Escolas

23 mar10:42

Escolas paralisadas por falta de água

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Até aulas estão sendo suspensas em virtude da estiagem, que já atinge 112 municípios em Santa Catarina. Em Dionísio Cerqueira cerca de quatro mil alunos estão sem aula nas redes municipal e estadual.

- É impossível trabalhar com todas essas crianças sem água – disse a diretora da Escola Municipal Castro Alves, Genessi Semioni, que conta com 400 alunos da primeira a quinta séries do Ensino Fundamental. Ela informou que há 15 dias a escola recebia água um dia pela manhã e outro dia à tarde. Só que, a partir da semana passada, a escola começou a ficar um dia com água e outro sem. Com isso não era possível dar descarga no banheiro, preparar a merenda e os estudantes tinham que trazer de casa o que iriam beber. – Até a higiene dos alunos ficou comprometida – explicou.

Luciano Zacarias, que estuda na sétima série da escola estadual Irineu Bornhausen, confirmou que a escola ficou sem água e não havia como fazer a merenda. Vilmar Ribeiro, que estuda na oitava série da escola estadual Theodureto de Farias Souto, disse que está desde sexta-feira sem aula. – Na segunda-feira à tarde fui na escola e me mandara pra casa- lembrou. A água havia terminado às 10 horas da manhã.

Na segunda-feira houve uma reunião com representantes do Estado, da Casan, da Defesa Civil e Bombeiros, quando foi decidido pela paralisação das cinco escolas estaduais e 13 municipais. A gerente de Educação da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, Nilza Sufredini, disse que a suspensão vai até segunda-feira, quando será feita uma nova avaliação da situação. Durante a reunião foi solicitado para a Casan e Bombeiros caminhões para auxiliar no abastecimento e, assim, retomar as aulas.

A gerência de Educação também está adquirindo uma caixa de água com 10 mil litros para cada escola. Com isso haverá uma capacidade maior de reserva para enfrentar o racionamento. Além disso será feita a aquisição de água mineral para os alunos terem o que beber. Nilza afirmou que se a paralisação ultrapassar uma semana pode começar a comprometer o calendário escolar.

Um caminhão dos Bombeiros, com capacidade de 24 mil litros, chegou ontem na cidade. De acordo com o comandante da corporação, Vilson José Sturm, os pontos de captação são o lago do Peperi-Guaçu na fronteira com a Argentina, o rio Capanema no Paraná e açudes do interior. A Casan também deve contratar mais caminhões para auxiliar no transporte, já que a demanda é de 4,8 milhões de litros por dia e a produção está em apenas 1,8 milhão. O prefeito de Dionísio Cerqueira, Altair Rittes, disse que já foram suspensos os eventos públicos, cancelados novos alvarás para a construção civil, suspensão de lavação nos postos e o município autorizou a Casan a multar quem desperdiçar água.


Comente aqui
19 mar14:45

Escolas do interior de Concórdia recebem melhorias

Nesta segunda-feira , dia 19, às 18h, na comunidade de Canhada Funda, serão inauguradas ampliação e reforma da Escola Municipal do Campo Antonieta de Barros. As obras da Escola Municipal do Campo José Venâncio Finger, que fica Barra do Pinhal, será inaugurada às 14h desta terça-feira. As duas somam um investimento de mais de R$ 100 mil.

- Assim como valorizamos a qualidade do ensino e a infraestrutura nas escolas do perímetro urbano, também sabemos o quanto é importante para as famílias do interior contarem com boas escolas para seus filhos – disse o prefeito João Girardi.

EMC José Venâncio Finger.

O investimento feito na Escola José Venâncio Finger foi de R$ 47.706,32. No local foram executados serviços executados como a correção de fissuras na alvenaria e pintura geral da escola (interna e externa), a revisão dos sistemas elétrico e hidráulico, a adequação do sistema preventivo contra incêndios, a reforma da cerca externa; a construção de dois depósitos para armazenamento de materiais pedagógicos e de limpeza; a cobertura do acesso entre a escola e o recreio coberto facilitando a circulação das crianças na hora do recreio e para realização das atividades de Educação Física e também a troca do revestimento cerâmico do piso da varanda, cozinha e banheiros.

Já, a Escola Antonieta de Barros recebeu um investimento de R$ 53.229,76 para a execução das obras de ampliação da cozinha, troca de telhado, troca de piso, central de gás, preventivo de incêndio, pintura, sistema de tratamento de esgoto e revisão do sistema elétrico.


Comente aqui
16 fev19:34

Vinho, Chapecoense e as Sete Artes em Itá

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O time de futebol da Chapecoense, as Sete Artes e a bebida Vinho foram os temas escolhidos pelas três Escolas de Samba de Itá, que fazem o desfile no sábado, a partir das 21 horas, na Avenida do Samba.

A Escola Inocentes, que venceu sete das nove disputas até agora, quer manter a hegemonia.

– Sempre apostamos em temas culturais- disse Viviane Maroso, que é gerente de uma loja de móveis nas horas de folga ajuda no barracão.

Com o tema As Sete Artes eles vão trabalhar os primórdios da pintura, com temas africanos. Um dos carros, com baterias, violões e guitarras vai representar a música. –Esse ano com a bateria vai ser bem mais emocionante-prevê, já que nos anos anteriores os desfiles eram com música em CD.

A Escola Kizomba aposta numa paixão regional, a Associação Chapecoense de Futebol, que no ano passado foi tetracampeã catarinense e, em 2011, lidera o estadual. O primeiro carro vai trazer indígenas. Inclusive Kaigangs estão ajudando na confecção das fantasias. Uma delas é Mariana Salvador, que mora na Aldeia Kondá, em Chapecó. Um dos carros terá como destaque o ex-jogador da Chapecoense, Itá, que foi campeão em 1996. Outro carro homenageia o desenvolvimento de Chapecó, com imagens do monumento Desbravador e da Catedral Santo Antônio.

– Queremos muita alegria e muita emoção- disse a tesoureira da escola, Cleci Pritsch.

A Escola Foliões do Lago quer embriagar o público com o tema Vinho. A escola vai apresentar o surgimento da bebida no Oriente Médio, o Deus Baco, as festas e orgias romanas e também o uso sagrado da bebida.

– Teremos o sagrado e o profano- explicou a vice-presidente da escola, Mara Prato. Voluntárias como Dulce Schons, dedicam seu tempo para confeccionar as fantasias e alegorias. –Gostei da coisa- afirmou Dulce, que fez um curso de bordado há dois anos e começou a se envolver com o Carnaval. –Trabalho das 9 da manhã até a meia-noite- declarou.

De acordo com a secretária de Turismo do município, Karla Hall, a meta é superar as 50 mil pessoas que no ano passado estiveram nos quatro dias de Carnaval da cidade. Haverá duas noites de desfile, no sábado e na segunda-feira.

No domingo tem Carnaval na Praça Aldo Ivo Stumpf e, na terça-feira, apuração e festa na mesma praça.

O acesso é gratuito, inclusive nas arquibancadas. Só é cobrado acesso nos 30 camarotes, que custam R$ 2 mil para 30 pessoas. Interessados podem ligar no telefone 49-3458-2299.


ESCOLAS DE ITÁ


FOLIÕES DO LAGO

Tema: “Vinho”

Alegorias: 3

Alas: 10

Integrantes: 250

Títulos: 1


INOCENTES

Tema: “As Sete Artes”

Alegorias: 3

Alas: 11

Integrantes: 250

Títulos: 7


KIZOMBA

Tema: “Verdão Campeão- Chapecoense Uma Nação”

Alegorias: 3

Alas: 9

Integrantes: 400

Títulos: 1


Comente aqui
15 fev07:45

Carnaval Náutico de Itá

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Itá está nos últimos preparativos para mais uma edição do Carnaval Náutico. A festa inicia será nos dias 18, 19, 20 e 21 de fevereiro. Serão quatro noites de muita animação e alegria com o desfile das Escolas de Samba Inocentes, Kizomba e Foliões do Lago. As escolas desfilam no sábado dia 18 e na segunda-feira, dia 20.

No dia 19 de fevereiro acontece o Carnaval Infantil no Clube Cruzeiro. Durante as quatro noites do Carnaval Náutico milhares de pessoas devem se reunir no centro da cidade.

Itá se prepara com uma grande infraestrutura para receber os visitantes. Maiores informações poderão ser obtidas na Secretaria Municipal de Turismo através do fone (49) 3458-2299 ou no site www.turismoita.com.br


Comente aqui
27 jan10:16

Regional de São Miguel do Oeste vistoria obras nas escolas estaduais

O Gerente Regional de Educação, Moacir Martello, acompanhado do gerente de Infraestrutura, engenheiro civil, Fernando Roberto Vidor, realizaram nesta semana uma vistoria nas 17 unidades escolares que foram beneficiadas com o projeto de adequação nos itens acessibilidade e preventivo contra incêndio. As visitas ocorreram nesta quarta e quinta-feira. Ao todo, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 1,8 milhão e a previsão é de que o ano letivo inicie com mais de 50% das obras concluídas.

As obras, de acordo com o engenheiro civil, Fernando Vidor, estão em ritmo acelerado.

- Além dos trabalhos agilizados, os serviços e materiais são de qualidade, o que garantem segurança aos alunos e ainda a valorização do dinheiro público – declara Vidor lembrando que os diretores e demais servidores das escolas estão auxiliando na fiscalização das obras.

As unidades de ensino que receberam os projetos são: de São Miguel do Oeste: a EEB Alberico Azevedo, a EEB Jaldyr Bhering da Silva, a EEB Santa Rita, o Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), a EEB São João Batista, a EEB São Sebastião e o Centro de Educação Profissional Getúlio Vargas; de Paraíso: a EEB Adolfo Silveira; de Bandeirante: a EEB Hélio Wassum; de Barra Bonita: a EEB Professora Cecília Lotin; de Guaraciaba: a EEB Julio Vicente de Pelegrin, a EEB Ouro Verde, a EEB Nereu de Oliveira Ramos e a EEB Sara Castelhano Kleinkauf; de Descanso: a EEB Everardo Backheuser e a EEB Itajubá e de Belmonte: a EEB Francisco Brasinha Dias.

As EEB São Miguel e Guilherme Missen de São Miguel do Oeste, não foram contempladas com os itens de acessibilidade e preventivo por estarem com os projetos de reforma geral encaminhados.


Comente aqui
21 jan18:59

Novas disciplinas nas Escolas Municipais de Chapecó

A partir deste ano letivo, três novas disciplinas farão parte da matriz curricular nas Escolas Básicas do município: educação e direitos humanos, educação e diversidade, educação financeira e sustentabilidade. As novas disciplinas visam uma educação integral aos alunos do ensino fundamental.

A decisão em implementar a nova matriz no currículo foi tomada com base em uma criteriosa análise no decorrer do ano de 2011. Após um longo estudo, profissionais observaram algumas necessidades educacionais relacionadas ao processo de ensino e aprendizagem. – Durante o ano mantivemos contato com os pais em encontros e diversas formações. Temas como educação no trânsito, bullying, diversidade, tabus sociais e educação financeira, foram levantados pela própria sociedade e trabalhados nas escolas – explica a Secretária de Educação Astrit Tozzo.

Todo o aporte científico para a implantação das novas disciplinas é realizado pela PUC de Curitiba. Profissionais qualificados estão ajudando a introduzir e repassar o conhecimento científico sobre estas áreas para os alunos. As novas disciplinas serão ministradas com todos os educandos da Rede Municipal, desde séries iniciais até as séries finais, onde cada turma trabalhará o conteúdo adequado para a idade.

É importante destacar que nenhuma disciplina, já presente, será retirada do currículo. – Esse é um desafio para a educação. O tema social está em foco nas discussões educacionais. Se ensinamos nossas crianças, teremos cidadãos conscientes no futuro. Não adianta cobrarmos da sociedade se a pessoa não tiver conhecimento para colocar em prática. Estamos dispostos a colaborar com o desenvolvimento social do nosso município – ressalta Astrit.


Conheça as novas disciplinas


Educação e Direitos Humanos – destina-se a educar crianças, jovens e adultos a participar ativamente de forma democrática e exercitar seus direitos e responsabilidades na sociedade. Inclui também a educação para o trânsito.

Educação e Diversidade – objetiva difundir a ideia de que todos têm a possibilidade de usufruir de uma educação não discriminatória, onde os educandos conheçam e interajam passando a respeitar a todos e a cada um na sua diferença.

Educação Financeira e Sustentabilidade – educar para o consumo consciente, preparando as crianças para lidar de forma racional com a moeda e ter conhecimentos sobre o sistema financeiro, trabalhando na perspectiva de uma ética ecológica. Educar para aprender a usar os recursos naturais diante das necessidades presentes, sem comprometer as gerações futuras.


Comente aqui
20 jan16:00

Escolas Estaduais atendem em horário especial da SDR Dionísio Cerqueira

As 18 escolas estaduais da área de abrangência da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, que compreende os municípios de Anchieta, Princesa, Guarujá do Sul, Dionísio Cerqueira, Palma Sola e São José do Cedro realizam horário especial de atendimento neste mês de janeiro. A informação é da gerente de Educação, Nilza Suffredini.

De acordo com ela, os educandários realizam trabalhos internos de planejamento neste mês. Nilza explica que na sede da Regional, as equipes de Ensino e de Desenvolvimento Humano (DH) reiniciaram os trabalhos nesta semana com a organização do cronograma de aulas e atividades com os professores.

- Os trabalhos normais nas escolas e na Gerência de Educação serão realizados a partir de primeiro de fevereiro, com o retorno do período de férias da maioria dos servidores – pontua.

Nilza Suffredini explica que o calendário escolar na Regional de Dionísio Cerqueira já está definido. O retorno dos professores às atividades acontece no dia 08 de fevereiro.

As aulas reiniciam no dia 14 de fevereiro, uma terça-feira.



Comente aqui
18 jan16:58

Índice de reprovação diminui nas Escolas Municipais de Chapecó

A Prefeitura de Chapecó, através da Secretaria Municipal de Educação, avaliou e constatou queda significativa nos índices de reprovação dos alunos que frequentaram o ensino fundamental no ano passado. Em 2009 a reprovação chegava a 6,2%, em 2010 baixou para 5,6% e em 2011 foi de 2,1%, chegando ao resultado final de 3,5% de alunos reprovados.

A diminuição acontece desde 2006, quando o índice marcava 14,98%. Os seis anos consecutivos de queda comprovam o trabalho que está sendo realizado diariamente nas Escolas Básicas do Município. Para a Secretária de Educação, Astrit Tozzo, estes resultados se dão pela união de esforços.

- A reprovação acontece não somente por culpa do aluno, mas envolve a gestão escolar, o professor, o conteúdo e o material didático. Essa queda significa aponta que este conjunto de fatores está indo bem – destaca.

Há dois anos uma equipe de profissionais da Secretaria junto com os professores, trabalha nas escolas a questão do processo de reprovação escolar. Astrit explica que essa queda de praticamente 50% em relação ao ano de 2010 é muito significativa. – Estamos vendo a resposta do trabalho desenvolvido na sala de aula. Isso nos deixa muito felizes. Significa que estamos evoluindo – comemora.


Comente aqui
04 jan11:31

Acessibilidade nas escolas estaduais de São Miguel do Oeste

As 17 unidades escolares que foram beneficiadas com o projeto de adequação nos itens acessibilidade e preventivo contra incêndio estão com cerca de 30% das obras estão concluídas. Na terça-feira, dia 03, o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan, visitou algumas escolas para ver o andamento das obras. O gerente de Infraestrutura, engenheiro civil Fernando Roberto Vidor, acompanhou a visita.

Segundo o secretário regional, ao todo, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 1,8 milhão. – O período de férias escolares é adequado para as obras. Desta forma, as aulas não são prejudicadas e vamos iniciar o ano letivo de 2012 com a maioria das escolas tendo acessibilidade e preventivo contra incêndio – desta Trevisan.

A previsão da SDR é de iniciar o ano letivo com mais de 50% das obras concluídas.

As unidades de ensino que receberam os projetos são: de São Miguel do Oeste: a EEB Alberico Azevedo, a EEB Jaldyr Bhering da Silva, a EEB Santa Rita, o Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), a EEB São João Batista, a EEB São Sebastião e o Centro de Educação Profissional Getúlio Vargas; de Paraíso: a EEB Adolfo Silveira; de Bandeirante: a EEB Hélio Wassum; de Barra Bonita: a EEB Professora Cecília Lotin; de Guaraciaba: a EEB Julio Vicente de Pelegrin, a EEB Ouro Verde, a EEB Nereu de Oliveira Ramos e a EEB Sara Castelhano Kleinkauf; de Descanso: a EEB Everardo Backheuser e a EEB Itajubá e de Belmonte: a EEB Francisco Brasinha Dias.

Trevisan esclarece ainda que as EEB São Miguel e Guilherme Missen de São Miguel do Oeste, não foram contempladas com os itens de acessibilidade e preventivo, pois estão com os projetos de reforma geral encaminhados.



Comente aqui
25 dez14:18

Pesquisa avalia estilo de vida de adolescentes das escolas estaduais de São Miguel do Oeste

O secretário de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan, recebeu, em dezembro, os resultados do projeto realizado pelo curso de Educação Física da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), campus de São Miguel do Oeste. O foco da pesquisa foi o estilo de vida, características antropométricas e composição corporal de adolescentes na região de São Miguel do Oeste.

De acordo com a coordenadora do projeto e coordenadora do curso de Educação Física da Unoesc, Andréa Jaqueline Prates Ribeiro, a pesquisa foi constituída por uma amostra de 982 adolescentes de 14 a 17 anos, sendo avaliado o estilo de vida dentro das categorias: atividade física, nutrição, relacionamentos interpessoais, estresse e comportamentos, além do Índice de Massa Corporal (IMC), porcentagem de gordura, circunferência de cintura e quadril.


Resultados

A coordenadora Andréa especifica que no componente Nutrição, a prevalência foi de indivíduos classificados com índice regular. Já para os componentes Atividade Física, Comportamento Preventivo, Relacionamentos e Controle de Stress, a prevalência dos adolescentes foi para o índice positivo. – Isso demonstra que o resultado quanto à classificação geral do estilo de vida foi positivo. Mas o que precisar ser alertado é o trabalho que deve ser realizado nas escolas quanto ao componente Nutrição que apresentou resultados regulares – esclarece.

Nos componentes Índice de Massa Corporal (IMC), porcentagem de gordura, circunferência de cintura e quadril, os resultados ficaram entre normal e adequado. A coordenadora destaca que os índices foram positivos, mas que todos os alunos foram orientados com palestras educativas que abordaram orientações como a prática de atividade física, nutrição, aspectos psicológicos e monitoração da pressão arterial, glicose e colesterol.

Os resultados foram entregues pela coordenadora do projeto à Gerência Regional de Educação. – Apresentamos dados específicos de cada escola, sendo possível a realização de um trabalho adequado as necessidades em cada unidade escolar – declara Andréa. As secretarias de Educação e Saúde também estão de posse dos resultados, para que as mesmas tenham subsídios para elaborar ou até mesmo restaurar suas metas de trabalho em relação à saúde pública.

O secretário regional Wilson Trevisan menciona que o projeto desenvolvido e os resultados apontados irão orientar os trabalhos nas escolas voltados aos componentes da pesquisa. – Com os índices, ficará mais fácil planejar o que será desenvolvido nos educandários -  afirma.


Recursos

De acordo com a coordenadora do projeto, Andréa Jaqueline Prates Ribeiro, a pesquisa foi desenvolvida em parceria com a SDR São Miguel do Oeste, Fundação Universidade do Oeste de Santa Catarina (Funoesc) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). – Após aprovação da pesquisa na chamada pública para Desenvolvimento Regional de Santa Catarina em 2009, tivemos a liberação de recursos que foram utilizados no projeto – explica.

Para a realização da pesquisa, foram investidos R$ 99,2 mil, sendo financiados pelo Governo do Estado, por meio da Fapesc e também pela Unoesc – campus de São Miguel do Oeste. A equipe de trabalho contou com professores de educação física, nutricionista, psicóloga e acadêmicos dos cursos de educação física e enfermagem.

Comente aqui