Feirão

14 set17:33

Gasolina terá 32% de desconto na carga tributária em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Três postos de combustíveis e oito supermercados de Chapecó participam neste sábado da 6ª edição do Feirão do Imposto. Os consumidores vão poder comprar alguns produtos com desconto na carga tributária. A gasolina que custa em média R$ 2,79 o litro vai ter um desconto de 32% e vai ser vendida por R$ 1,88.

Segundo o coordenador do Feirão do Imposto 2012, Jaderson Zuanazzi, serão oferecidos cerca de 1,5 mil litros de combustível, pão francês, óleo de cozinha, biscoito, sabonete, entre outros produtos.

- Vamos mostrar para o consumidor final qual é a carga tributária paga em alguns produtos – explica.

Zuanazzi disse ainda que o imposto não deixará de ser pago, mas será assumido pelo empresário parceiro do Feirão. Além disso, a quantidade vendida a cada consumidor será limitada, conforme um regulamento que poderá ser observado nos locais de venda.

Além das três lojas dos Supermercados Celeiro e Supermercados Brasão, estão confirmados ainda o Supermercado Alberti Efapi e Mercado Da Casa, Posto Sangalli, Posto Via Oeste e Auto Posto Volpato.

Neste ano mais de 200 municípios brasileiros participam da ação. Em Santa Catarina são 37 municípios. Destes, além de Chapecó, sete ficam na região Oeste Pinhalzinho, Xaxim, Xanxerê, São Miguel do Oeste, São Lourenço do Oeste, Maravilha e Palmitos.


Produtos com desconto

Gasolina (litro)

Preço normal: R$ 2,79 | desconto: 32% | Preço no Feirão: R$ 1,88


Óleo de soja (500 ml)

Preço normal: R$ 3,65 | desconto: 26% | Preço no Feirão: R$ 2,70


Pão Francês (quilo)

Preço normal: R$ 5,99 | desconto: 17% | Preço no Feirão: R$ 4,97


Vinho tinto seco (750 ml)

Preço normal: R$ 5,99 | desconto: 35% | Preço no Feirão: R$ 3,88


Sabonete (90 g)

Preço normal: R$ 1,75 | desconto: 31% | Preço no Feirão: R$ 1,19


Comente aqui
17 jun11:49

Encerram neste domingo o Salão do Imóvel e Feirão Caixa em Chapecó

Como saber se o imóvel atende a expectativa? Como identificar a qualidade do material utilizado na construção? Quais os cuidados que devem ser tomados antes de comprar produtos imobiliários? Essas e outras dúvidas que envolvem materiais de construção e contratos habitacionais podem ser esclarecidas no 7º Salão do Imóvel e no 8º Feirão Caixa da Casa Própria. Os eventos encerram neste domingo, dia 17, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes.

Neste ano acadêmicos do curso de Arquitetura e Urbanismo, da Unochapecó vão auxiliar os visitantes dos eventos sobre as possibilidades e novidades na área dos materiais de construção. Também estão previstos esclarecimentos com universitários do curso de Direito sobre a compra e venda, condomínios e código de defesa do consumidor.


Eventos

O 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria é uma promoção do Sindicado do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) com apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), Prefeitura de Chapecó e Unochapecó.

Os eventos reunem 15 imobiliárias e atraem mais de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados têm um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões de reais.

O Secovi/Oeste estima que aproximadamente 12% serão comercializados durante o período e até 90 dias após, o que deve atingir 1.100 imóveis. O valor médio será de R$ 140 mil reais por imóvel, o que totalizará R$ 160 milhões de reais.

Integram o evento as imobiliárias: ABBA Imóveis, Base Sul, Casa Imóveis, Cauduro Imóveis, Empreender, Fênix Imobiliária, Katedral, Mapa Imóveis, Markize Imobiliária, MKZ, Padra, Tucumã, Santa Maria, Sim! Imóveis e Viver Imóveis.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o Secovi/Oeste prevê que o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais. Em 2011, foram ofertados 5.000 imóveis e comercializados 730 (130 na feira e mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.


Comente aqui
16 jun08:20

Salão do Imóvel e Feirão Caixa é realizado em Chapecó

Apartamentos na planta, novos e usados, salas comerciais, casas e terrenos, serão algumas das opções entre as 9 mil disponibilizadas durante o 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria. O evento prossegue até o domingo, dia 17, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó. O atendimento ao público é das 9 às 19 horas, sem fechar ao meio dia.

O coordenador geral dos eventos, Paulo Roberto Benites, ressalta que os empresários estão otimistas e existe uma expectativa elevada de vendas devido as mudanças deste cenário.

- A oferta de crédito de juros mais baixos estimulará a aquisição dos imóveis. Lembrando que a compra da moradia também refletirá em uma melhor qualidade de vida da população – comentou.

Para facilitar a aquisição da casa própria, a Caixa Econômica Federal oferecerá durante o Salão e o Feirão as melhores condições do mercado, proporcionadas pela redução da taxa de juros.

Nos financiamentos de imóveis que não se enquadram no programa “Minha Casa, Minha Vida” com valor de até R$ 500 mil para quem tem conta salário na Caixa ou faça a portabilidade, o índice efetivo caiu para 7,7% ao ano se for servidor público ou 7,8% a.a se for empregado da iniciativa privada.

Para os demais mutuários, com relacionamento na Caixa, a taxa mínima reduziu para 8,3% a.a. Para quem comprar imóvel de até R$ 130 mil e se enquadra no programa “Minha Casa, Minha Vida”, as taxas variam de 4,5% a.a a 8,47% a.a, dependendo da faixa de renda familiar do comprador.

Outra novidade é a ampliação do prazo de financiamento habitacional, com recursos da poupança (SBPE) e alienação fiduciária, para até 35 anos. Para imóveis financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), as taxas diminuíram para 8,85% a.a. para todos os clientes. Esse índice pode chegar a 7,7% a.a. em função do grau de relacionamento e conta salário com o banco. Fora deste sistema, as taxas foram ajustadas para 9,9% a.a. para todos os clientes, podendo chegar a 8,7% a.a.

Nos eventos, a Caixa também divulgará a linha especial de crédito para pessoas que fizeram ou venham a contratar o financiamento no programa “Minha Casa, Minha Vida”, com o intuito de auxiliar na compra do mobiliário. Os juros são de 1% ao mês a 2% a.m. e prazo de até 48 meses.

- As expectativas são positivas, principalmente pelas novidades e diferenciais deste ano. O segmento mostrará os melhores imóveis durante o Salão e o Feirão para atender a demanda crescente no setor habitacional – observa o superintendente regional da Caixa no oeste de Santa Catarina, Ricardo Bier Troglio.


Comente aqui
15 jun11:56

Salão do Imóvel e Feirão Caixa da Casa Própria inicia nesta sexta em Chapecó

Os melhores imóveis de Chapecó serão apresentados pelo setor imobiliário a partir desta sexta-feira, às 14 horas, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó. O 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria disponibilizarão aproximadamente 9 mil imóveis, entre apartamentos na planta, novos e usados, salas comerciais, casas e terrenos.

O público poderá conferir os produtos imobiliários nesta sexta-feira das 14 às 19 horas, no sábado, dia 16 e no domingo, 17, das 9 às 19 horas, sem fechar ao meio dia.

Para atender a demanda do setor habitacional as imobiliárias prepararam inúmeros projetos e lançamentos que poderão ser adquiridos pelos visitantes/compradores por meio de financiamento com a Caixa Econômica Federal ou outras formas de pagamento.

- A intenção das empresas é disponibilizar moradias que atendam as reais necessidades dos consumidores – realça o coordenador geral dos eventos, Paulo Roberto Benites.

Os eventos possibilitarão a integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel. Benites também enfatiza a segurança das transações imobiliárias firmadas durante o período.

- Conforme o Regimento Interno do Salão do Imóvel e do Feirão Caixa, todos os produtos anunciados estarão devidamente aprovados pela Prefeitura Municipal de Chapecó e regularizados no Registro de Imóveis – complementa.

A preocupação do setor em integrar qualidade de vida e responsabilidade social proporcionará um dos diferenciais deste ano que serão as orientações sobre materiais de construção, em parceria com o curso de Arquitetura e Urbanismo da Unochapecó. Também estão previstos esclarecimentos sobre a compra e venda, condomínios e código do consumidor, por meio do curso de Direito. O intuito é transmitir informações necessárias que auxiliem o comprador a escolher o imóvel adequado às suas necessidades.


Evento

O 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria vão reunir 15 imobiliárias e atrair mais de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados têm um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o Secovi/Oeste prevê que o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais. Em 2011, foram ofertados 5.000 imóveis e comercializados 730 (130 na feira e mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.


Comente aqui
13 jun11:44

Salão do Imóvel e Feirão Caixa disponibilizam mais de 9 mil unidades habitacionais em Chapecó

Para atender a demanda crescente no setor habitacional que a cada ano registra recordes de crédito, o setor imobiliário apresenta os melhores imóveis de Chapecó, a partir desta sexta-feira, dia 15 até o domingo, dia 17, durante o 7º Salão do Imóvel e do 8º Feirão Caixa da Casa Própria, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes.

A abertura oficial dos eventos será nesta quinta-feira, dia 14, às 19 horas, com a participação de empresários, autoridades, lideranças políticas e profissionais da imprensa.

Na sexta-feira o atendimento ao público será das 14 às 19 horas e no sábado e domingo das 9 às 19 horas, sem fechar ao meio dia.

A promoção é do Sindicado do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) com apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), Prefeitura de Chapecó e Unochapecó. Integram o evento as imobiliárias: ABBA Imóveis, Base Sul, Casa Imóveis, Cauduro Imóveis, Empreender, Fênix Imobiliária, Katedral, Mapa Imóveis, Markize Imobiliária, MKZ, Padra, Tucumã, Santa Maria, Sim! Imóveis e Viver Imóveis.

De acordo com o coordenador geral, Paulo Roberto Benites, os maiores eventos imobiliários do oeste catarinense atrairão mais de 10.000 visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados têm um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões.

Nesta entrevista, o coordenador geral do evento expõe as expectativas do setor, bem como as novidades preparadas para atender a demanda do público comprador.


Os maiores eventos imobiliários visam concretizar o sonho da casa própria. Para este ano o que o público poderá esperar do Salão do Imóvel e do Feirão da Caixa?

Paulo Benites – As imobiliárias prepararam inúmeros projetos e lançamentos que poderão ser adquiridos pelos visitantes/compradores por meio de financiamento com a Caixa Econômica Federal ou outras formas de pagamento. Os eventos possibilitarão a integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel. Além disso, a preocupação do setor em integrar qualidade de vida e responsabilidade social proporcionará um dos diferenciais deste ano que serão as orientações e demonstração de maquetes e produtos aos visitantes, em parceria com o curso de Arquitetura e Urbanismo da Unochapecó. Também estão previstos esclarecimentos sobre a compra e venda, condomínios e código do consumidor, por meio do curso de Direito. O intuito é transmitir informações necessárias que auxiliem o comprador a escolher o imóvel adequado às suas necessidades.


As 15 imobiliárias que participarão dos eventos divulgarão novidades. Os visitantes poderão encontrar que tipo de imóveis?

Benites - Serão apresentados apartamentos na planta, imóveis novos e usados, salas comerciais, casas, terrenos, ou seja, os visitantes terão a possibilidade de conhecer os mais variados produtos ofertados pelas imobiliárias. Muitas unidades se enquadrarão no programa federal “Minha Casa, Minha Vida” e outras terão valor superior a R$ 140 mil. A intenção das empresas é disponibilizar imóveis que atendem as reais necessidades dos consumidores. A expectativa é de que aproximadamente 12% sejam comercializadas durante o período e até 90 dias após os eventos, o que deve atingir 1.100 imóveis e R$ 160 milhões em negócios.


Quais as facilidades que serão ofertadas nos eventos para otimizar a compra de imóveis? As condições diferenciadas de pagamento serão mantidas após os eventos?

Benites – No Salão do Imóvel e no Feirão Caixa serão disponibilizadas formas especiais de pagamento, seguramente algumas delas serão mantidas nas primeiras semanas após os eventos. Também para facilitar a aquisição da casa própria, a Caixa oferecerá as melhores condições do mercado, proporcionadas pela redução da taxa de juros. Após os eventos, todos os imóveis avaliados pela Caixa estarão disponíveis no site do banco e das imobiliárias, desta forma, quando um consumidor fizer as simulações poderá conferir as ofertas de Chapecó. Além disso, é fundamental que o público prestigie os eventos, principalmente para conhecer os produtos, esclarecer dúvidas e fazer cadastro nas empresas. Também é uma oportunidade para ter contato com as imobiliárias e os corretores, que poderão auxiliar na conquista de um bom imóvel.


Qual o impacto da redução da taxa de juros bancários para o mercado imobiliário? Este cenário amplia o otimismo dos empresários do setor?

Benites – Os empresários estão otimistas e existe uma expectativa elevada de vendas devido as mudanças deste cenário. A oferta de crédito de juros mais baixos estimulará a aquisição dos imóveis. Lembrando que a compra da moradia também refletirá em uma melhor qualidade de vida da população.


Que garantias os compradores terão ao adquirir imóveis durante os eventos?

Benites – Conforme o Regimento Interno do Salão do Imóvel e do Feirão Caixa, todos os produtos anunciados para venda no período de 15 a 17 de junho no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, estarão devidamente aprovados pela Prefeitura Municipal de Chapecó e regularizados no Registro de Imóveis.


O diferencial deste ano serão as orientações aos visitantes, através da parceria com a Unochapecó. Essa iniciativa de responsabilidade social demonstra a preocupação do setor em se aproximar da comunidade?

Benites – Com toda a certeza. Esta ação de cunho educativo tem por finalidade oferecer a população de Chapecó e da região oeste catarinense conhecimentos para subsidiar a avaliação dos produtos disponíveis no mercado imobiliário.


O setor imobiliário é pujante e dinâmico e auxilia na melhoria da qualidade de vida. Neste sentido, a tendência é aliar conforto e sustentabilidade na construção dos imóveis?

Benites – Sim. A preservação do meio ambiente e ações sustentáveis estão se configurando como prioridade na construção civil. Neste sentido, o lucro deve existir nos empreendimentos, mas aliado à responsabilidade social e ao comprometimento com a preservação. Exemplo disso são medidas simples como o aproveitamento da água da chuva, aquecimento solar e calçadas com maior permeabilidade.


Com o crescimento de Chapecó a perspectiva é que ocorra a verticalização na estrutura urbana. O setor está preparado para atender essa demanda?

Benites – Entendo que sim. O setor imobiliário de Chapecó é muito pujante, composto por grandes incorporadoras e imobiliárias. Neste contexto, é cada vez mais fundamental que os corretores de imóveis estejam preparados e qualificados, pois a função tem como missão aproximar as partes envolvidas para concretizar bons negócios para todos.


A crise economia mundial terá reflexo na comercialização de imóveis para a região oeste de Santa Catarina?

Benites – O Brasil necessita fazer o tema de casa. Devemos produzir mais, estimular a indústria e não apenas incentivar o consumo. Estamos mais preparados para enfrentar a crise mundial, pois vivemos em um “Oásis” comparado com o restante do Brasil. Santa Catarina e Chapecó são exemplos da produção de resultados, de uma economia diversificada e de responsabilidade social bem definida.


1 comentário
30 mai15:27

Salão do Imóvel será lançado nesta quinta-feira em Chapecó

O sonho da moradia própria pode estar mais próximo: o Sindicato do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) lança nesta quinta-feira, dia 31, o 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria. O evento, que tem apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Prefeitura de Chapecó, será lançado num café da manhã no Lang Palace Hotel.

O Salão e o Feirão serão realizados no período de 15 a 17 de junho, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes. O número total de imóveis que os expositores oferecerão é de aproximadamente 9 mil unidades. O Secovi estima que pelo menos 1.100 serão vendidos, em transações que somarão cerca de R$ 160 milhões de reais.

O coordenador geral Paulo Roberto Benites realça que os eventos imobiliários traduzem a posição de Chapecó no cenário sulbrasileiro, com 200 mil habitantes, um dos maiores parques agroindustriais do país e centro educacional superior com mais de 20 mil universitários. Lembra que o município contabiliza um déficit de aproximadamente 10 mil habitações em todos os níveis, sendo 7 mil somente na faixa de moradias de até R$ 100 mil reais.

O Salão do Imóvel reunirá 16 imobiliárias e atrairá cerca de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados tem um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões de reais. Cerca de 12% serão vendidos durante o período e até 90 dias após, o que deve atingir 1.100 imóveis. O valor médio situar-se-á em R$ 140 mil reais por imóvel, totalizando R$ 160 milhões de reais.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais.

A integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel é um dos objetivos do Salão/Feirão, enfatiza o presidente do Secovi/Oeste, Altir Paludo. Ele antecipa que as imobiliárias estão preparando projetos e lançamentos que podem ser financiados ou adquiridos através de diversas formas de pagamento. Os compradores que fecharem negócios durante o evento serão beneficiados com condições diferenciadas.

Em 2011 foram ofertados 5 mil imóveis e comercializados 730 (130 na feira mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.

Comente aqui
23 mai15:31

Salão do Imóvel será lançado no dia 31 em Chapecó

O sonho da moradia própria pode estar mais próximo: o Sindicato do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) lança na próxima quinta-feira, dia 31, o 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria. O evento, que tem apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Prefeitura de Chapecó, será lançado num café da manhã no Lang Palace Hotel.

O Salão e o Feirão serão realizados no período de 15 a 17 de junho, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes. O número total de imóveis que os expositores oferecerão é de aproximadamente 9 mil unidades. O Secovi estima que pelo menos 1.100 serão vendidos, em transações que somarão cerca de R$ 160 milhões de reais.

O coordenador geral Paulo Roberto Benites realça que os eventos imobiliários traduzem a posição de Chapecó no cenário sulbrasileiro, com 200 mil habitantes, um dos maiores parques agroindustriais do país e centro educacional superior com mais de 20 mil universitários. Lembra que o município contabiliza um déficit de aproximadamente 10 mil habitações em todos os níveis, sendo 7 mil somente na faixa de moradias de até R$ 100 mil reais.

O Salão do Imóvel reunirá 16 imobiliárias e atrairá cerca de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados tem um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões de reais. Cerca de 12% serão vendidos durante o período e até 90 dias após, o que deve atingir 1.100 imóveis. O valor médio situar-se-á em R$ 140 mil reais por imóvel, totalizando R$ 160 milhões de reais.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais.

A integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel é um dos objetivos do Salão/Feirão, enfatiza o presidente do Secovi/Oeste, Altir Paludo. Ele antecipa que as imobiliárias estão preparando projetos e lançamentos que podem ser financiados ou adquiridos através de diversas formas de pagamento. Os compradores que fecharem negócios durante o evento serão beneficiados com condições diferenciadas.

Em 2011 foram ofertados 5 mil imóveis e comercializados 730 (130 na feira mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.



Comente aqui
05 mai08:08

II Feirão do Emprego será neste sábado em Chapecó

Será realizado neste sábado, dia 5, o II Feirão do Emprego em Chapecó. Promovido pela Prefeitura em parceria com o Grupo Crescer RH, o evento será das 8h30 às 17h, na Praça Coronel Bertaso, em frente à Catedral Santo Antônio.

Aproximadamente cinco mil vagas de trabalho serão apresentadas à população através do Feirão que envolverá cerca de 10 empresas e entidades interessadas em divulgar as vagas de emprego.

De acordo com o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Diógenes Lang, o evento deve facilitar o acesso à oportunidade de trabalho e também minimizar a falta de mão de obra nas empresas.

- O objetivo é gerar oportunidades de trabalho, agilizando o processo de recrutamento e seleção e promovendo aos profissionais este contato com as empresas sem custo algum – explica.

Comente aqui
02 mai14:43

II Feirão do Emprego será neste sábado em Chapecó

Será realizado neste sábado, dia 5, o II Feirão do Emprego em Chapecó. Promovido pela Prefeitura em parceria com o Grupo Crescer RH, o evento será das 8h30 às 17h, na Praça Coronel Bertaso, em frente à Catedral Santo Antônio.

Aproximadamente cinco mil vagas de trabalho serão apresentadas à população através do Feirão que envolverá cerca de 10 empresas e entidades interessadas em divulgar as vagas de emprego.

De acordo com o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Diógenes Lang, o evento deve facilitar o acesso à oportunidade de trabalho e também minimizar a falta de mão de obra nas empresas.

- O objetivo é gerar oportunidades de trabalho, agilizando o processo de recrutamento e seleção e promovendo aos profissionais este contato com as empresas sem custo algum – explica.


Comente aqui
25 abr13:51

II Feirão do Emprego em Chapecó

Aproximadamente 5 mil vagas de trabalho serão apresentadas aos chapecoenses no dia 5 de maio através do II Feirão do Emprego de Chapecó. O evento, promovido pela Prefeitura em parceria com o Grupo Crescer RH, acontecerá das 8h30 às 17h na Praça Coronel Bertaso, em frente à Catedral Santo Antônio.

De acordo com o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Diógenes Lang, o evento deve facilitar o acesso à oportunidade de trabalho.

- Muitas empresas estarão participando e divulgando suas oportunidades e o que pretendemos é agilizar o processo de recrutamento e seleção e promover aos profissionais este contato com as empresas sem custo algum – explica.


Comente aqui