Escolinha

09 jul15:46

Inscrições abertas na Escolinha do Futsal La Salle em São Miguel do Oeste

Crianças a partir de cinco anos interessadas em participar da Escolinha de Futsal La Salle Peperi de São Miguel do Oeste podem se inscrever.

As aulas são realizadas nas terças e sextas-feiras, em dois períodos. Pela manhã das 9h às 11h e à tarde das 13h30 as 15 horas.

Informações na secretária do colégio ou com o professor Nardi através do telefone 49 9108-4967.


Comente aqui
21 mai10:49

Inscrições abertas na Escolinha da Chapecoense

A escolinha de futebol da Chapecoense projeto futuros campeões é sucesso total, e está com vagas abertas para a categoria sub 7, ou seja, crianças de 5 a 7 anos podem participar.

Os treinamentos dos meninos ocorrem no Campo do Fitta, ao lado da Inviolável. Os dias de treinamento são nas 2ª feiras, às 10h30 e nas 4 ª feiras às 16h.

A Assessoria da Chapecoense lembra que há vagas disponíveis na categoria Sub7 à tarde, e os pais interessados em matricular os filhos devem entrar em contato com a sede do clube, pelo telefone 49 3324-6688 em horário comercial.

Comente aqui
02 mai16:25

Escolinha da Chapecoense está com vagas abertas na categoria sub 7

A escolinha de futebol da Chapecoense, que tem como objetivo, projetar futuros campeões está com vagas abertas para a categoria sub 7. Crianças de 5 a 7 anos podem participar.

Os pais interessados em matricular os filhos devem ir até a sede da Chapecoense, ou entrar em contato pelo telefone 49 3324-6688 em horário comercial.

Os meninos treinam no Campo do Fitta, ao lado da Inviolável, no centro da cidade.

Os treinamentos acontecem às 10h30 na segunda-feira e às 16h na quarta-feira.

Comente aqui
12 abr14:22

Escolinha de Futsal de Chapecó completa 19 anos

No dia 27 de março deste ano a Escolinha de Futsal Fibraleão completou 19 anos de trabalho e dedicação no setor social em Chapecó.

Nestas quase duas décadas, cerca de 3,5 mil crianças já passaram pela escolinha. Muitos deles foram encaminhados pelo projeto e tiveram a oportunidade de conquistar uma vaga de trabalho nos mais diversos setores da comunidade.

Um dos principais objetivos da Escolinha é transformar os alunos em cidadãos com caráter e responsabilidade. – Para isso exigimos que os alunos que queiram participar do projeto, tenham um bom rendimento escolar – disse o professor Ivanir Alba.

O projeto conta com o apoio de duas empresas da cidade e do 2º Batalhão de Polícia Militar.

>> Escolinha nota 10 em Chapecó


Comente aqui
27 fev15:08

Escolinha nota 10 em Chapecó

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Cadernos, lápis, caneta e borracha num ginásio de esportes ao lado de bolas de futsal. Junto com a volta às aulas iniciaram as atividades da Escolinha Fibraleão, projeto social desenvolvido há 19 anos em Chapecó.

Cada uma das 120 crianças matriculadas recebeu uma sacola com o material escolar para garantir um bom desempenho também na sala de aula. Boas notas na escola é um dos pré-requisitos para conseguir uma vaga no time do professor Ivanir Alba.

–Todos os bimestres é cobrado boletim- disse Alba, que é professor de Educação Física aposentado.

Ele explicou que o objetivo principal do projeto é dar oportunidade à crianças de famílias com renda mais baixa de frequentarem uma escolinha, com foco na formação de cidadãos. –Não importa se a crianças não tem habilidade para o esporte- argumentou.

Com o professore Alba as crianças a partir de seis anos recebem as instruções de fundamentos de passe, chute a gol e deslocamento. Tudo com muita disciplina.

– O professor é exigente e é muito bom o que ele ensina- disse Marli Lemes Cardoso. Seu filho, Edesron Oliveira Cardoso, de 11 anos, e o neto Paulo Souza Bueno, de sete nos, são frequentadores dos treinos, que acontecem duas vezes por semana, no ginásio do 2 Baltalhão de Polícia Militar de Santa Catarina. Desde 2005 o Batalhão oferece a infraestrutura.

Marli disse que o material recebido é uma despesa a menos no orçamento de casa e, se tivesse que pagar mensalidade, não teria condições de manter o filho no futsal. Ela comemora que o filho melhorou o rendimento na escola depois que passou a treinar com o professor Alba, há dois anos. –É legal porque a gente aprende a jogar bola e faz amigos- disse Ederson. Seu amigo Marcos Poerari, de 12 anos, disse que aprendeu “muita coisa” no projeto. E sua meta é ser jogador profissional.

Mesmo não sendo o objetivo principal, a escolinha já revelou jogadores de sucesso, como Carlinhos Moro, que foi campeão Mundial de Futsal em 2008, pela seleção Brasileira. Moro inclusive virou colaborador da escolhinha, com doações de uniformes. Alba disse que o projeto se mantém com o patrocínio de empresas e padrinhos. Ela surgiu em 2009 por iniciativa dos empresários Érico Tormen e Lauro Tormen, que até hoje bancam a maior parte das despesas.

Mas não é só quem se dá bem no esporte que orgulha o professor Alba. Ele cita também alunos que vieram de famílias humildes e conseguiram emprego, casa, carro e família. Quando completam a idade limite da escolinha, 15 anos, os melhores alunos são indicados para as empresas, via Senai e Senac, e são contratados como “Menor Aprendiz”. Cada aluno bem encaminhado é um golaço que causa emoção no professor Alba. Ele ensina as jogadas para as crianças driblarem as dificuldades e assim conquistarem o título de bons cidadãos.


Comente aqui
27 fev14:59

Grêmio volta a ter escolinha em Chapecó

Depois de trazer a escolinha do Grêmio para Chapecó a diretoria apresentou mais uma novidade do projeto tricolor de desenvolvimento esportivo e profissional. Palestras e encontros com a família dos jogadores.

O projeto é criado e desenvolvido para integrar pais, filhos e comunidade, que venham completar a formação dos adolescentes com atividades educativas, transformando suas vidas através do esporte, servindo como filosofia de vida, na construção de grandes cidadãs.

Desde sua criação várias conquistas já foram alçadas, mas a principal delas ocorreu de 06 a 11 na cidade de Água Santa/RS, onde 40 atletas divididos em duas modalidades participaram da Copa Água Santa de Futebol. Na oportunidade a cidade catarinense representou o tricolor gaúcho. Entre as 15 equipes participantes a cidade de Chapecó – que representou Porto Alegre/RS, ficou na terceira colocação em ambas as categorias, ou seja: Sub11 e Sub12.

Durante toda a semana passada, tanto as crianças inscritas na escolinha do Grêmio, bem como os pais, participaram de diversas palestras ministradas por profissionais das áreas de Psicologia, Educação Física e Nutrição, incentivando à prática do esporte, alertando sobre o mal das drogas, relacionamento humano e como preparar um futuro melhor às crianças, abordando assuntos de uma forma bastante descontraída, onde os profissionais utilizaram uma linguagem bem próxima da realidade de cada um, com exemplos claros de como as crianças devem proceder para se transformar em bons cidadãos e o caminho para buscar o profissionalismo através do esporte, seguindo regras e respeitando as hierarquias, tendo um relacionamento social saudável, dedicação aos estudos, além da importância da prática do esporte.

O coordenador técnico do projeto, professor Marcos Antonio Cesar, Marquinhos, ressaltou a importância deste tipo de palestras para as crianças e pais. – Procuramos o tempo todo nortear um melhor caminho na vida destas crianças e adolescentes, por isso levamos ao conhecimento delas informações relevantes, para que sejam concebidas e postas em prática, pois acreditamos que este tipo de palestra torna-se uma ferramenta que auxilia nossos alunos na construção de um futuro melhor para todos. Objetivamos educá-las para que se tornem cidadãos honrados, respeitados pela sociedade, conscientes dos seus direitos e deveres – conclui Marquinhos.


1 comentário
20 fev08:01

Abertas inscrições para escolinhas em Abelardo Luz

Estão abertas as inscrições para as escolinhas de iniciação esportiva da CME Abelardo Luz. A informação é do diretor de Esportes, Valdecir Michelon. Segundo ele, os treinos são totalmente gratuitos e acontecem de segunda a sexta-feira em horários diferenciados de acordo com a faixa etária.

Atualmente a CME trabalha com seis modalidades esportivas: basquetebol, voleibol, futsal, futebol e karatê. De acordo com Michelon, em 2012, a meta é incentivar novas modalidades, entre elas, o tênis de mesa.

Os treinos de algumas modalidades já iniciaram, como é o caso do futsal, futebol e do voleibol. O objetivo das escolinhas é proporcionar o acesso à prática esportiva a todas as crianças e adolescentes do município, promovendo o desenvolvimento social como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida.

Os interessados em participar das escolinhas da CME devem fazer a inscrição no Ginásio de Esportes Vilson Kleinubing. Mais informações sobre os horários pelo telefone 49 3445-4322 ramal 232. Confira os horários dos treinos de todas as modalidades no site www.abelardoluz.sc.gov.br .


Comente aqui
07 fev11:19

Escolinha para garimpar novos talentos

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A fase da Chapecoense é tão boa que até na escolinha do clube, inaugurada em dezembro, há lista de espera. Atualmente são 430 alunos e cerca de 50 esperando vaga. A boa fase do time tem ajudado.

–A cada vitória da Chapecoense há um procura de 10 a 12 crianças- calculou um dos responsáveis pelo projeto, o treinador Júlio César da Silva.

As inscrições são feitas na sede do clube. É cobrada uma mensalidade de R$ 50 mais R$ 30 pelo uniforme. Isso dá direito a entrar no gramado nos dias de jogos. João Pedro Barbosa, de oito anos, e Jascon Sachet, de nove anos, estiveram no jogo contra o Avaí. João entrou com Neném e Jacson com Nicolas.

–Foi legal entrar com os jogadores- disse Jascon, que pretende um dia adentrar ao estádio não como visitante ou torcedor, mas como jogador da Chapecoense.

João Pedro gostou de pisar no gramado. E já tem noção de posicionamento e orientação dos companheiros. Ele também pretende ser jogadro.

Muitos pais acompanham os treinamentos, que são duas vezes por semana. Paulo Ianoski, que tem o filho João Marcos na escolinha, disse que as vitórias da Chapecoense estimulam a participação.

–É um espelho- afirmou. Seu filho foi no jogo contra o Avaí e, contra o Figueirense, ficou ouvindo a partida pelo rádio.

-É uma geração que cresce gostando da Chapecoense- disse o treinador Júlio César, que jogou no clube de 1986 a 1990. Ele afirmou que o projeto é social e atende crianças e adolescentes de sete a 15 anos. Mas também pretende garimpar potenciais jogadores para o time profissional.

Do jeito que está a campanha do time a escolinha terá que aumentar o número de vagas para dar conta da demanda. O certo é que as camisetinhas verdes estão proliferando pela cidade.


Comente aqui
12 jan11:18

Aulas reiniciaram na Escolinha da Chapecoense

As atividades da escolinha da Chapecoense foram retomadas, após recesso de Natal e final de ano. As aulas são realizadas nos campos de grama sintética do Amigos da Bola, localizada no bairro Líder em Chapecó.

Inaugurada no mês de dezembro a procura pelas vagas foi grande e foram abertas novas turmas para dar conta da demanda. A superação da expectativa é comemorada pelo professor Giovani Rigotti, coordenador do projeto. – Está sendo uma motivação a mais, pois as crianças demonstram o sentimento de jogar na escolinha do clube do coração – disse.


Participe da Escolinha

A Central de Atendimento ao Sócio torcedor (CAS) tem registrado pedidos diariamente. Há vagas nas categorias sub 11 e sub9.

Já as categorias sub 15 e sub 13, a opção encontrada foi a criação de lista de espera e nos próximos dias serão abertas novas turmas e, assim, resolvendo a questão.

Os interessados devem comparecer a CAS, na sede administrativa da Chapecoense, de segunda a sexta-feira, no horário das 13h30 as 18h, e falar com Marcelo Kurtz Pereira.



Comente aqui
01 dez17:22

Escolinha da Chapecoense inicia atividades

A Escolinha de Futebol da Associação Chapecoense iniciou as atividades nesta quinta-feira, dia primeiro de dezembro, na quadra sintética do Clube Amigos da Bola, no bairro Líder, em Chapecó. Mais de 150 crianças, entre 8 e 15 anos estão inscritas. Interessados em participar podem se matricular até o dia 10, na sede do clube.

Os alunos vão ser divididos em categorias: Sub 9, Sub 11, Sub 13 e Sub 15. Os professores Julio Cesar da Silva e Giovani Rigotti serão os responsáveis pelos treinamentos.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 10 de dezembro, na sede do clube, ao custo de R$ 50. Ao se inscrever o aluno ganha o uniforme (camisa, calção e meias) para o treino.


A escolinha objetiva desenvolver o crescimento dos alunos nos âmbitos pessoal e profissional. Além de propiciar as crianças e adolescentes a prática do futebol, visando uma melhora no bem estar físico e mental, não deixando de lado a aprendizagem técnica e tática do futebol.

Serão realizadas três aulas por semana com o tempo de duração de uma hora e meia, nos períodos matutino e vespertino, em duas quadras de grama sintética, de tamanho oficial. O local dispõe ainda de dois vestiários, bar, lanchonete e área reservada com churrasqueira.

A expectativa inicial é abrir turmas de 20 a 25 alunos e formar 5 turmas, sendo ao todo, a participação de 100 atletas. Para o futuro a ideia é formar 10 turmas em dois períodos, tendo uma meta de colocar em torno de 200 atletas.

– Queremos ser uma escola referência regional – disse o presidente do clube Sandro Pallaoro.

Comente aqui