Fronteira

20 set11:26

Brasil amplia fiscais na fronteira e mapeia propriedades de risco após aftosa no Paraguai

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou nesta segunda-feira, por meio de nota, que acompanha de perto a situação no Paraguai, diante do comunicado de um foco de febre aftosa no Departamento de San Pedro.

Do lado brasileiro, segundo o ministério, desde o surgimento da suspeita da doença, foram intensificadas ações de vigilância e prevenção na fronteira com o Paraguai.

— Entre as medidas tomadas estão o aumento do contingente de fiscais federais agropecuários na divisa, a colocação de barreiras volantes na região, mapeamento de propriedades de maior risco dentro do Brasil e ações conjuntas com os Estados e o Ministério da defesa.

A nota, assinada pelo ministro Mendes Ribeiro Filho, informa ainda que o governo brasileiro se coloca à disposição do Paraguai para ajudar nas medidas de erradicação imediata do vírus.

O ministério destaca também que o órgão atua “com intensidade, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, para que todo o território nacional seja reconhecido como livre de febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE, sigla em inglês) até 2013″.


ZERO HORA

Comente aqui