Escola

31 out08:14

Mostra de Arte, Ciência e Cultura para a família e comunidade

Permitir a liberdade na escolha de temas e a criação de experimentos e projetos foi o que a IV Mostra de Arte, Ciência e Cultura, atividade encerrada na última sexta-feira, 28, no Colégio Exponencial, de Chapecó.

Durante o ano letivo, os professores acompanharam as ideias dos estudantes e os orientaram para o desenvolvimento dos trabalhos. O resultado foi uma semana – de 24 a 28 de outubro – repleta de novidades, de criatividade, de conhecimento, de diversão e de socialização com os pais e comunidade. Em cada sala de aula e dependência do Colégio estava exposta uma atividade com um mundo a ser explorado.

Conforme a coordenadora pedagógica do Colégio Exponencial, Mariluci Mantelli Guimarães, a Mostra reforça a participação dos pais na vida dos filhos e estende a atividade para a comunidade. – A escola viveu uma festa, onde a família e a comunidade compareceram no ambiente escolar para prestigiar os trabalhos dos filhos e visitar as experiências e práticas expostas – disse.

A Mostra iniciou com sessões de visita ao planetário móvel instalado no Ginásio do Colégio. Seis sessões foram realizadas envolvendo estudantes, pais e comunidade. A palestra “A escola está velha para novas tecnologias” foi destinada aos pais, professores, alunos e convidados.

Os visitantes da Mostra conheceram trabalhos como a pesquisa, “Esse jovem brasileiro”, que apresenta e avalia o comportamento do jovem atual em relação a saúde, além de, experimentos químicos que avaliaram conceitos da disciplina com ênfase no ano internacional da química. Na “Oficina do livro”, houve a distribuição gratuita de livros escritos pelos alunos do colégio, publicados pela editora Positivo. Também o espaço “Talentos da escola”, com apresentações artísticas e culturais de alunos do Exponencial.


Comente aqui
24 out14:55

Mostra de arte, ciência e cultura inicia nesta segunda-feira

Educação, cultura e tecnologia para ampliar conhecimento. A IV Mostra de Arte, Ciência e Cultura inicia nesta segunda-feira, 24, e segue até sexta-feira, dia 28, promovida pelo Colégio Exponencial, de Chapecó. A proposta é socializar experiências teóricas e práticas desenvolvidas ao longo do ano pelos alunos.

Durante a Mostra serão abordados diferentes temas: a pesquisa bibliográfica e de campo, produção textual, experimentos químicos, produções artísticas, apresentações teatrais, contação de histórias. Todos os trabalhos expostos na Mostra foram realizados pelos alunos e professores do colégio, com base em atividades desenvolvidas durante o período das aulas e extraclasse.

Os visitantes podem conferir trabalhos como a pesquisa “Esse jovem brasileiro”, que avalia o comportamento do jovem atual em relação a saúde, além de, experimentos químicos que exploram conceitos abstratos da disciplina com ênfase no ano internacional da química. A “Oficina do livro”, em que serão distribuídos livros escritos pelos alunos do colégio, publicados pela editora Positivo. Também o espaço “Talentos da escola”, com apresentações artístico-culturais de alunos do Exponencial.

Conforme a coordenadora pedagógica do Colégio Exponencial, Mariluci Mantelli Guimarães, durante a Mostra o aluno desenvolve suas próprias habilidades. – Cada estudante passa pelas etapas de planejar, executar e apresentar seu trabalho. Dessa forma, ele cresce, aprende e evolui – disse.


Programação

As atividades da Mostra iniciam nesta segunda-feira, 24, com o Planetário Móvel “A Esfera Celeste” no ginásio do Colégio Exponencial. A primeira sessão, às 15 horas, é voltada para os alunos do colégio. Na terça-feira, dia 25, às 19 horas, a exposição do Planetário Móvel recebe visitantes da comunidade. O Planetário ficará exposto no colégio até quarta-feira, 26. O valor da entrada é de R$ 5.

Também na terça-feira, 25, o colégio realiza a palestra “A escola está velha para novas tecnologias?”, com o geógrafo e pedagogo, Luca Rischbieter. Autor do livro “Guia Prático de Pedagogia Elementar”. A palestra é gratuita e inicia às 19 horas e 30 minutos, no auditório do colégio.

A quinta e sexta-feira (27 e 28) será destinada para a exposição e apresentação de trabalhos dos alunos nas salas de aula, acompanhadas pelos seus criadores. Na quinta-feira (27), às 14 horas, no auditório do Exponencial, haverá apresentações artísticas e culturais. Na sexta-feira (28), as apresentações seguem às 8 horas. A entrada é gratuita, aberta a interessados.


Comente aqui
24 out10:27

Sexto caso de meningite é confirmado entre estudantes de escola de Joaçaba

Daizy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br


O sexto caso de meningite viral foi confirmado neste final de semana entre os alunos do Centro de Educação Infantil Girassol em Joaçaba, no Meio-Oeste do Estado. As aulas, que seriam retomadas nesta segunda-feira, estão temporariamente suspensas. A doença já é considerada surto no município.

A medida de paralisar as atividades deve acatar a recomendação dos médicos que tratam dos pacientes. Segundo o neurologista Jean Ragnini, o vírus pode ficar incubado de sete a 15 dias em materiais de uso comum dos alunos, como maçanetas de portas e bebedouros. Por conta disso, ele pediu à direção da escola a suspensão das aulas durante este período.

O Girassol emitiu um comunicado na sexta-feira aos pais e à comunidade, informando que está tomando todas as medidas para evitar novas infecções pela meningite viral. No documento, a direção informa ter recebido laudo da Vigilância Epidemiológica atestando que a escola está livre do vírus, depois da desinfecção feita na última semana.

As crianças infectadas pelo vírus têm entre dois e nove anos de idade. Todas estão internadas em locais isolados no Hospital São Miguel, em Joaçaba. Segundo os médicos, os pacientes passam bem. Os demais alunos da escola serão monitorados por pelo menos 10 dias, para ver se mais alguém apresenta os sintomas da doença.

A Secretaria de Saúde de Joaçaba está organizando, a pedido da escola, uma palestra informativa à população, que deve falar sobre a meningite viral, os riscos, os cuidados e a forma de contágio. A data ainda não foi marcada.


Comente aqui
24 out10:00

Concurso Recicla CDL na Escola

Visando promover a conscientização entre os estudantes sobre o papel dos seres humanos na preservação e conservação do meio ambiente, a Secretaria de Estado da Educação (SED) e a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) promovem o concurso “Recicla CDL na Escola”. Com o tema “Como posso preservar o meio ambiente”, alunos de 1º a 5ª série das escolas da rede pública estadual deveriam criar um desenho, enquanto os de 6ª a 8ª série fizeram redações para participar do concurso.

Em todo o Estado, houve o apoio das Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) e do Grupo RBS. A CDL/Associação Empresarial de Maravilha, representada pela secretária executiva, Sandra Duarte Heinz, integrou a comissão julgadora da etapa regional ao lado de representantes da Gerência de Educação (Gered) da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Maravilha.

Das 10 escolas participantes, foram selecionados, na sexta-feira, 21, o desenho do aluno Elisandro Drumm, da EEF Juscelino Kubitschek de Oliveira, de Maravilha, e a redação de Tauê Kappes, da EEB Professor Hermínio Heusi da Silva, de Romelândia.

Na etapa estadual, os cinco melhores de cada categoria serão selecionados por uma comissão formada por representantes da FCDL/SC, SED e Diário Catarinense. Os alunos vencedores e seus professores ganharão um netbook cada e 12 desenhos serão escolhidos para fazer parte de um calendário 2012. A entrega da premiação será em novembro, em Florianópolis.


Comente aqui
21 out09:18

Recicla CDL na Escola

A seleção dos melhores trabalhos do Concurso Recicla CDL na Escola foi na tarde desta quinta-feira, 20, no auditório da SDR Xanxerê. Uma equipe de avaliadores escolheu o melhor desenho e a melhor redação sobre o tema “Como posso preservar o meio ambiente” e definiu os finalistas da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR) Xanxerê.

O desenho escolhido foi do aluno Edivan Pacheco Ribeiro, da 5ª série da Escola de Educação Básica Belermino Victor Dalla Vecchia, sob orientação da professora Ivani Miranda Piovesan. A redação selecionada é de autoria de Vanessa Zeni Refosco, da 8ª série da Escola de Educação Básica Gomes Carneiro, de Xaxim, orientada pela professora Francieli Rossoni.

O concurso envolve alunos do ensino fundamental de 10 escolas públicas estaduais sediadas em cada uma das 36 Secretarias Regionais, divididas em cinco pólos, correspondentes às macrorregiões sul, norte, oeste, meio oeste e serra catarinense. Os trabalhos foram em duas categorias: desenho, de 1ª a 5ª série, e redação, de 6ª a 8ª.

Os melhores de cada pólo receberão como prêmio um netbook para cada aluno e um notebook para cada professor orientador do trabalho, além de um passeio cultural para Florianópolis e a publicação dos trabalhos em um caderno especial no Diário Catarinense. Os 12 melhores desenhos do Estado serão publicados em um calendário de 2012.

A realização é da Federação dos Dirigentes Lojistas (FCDL), Grupo RBS, , Secretaria de Estado da Educação (SED), Secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs) e Fundação do Meio Ambiente (Fatma).


Comente aqui
07 out09:59

Escola de Xaxim é finalista de prêmio

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Quando as crianças da Escola Municipal Santa Terezinha entram na sala do Bolsa Amarela, um novo mundo se abre para elas. Elas esquecem do cotidiano de dificuldades de morar num bairro com renda per capita média de 160 reais, dos problemas familiares e adentram num mundo novo, que a leitura proporciona.

Lá elas participam de um projeto que está entre os quatro finalistas do “Prêmio Cidadania Sem Fronteiras”, promovido pelo Instituto da Cidadania Brasil e o Ministério da Ciência e Tecnologia. A entrega da premiação será no dia 31 de outubro, na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

O projeto iniciou em 2009, após um resultado insuficiente da escola na Prova Brasil. Foi então que a secretaria da Educação do município procurou a Universidade Comunitária Regional de Chapecó (Unochapecó), para desenvolver um projeto de incentivo à leitura.

Uma salas que funcionava de depósito foi transformada numa sala de leitura. Mas não somente de leitura. Quatro bolsistas de Letras e Enfermagem da Unochapecó desenvolvem atividades como teatro de fantoches, contação de histórias, brincadeiras com bola, pinturas e jogos. Nessas atividades são trabalhados os textos lidos. No texto João e Maria as crianças caminharam em volta da escola para ter noção de direção. Também contaram as casas para trabalhar a Matemática. –Nosso projeto tem uma inovação que é misturar a Literatura com a Matemática- explicou a coordenadora do Bolsa Amarela, Márcia de Souza.

As crianças também fabricam bonecas e interpretam personagens trabalhados nas escolas. Ela afirmou que os resultados são surpreendentes. Marcelo Ribeiro Paz, de 11 anos, disse que melhorou a média das notas, que oscilavam entre 5 e 7, para algo entre 8 e 9. –Antes eu gaguejava na leitura e agora não gaguejo mais- comparou. Danieli Froboese, de 11 anos, gosta de ler os livros e pintar. Ela pretende ser estilista.

Gislaine dos Santos, disse que sentiu diferença na escola. –Os professores ensinam mais a ler e escrever- explicou.

Para a professora Luci Bertuzzi, do quinto ano, a Bolsa Amarela ajudou em seu trabalho na sala de aula, pois os alunos estão lendo mais e compreendendo melhor o conteúdo. Até a Biblioteca, que andava esquecida, passou a ser mais freqüentada. –O número de empréstimo de livros dobrou- calculou a diretora da Escola, Ainda Lanzarin da Silva. A secretária de Educação do Município, Cleisi Ana Brandieli, disse que o município investiu na melhoria da escola e em novos livros, revistas e gibis para a biblioteca. Ela foi diretora da escola em 2009 e orgulha-se da mudança ocorrida. –Estamos construíndo uma sociedade melhor, afirmou.

Em três anos, já são 104 crianças do primeiro ao quinto ano atendidas. Somente em 2011 são 340 crianças. Elas foram divididas em 13 turmas que vão para a sala da Bolsa Amarela nas quartas-feiras. A bolsista Alana Capitânio disse que cada turma freqüenta o local pelo menos uma vez por mês. –Aumentou o interesse e a autoestima dos alunos- constatou.

A coordenadora do projeto, Márcia de Souza, espera que, através da leitura, os alunos do projeto possam ter uma perspectiva maior de vida, sabendo que podem transformar sua realidade.



Comente aqui
21 set15:03

Dia Mundial da Paz

Dia 21 de setembro é comemorado o Dia Mundial da Paz e a Escola Básica Municipal André Antônio Marafon, do bairro Esplanada, realizou uma programação especial durante a manhã.

Alunos da Pré-escola, 4º ao 9º Ano, Professores e Gestão Escolar reuniram-se com o objetivo de refletir sobre a Paz. Além das apresentações com mensagens sobre a importância da Paz entre as pessoas e músicas, foi realizado um passeio pelas ruas do bairro. Os alunos entregaram panfletos às famílias com uma mensagem sobre a Paz.

Todo ano a Escola se mobiliza e realiza ações como esta.


Comente aqui
21 set09:26

Semana do trânsito


Ação realizada em 2010.


A EEB Professora Antônia Gasino de Freitas, de Lajeado Grande realiza no sábado dia 24 o projeto trânsito na escola: dê uma chance para a vida.

Direção, professores, alunos, pais e autoridades se reúnem para falar sobre a conscientização no trânsito. O objetivo será de sensibilizar a população para ter o trânsito mais seguro dentro do município e na SC 459, local onde são registrados grande número de vítimas.

A mobilização será na entrada da cidade. As atividades iniciam às 8h30min. No ato serão entregues botões de rosa branca para os motoristas.


Comente aqui
19 set18:03

Estudantes mostram talento

A terceira edição do Dança Escola recebeu no palco do Teatro Municipal do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes 17 apresentações nesta segunda-feira. A mostra é voltada para estudantes de escolas municipais, estaduais e dos programas sócio-educativos da Prefeitura.

O objetivo do evento é mostrar o trabalho desenvolvido na área da dança em instituições de ensino e programas sociais. – Trabalhar a dança com crianças e jovens é muito importante, pois é uma forma de incentivar a musicalidade corporal, a concentração, a expressão e a criatividade, além de outros elementos. Apresentar este trabalho ajuda a incentivar os alunos e as escolas a continuarem com a atividade artística – disse a Diretora da Fundação Cultural, Roselaine Vinhas.

Apresentaram-se no Dança Escola alunos do Projeto Arte Cidadã – Fundação Cultural; do Centro Associativo de Atividades Psicofísicas Patrick; Escola Básica Municipal Herbert de Souza; Escola Agropecuária Demétrio Baldissarelli; Escola de Educação Básica Professora Luiza Santin; EEB Professora Sônia Zani; EEB Coronel Ernesto Bertaso; Escola Severiano Rolim de Moura; EEB Professor Nelson Horostecki; e Fundação Cultural de Chapecó.



Comente aqui
19 set13:12

Dança Escola

Teatro Municipal de Chapecó recebe na tarde desta segunda o Dança Escola. As apresentações iniciam às 14h

O evento é uma mostra dos trabalhos na área de dança desenvolvidos nas escolas municipais, estaduais e no programas sociais da Prefeitura.

Nesta terceira edição serão 15 apresentações. A entrada é gratuita.


Comente aqui