Estiagem

27 jul08:08

Prevenção contra a estiagem em SC

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A estiagem do último verão já se foi, deixando um prejuízo de R$ 748 milhões e 152 municípios em emergência. Para amenizar as consequências de um novo período seco os agricultores estão se prevenindo. Somente na região de Chapecó a empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) fez 80 projetos de cisternas em 2012, segundo o gerente regional, Valdir Crestani. Somente em cisternas foram investidos entre 65 e 70% dos R$ 5 milhões em projetos encaminhados ao Programa Juro Zero, do Governo do Estado, que banca o juro do financiamento bancário. O restante dos recursos foi para projetos de expansão da atividade leiteira.

Além da construção de cisternas alguns agricultores estão investindo em projetos de irrigação. É o caso de Romar Nespolo, de Marema. No ano passado ele já tinha financiado R$ 22 mil para a instalação de um sistema de irrigação em 2,8 hectares de pastagem, pegando a água de um rio que passa pela propriedade. O investimento deu resultado pois ele conseguiu manter a produção de 6,5 mil litros por mês, mesmo durante o período seco.

– A estiagem não atingiu a produção de leite – declarou.

Ele lembra que, em 2008, sua produção baixou para 2,5 mil litros por mês.

O produtor Romar Nespolo, de Marema, investiu na instalação de um sistema de irrigação.

Graças à irrigação ele conseguiu manter uma renda de R$ 5,7 mil por mês. Em compensação perdeu mais da metade da lavoura de milho, que não era irrigada.

Nespolo ficou tão satisfeito com o resultado que pegou mais um financiamento, de R$ 50 mil, para irrigar mais dois hectares e ampliar a infraestrutura de produção de leite. Além do encanamento ele comprou freezer, mas cinco vacas e construiu nova sala de ordenha.

O agricultorpegou o dinheiro do Governo Federal e se cadastrou no Programas Juro Zero, do Governo do Estado. Com isso não precisa pagar o juro, que é de 2% ao ano. Além disso terá 10 anos para pagar.

O projeto foi encaminhado pela Epagri. O engenheiro agrônomo Adilson Barella disse que há crédito disponível e os projetos de irrigação são viáveis.

– Com cinco a seis milímetros por dia é possível manter a pastagem- explicou. Ele afirmou que as pequenas propriedades situadas na bacia do Rio Chapecó não precisam de outorga de uso da água, bastando um cadastro de usuário na Secretaria de Desenvolvimento Social.

O secretário de Agricultura do Estado, João Rodrigues, disse que mais de 300 projetos foram beneficiados pelo Programa Juro Zero e mais produtores serão beneficiados com o empréstimo de R$ 60 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). Ele afirmou que as licitações devem ser encaminhadas ainda neste ano.

Além disso afirmou que no próximo ano serão disponibilizados mais R$ 10 milhões para o Programa Juro Zero.

O coordenador da Federação dos Agricultores da Agricultura Familiar de Santa Catarina, Alexandre Bergamin, disse que os investimentos em cisternas são importantes mas devem ser disponibilizados mais recursos. Bergamin informou ainda que 15 mil a 18 mil famílias conseguiram acessar o seguro agrícola, quitando os financiamentos no banco. Mas o que preocupa ainda é que muitos produtores ficaram sem renda e por isso é necessário avançar nas políticas públicas.


Medidas do Governo do Estado

Programa Juro Zero

- R$ 10 milhões para bancar o juro de financiamentos captados pelos produtores. Esse dinheiro já se esgotou e, no próximo ano, devem ser disponibilizados mais R$ 10 milhões


Recursos do BNDES

-R$ 20 milhões ser]ao investidos na compra de duas mil cisternas com capacidade para 40 mil litros cada

-R$ 6,5 milhões para perfuração de 200 poços artesianos comunitários, com bomba e caixa de água de 20 mil litros, para as comunidades que tiveram maior problema.

-R$ 2,8 milhões para a compra de 134 distribuidores de adubo orgânico, com capacidade para seis mil litros cada, que pode ser utilizado para o transporte de água, que serão disponibilizados para os 134 municípios que frequentemente são atingidos por estiagem.

-R$ 20 milhões para subsídio de R$ 5 mil para cisternas em propriedades privadas de agricultores de baixa renda, com capacidade de 500 mil litros cada. A medida deve beneficiar quatro mil agricultores.

-R$ 9,4 milhões para subsídio de 30% do valor de financiamento de sistemas de irrigação, de até dois hectares. A medida deve beneficiar 4.780 famílias.



Comente aqui
28 jun14:32

Chega a 152 o número de municípios em situação de emergência em SC

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Com o decreto de São Ludgero, subiu para 152 o número de municípios em situação de emergência, devido à estiagem, em Santa Catarina.

Segundo a com a Defesa Civil do Estado chega a 826.815 mil o número de pessoas afetadas. Conforme avaliação de danos da Defesa de 142 municípios, dos 152 afetados, os prejuízos na agricultura e pecuária chegam a R$ 728.292 milhões.


152 municípios em situação de emergência

Abelardo Luz

Abdon Batista

Agrolândia

Água Doce

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Armazém

Anchieta

Anita Garibaldi

Atalanta

Araranguá

Arabutã

Arroio Trinta

Arvoredo

Balneário Gaivota

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bocaina do Sul

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Braço do Norte

Brunópolis

Caibi

Campo Erê

Campos Novos

Capinzal

Catanduvas

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Correia Pinto

Criciúma

Cunha Porã

Cunhataí

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Ermo

Erval Velho

Faxinal dos Guedes

Flor do Sertão

Formosa do Sul

Forquilhinha

Fraiburgo

Frei Rogério

Galvão

Grão Pará

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Herval d´Oeste

Ibiam

Ibicaré

Içara

Imbuia

Iomerê

Ipira

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irani

Irati

Itá

Itapiranga

Ituporanga

Jaborá

Jacinto Machado

Jardinópolis

Joaçaba

Jupiá

Lacerdópolis

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Luzerna

Macieira

Maracajá

Maravilha

Marema

Meleiro

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Alta

Ponte Serrada

Praia Grande

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Rio das Antas

Rio do Campo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Salto Veloso

Santa Helena

Santa Rosa do Sul

Santa Terezinha

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São João do Sul

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Ludgero

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Siderópolis

Sombrio

Sul Brasil

Tangará

Tigrinhos

Timbé do Sul

Treze Tílias

Tunápolis

Turvo

União do Oeste

Urupema

Vargeão

Vargem

Vargem Bonita

Videira

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada do dia 28 de junho de 2012, pela Defesa Civil.


Comente aqui
25 jun15:31

Sobe para 151 o número de municípios em situação de emergência em SC

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Com o decreto de Braço do Norte, subiu para 151 o número de municípios em situação de emergência, devido à estiagem, em Santa Catarina.

Segundo a com a Defesa Civil do Estado já são 826.785 mil pessoas afetadas. Conforme avaliação de danos da Defesa de 142 municípios, dos 151 afetados, os prejuízos na agricultura e pecuária chegam a R$ 728.292 milhões.



151 municípios em situação de emergência

Abelardo Luz

Abdon Batista

Agrolândia

Água Doce

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Armazém

Anchieta

Anita Garibaldi

Atalanta

Araranguá

Arabutã

Arroio Trinta

Arvoredo

Balneário Gaivota

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bocaina do Sul

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Braço do Norte

Brunópolis

Caibi

Campo Erê

Campos Novos

Capinzal

Catanduvas

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Correia Pinto

Criciúma

Cunha Porã

Cunhataí

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Ermo

Erval Velho

Faxinal dos Guedes

Flor do Sertão

Formosa do Sul

Forquilhinha

Fraiburgo

Frei Rogério

Galvão

Grão Pará

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Herval d´Oeste

Ibiam

Ibicaré

Içara

Imbuia

Iomerê

Ipira

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irani

Irati

Itá

Itapiranga

Ituporanga

Jaborá

Jacinto Machado

Jardinópolis

Joaçaba

Jupiá

Lacerdópolis

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Luzerna

Macieira

Maracajá

Maravilha

Marema

Meleiro

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Alta

Ponte Serrada

Praia Grande

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Rio das Antas

Rio do Campo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Salto Veloso

Santa Helena

Santa Rosa do Sul

Santa Terezinha

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São João do Sul

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Siderópolis

Sombrio

Sul Brasil

Tangará

Tigrinhos

Timbé do Sul

Treze Tílias

Tunápolis

Turvo

União do Oeste

Urupema

Vargeão

Vargem

Vargem Bonita

Videira

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada do dia 21 de junho de 2012, pela Defesa Civil.


Comente aqui
22 jun16:10

Secretaria da Agricultura discutiu em Maravilha aplicação de recursos para estiagem

Nesta quinta-feira, dia 21, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca participou de audiência pública em Maravilha para debater a aplicação de recursos para amenizar os efeitos da estiagem, principalmente no Oeste catarinense. Os recursos são oriundos do Programa Caminhos do Desenvolvimento que parte da contratação de um empréstimo de R$ 611 milhões com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para minimizar os efeitos da estiagem no Estado serão destinados R$ 60 milhões, com contrapartida de R$ 15 milhões do Governo do Estado. Sendo que R$ 30 milhões serão para financiamentos para agricultores familiares e R$ 30 milhões para obras públicas.

O Programa abrange também investimentos em estrutura rodoviária, ampliação do serviço de internet e combate aos efeitos da chuva na Região do Vale do Itajaí. A audiência aconteceu na Câmara de Vereadores e contou com a presença do secretário adjunto de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies. As audiências públicas serão realizadas também em Videira, no dia 28 de junho, e Xanxerê, no dia 5 de julho.

Os investimentos serão destinados para obras em sistemas de captação, armazenagem e uso da água no meio rural catarinense. Serão construídos cisternas, açudes e poços artesianos, cisternas de irrigação e distribuição de águas em comunidades rurais. O apoio será tanto para obras privadas tanto para obras públicas de uso coletivo.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, a estiagem é um fenômeno frequente em Santa Catarina, apesar de o Estado ter alto índice pluviométrico médio de 1600 a 200 mil milímetros de chuva por ano.

O secretário adjunto Airton Spies explicou que o futuro sustentável da agricultura familiar de Santa Catarina depende do uso de irrigação.

- As atividades produtivas que utilizam tecnologias de pontas não podem ficar expostas aos altos riscos de estiagem que ocorrem naturalmente no Estado – ressaltou.

- O poder público representado pelas prefeituras municipais, Governo do Estado e Governo Federal gastam elevados somas de recursos com mitigação dos efeitos das estiagens. Na estiagem de 2012 foram mais de 140 municípios decretaram estado de emergência e os prejuízos na agricultura ultrapassam 800 milhões de reais -complementou Spies.

O secretário adjunto destaca que por essas razões os investimentos em prevenção devem ser priorizados e discutidos para que na próxima estiagem se gaste menos com o socorro dos atingidos. – Esta é a lógica do projeto e da aplicação desses recursos discutidos nessa audiência pública – concluiu Airton Spies.

Comente aqui
21 jun08:59

Secretaria da Agricultura participa de audiência pública em Maravilha

Nesta quinta-feira, dia 21, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca participa de audiência pública em Maravilha para debater a aplicação de recursos para amenizar os efeitos da estiagem, principalmente no Oeste catarinense. A audiência acontece às 14h na Câmara de Vereadores e conta com a presença do secretário adjunto de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

As audiências públicas serão realizadas também em Videira, no dia 28 de junho, e Xanxerê, no dia 5 de julho. Os recursos são oriundos do Programa Caminhos do Desenvolvimento, que abrange também investimentos em estrutura rodoviária, ampliação do serviço de internet e combate aos efeitos da chuva na Região do Vale do Itajaí. O Programa, autorizado pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, parte da contratação de um empréstimo de R$ 611 milhões com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para minimizar os efeitos da estiagem no Estado serão destinados R$ 60 milhões que podem beneficiar até 50 mil famílias.

Durante as audiências, os problemas e sugestões para aplicação dos recursos serão discutidos junto aos agricultores, sindicalistas, engenheiros, empresários, lideranças comunitárias e políticas. Além disso, técnicos da Secretaria da Agricultura, Epagri e entidades e órgãos civis irão participar dos encontros.

>> Chega a 150 o número de municípios em situação de emergência em SC

Santa Catarina contabiliza cerca de R$ 700 milhões em prejuízos por causa da estiagem nas 148 cidades atingidas, abrangendo 800 mil pessoas.


Comente aqui
14 jun16:16

Chega a 150 o número de municípios em situação de emergência em SC

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Com o decreto de Urupema e Ibiam, subiu para 150 o número de municípios em situação de emergência, devido à estiagem, em Santa Catarina.

Segundo a Defesa Civil do Estado já são 796.338 mil pessoas afetadas. Conforme avaliação de danos da Defesa de 141 municípios, dos 150 afetados, os prejuízos na agricultura e pecuária chegam a R$ 726.584 milhões.

>> Estiagem começa a ir embora em SC


150 municípios em situação de emergência

Abelardo Luz

Abdon Batista

Agrolândia

Água Doce

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Armazém

Anchieta

Anita Garibaldi

Atalanta

Araranguá

Arabutã

Arroio Trinta

Arvoredo

Balneário Gaivota

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bocaina do Sul

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Brunópolis

Caibi

Campo Erê

Campos Novos

Capinzal

Catanduvas

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Correia Pinto

Criciúma

Cunha Porã

Cunhataí

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Ermo

Erval Velho

Faxinal dos Guedes

Flor do Sertão

Formosa do Sul

Forquilhinha

Fraiburgo

Frei Rogério

Galvão

Grão Pará

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Herval d´Oeste

Ibiam

Ibicaré

Içara

Imbuia

Iomerê

Ipira

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irani

Irati

Itá

Itapiranga

Ituporanga

Jaborá

Jacinto Machado

Jardinópolis

Joaçaba

Jupiá

Lacerdópolis

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Luzerna

Macieira

Maracajá

Maravilha

Marema

Meleiro

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Alta

Ponte Serrada

Praia Grande

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Rio das Antas

Rio do Campo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Salto Veloso

Santa Helena

Santa Rosa do Sul

Santa Terezinha

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São João do Sul

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Siderópolis

Sombrio

Sul Brasil

Tangará

Tigrinhos

Timbé do Sul

Treze Tílias

Tunápolis

Turvo

União do Oeste

Urupema

Vargeão

Vargem

Vargem Bonita

Videira

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada do dia 14 de junho de 2012, pela Defesa Civil.


Comente aqui
14 jun14:05

Estiagem começa a ir embora em SC

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Depois de sete meses a estiagem em Santa Catarina começa a dar sinais de que está indo embora. As lavouras secas de milho e soja foram colhidas e o verde das pastagens toma conta da paisagem. Os rios começam a voltar ao seu leito normal e os açudes, que antes estavam secos, agora já estão quase cheios.

- Já recuperou uns 80% – calcula Valdir Gunewald, gerente de uma propriedade rural no interior de Descanso, onde o Diário Catarinense registrou o açude seco e com rachaduras no final de fevereiro.

Ele disse que houve perda de praticamente toda a lavoura de 10 hectares de milho, mas que agora a pastagem está boa e rebanho de 400 bovinos está recuperando o peso que perdeu quando a grama estava seca.

– Acabou a estiagem- avaliou Grunewald.

De acordo com o meteorologista da RBS, Leandro Puchalski, não dá para dizer que a estiagem terminou. Mas dá para dizer que ela dá sinais de que está indo embora.

– Com o fim do La Niña entramos num período de neutralidade climática- explicou.

O La Niña é o resfriamento das águas do Oceano Pacífico que influencia as chuvas em Santa Catarina.

Com isso desde novembro do ano passado iniciou uma estiagem no estado, que iniciou pelo Oeste e foi avançando para outras regiões, até atingir 148 municípios em situação de emergência, segundo dados da Defesa Civil catarinense.

Puchalski lembrou que, em abril, houve uma boa sequência de chuvas, o que está se repetindo em junho. No final de semana foram registrados bons volumes de precipitação no estado e, uma nova chuva deve chegar ao Oeste entre sexta-feira e sábado.

O engenheiro agrônomo do escritório regional da Epagri em Chapecó, Ivan Baldissera, informou que em junho já choveu 68 milímetros, mais do que os 48 milímetros de maio. A média dos dois meses é de 170 milímetros. Baldissera disse que já houve recuperação de rios e pastagens mas teme que um frio intenso possa prejudicar novamente os agricultores.

Para o diretor de Resposta aos Desastres da Secretaria de Defesa Civil do Estado, major Aldo Batista Neto, as chuvas recentes ajudam a agricultura, os córregos estão retomando seus níveis, mas ainda não dá para dizer que a estiagem terminou.

– Deu um fôlego, mas não é o suficiente- afirmou.

Ele destacou que os lençóis freáticos ainda não se recuperaram. Neto disse que a Defesa Civil continua monitorando os municípios em emergência, que já representam uma população de 789 mil pessoas e perdas de R$ 715 milhões. Ele afirmou que já foram investidos R$ 10,5 milhões no atendimento aos municípios, com água mineral apoio no transporte e a distribuição de kits com duas bombas de água e quatro caixas de água com cinco mil litros cada. A Defesa Civil também está retomando um projeto de ações de prevenção, como redes de água e reservatórios. Para isso o Governo do Estado vai buscar financiamento de R$ 60 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.


Hidrelétricas ainda com níveis baixos

As chuvas deste mês estão ajudando a recuperar o nível dos rios, mas ainda não o suficiente para normalizar a situação das hidrelétricas localizadas no rio Uruguai. Itá e Machadinho continuam com geração mínima, de 20% e 15% respectivamente, segundo o gerente das duas unidades, Elinton Chiaradia.

-Nas hidrelétricas o efeito é mais atrasado- lembrou Chiaradia. No início da estiagem, as hidrelétricas ainda tem água acumulada. Agora, necessitam que chova muito, para recuperar os reservatórios.

Chiaradia disse que inicialmente as chuvas vão encharcando o solo, o que já ajuda a agricultura mas não recupera os mananciais. Depois, com uma sequência de chuvas, é que a água excedente vai escorrendo para os rios até chegar nos reservatórios.

Machadinho chegou a interromper a geração de energia entre 5 de abril e 21 de maio, pois o reservatório chegou a baixar 14,5 metros, restando apenas 3% do volume útil. Ontem ele estava com 16% do volume útil para a geração. Em Itá o reservatório baixou seis metros e o volume útil chegou a próximo de zero. Mas nessa semana o volume chegou a 12%. Itá tem potencial para gerar 1.450 megawatts, o que representa metade da demanda de Santa Catarina. Machadinho tem potencial de 1.140 megawatts, o que representa cerca de 40% da demanda do estado.




Comente aqui
29 mai17:56

Mais da metade de SC está em situação de emergência

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Com o decreto de Araranguá, no sul do estado, subiu para 148 o número de municípios afetados pela estiagem. Segundo a Defesa Civil do Estado, já são mais da metade dos 293 municípios com decretos de situação de emergência. No Oeste agroindústrias voltaram a transportar água para garantir a produção.

Em Concórdia a Unidade da BRF faz, desde a sexta-feira, dia 25, o transporte de água do Rio Rancho Grande em 20 carretas. A unidade utiliza mais de 13 mil metros cúbicos de água e abate cerca de 280 mil frangos e 4 mil suínos por dia.

Já em Seara, a Unidade da Seara iniciou nesta terça-feira o transporte de água do Rio Uvá de Itá. Segundo o gerente geral da unidade, Neri Cosmann, foram colocadas seis carretas para o transporte diário de aproximadamente 800 mil litros.

– Esperamos que chova nesta quarta-feira e normalize a situação – disse. A unidade abate por dia 4 mil suínos e 197 mil aves.

De acordo com a Defesa Civil já são 789.330 mil pessoas afetadas. Conforme avaliação de danos da Defesa de 140 municípios, dos 148 em situação de emergência, os prejuízos na agricultura e pecuária chegam a R$ 715.144 milhões.


148 municípios em situação de emergência

Abelardo Luz

Abdon Batista

Agrolândia

Água Doce

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Armazém

Anchieta

Anita Garibaldi

Atalanta

Araranguá

Arabutã

Arroio Trinta

Arvoredo

Balneário Gaivota

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bocaina do Sul

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Brunópolis

Caibi

Campo Erê

Campos Novos

Capinzal

Catanduvas

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Correia Pinto

Criciúma

Cunha Porã

Cunhataí

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Ermo

Erval Velho

Faxinal dos Guedes

Flor do Sertão

Formosa do Sul

Forquilhinha

Fraiburgo

Frei Rogério

Galvão

Grão Pará

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Herval d´Oeste

Ibicaré

Içara

Imbuia

Iomerê

Ipira

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irani

Irati

Itá

Itapiranga

Ituporanga

Jaborá

Jacinto Machado

Jardinópolis

Joaçaba

Jupiá

Lacerdópolis

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Luzerna

Macieira

Maracajá

Maravilha

Marema

Meleiro

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Alta

Ponte Serrada

Praia Grande

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Rio das Antas

Rio do Campo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Salto Veloso

Santa Helena

Santa Rosa do Sul

Santa Terezinha

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São João do Sul

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Siderópolis

Sombrio

Sul Brasil

Tangará

Tigrinhos

Timbé do Sul

Treze Tílias

Tunápolis

Turvo

União do Oeste

Vargeão

Vargem

Vargem Bonita

Videira

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada do dia 29 de maio de 2012, pela Defesa Civil.


Comente aqui
27 mai11:17

Chega a 147 o número de municípios em situação de emergência em SC

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Ermo e Siderópolis foram os últimos municípios a encaminhar decreto de situação de emergência devido a estiagem que assola Santa Catarina desde novembro de 2011. Segundo a Defesa Civil do Estado, com estes decretos subiu para 147 o número de municípios afetados no estado.

De acordo com a Defesa Civil já são 789.330 mil pessoas afetadas. Conforme avaliação de danos da Defesa de 139 municípios, dos 147 em situação de emergência, os prejuízos na agricultura e pecuária chegam a R$ 711.885 milhões.


147 municípios em situação de emergência

Abelardo Luz

Abdon Batista

Agrolândia

Água Doce

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Armazém

Anchieta

Anita Garibaldi

Atalanta

Arabutã

Arroio Trinta

Arvoredo

Balneário Gaivota

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bocaina do Sul

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Brunópolis

Caibi

Campo Erê

Campos Novos

Capinzal

Catanduvas

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Correia Pinto

Criciúma

Cunha Porã

Cunhataí

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Ermo

Erval Velho

Faxinal dos Guedes

Flor do Sertão

Formosa do Sul

Forquilhinha

Fraiburgo

Frei Rogério

Galvão

Grão Pará

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Herval d´Oeste

Ibicaré

Içara

Imbuia

Iomerê

Ipira

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irani

Irati

Itá

Itapiranga

Ituporanga

Jaborá

Jacinto Machado

Jardinópolis

Joaçaba

Jupiá

Lacerdópolis

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Luzerna

Macieira

Maracajá

Maravilha

Marema

Meleiro

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Alta

Ponte Serrada

Praia Grande

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Rio das Antas

Rio do Campo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Salto Veloso

Santa Helena

Santa Rosa do Sul

Santa Terezinha

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São João do Sul

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Siderópolis

Sombrio

Sul Brasil

Tangará

Tigrinhos

Timbé do Sul

Treze Tílias

Tunápolis

Turvo

União do Oeste

Vargeão

Vargem

Vargem Bonita

Videira

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada do dia 25 de maio de 2012, pela Defesa Civil.


Comente aqui
25 mai12:41

Sobe para 145 o número de municípios em situação de emergência em SC

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Timbé do Sul foi o último município a encaminhar decreto de situação de emergência devido a estiagem que assola Santa Catarina desde novembro de 2011. Segundo a Defesa Civil do Estado, com este decreto subiu para 145 o número de municípios afetados no estado.

De acordo com a Defesa Civil já são 784.116 mil pessoas afetadas. Conforme avaliação de danos da Defesa de 139 municípios, dos 145 em situação de emergência, os prejuízos na agricultura e pecuária chegam a R$ 711.885 milhões.



145 municípios em situação de emergência

Abelardo Luz

Abdon Batista

Agrolândia

Água Doce

Águas de Chapecó

Águas Frias

Alto Bela Vista

Armazém

Anchieta

Anita Garibaldi

Atalanta

Arabutã

Arroio Trinta

Arvoredo

Balneário Gaivota

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bocaina do Sul

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Brunópolis

Caibi

Campo Erê

Campos Novos

Capinzal

Catanduvas

Caxambu do Sul

Celso Ramos

Chapecó

Concórdia

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Correia Pinto

Criciúma

Cunha Porã

Cunhataí

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Erval Velho

Faxinal dos Guedes

Flor do Sertão

Formosa do Sul

Forquilhinha

Fraiburgo

Frei Rogério

Galvão

Grão Pará

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Herval d´Oeste

Ibicaré

Içara

Imbuia

Iomerê

Ipira

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Ipumirim

Iraceminha

Irani

Irati

Itá

Itapiranga

Ituporanga

Jaborá

Jacinto Machado

Jardinópolis

Joaçaba

Jupiá

Lacerdópolis

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Luzerna

Macieira

Maracajá

Maravilha

Marema

Meleiro

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Pinheiro Preto

Piratuba

Planalto Alegre

Ponte Alta

Ponte Serrada

Praia Grande

Presidente Castello Branco

Princesa

Quilombo

Rio das Antas

Rio do Campo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Salto Veloso

Santa Helena

Santa Rosa do Sul

Santa Terezinha

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São João do Sul

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sombrio

Sul Brasil

Tangará

Tigrinhos

Timbé do Sul

Treze Tílias

Tunápolis

Turvo

União do Oeste

Vargeão

Vargem

Vargem Bonita

Videira

Xanxerê

Xavantina

Xaxim


Lista atualizada do dia 25 de maio de 2012, pela Defesa Civil.


Comente aqui