Gerente

15 mai16:50

Inquérito do homicídio do Gerente de Infraestrutura da SDR de Dionísio Cerqueira é concluído

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São Miguel do Oeste, concluiu Inquérito Policial instaurado para apuração de fraudes em licitações e liberação irregular de Verbas Públicas na Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) de Dionísio Cerqueira.

As investigações iniciaram após a morte do secretário de infraestrutura da SDR de Dionísio Cerqueira, Dalmar Libardoni, ocorrida em 20 de novembro de 2011.

Segundo o Delegado Coordenador da DIC, Albert Silveira, ao investigar os motivos do crime os policiais constataram diversos indícios de irregularidades em licitações públicas e liberação de valores dos cofres públicos do Estado, por meio da SDR de Dionísio Cerqueira.

No início de 2012, os Policiais Civis cumpriram Ordens Judiciais de busca e apreensão no interior daquela Secretaria e em empresas que prestavam serviços por meio de contratos públicos. Na ocasião diversos documentos físicos e virtuais foram apreendidos e analisados.

– Durante as investigações os policiais verificaram que houve a inclusão de dados falsos junto ao Sistema de Controle de Obras no Estado de Santa Catarina, o SICOP/SC, gerando a liberação indevida de verbas públicas em, no mínimo, quatro Obras. No período de inserção dos dados, ocorreram pagamentos relacionados a construções e serviços que não haviam sido realizados. – disse o delegado.

>> Homicídio de gerente em Dionísio Cerqueira tem dois suspeitos

>> Estão presos suspeitos de homicídio em Dionísio Cerqueira

>> Homem que matou gerente da SDR alega pedido de propina

Os policiais também comprovaram o desvio de verbas, no valor de R$ 36.400,00 em uma das licitações. – Em relação a este desvio, um empresário de Dionísio Cerqueira foi indiciado por Falsidade Ideológica e Fraude em licitação. O indiciado confessou a participação nos crimes – disse o delegado.

Foram ouvidos os servidores da Secretaria de Desenvolvimento Regional e diversos empresários. De acordo com o delegado alguns atribuíram as irregularidades apuradas ao secretário de infraestrutura Dalmar Libardoni, pois as licitações e contratos relacionados às irregularidades eram do setor que ele gerenciava.

- Ainda que nada justifique um crime de homicídio, estas irregularidades teriam relação com os motivos do homicídio comedido por Mário Duarte no interior da SDR, vitimando o secretário – disse o delegado.

O inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário de Dionísio Cerqueira e passará pela apreciação do Ministério Público.



Comente aqui
27 abr14:55

Shopping Pátio Chapecó tem novo gerente

Executivo com ampla experiência, José Maila é o novo gerente geral do Shopping Pátio Chapecó. Formado em Administração pela Unifieo, de São Paulo, ele possui especialização em Varejo pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA/USP).

Natural da cidade de São Paulo, estava atuando como coordenador em outros empreendimentos em parceria com a AD Shopping no interior e no litoral paulista. Com vasto currículo, Maila já prestou serviços para as empresas Pirelli, Petrobrás, Hopi Hari e Walmart e nos últimos anos esteve atuando em shopping centers na gestão do negócio, mesma área em que exerceu as atividades nas demais empresas.

Casado e com quatro filhos, Maila assume com o desejo de dar uma nova dinâmica ao shopping. Ele diz que Chapecó é uma cidade ótima para se viver, aguardava e merecia um shopping.

- O que me deixa muito feliz é que o público se identifica com o Shopping Pátio Chapecó e mais de 50% da população da cidade cotidianamente nos visita – acrescenta o gerente.

Para ele, o Shopping Pátio Chapecó tem um bom mix de lojas entre franquias nacionais e operações locais e regionais, com ótimos produtos e um muito bom atendimento, o que torna o empreendimento singular.


Comente aqui
04 jan19:58

Eder Popiolski é apresentado na Chapecoense

A Diretoria da Chapecoense apresentou na tarde desta quarta-feira, na sala de imprensa do clube, o novo gerente executivo da Associação Chapecoense de Futebol. Eder Popiolski assumiu o cargo.

Eder Popiolski e o presidente da Chapecoense Sandro Palaoro.

– É um desafio e uma oportunidade trabalhar num time como a Chapecoense. Agora vai ser possível aperfeiçoar a gestão já existente dentro da Associação – disse.

Eder, 40 anos, formado em Administração e Educação Física vai conciliar a função de gerente executivo com a de técnico da equipe feminina de futsal de Chapecó.

Comente aqui
04 jan09:47

Eder Popiolski é o novo gerente executivo da Chapecoense

A Diretoria da Chapecoense comunicou na manhã desta quarta-feira que será apresentado agora a tarde o novo gerente executivo da Associação Chapecoense de Futebol. Eder Popiolski assume o cargo.

A apresentação será as 15h na Arena Condá.

1 comentário
21 dez15:32

Homicídio de gerente em Dionísio Cerqueira tem dois suspeitos

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Duas pessoas são suspeitas do homicídio do gerente de infraestrutura da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, Dalmar Libardoni, ocorrida no final da tarde de terça-feira. Uma delas foi identificada tanto pelos funcionários da secretaria, quanto pelas câmaras de segurança. Trata-se de Mário Duarte, um dos proprietários da Construtora MD Edificações e Saneamento LTDA, responsável pela construção da Escola Estadual Irineu Bornhausen, que deveria estar sendo concluída.

A outra pessoa que acompanhava Duarte ainda não foi identificada. O diretor geral da secretaria, Sedi Zanella, estava na sala com Libardoni quando chegaram os dois homens. Zanella disse que terminou o assunto e caminhou cerca de 20 metros em direção à cozinha, onde iria tomar água, quando ouviu os disparos.

– Não deu um minuto- explicou. Aí começou uma gritaria na repartição, onde estavam 20 pessoas. Um funcionário foi na janela e gritou para chamarem a polícia.

>> Secretário de Dionísio Cerqueira recebe escolta da PM

O funcionário de uma loja que fica em frente à secretaria disse que ouviu os estampidos do tiro e, em seguida, viu um senhor correndo em direção a uma Strada de cor prata. –Tinha um adesivo da construtora- afirmou.

A Polícia Civil segue as investigações e tenta localizar os suspeitos.


3 comentários
21 dez09:44

Secretário de Dionísio Cerqueira recebe escolta da PM

[atualizado 10h24]

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br*

O secretário de desenvolvimento regional de Dionísio Cerqueira Flávio Berté está recebendo escolta da Polícia Militar após a morte do gerente de infraestrutura Dalmar Libardoni, 51 anos, ocorrida no final da tarde da terça-feira quando dois homens entraram  no prédio da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira e pediram pela sala do gerente. A Polícia não tem certeza de quem fez os disparos.

O velório está sendo realizado na Câmara de Vereadores da cidade e o enterro está previsto para as 16h desta quarta-feira no cemitério municipal.

Cerca de 30 pessoas estavam no local e fugiram quando ouviram os tiros. O prédio foi interditado pela Polícia para a realização da perícia. De acordo com informações levantadas pela Polícia Militar e Polícia Civil o suspeito dos disparos pode ser Mario Duarte, da família proprietária da Construtora MD Edificações e Saneamento LTDA. A empresa era a responsável pela construção da nova unidade da Escola Estadual de Educação Básica Governador Irineu Bornhausen.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Dionísio Cerqueira, tenente coronel José Leopoldo Alves de Moura, o secretário de desenvolvimento regional Flávio Berté já havia registrado um boletim de ocorrência, há cerca de dois meses, por ter recebido ameaças da mesma pessoa suspeita de ter matado o engenheiro civil. Ele não quis comentar sobre o crime.

No momento dos disparos o secretário não estava no local. Moura disse que a vítima era os “olhos técnicos” do secretário na obra.

Foram mobilizados policiais militares e civis da região, a Força Nacional e até a Gerdameria Argentina para controlar os acessos e tentar localizar o suspeito, o que não aconteceu até a manhã desta quarta-feira. O delegado Claudir Stang informou que está ouvindo as testemunhas do caso para tentar esclarecer o crime.

No final da tarde da terça-feira o Governador Raimundo Colombo enviou nota lamentando a morte do secretário. – A trágica morte do servidor, Dalmar Libardoni, no exercício da função, enluta a todos que acreditam no trabalho exercido com espírito de missão. À família minha solidariedade e meu compromisso de fazer com que esta tragédia não reste impune – disse.


Obra em escola teria motivado o crime

As suspeitas da Polícia é que as obras de construção da Escola Estadual de Educação Básica Governador Irineu Bornhausen, que está sendo executada no bairro Três Fronteiras, em Dionísio Cerqueira, foram o estopim para o crime. A vítima era fiscal da obra.

A escola com dois pavimentos tem 16 salas de aula, laboratório de informática, laboratório de ciências, sala de artes, cozinha, banheiros 3,3 mil metros de área construída e custo estimado em R$ 2,5 milhões. A construção iniciou há cerca de dois anos e a previsão de conclusão era prevista para o final deste ano. A obra chegou a ficar paralisada por alguns meses. O secretário de Desenvolvimento Regional, Flávio Berté, estava descontente com andamento dos trabalhos realizados pela empreiteira.


* Colaborou Juliano Zanotelli




Comente aqui
21 dez00:02

Gerente de infraestrutura é morto dentro da secretaria

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um homem armado de revólver entrou no final da tarde da terça-feira no prédio da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira e matou a tiros o gerente de infraestrutura, Dalmar Libardoni, 51 anos.

Cerca de 30 pessoas estavam no local e fugiram quando ouviram os tiros. O prédio foi interditado pela Polícia para a realização da perícia. De acordo com informações levantadas pela Polícia Militar e Polícia Civil o suspeito dos disparos é Mario Duarte, da família proprietária da Construtora MD Edificações e Saneamento LTDA. A empresa era a responsável pela construção da nova unidade da Escola Estadual de Educação Básica Governador Irineu Bornhausen.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Dionísio Cerqueira, tenente coronel José Leopoldo Alves de Moura, o secretário de desenvolvimento regional Flávio Berté já havia registrado um boletim de ocorrência, há cerca de dois meses, por ter recebido ameaças da mesma pessoa suspeita de ter matado o engenheiro civil. Ele não quis comentar sobre o crime.

No momento dos disparos o secretário não estava no local. Moura disse que a vítima era os “olhos técnicos” do secretário na obra.

Foram mobilizados policiais militares e civis da região, a Força Nacional e até a Gerdameria Argentina para controlar os acessos e tentar localizar o suspeito, o que não tinha acontecido até o início da noite de terça. O delegado Claudir Stang informou que está ouvindo as testemunhas do caso para tentar esclarecer o crime.


Obra em escola teria motivado o crime

As suspeitas da Polícia é que as obras de construção da Escola Estadual de Educação Básica Governador Irineu Bornhausen, que está sendo executada no bairro Três Fronteiras, em Dionísio Cerqueira, foram o estopim para o crime. A vítima era fiscal da obra.

A escola com dois pavimentos tem 16 salas de aula, laboratório de informática, laboratório de ciências, sala de artes, cozinha, banheiros 3,3 mil metros de área construída e custo estimado em R$ 2,5 milhões. A construção iniciou há cerca de dois anos e a previsão de conclusão era prevista para o final deste ano. A obra chegou a ficar paralisada por alguns meses. O secretário de Desenvolvimento Regional, Flávio Berté, estava descontente com andamento dos trabalhos realizados pela empreiteira.

Comente aqui
20 dez17:35

Gerente de Infraestrutura da SDR de Dionísio Cerqueira é assassinado

O Gerente de Infraestrutura da SDR de Dionísio Cerqueira, Dalmar Libardoni, foi assassinado por volta das 16h30 desta terça-feira no prédio da Secretaria.

Dalmar Libardoni.

Polícia Civil e Militar confirmam que o atirador é Mário Duarte, pai do dono da construtora DM Edificações, que realizava a obra de um colégio na Cidade.

Segundo informações preliminares um homem entrou armado na SDR e disparou quatro tiros contra o secretário.

Mais de 30 funcionários da Secretaria tiveram que sair do prédio. O local tem câmeras de vigilância que podem ajudar no caso.

A área foi isolada pela Polícia Militar, Polícia Civil e pela Força Nacional.



1 comentário