Estudantes

22 ago14:54

Estudantes pesquisam e expõem painel sobre a história de Chapecó

Alguns dos fatos que marcam a história de Chapecó ao longo dos 95 anos estão expostos no painel linha do tempo, produzido pelos alunos do terceiro ano do Ensino Fundamental do Colégio Exponencial, com idade entre 7 e 8 anos.

A atividade é coordenada pela professora Aneci Aiolfi Dall Orsoletta e foi baseada em pesquisa e coleta de dados sobre a história do município. O painel incluiu fotos e descrições sobre o passado e o presente do município.

Para a professora Aneci, construir a linha do tempo fez com que os estudantes conhecessem a história da cidade onde vivem.

- É preciso que as crianças conheçam o passado para que percebam que hoje somos nós os responsáveis por construir a história que será contada no futuro – disse.

Além da construção da linha do tempo durante a semana que antecede o aniversário do município os alunos estudarão os fatos históricos que compõe o painel. O objetivo é aprofundar o conhecimento, fazendo com que cada um desperte o interesse pela pesquisa e pela história de Chapecó.


Estão na Linha do Tempo

A criação do município de Chapecó em 1917; a construção do primeiro hospital, o Santo Antônio em 1939, e sua primeira equipe médica; retratos sobre as primeiras ruas da cidade; as primeiras residências; episódios da história chapecoense como a queima da igreja em 1950; a enchente e dois meses depois a nevasca que marcou a história do município em 1965.

Empreendimentos como a construção da ponte que até hoje liga o Estado de Santa Catarina ao Rio Grande do Sul, em 1975, conhecida como ponte do Goio-En. Construção do Estádio Índio Condá em 1977 e a vinda do time do Sport Club Internacional de Porto Alegre para o jogo inaugural.


Comente aqui
08 ago12:49

Estudantes do IF-SC e IFC fazem manifestação pelo fim da greve federal

Estudantes do Instituto Federal Santa Catarina (IF-SC) e Instituto Federal Catarinense (IFC) fizeram um protesto no Centro de Florianópolis na manhã desta quarta-feira. Os alunos pedem o reinício das aulas que foram adiadas em razão da greve dos professores e servidores federais.

Com apoio dos professores, o grupo fez uma aula simbólica em frente à sede do IF-SC na Avenida Mauro Ramos e segui em passeata em direção à Praça XV de Novembro. O trânsito ficou complicado na região.

De acordo com a estudante Lanay Sampaio, 16 anos, além da retomada das aulas, os estudantes pedem abertura do diálogo do governo federal às propostas dos grevistas. Segundo ela, há dois meses os alunos estão sem aulas no IF-SC.

O início do segundo semestre letivo de 2012 está suspenso em 15 campi do IF-SC em função da greve. Apenas os campi Caçador, Garopaba, Lages e Urupema estão com o calendário acadêmico inalterado.

No Oeste, um ato unificado com servidores, professores e alunos no dos três campi: Chapecó, São Miguel do Oeste e Xanxerê será realizado nesta quinta-feira. O ato será em Xanxerê a partir das 14 horas.


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
22 jun09:07

Inscrições para o Sisu terminam nesta sexta

Termina nesta sexta-feira o prazo de inscrição para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Podem disputar as 30 mil vagas em instituições públicas de ensino superior oferecidas para o segundo semestre deste ano os estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011. Os interessados devem acessar o site do programa até as 23h59min.

O Sisu foi criado pelo Ministério da Educação em 2009 para unificar a oferta de vagas em instituições públicas de ensino superior por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ao acessar o sistema, o candidato pode escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Ao longo do período de inscrições, ele pode visualizar a nota de corte preliminar de cada curso e sua classificação parcial.

As opções de curso escolhidas previamente podem ser alteradas se o candidato achar que tem mais chances de ser aprovado em outra graduação ou instituição. A lista dos aprovados será divulgada no dia 25 deste mês, e os alunos selecionados deverão fazer a matrícula nas instituições de ensino no período de 29 de junho a 2 de julho. Está prevista ainda uma segunda chamada para 6 de julho.

Quem não for convocado em nenhuma das duas chamadas poderá participar de uma lista de espera que será usada pelas universidades para selecionar os alunos em caso de sobra de vagas.

AGÊNCIA BRASIL



Comente aqui
16 jun08:29

Protesto de estudantes da UFFS contra Medicina no RS

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O anúncio da criação de um curso de Medicina da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) em Passo Fundo continua gerando polêmica em Chapecó. Ontem cerca de 200 estudantes da UFFS realizaram uma manifestação questionando a decisão. Munidos de cartazes eles se concentraram a partir das 8 horas na Praça Coronel Bertaso e depois partiram em caminhada pela Avenida Getúlio Vargas até a reitoria, na esquina com a rua Benjamin Constant.

Lá entregaram uma pauta de reivindicações. O presidente do Diretório Central dos Estudantes, Diogo Hartmann, argumentou que a proposta a não foi discutida com a comunidade, não passou pelo Conselho Universitário e houve a criação de um curso numa cidade que nem campus da UFFS tem, em detrimento dos outros já existentes, como Chapecó.

As estudantes de Enfermagem Cláudia Peliser, Cídia Tomazelli e Rafaela Bedin coloaram narizes de palhaço e reclamaram que enquanto é anunciado o curso em Passo Fundo, os estudantes em Chapecó precisam utilizar laboratórios alugados por falta de infraestrutura. –Se a Medicina viesse para cá viriam mais investimentos que beneficiaria os alunos e a população- afirmou Cláudia.

Os alunos questionaram o fato de que o curso foi para a cidade de onde veio o reitor.

Várias entidades de Chapecó manifestaram sua decepção com a decisão, pois quando ficaram sabendo da possibilidade do curso de Medicina ser criado não houve tempo hábil para mobilização.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó, Maurício Zolet, disse que uma comissão de entidades está tentando uma agenda com o Ministério da Educação e não desistiram de lutar pelo curso em Santa Catarina.

Chapecó tem um curso privado de Medicina, na Unochapecó, mas o curso federal mais próximo é em Santa Maria-RS, a 415 quilômetros. Em Santa Catarina só existe Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina.

O reitor Jaime Giollo disse que o fato de ter trabalhado na Universidade de Passo Fundo não teve interferência no processo. Ele afirmou que o processo de expansão da Medicina foi muito rápido. No início do ano foi acenada essa possibilidade e ele havia encaminhado proposta para o Ministério da Educação no dia 17 de maio, com opção entre Chapecó e Passo Fundo. Ele informou que a decisão do Ministério da Educação foi por critérios técnicos. Passo Fundo teria três hospitais e mais de mil leitos. Chapecó teria menos de 500 leitos, mesmo somando o Hospital Regional do Oeste, o Hospital Materno Infantil e o Hospital Unimed.

Ontem a reitoria divulgou uma nota de esclarecimento no site da instituição. Um dos tópicos tem coloca que a abertura de novas vagas seguiu critérios específicos, como a disponibilidade de uma rede hospitalar que possa acompanhar a formação do médico, além do índice de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), que deve ser de cinco para cada profissional em formação. A nota aponta ainda que podem ser criadas mais vagas além das 40 anunciadas para Passo Fundo, mas que para solicitar as vagas os municípios devem se preparar com a estrutura adequada.


FRASES

“Foi uma decisão do Ministério onde pesou a questão técnica, de melhor infraestrutura em Passo Fundo, e o lado da articulação política”.

Jaime Giollo, reitor da UFFS


“Chapecó tem condições de receber o curso e necessita de um curso gratuito para que a população possa contar com um número maior de profissionais nos postos de saúde e hospitais da região”.

Maurício Zolet, presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó


“A população perde muito pois com o curso de Medicina aqui teríamos mais profissionais e mais saúde pública”.

Cláudia Pelisser, aluna do terceiro ano de Enfermagem da UFFS


“A criação do curso em Passo Fundo não passou pelo Conselho Universitário e beneficiou uma cidade que não tem nem campus”.

Diogo Hartmann, presidente do Diretório Acadêmico da UFFS



Comente aqui
15 jun10:12

Estudantes da UFFS fazem protesto em Chapecó

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Cerca de 200 estudantes da Universidade Federal da Fronteira Sul realizaram um protesto na manhã desta  sexta-feira em Chapecó. Eles se concentraram a partir das 8 horas na Praça Coronel Bertaso e depois partiram em caminhada pela Avenida Getúlio Vargas até a reitoria, na esquina com a rua Benjamin Constant.

Lá entregaram uma pauta de reivindicações. Um dos motivos do ato é o questionamento sobre a criação de um curso de Medicina em Passo Fundo, em detrimento de Chapecó. O presidente do Diretório Central dos Estudantes, Diogo Hartmann, argumentou que a proposta não foi discutida com a comunidade, não passou pelo Conselho Universitário e houve a criação de um curso numa cidade que nem campus da UFFS tem, em detrimento dos outros já existentes, como Chapecó.

No gabinete da reitoria a informação é que o reitor Jaime Giollo teria esperado as propostas na noite da quinta-feira, pois hoje estaria viajando. Na semana passada, quando anunciou a criação do curso em Passo Fundo, o reitor afirmou que havia encaminhado proposta para o Ministério da Educação no dia 17 de maio, com propostas para Chapecó e Passo Fundo. Ele informou que a decisão do Ministério da Educação foi por critérios técnicos.

Nesta sexta a reitoria divulgou uma nota de esclarecimento no site da instituição. Um dos tópicos tem a seguinte redação: “de acordo com o Ministro da Educação, Aloízio Mercadante, a abertura de novas vagas seguiu critérios específicos, como a disponibilidade de uma rede hospitalar que possa acompanhar a formação do médico, além do índice de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), que deve ser de cinco para cada profissional em formação. De acordo com o próprio plano, apresentado no dia 05/06, foram contempladas cidades-pólo de cada região, que atenderam, obrigatoriamente, às demandas estruturais necessárias”.

A nota aponta ainda que podem ser criadas mais vagas além das 40 anunciadas para Passo Fundo, mas que para solicitar as vagas os municípios devem se preparar com a estrutura adequada.


1 comentário
05 jun14:38

Seletivo de Inverno da Anglo está com inscrições abertas

A Faculdade Anglo-Americano de Chapecó (FAACH) oferece mais uma oportunidade para quem tem interesse em cursar uma boa graduação. Estão abertas na instituição as inscrições para o processo Seletivo de Inverno. As vagas são para os cursos de Sistemas para Internet, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Administração, Ciências Contábeis e Gestão de Recursos Humanos.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site até dia 27 de julho. Para participar do processo os estudantes devem escolher o dia, hora e o tema da redação.

Outro diferencial do Seletivo de Inverno são os descontos oferecidos pela Anglo-Americano. De acordo com Coordenadora Geral da FAACH, Karin Schwabe Mesacasa, para os alunos portadores de diploma ou transferência o desconto é de 50%. Além disso, quem efetivar a matricula em 48 horas após a divulgação do resultado terá 40% de desconto e 20% de desconto no primeiro semestre do curso.

Mais informações pelo site www.angloamericano.edu.br ou pelo telefone (49) 3328-7911.


Comente aqui
24 abr09:44

Estudantes fazem ato em apoio à greve

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Estudantes de Chapecó realizaram um ato em apoio à greve dos professores. Cerca de 150 alunos se reuniram no início da manhã na Praça Coronel Bertaso. De acordo com a vice-presidente do Grêmio Estudantil da Escola Zélia Scharff, Diana Chiodelli, os alunos mobilizaram-se pelas redes sociais onde criaram um grupo denominado “Luta pela Educação”. Diana disse que os alunos apoiam a reivindicação dos professores. –Queremos que a greve termine logo- afirmou.

Sua colega Neline Krawolski disse que é melhor perder um ou dois meses para posteriormente ter professores mais qualificados.

>> No Oeste 20% dos professores  estão em greve, segundo o Sinte

Para o presidente regional do Sindicado dos Trabalhadores em Educação do Estado (Sinte), Cléber Ceccon, os alunos deram exemplo para muitos professores. – Eles estão ajudando a construir o movimento e lutando pelos professores – destacou.

Hoje à tarde haverá uma reunião do comando regional de greve. Amanhã está prevista uma reunião do comando estadual, a partir das 9 horas, na sede do Sinte, em Florianópolis.


Comente aqui
06 mar17:54

DCE da Unochapecó promove Festa dos Calouros

Para finalizar as atividades de recepção dos calouros, nesta sexta-feira, 9 de março, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unochapecó promove a Festa dos Calouros, no Parque da Efapi, com quatro atrações musicais. A entrada, para os acadêmicos da Unochapecó, será um quilo de alimento não perecível e para público externo haverá postos de venda.

Com o objetivo de integrar calouros, veteranos, professores e egressos, o diretório estudantil promove a maior festa da região. Além de proporcionar esse momento de descontração, o DCE alia a festa com o espírito de solidariedade e responsabilidade social. Com isso, todos os alimentos arrecadados serão doados a famílias carentes do município.

Sobem ao palco, na sexta-feira, a partir das 23h, a dupla Robson e Josiel, o DJ Simão Gottardi, El Baile e o grupo Pagode Social.

Os acadêmicos podem retirar ingresso, até quinta-feira e o público externo também pode adquirir o ingresso no DCE da Unochapecó, Posto do Guri, Sensação do Mate e EM’s Bar e no QG na Avenida Getúlio Vargas.

No dia da festa, que terá esquema especial de segurança, os estudantes deverão apresentar a carteirinha do DCE junto ao ingresso.. O evento é realizado pelo Diretório Central dos Estudantes(DCE), com o apoio da Unochapecó e Rádio Atlântida.


Comente aqui
06 mar14:33

CEJA de Seara abre ingressos para novos estudantes

O Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) está com inscrições abertas, tanto para os alunos que já fizeram alguma disciplina e desistiram, como para os novos interessados.

Para ingressar no Ensino Fundamental basta que o aluno tenha 15 anos. Já no Ensino Médio são necessários 18 anos completos no ato da matrícula. – Estamos com uma nova modalidade de ensino, o Ensino Presencial, que é para os alunos que nunca estudaram na EJA. Quem estiver matriculado nesta modalidade ou ainda quiser se matricular – explica a diretora do CEJA em Seara, Elaine Corbari Bondan.

O Centro de Educação de Jovens e Adultos de Seara funciona de segunda a sexta-feira, nas dependências da Escola de Educação Básica Seara.


Comente aqui
06 jan11:09

Inscrições para o Sisu começam à meia-noite desta sexta-feira

A partir da meia-noite de desta sexta-feira, estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011 podem se inscrever para disputar uma das 108 mil vagas em universidades públicas que serão oferecidas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As oportunidades estão distribuídas em 3.327 cursos de universidades federais e estaduais, além de institutos federais de Educação Profissional.

O maior número de vagas disponíveis (64 mil) está nos cursos de bacharelado. Há, por exemplo, 2.487 vagas em cursos de direito, 1.443 em medicina e 3.958 em graduações na área de administração. Além das carreiras mais disputadas nos vestibulares tradicionais, há oportunidades em cursos menos conhecidos pelos estudantes como astronomia, ciências ambientais, produção cultural e mineração.

Os candidatos podem se inscrever no Sisu até 12 de janeiro. Ao acessar o sistema, o estudante deve escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade.

Diariamente, o sistema divulga a nota de corte preliminar de cada curso com base na nota do Enem dos candidatos que pleiteiam as vagas. Durante esse período, o participante pode alterar essas opções se achar que tem mais chances de ser aprovado em outro curso ou instituição.

Ao todo, 95 instituições públicas de ensino superior participam da oferta do Sisu para o primeiro semestre de 2012. São 42 universidades federais, 13 instituições estaduais e 39 institutos federais de Educação Profissional, além da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, administrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As oportunidades se concentram principalmente no Nordeste e Sudeste, que oferecem respectivamente 34,66% e 33,09% das vagas. Menos de 5% das vagas estão no Norte, 12,88% no Centro-Oeste e 14,5%, no Sul.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 15 de janeiro. Os estudantes aprovados deverão comparecer às instituições de ensino entre os dias 19 e 20 para fazer a matrícula. O participante que foi selecionado para a primeira opção de curso é retirado automaticamente do sistema e perde a vaga se não fizer a matrícula. Aqueles que forem selecionados para a segunda opção ou não atingirem a nota mínima em nenhum dos cursos escolhidos podem participar das chamadas subsequentes.

A segunda chamada está prevista para 26 de janeiro, com matrículas entre os dias 30 e 31. Caso ainda haja vagas disponíveis, o sistema gera uma lista de espera que será disponibilizada para as instituições de ensino preencherem as vagas remanescentes. O candidato interessado em participar dessa lista deverá pedir a inclusão entre 26 de janeiro e 1° de fevereiro.


AGÊNCIA BRASIL



Comente aqui