Eleições 2012

04 out23:40

Candidatos de Chapecó participam do último debate

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Os candidatos a prefeito de Chapecó, José Cláudio Caramori (PSD) e Pedro Uczai (PT), já estão na sede da RBS TV Chapecó, para o debate que inicia após a novela Gabriela.

Carmori chegou às 21h50 e, Uczai, às 22 horas. Cada um está numa sala com seus assessores e os candidatos a vice, Luciano Buligon (PMDB), que compõe chapa com Caramori, e Elza Fortes (PDT), que compõe chapa com Uczai.

O estúdio está pronto. O debate terá três blocos e será mediado pelo apresentador da RBS TV, Fabian Londero.

Alguns militantes da coligação “Aliança Pela Vida” (PT, PTC, PTN, PRTB, PHS, PV, PPL , PC do B e PDT) chegaram por volta das 21 horas e ficaram próximos ao portão de acesso da RBS TV Chapecó. Eles portavam faixas e apitos.

A Polícia Militar auxiliou no controle das pessoas, pois a entrada na emissora era restrita.

Comente aqui
04 out08:26

Candidatos encerram nesta quinta propaganda no rádio e na televisão

Termina nesta quinta-feira a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. Nos últimos 45 dias, candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador puderam divulgar suas plataformas de campanha visando a conquistar o voto do eleitorado do seu município. Com o fim do horário político, as emissoras de rádio e TV poderão voltar a exibir sua programação normal.

Nas cidades com mais de 200 mil eleitores onde nenhum dos candidatos conseguir a maioria dos votos e for necessária a realização de segundo turno, a propagando eleitoral no rádio e na televisão voltará a ser exibida a partir do dia 13 de outubro, com término no dia 26.

De acordo com o calendário eleitoral, hoje também é o último dia para a realização de comícios e propaganda política com reuniões públicas e a utilização de aparelhagem de sonorização fixa entre as 8h e as 24 horas. Do mesmo modo, só até hoje poderá ser realizado debate entre candidatos. A legislação prevê, contudo, que se o debate for iniciado hoje, poderá se estender até as 7h de amanhã.

Pelo cronograma das eleições, hoje é o prazo final para que o juiz eleitoral envie ao presidente da mesa receptora o material destinado à votação. Os partidos políticos ou coligações têm até o fim do dia para indicar o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e delegados habilitados a acompanhar os trabalhos de votação.

A sexta-feira será o último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, e a reprodução na internet do jornal impresso, de propaganda eleitoral. Pelo calendário, amanhã será o prazo final para que o presidente da mesa receptora que não tiver recebido o material destinado à votação solicite o envio.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 140 milhões de pessoas deverão ir às urnas no próximo domingo. Apenas no Distrito Federal — que elege governador e deputados, como os Estados — e em Fernando de Noronha (PE) — distrito de Pernambuco, sem autonomia administrativa — não haverá eleição.

Além disso, os brasileiros que vivem no exterior também não participarão do pleito, porque votam apenas para escolher o presidente da República.


AGÊNCIA BRASIL



Comente aqui
03 out10:17

Você sabe as atribuições do prefeito e do vereador?

Você leva em consideração as atribuições do prefeito e do vereador para escolher seu candidato? Se sim, você está certo. Se não, deveria. Aproveite os últimos dias da propaganda eleitoral no rádio e na televisão, que termina nesta quinta-feira, para avaliar.

Fique atento se o candidato está prometendo algo que terá competência legal para cumprir. Pensando em te dar subsídio na comparação, o Santa traz uma lista de funções do vereador e do prefeito.


O que faz o prefeito?

Nomeia e exonera secretários municipais

Envia à Câmara as diretrizes orçamentárias, orçamentos anuais e plurianuais do município

Veta projetos de lei total ou parcialmente

Cria e extingui cargos públicos municipais em forma de lei

Decreta desapropriações por necesidade ou utilidade pública ou interesse social

Presta à Câmara informações solicitadas no prazo de 30 dias. O prazo pode ser prorrogado diante da complexidade do assunto

Solicita o auxílio da polícia para garantir o cumprimento de seus atos

Decreta calamidade pública ou estado de emergência, sempre que ocorrem fatos que justifiquem

Convoca extraordinariamente o Legislativo

Administra, paga funcionários, executa obras

Faz a intermediação política com os poderes estadual e federal em busca de benefícios para a população da cidade

Zela pela cidade: limpeza urbana, manutenção dos postos de saúde, transporte público

Coordena a arrecadação de tributos, como é o caso do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)

Fixa tarifas dos serviços públicos, como por exemplo o transporte coletivo


O que faz o vereador?

Fiscaliza e zela pelo bom desempenho do Poder Executivo (as ações do prefeito, da administração e os gastos da prefeitura)

Representa os eleitores e faz a ponte, intermediando a relação entre a população e o responsável pela prefeitura

Propõe leis sobre os anseios da sociedade com emenda à Lei Orgânica, leis complementares, leis ordinárias, decretos legislativos e resoluções

Julga o prefeito e os colegas vereadores nas infrações político-administrativas previstas em lei

No caso de encontrar irregularidades na administração, pode até afastar prefeito ou vice, se tiver o apoio da maioria do Legislativo

Age com base na Lei Orgânica e o Regimento Interno da Câmara

Fixa subsídios do prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários municipais, observando a Constituição Federal e a Lei Orgânica

Autoriza o prefeito, por necessidade de serviço, a se ausentar do país ou do município

Cria comissões de inquérito para investigar fatos da competência da Câmara

Autoriza a realização da plebiscitos

Concede título honorário ou homenageia pessoa ou entidade que prestou relevantes serviços à comunidade

Solicita intervenção do Estado no Município


JORNAL DE SANTA CATARINA



Comente aqui
23 set17:37

Candidato a vereador é preso em São Miguel do Oeste sob acusação de compra de votos

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Um candidato a vereador foi preso em flagrante em São Miguel do Oeste sob acusação de compra de votos. A prisão foi na tarde do sábado dia 22, no momento em que o candidato estaria distribuindo vales de combustível em um bairro da cidade.

De acordo com o delegado Regional da Polícia Civil, Ricardo Casagrande, o candidato pagou fiança no valor de R$ 4 mil e foi liberado. Ele vai responder pelo artigo 299 do Código Eleitoral, que prevê pena de até quatro anos de reclusão e pagamento de multa.

O nome e o partido do candidato não foram informados. Maiores informações sobre o caso devem ser divulgadas em nota pela Polícia Civil.


Comente aqui
11 set09:04

Jornais do Grupo RBS lançam site especial dos candidatos às eleições 2012

Os internautas podem contar com mais uma ferramenta para ajudar na decisão de voto. Já está no ar, no site dos jornais Diário Catarinense, A Notícia e Jornal de Santa Catarina, a página especial dos candidatos, com informações dos prefeituráveis de cada cidade de SC, além da lista completa de todos os que estão na disputa por um cargo de vereador em outubro.

A ficha de cada candidato conta com informações diretas do Tribunal Superior Eleitoral, como as declarações de bens de cada um, por exemplo. Além disso, fotos, vídeos e outros links dos candidatos a prefeito, como site oficial e redes sociais, também estão disponíveis para o eleitor.

As editorias de política do Jornal de Santa Catarina, A Notícia e Diário Catarinense mantêm ainda os blogs Promessômetro, com as promessas dos candidatos a prefeito das respectivas cidades de Blumenau, Joinville e Florianópolis. Além dos blogs citados, outros como o Palanque Eletrônico e Eleições AN reforçam a cobertura eleitoral 2012 dos veículos do Grupo RBS.


Comente aqui
27 ago15:43

Eleições 2012: Conselho Empresarial de Chapecó faz segundo encontro com candidatos a prefeito

O Conselho das Entidades Empresariais de Chapecó (CEC) reúne-se nesta terça-feira, 28 de agosto, para o segundo encontro com os candidatos que concorrem à próxima eleição municipal. Conforme sorteio realizado no dia 2 deste de agosto, Pedro Uczai da coligação “Aliança Pela Vida” participa do encontro às 18h na sede do CEC, no Condomínio Cesec.

Durante meia hora, Uczai fará uma exposição inicial de suas propostas como candidato e depois haverá uma hora para apresentação de questões em nome dos 16 sindicatos e entidades associativas empresariais que integram o Conselho. O encontro terá a presença, além do candidato e assessores, de presidentes ou representantes das entidades filiadas ao CEC, de ex-presidentes do Conselho e profissionais da imprensa

Na terça-feira, dia 21 de agosto, foi ouvido José Caramori, da coligação “O Povo de Novo”.


As entidades e sindicatos

Presidido por Gilberto Badalotti, o Conselho das Entidades Empresariais é integrado por: Associação Comercial e Industrial (Acic); Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); Sindicato do Comércio (Sicom); Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis (Secovi); Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas (Sitran); Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sintroeste); Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sihrbarsc); Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon); Sindicato das Indústrias Madeireiras e de Móveis (Simovale); Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico (Simec); Sindicato das Indústrias de Olarias e Cerâmicas (Sicec); Sindicato Rural; Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipostos); Sindicato da Indústria do Material Plástico e Artefatos de Borracha (Sindiplasc); Sindicato dos Contabilistas (Sindicont); e Sindicato das Indústrias de Alimentos (Sindialimentos).


Comente aqui
20 ago15:28

Eleições 2012: Conselho Empresarial de Chapecó inicia encontro com candidatos a prefeito

O Conselho das Entidades Empresariais de Chapecó (CEC) reúne-se nesta terça-feira, 21 de agosto, para o primeiro encontro com os candidatos das duas coligações que concorrem à próxima eleição municipal. Conforme sorteio realizado no dia 2 deste de agosto, José Caramori, da coligação “O Povo de Novo”, estará presente às 18h desta terça-feira, na sede do CEC, no Condomínio Cesec.

Durante meia hora, Caramori fará uma exposição inicial de suas propostas como candidato à reeleição e depois haverá uma hora para apresentação de questões em nome dos 16 sindicatos e entidades associativas empresariais que integram o Conselho. O encontro terá a presença, além do candidato e assessores, de presidentes ou representantes das entidades filiadas ao CEC, de ex-presidentes do Conselho e profissionais da imprensa

A segunda reunião será na terça-feira, 28 de agosto, com o candidato Pedro Uczai, da coligação “Aliança pela Vida”.


As entidades e sindicatos

Presidido por Gilberto Badalotti, o Conselho das Entidades Empresariais é integrado por: Associação Comercial e Industrial (Acic); Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); Sindicato do Comércio (Sicom); Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis (Secovi); Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas (Sitran); Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sintroeste); Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sihrbarsc); Sindicato da Indústria da Construção (Sinduscon); Sindicato das Indústrias Madeireiras e de Móveis (Simovale); Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico (Simec); Sindicato das Indústrias de Olarias e Cerâmicas (Sicec); Sindicato Rural; Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipostos); Sindicato da Indústria do Material Plástico e Artefatos de Borracha (Sindiplasc); Sindicato dos Contabilistas (Sindicont); e Sindicato das Indústrias de Alimentos (Sindialimentos).


Comente aqui
13 ago11:49

Oito cidades de Santa Catarina têm candidatura única para prefeito

Natália Viana e Darci Debona

natalia.viana@diario.com.br | darci.debona@diario.com.br


Basta apenas um voto. Este é o mínimo necessário para que oito candidatos a prefeito se elejam em Santa Catarina nestas eleições. Em oito municípios, os partidos decidiram pelo lançamento de candidatura única, deixando para o eleitor apenas três opções de voto: no candidato, branco ou nulo.

Nestes casos, os candidatos precisarão apenas de um voto porque a legislação determina que, nas cidades com menos de 200 mil habitantes, vence aquele que receber a maioria dos votos válidos.

Como os votos brancos e nulos não são considerados votos válidos, no dia 7 de outubro bastará apenas o candidato votar em si mesmo para que ele seja eleito. Em todo o Brasil, são 106 municípios com candidatura única, o que representa 1,9% das 5.568 cidades brasileiras.

Dos oito candidatos únicos, dois buscam a reeleição: Alcir José Bodanese (PMDB), de Rio das Antas; e Amarildo Paglia (PMDB), de Vargeão. Em 2008, houve casos de candidaturas únicas em nove cidades catarinenses. Em três municípios essa condição se repete quatro anos depois.

Em Águas Frias, na eleição passada, o atual prefeito Marino Daga (PT) foi candidato único, apoiado pelo PP, DEM, PSDB e PMDB. Desta vez, Danilo Daga (PP) encabeça a chapa única, apoiada pelo PT, PMDB, PSDB, PSD.

Já em Caibi, em 2008, o atual prefeito Adilar Carlesso (PMDB) conquistou a reeleição sem adversários depois que o PT local, que representava a oposição, aderiu ao projeto. Agora, o município mantém a tradição e o petista Dilair Menin (PT) é quem será candidato único em coligação com o PMDB e PSD.

O outro exemplo é Jardinópolis. Na eleição passada, o atual prefeito Dorildo Pedorini (PP) foi o único candidato com apoio do PSDB, PMDB, DEM e PT. Neste ano, a coligação se repete, mas Sadi Gomes Ferreira (PMDB) é que entra na disputa.

Para o professor de Ciências Políticas da Universidade de Brasília (UnB), David Fleicher, considera que, por não permitir alternativas, a existência de candidaturas únicas é ruim para os eleitores. Para driblar a falta de debates, o professor acredita que a iniciativa poderia partir da própria comunidade, a partir da discussão das propostas apresentadas.

_ Poderia haver uma série de encontros, bairro por bairro, onde o candidato único poderia debater alternativas de políticas públicas e ouvir os comentários e sugestões dos eleitores _ sugere Fleicher.

O secretário-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), juiz Carlos Henrique Braga, também acredita que, embora legal, uma eleição com candidato único é ruim para a democracria. Em entrevista à Agência Brasil, Braga destaca que a falta de debate e de uma disputa, enfraquece a eleição.

 

Comente aqui
12 ago14:59

Repeteco em Vargeão

Em Vargeão o candidato a prefeito, Amarildo Paglia (PMDB) e o candidato a vice, Abílio Gubert (PT) são candidatos à reeleição e, ao contrário da disputa anterior, houve consenso. De acordo com o secretário do PSDB, Volmir Felipe, na outra eleição o PP, DEM e PSDB estavam oficialmente na oposição, embora alguns tucanos tenham apoiado a situação. Neste ano, os partidos resolveram unir-se. –Houve uma grandeza de todos os partidos- afirmou Felipe. Como estão na cabeça de chapa o PP e o PT terão dois candidatos a vereador cada, de um alista de 13 candidatos, para nove vagas. O PP terá quatro candidatos, o PSD tem três e o PSDB tem dois. Eles disputarão os votos dos 2.860 eleitores.

Comente aqui
12 ago14:58

Consenso apenas com troca de primos

A família Daga está dominando a política em Águas Frias, onde, pelo segundo mandato consecutivo houve consenso de candidatura.  O candidato único é Danilo Daga (PP), primo do vice Luiz Daga (PMDB) e primo do atual prefeito, Marino Daga (PT).

E ele garante que não há nepotismo na escolha dos candidatos. –A família é grande- disse Danilo, que tem 50 anos e é professor.

Danilo disse que o consenso foi fruto da negociação entre os partidos. –Cada um cede um pouco- explicou.

O presidente do PSD, Ricardo Rolim de Moura, disse que já havia um acordo na eleição passada e o seu partido decidiu cumprir o acordo, embora algumas pessoas não tivessem concordado. –A maioria decidiu- explicou. Na eleição passada o DEM tinha o vice, Gilberto Terrible e o PT era cabeça de chapa. Agora os filiados do DEM, que passaram para o PSD, estão fora da executiva mas terão quatro dos 13 candidatos a vereador.

O PMDB terá o vice e mais quatro candidatos ao legislativo. O PP terá o candidato a prefeito e apenas um candidato a vereador. Os outros dois partidos, PT e PMDB, terão dois candidatos cada.

Rolim De Moura disse que a ideia de juntar os partidos numa candidatura única tem dado resultado, na busca de recursos para o município. –Todo mundo remando do mesmo lado fica mais fácil- explicou.

E o candidato Danilo Daga disse que, mesmo sem ter adversário, vai visitar todas as famílias, para apresentar seu plano de governo aos 2.194 eleitores.


Comente aqui