros. Flávia Fontes, do Leite Integral/MilkPoint, prelecionará sobre como a criação da bezerra pode impactar sua vida produtiva futura.


Temas quentes

O período da tarde será ocupado com três temas: nutrição de precisão em busca de maior eficiência alimentar, com mínimo impacto ambiental (Alexandre Pedroso, Embrapa), manejo de pastagens tropicais para o Sul do país: desafios, limitações e potenciais (André Fischer Sbrissia, Udesc), e manejo de pastagens de inverno para o Sul do país na busca de maior conversão em leite (Paulo César de Faccio Carvalho, UFRGS).

A etapa final do Interleite Sul será cumprida na manhã de quinta-feira (5 de abril) a partir das 8h30min, quando o pesquisador José Luiz Moraes Vasconcelos, da Unesp Botucatu, falará sobre Novidades para o desafio de emprenhar vacas de alta produção em clima quente.

Luiz Gustavo Nussio, docente da Esalq/USP, discorrerá sobre a tomada de decisão na escolha de híbridos para silagem. Marcos Veiga dos Santos, da FMVZ/USP, abordará o estágio atual do conhecimento aplicado sobre vacinas para a mastite bovina.

A programação será entremeada com intervalos (“milk break”) e espaços empresariais para anúncio de produtos e de inovações tecnológicas para o setor lácteo.


Comente aqui
09 dez18:18

Feira promove empreendimentos da economia solidária

Possibilitar o estímulo para iniciativas da economia solidária, através da união dos integrantes desse movimento, e a comercialização por parte de empreendimentos econômicos solidários. Esses são os objetivos da segunda edição da Feira Microrregional de Economia Solidária, realizada pela Cáritas Brasileira e que tem entre os apoiadores a Unochapecó, através da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP), que preside o Fórum Regional de Economia Solidária.

A programação ocorrerá no salão paroquial da Catedral Diocesana de Chapecó, com a participação de 37 empreendimentos. Inclui a feira de trocas, que oportuniza substituir a competição pela cooperação, através de bens, serviços e saberes, com uso de moeda social, oficinas e atrações culturais. O evento inicia neste sábado, dia 10, às 9h, com o cerimonial de abertura, e depois será aberto o espaço de comercialização. Para as 14h estão programadas apresentações culturais e às 21h show com Márcio Pazin e Carol.

Já no domingo, as atividades iniciam às 8h, com ações voltadas para a oficina de separação do lixo e palestra sobre comércio justo. Às 10h haverá abertura do espaço para comercialização e às 14h ocorrerão apresentações culturais.

A Feira Microrregional de Economia Solidária também conta com o apoio do Fórum Regional de Economia Solidária, da Cresol, do Fórum Extremo-Oeste de Economia Solidária, da Ação Social Diocesana e é patrocinada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), juntamente com a Petrobras.


Comente aqui
21 nov15:27

Economia mundial e seus reflexos em Chapecó e região

A Associação Comercial e Industrial de Chapecó – Acic, é patrocinadora do XVI Ciclo de Estudos e Debates para o Desenvolvimento Socioeconômico de Chapecó e região, que acontece no período de 21 a 25 de novembro no auditório I do Bloco R da Unochapecó.

A iniciativa envolve os acadêmicos do curso de Ciências Econômicas e a sociedade em geral nos debates sobre as mudanças que estão emergindo na economia mundial, para ampliar o entendimento acerca das suas implicações no desenvolvimento econômico de Chapecó e região.

O evento aborda temas que envolvem o desenvolvimento regional do oeste catarinense e sua relação com a China, a desindustrialização e a primatização das exportações brasileiras, a inovação tecnológica do setor agropecuário, o comércio exterior, o papel do cooperativismo no desenvolvimento regional, sistema financeiro e o mercado de capitais. A iniciativa busca uma construção estratégica com o intuito de atingir uma melhor qualidade de vida da população.


Programação

Na segunda-feira, 21, às 19 horas, o tema da palestra será “China e economia global” abordado por Idaulo José Cunha do LABSAD – Centro Tecnológico – PPGEP-UFSC.

Na terça-feira, 22, às 19 horas, estará na pauta do evento o assunto “Setor agropecuário: inovação tecnológica, comércio externo e economia regional”. O palestrante será José Eustáquio Ribeiro Vieira Filho da Secretaria de Assuntos Estratégicos do Governo Federal e do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA).

O “Papel do cooperativismo no desenvolvimento regional” será o tema da primeira palestra da quarta-feira, 23, às 19 horas, com Marcos Zordan presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (OCESC) e diretor Aurora Alimentos. Na sequência, às 21 horas, acontece a palestra Mercado de capitais com Paulo Cezar Rodrigues da gerência dos programas de popularização e da diretoria de comunicação e Marketing BM&Bovespa.

Na quinta-feira, 24, às 19 horas, tem a palestra “Sistema financeiro mundial e desenvolvimento regional”, com o consultor da Febraban e professor de economia da FEA/USP, Roberto Troster.

A programação encerra na sexta-feira, 25, com a palestra “Desindustrialização/primarização das exportações brasileiras e a economia regional” com o coordenador geral da Fundação de Economia e Estatística do Regional Grande do Sul e professor de Economia da PUCRS, André Scherer.

Para os participantes será emitida declaração de acordo com as presenças registradas, sendo de no mínimo quatro horas e no máximo de 20. Cada palestra corresponde a quatro horas e pode ser validada como ACC’s para o curso de Economia.

O evento conta com o apoio da Prefeitura de Chapecó, patrocínio da Acic Chapecó e realizado pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó.


Comente aqui
13 nov12:26

Abertas inscrições para ciclo que debaterá economia regional

O curso de Ciências Econômicas da Unochapecó está com as inscrições abertas para o XVI Ciclo de Estudos e Debates para o Desenvolvimento Socioeconômico de Chapecó e Região, que ocorrerá de 21 a 25 deste mês. Direcionado para estudantes, docentes, profissionais da Economia, lideranças do setor público e a comunidade empresarial, o evento propõe aos participantes discussões sobre o atual desenvolvimento social e econômico da região Oeste de Santa Catarina, a construção de estratégias e a importância do cooperativismo para o desenvolvimento regional.

A programação de palestras do evento, que tem o patrocínio da Associação Comercial e Industrial de Chapecó e o apoio da Prefeitura Municipal de Chapecó, será desenvolvida por renomados profissionais da área. Os convidados são membros de entidades como a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), a BM&F Bovespa, a Fundação de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul (FEE/RS) e a Secretaria de Assuntos Estratégicos do Governo Federal.

Entre os temas a serem discutidos estão a China e a economia global, o papel do cooperativismo e o setor agropecuário diante da inovação tecnológica, do comércio externo e da economia regional. Também haverá debates sobre o mercado de capitais, o sistema financeiro mundial e o desenvolvimento regional e a desindustrialização/primarização das exportações brasileiras.

As vagas para o Ciclo de Estudos e Debates para o Desenvolvimento Socioeconômico são limitadas. Os interessados em participar da programação, que ocorrerá no período noturno na Unochapecó, no auditório 1 do bloco R, podem realizar a inscrição até o próximo dia 17, pelo site www.unochapeco.edu.br/ciclodeestudossocioeconimicos. O investimento para a inscrição é de R$ 47,00.



Comente aqui