Estiagem

09 jan15:33

Sobe para 67 o número de cidades em situação de emergência

[Atualizado 17h14]

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca divulga informações dos levantamentos feitos pelos técnicos da Epagri e secretarias de agricultura municipais. Nos 22 municípios que integram as Secretarias de Desenvolvimento Regional de Maravilha e Palmitos, as perdas nas culturas de milho, fumo, feijão, soja e leite chegam a R$ 94 milhões. O secretário adjunto da Agricultura, Airton Spies, explica que as perdas são maiores ainda nos municípios do extremo-oeste, o que eleva as estimativas de perdas totais no campo em Santa Catarina para mais de R$ 400 milhões. Esse montante inclui estimativas de perdas para todas as culturas e criações agropecuárias e ainda não é definitivo, pois a estiagem vem se agravando.

Spies esclarece que na última semana, o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (CEPA) havia divulgado que os prejuízos com as estiagem estavam estimados em R$ 166 milhões, porém esse montante se referia apenas a quatro produtos agrícolas – milho, feijão, soja e leite. – Esses números não refletiam os prejuízos de toda a agropecuária catarinense, pois diversas outras atividades econômicas também vêm sofrendo perdas, como a pecuária de corte, fruticultura, hortaliças, piscicultura de água doce, fumo e agroindústrias familiares que têm redução de disponibilidade de matérias primas – afirma o secretário adjunto.

De acordo com relatórios da Defesa Civil de Santa Catarina, o número de municípios que decretaram estado de emergência por causa da estiagem também aumentou de 34 no início da semana passada para 56, na sexta-feira, daí 06. Nesta segunda os números de municípios afetados já chegam a 67, com mais de 407 mil pessoas atingidas. O município de Palmitos também assinou o decreto, porém a documentação ainda não chegou na Defesa Civil do Estado.

Na última sexta-feira, dia 06, o governo estadual anunciou a liberação de R$ 1,25 milhões que será destinado aos municípios em estado de emergência, para apoiar no transporte de água, contratação de serviços de máquinas para silagem, alimentação do gado e perfuração de poços artesianos.

A Secretaria de Agricultura e da Pesca, a Defesa Civil e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento orientam os produtores rurais em relação ao combate à seca, aos programas do governo e a prazos e documentos para obtenção de auxílio. Os técnicos informaram que será analisada também a possibilidade de renegociação de dívidas e aumento do limite de endividamento dos agricultores.


>> Dilma recebe ministros para discutir danos causados pela estiagem no Sul


67 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Belmonte

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Itapiranga

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

Tunápolis

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xaxim


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios. Dados do relatório das 17h da Defesa Civil, da segunda-feira, 09/01.


Comente aqui
09 jan14:25

Governo libera R$ 56 mil para municípios da Regional de Dionísio Cerqueira

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira recebeu, na tarde da sexta-feira, 06, recursos do Governo do Estado, para os municípios de Anchieta e Palma Sola. As duas cidades tiveram homologadas pela Defesa Civil as situações de emergência em função dos prejuízos que a forte estiagem que atinge a região trouxeram.

De acordo com o secretário em exercício da SDR Dionísio Cerqueira, Sedi Zanella, foram liberados R$ 56.688 para os dois municípios.

- Os valores serão destinados para o transporte de água às famílias e animais, bem como a terceirização de equipamentos para produção de silagem e outras atividades que possam amenizar de imediato a situação de seca – disse Zanella.

>> Dilma recebe ministros para discutir danos causados pela estiagem no Sul

Segundo a gerente de Administração e Finanças da SDR Dionísio Cerqueira, Marlene Theisen, os recursos são repassados conforme o número de propriedades rurais de cada cidade. Ela destaca que a gerência vai trabalhar para organizar a parte documental junto aos municípios.

- A expectativa é que os valores sejam liberados para aplicação ainda nesta semana – destaca Marlene. De acordo com a Defesa Civil, Palma Sola e Anchieta não recebem chuvas consideráveis há mais de 50 dias. Alguns agricultores enfrentam dificuldades para abastecimento de água potável para consumo humano.


Comente aqui
09 jan11:45

Dilma recebe ministros para discutir danos causados pela estiagem no Sul

Começou por volta das 10h40 a reunião da presidente Dilma Rousseff com diversos ministros para discutir a situação dos estados afetados pela chuva na Região Sudeste e pela estiagem no Sul. Participam da reunião, que pretende avaliar as medidas emergenciais para amenizar os desastres naturais ocorridos nessas regiões, os ministros da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho; da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante; dos Transportes, Paulo Passos ; da Saúde, Alexandre Padilha e o interino da Defesa. Enzo Peri.

A reunião conta ainda com a participação do secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Viana Filho, e com representantes da Agência Nacional de Águas e do Departamento Nacional de Produção Mineral. De acordo com o Palácio do Planalto, a reunião só deve terminar no início da tarde.

Até esse domingo, 102 municípios do Rio Grande do Sul e 65 de Santa Catarina decretaram situação de emergência em decorrência da estiagem.

Pelos dados da Defesa Civil e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná, as perdas causadas pela estiagem chegam a R$ 2,797 bilhões.


Governo de SC libera R$ 1,25 milhão

O Governo do Estado liberou R$ 1,25 milhão para medidas de combate à emergência nos municípios atingidos pela estiagem. A medida foi anunciada na sexta-feira, dia 07, pelo governador em exercício, Pinho Moreira, que fez reuniões nas secretarias regionais de Chapecó, Maravilha e São Miguel do Oeste.



Valdecir Camatti, de Planalto Alegre, teve 70% de quebra numa lavoura de três hectares de milho e 40% em outra. Ele pretendia vender o milhos mas, como as plantas não tiveram bom desenvolvimento por falta de água, vai fazer silagem para as vacas.



De acordo com o governador o dinheiro já foi repassado para as secretarias regionais na área abrangida pela seca. As prefeituras que decretaram emergência poderão fazer convênio com as secretarias para acessarem os recursos. Inicialmente o dinheiro foi dividido entre os 54 municípios que tinham decretado emergência até quinta-feira à noite. A divisão levou em conta o número de propriedades rurais.


65 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xaxim


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios. Dados do relatório das 19h da Defesa Civil, da sexta-feira, 06/01.





Comente aqui
08 jan15:27

Prefeitura de Chapecó realiza mutirão

A Administração Municipal, através da Superintendência do Distrito de Marechal Bormann realiza mutirão para minimizar os problemas causados pela estiagem nas propriedades rurais.

De acordo com a superintendente Salete Gava, as 23 comunidades estão sendo atendidas com a abertura de bebedouros para o gado e aguadouros. – Além dos animais, os produtores também estão com dificuldades para adquirir água potável – justifica Salete Gava.

Na manhã do  sábado, dia 07, o prefeito em exercício Américo do Nascimento Junior esteve acompanhando os trabalhos nas comunidades de Linha Almeida e Beira Rio onde viu de perto as dificuldades enfrentadas pelos agricultores. Durante toda a manhã, ele acompanhou os trabalhos desenvolvidos pela subprefeitura.

- A estiagem está castigando nossos agricultores. Por isso fomos vistoriar ‘in loco’ para fazer uma análise da situação – disse Américo.

Américo Junior conversou com moradores e produtores rurais. Garantiu que a Administração dará todo o apoio possível. – Não podemos ficar com os braços cruzados vendo a dificuldades por que passam os produtores rurais. A frente de trabalho organizada pela Superintendência do Bormann não resolverá o problema da estiagem, mas minimizará os prejuízos – concluiu.


Comente aqui
08 jan09:50

Governo de SC libera R$ 1,25 milhão para a estiagem

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O Governo do Estado liberou R$ 1,25 milhão para medidas de combate à emergência nos municípios atingidos pela estiagem. A medida foi anunciada na sexta-feira pelo governador em exercício, Pinho Moreira, que fez reuniões nas secretarias regionais de Chapecó, Maravilha e São Miguel do Oeste.

De acordo com o governador o dinheiro já foi repassado para as secretarias regionais na área abrangida pela seca. As prefeituras que decretaram emergência poderão fazer convênio com as secretarias para acessarem os recursos. Inicialmente o dinheiro foi dividido entre os 54 municípios que tinham decretado emergência até quinta-feira à noite. A divisão levou em conta o número de propriedades rurais. Chapecó, por exemplo, vai ganhar R$ 71 mil. –Vai nos ajudar no transporte de água com caminhões pipa e na perfuração de poços- informou o secretário da Agricultura de Chapecó, Ricardo Lunardi. O município também deve contratar máquinas para fazer reservatórios e estrutura para armazenar silagem de milho.

Outro município, Planalto Alegre, vai receber apenas R$ 9,3 mil.

–Tudo que vem ajuda- resignou-se o prefeito Edgar Rohrbeck.

Pinho Moreira disse que o valor deve aumentar já que mais municípios devem decretar emergência. –Vai ser crescente- confirmou o governador. Ontem a lista subiu para 65 decretos. O presidente da Epagri, Luiz Hessmann, informou que na terça-feira haverá uma reunião, às 9 horas, no Centro de Pesquisas da Agricultura Familiar em Chapecó com os técnicos que farão os laudos das perdas na lavoura. O documento é necessário para acessar o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro).



Agricultor Luiz Carlos Moratelli, de Águas de Chapecó, perdeu 50% da lavoura de melancia.



As perdas nas lavouras são de R$ 166 milhões segundo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri. O agricultor Luiz Carlos Moratelli, de Águas de Chapecó, perdeu 40% dos três hectares da lavoura de milho. Além disso perdeu 50% da lavoura de melancia. –Meu prejuízo é de R$ 8 mil- disse.

Valdecir Camatti, de Planalto Alegre, teve 70% de quebra numa lavoura de três hectares de milho e 40% em outra. Ele pretendia vender o milhos mas, como as plantas não tiveram bom desenvolvimento por falta de água, vai fazer silagem para as vacas.


Governo do estado vai pedir recursos federais

O Governo do Estado vai pedir auxílio federal para medidas de combate à estiagem. De acordo com o governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, na próxima quarta-feira o governador Raimundo Colombo deve ter uma reunião com o ministro Guido Mantega, em Brasília, para tratar sobre a vinda da BMW para Santa Catarina e também sobre a estiagem.

Uma das medidas esperadas junto ao Governo Federal é renegociação das dívidas e crédito emergencial para as famílias atingidas. O secretário adjunto da agricultura, Airton Spies, disse que o Estado vai ajudar com adubo e sementes caso ocorra chuva que permita novo plantio. Outras medidas do governo catarinense é auxiliar no transporte de água, perfuração de poços artesianos e auxílio a serviços como silagem de milho. Além disso o governo vai estudar uma forma de estimular um programa de reservação de água, principalmente em regiões altas, para que ela possa ser utilizada com a força da gravidade.


65 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xaxim


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios.  Dados do relatório das 19h da Defesa Civil, da sexta-feira, 06/01.

Comente aqui
06 jan19:55

Chega a 65 o número de municípios em situação de emergência no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

No relatório das 19h da Defesa Civil, 63 municípios haviam registrado situação de emergência. Outros dois municípios da região, Palmitos e Guarujá do Sul, também decretaram situação de emergência, mas a documentação ainda não chegou à Defesa Civil do Estado.



Valdecir Camatti, de Planalto Alegre, teve 70% de quebra numa lavoura de três hectares de milho e 40% em outra. Ele pretendia vender o milhos mas, como as plantas não tiveram bom desenvolvimento por falta de água, vai fazer silagem para as vacas.



Pela manhã o governador Eduardo Pinho Moreira esteve em Chapecó e anunciou a liberação de R$ 1,25 milhão para os municípios atingidos com a estiagem.


>> Galeria de fotos


65 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xaxim


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios. Dados do relatório das 19h da Defesa Civil, do dia 06/01.




Comente aqui
06 jan16:38

59 municípios em situação de emergência no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Jupiá, Vargeão e Lajeado Grande também assinaram decreto de situação de emergência, devido a estiagem que assola a região Oeste. Agora são 59 municípios nessa situação. E o número deve aumentar, já que a previsão de chuva abaixo da média vai até o mês de março.

No relatório das 16h da Defesa Civil, 57 municípios haviam registrado situação de emergência. Outros dois municípios da região, Palmitos e Guarujá do Sul, também decretaram situação de emergência, mas a documentação ainda não chegou à Defesa Civil do Estado.

Pela manhã o governador Eduardo Pinho Moreira esteve em Chapecó e anunciou a liberação de R$ 1,25 milhão para os municípios atingidos com a estiagem.

Segundo Moreira, o recurso já está na conta das SDR´s e os municípios vão firmar convênios para a contratação de serviços como de caminhão pipa e retro escavadeiras. O dinheiro será distribuído conforme o número de propriedades. – Em Chapecó, temos mais de seis mil famílias atingidas, e iremos repassar os recurso conforme a necessidade de cada cidade – destacou o governador.

Além de Chapecó, foram liberados durante a manhã valores na ordem de R$ 142 mil para as dez comunidades da região de Xanxerê, e seis municípios da SDR Quilombo receberão um total de R$ 97,1 mil.

O governador e representantes da Defesa Civil também viajaram para Maravilha e se reuniram com os prefeitos das regiões de Palmitos e Maravilha. Para essas regionais, foi repassado mais de R$ 400 mil, sendo R$ 256 mil para os 12 municípios da SDR Maravilha, e R$ 147,5 mil para os seis municípios de Palmitos. – Os recursos serão destinados para o transporte de água às famílias e animais, bem como a terceirização de equipamentos para produção de silagem e outras atividades que possam amenizar de imediato a situação de estiagem – informou o secretário da Agricultura em exercício, Airton Spies.

Seguindo o roteiro, a comitiva técnica debateu com as regionais de São Miguel do Oeste, Dionísio Cerqueira e São Lourenço do Oeste os principais problemas da falta de água. Durante a reunião, foram destinados R$ 54,6 mil para Dionísio Cerqueira, que atenderá inicialmente três municípios; R$ 132,7 mil para quatro municípios em situação de emergência em São Miguel do Oeste; e R$ 32,8 mil à três cidades de São Lourenço do Oeste na primeira etapa. – Essa é a primeira leva de recursos que o Estado está destinando aos locais em situação de emergência – disse o governador. Ele ressaltou ainda que o estado vai buscar de apoio do Governo Federal.


Agilidade no Proagro

Para agilizar a liberação dos seguros do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) aos produtores rurais, uma equipe de técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) está trabalhando em horário de plantão para a aprovação imediata dos laudos periciais. O processo normal é de 15 dias, mas conforme solicitação do governador será feito em cinco dias. – Os agricultores vão poder retirar seus seguros para amenizar os prejuízos causados pela estiagem – informou o presidente da Epagri, Luiz Hessmann.


59 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios. Dados do relatório das 16h da Defesa Civil, do dia 06/01.





Comente aqui
06 jan14:37

Lajeado Grande decreta situação de emergência

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A prefeitura de Lajeado Grande também assinou decreto de situação de emergência, devido a estiagem que assola a região Oeste. Agora são 59 municípios nessa situação. E o número deve aumentar, já que a previsão de chuva abaixo da média vai até o mês de março.

No relatório das 16h da Defesa Civil, 57 municípios haviam registrado situação de emergência. Outros dois municípios da região, Palmitos e Guarujá do Sul, também decretaram situação de emergência, mas a documentação ainda não chegou à Defesa Civil do Estado.

Pela manhã o governador Eduardo Pinho Moreira esteve em Chapecó e anunciou a liberação de R$ 1,25 milhão para os municípios atingidos com a estiagem.

Segundo Moreira, o recurso já está na conta das SDR´s e os municípios vão firmar convênios para a contratação de serviços como de caminhão pipa e retro escavadeiras. O dinheiro será distribuído conforme o número de propriedades.

O governador e representantes da Defesa Civil também viajaram para Maravilha e São Miguel do Oeste.




O produtor rural Ernesto Tochetto de Seara aproveitou a chuva desta quinta-feira para armazenar água em balde. "Vai resolver por uns três ou quatro dias".




>> Torneiras Secas: quatro cidades estão com rodízio no abastecimento de água na região Oeste.

A Defesa Civil recebeu uma projeção da estiagem para Estado onde aponta que podem ser atingidos entre 132 e 140 municípios. A situação mais grave foi em 2009, quando 194 cidades decretaram emergência por falta de água.

O relatório também aponta chuvas abaixo do normal até março. Mas os efeitos dela podem chegar até abril, segundo o major Neto. O Governo do Estado apontou com o auxílio na perfuração de poços, transporte de água e nos relatórios de perdas.


59 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Planalto Alegre

Pinhalzinho

Ponte Serrada

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios. Dados do relatório das 16h da Defesa Civil, do dia 06/01.


Comente aqui
06 jan09:42

Governador anuncia R$ 1,25 milhão para municípios atingidos com a estiagem

[atualizada 10h10]

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O governador em exercício Eduardo Pinho Moreira anunciou agora pouco na Secretaria de Desenvolvimento de Chapecó, que o estado vai ajudar com R$ 1,25 milhão os 54 municípios atingidos com a estiagem no Oeste. Outros dois municípios da região, Palmitos e Guarujá do Sul, também decretaram situação de emergência, mas a documentação ainda não chegou à Defesa Civil do Estado.

Segundo Moreira, o recurso já está na conta das SDR´s e os municípios vão firmar convênios para a contratação de serviços como de caminhão pipa e retro escavadeiras.

O dinheiro será distribuído conforme o número de propriedades dos municípios:


Águas Frias – R$ 7,4 mil

Chapecó – R$ 71 mil

Coronel Freitas – R$ 30,7 mil

Faxinal dos Guedes – R$ 9,1 mil

Ipuaçu – R$ 10,4 mil

Marema – R$ 12 mil

Nova Itaberaba – R$ 18,2 mil

Ouro Verde – R$ 10,2 mil

Passos Maia – R$ 9,9 mil

Planalto Alegre – R$ 9,3 mil

Ponte Serrada – R$ 13,5 mil

São Domingos – R$ 30,1 mil

Xanxerê – R$ 34,1 mil


O governador e representantes da Defesa Civil viajam ainda para Maravilha e São Miguel do Oeste onde participam de reunião com prefeitos representantes da Defesa Civil.


Estiagem pode atingir 140 municípios

A Defesa Civil também deve disponibilizar auxílio para atender o abastecimento nos municípios, segundo o diretor de respostas aos desastres da Secretaria da Defesa Civil, major Aldo Baptista Neto.

A Defesa Civil recebeu uma projeção da estiagem para Estado onde aponta que podem ser atingidos entre 132 e 140 municípios. A situação mais grave foi em 2009, quando 194 cidades decretaram emergência por falta de água.

O relatório também aponta chuvas abaixo do normal até março. Mas os efeitos dela podem chegar até abril, segundo o major Neto. O Governo do Estado apontou com o auxílio na perfuração de poços, transporte de água e nos relatórios de perdas.



Comente aqui
06 jan09:28

Estiagem atrai equipe do Jornal Nacional

A estiagem no Sul do país  atraiu uma equipe do Jornal Nacional para a cidade de Chapecó. Na quinta-feira a repórter Lilia Teles foi conferir as perdas nas lavouras do Oeste e entrou ao vivo do aeroporto Serafim Enoss Bertaso. Ela mostrou o contraste com as chuvas em Minas Gerais, onde esteve antes de vir para Santa Catarina.


Lilia Teles, minutos antes de entrar ao vivo no Jornal Nacional.


Clique no link e assista a reportagem exibida no Jornal Nacional desta quinta-feira: JN no Ar visita as áreas mais castigadas pela seca no Sul do Brasil



1 comentário