Governador

24 ago11:23

HRO vai aumentar em 50% o atendimento

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O edital para a ampliação do Hospital Regional do Oeste (HRO) foi assinado pelo Governador do Estado Raimundo Colombo, na noite da quinta-feira, dia 23 de agosto em Chapecó. A obra que terá investimento previsto de R$ 31,7 milhões do Governo do Estado.

- A empresa responsável deve iniciar as obras em quatro meses e a previsão é que esteja concluída em dois anos – disse o governador.

A nova ala vai contar com nove andares. Com a ampliação o número de leitos vai passar de 319 para 475 tornando-se o maior hospital público do estado.

Serão ampliadas ainda o novo Centro Cirúrgico com 12 novas salas cirúrgicas, nova UTI com 20 leitos para adultos, 10 novos leitos UTI pediátrica e sete novos leitos de UTI Coronária.

Está previsto também um pavimento específico com 42 leitos para Oncologia adulto e Pediátrica, mais um pavimento específico com 53 leitos para Quimioterapia, além de um Heliponto.

- Com a ampliação vamos aumentar em torno de 50% a capacidade de atendimento e teremos condições de atender mais pessoas e oferecer mais serviços – disse o presidente da diretoria executiva da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, Severino Teixeira da Silva Filho.

Atualmente o HRO realiza em média 1,2 mil cirurgias e 1,6 mil internações por mês. Entre curativos, consultas e administração de medicamentos são 600 atendimentos por dia.


Comente aqui
23 ago14:38

Edital para ampliação do Hospital Regional do Oeste será lançado nesta quinta-feira

Na noite desta quinta-feira, dia 23 de agosto, acontece o lançamento do edital para a ampliação do Hospital Regional do Oeste (HRO) em Chapecó. Devem ser investidos R$ 31,7 milhões nas obras. O evento vai contar com a presença do Governador do Estado Raimundo Colombo, o secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira e o presidente da diretoria executiva da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, Severino Teixeira da Silva Filho.

Imagem de como ficará o HRO após a obra.

O lançamento do edital para a contratação da empresa responsável pelas obras será às 19h no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes em Chapecó.

Com a obra, o número de leitos do HRO vai aumentar de 319 para 475, tornando-se o maior hospital público de Santa Catarina. A obra contempla ainda o novo Centro Cirúrgico com 12 novas salas cirúrgicas, Hemodinâmica / Unidade Vascular, nova UTI com 20 leitos para adultos, 10 novos leitos UTI pediátrica e sete novos leitos de UTI Coronária. Está previsto também pavimento específico com 42 leitos para Oncologia adulto e Pediátrica, mais um pavimento específico com 53 leitos para Quimioterapia, além de Heliponto (resgate aéreo/SAMU).


Comente aqui
16 abr09:37

Só falta saber quando a unificação do ICMS para importados entrará em vigor

Alessandra Ogeda  | alessandra.ogeda@diario.com.br

O governador Raimundo Colombo tentou, mas não conseguiu uma nova reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir formas de suavizar o impacto que a unificação do ICMS de importados trará para o Estado.

A alternativa de Colombo, que viaja hoje para Brasília, é tentar alguma articulação, nas próximas 24 horas, com seus pares de Goiás e do Espírito Santo.

O Senado vota o Projeto de Resolução 72 amanhã. Se for aprovado em plenário, entrará em vigor. Só não se sabe quando: se em janeiro de 2013 ou ainda este ano, o que poderia inviabilizar o orçamento de SC.

Até agora, estes três estados, os mais afetados com a mudança, não receberam nenhuma proposta concreta de compensação para a perda de receita e a possibilidade de migração de empresas e empregos.

Apenas SC prevê perder até R$ 1 bilhão na arrecadação do ICMS por ano com a alíquota em 4%, o que acabaria com incentivos fiscais como o Pró-Emprego. Oferecendo descontos no imposto dos produtos importados, o Estado vem atraindo investimentos desde 2004.

– A proposta do líder do Planalto é que a mudança ocorra em 1º de janeiro. O que queremos é um entendimento até a votação para que isso não seja imposto, mas que tenhamos uma redução gradual – diz Colombo.

Outra reivindicação dos três estados é que as perdas de arrecadação sejam compensadas com obras de infraestrutura bancadas por recursos federais. Para Colombo, falta uma posição oficial do governo a este respeito.

– Precisamos de recursos que melhorem a infraestrutura logística do Estado, para que sejamos mais competitivos. Temos que ganhar em acessos aos portos, duplicações de BRs e outras medidas – defende.

SC também trabalha para renegociar a dívida do Estado (de R$ 9,98 bi), mudando as regras para pagar menos juros e para elevar a capacidade de endividamento por meio de linhas de crédito especiais do BNDES.

– Nenhuma destas possibilidades podem ser consideradas compensações em razão da perda financeira que teremos – explica o secretário da Fazenda, Nelson Serpa.

Na quarta-feira passada, os senadores da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) consideraram constitucional a proposta de unificação do ICMS. Na sequência, o projeto foi examinado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

O senador Eduardo Braga (PMDB-AM) apresentou relatório favorável, recomendando que as regras comecem a valer em 2013. Até agora, há 11 emendas ao projeto que precisam ser votadas. Composta por 27 senadores, a CAE tem apenas quatro que representam os estados mais afetados – dois de SC, dois de GO.


Comente aqui
09 abr11:26

SOS Rodovias inicia ataque a 17 trechos apontados como os mais perigosos em SC

Aline Rebequi | aline.rebequi@diario.com.br

As primeiras ordens de serviço do SOS Rodovias serão assinadas nesta segunda-feira pelo governador Raimundo Colombo na sede da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), na Capital. O programa vai atacar os principais pontos de acidentes com mortes em trechos estaduais. As obras devem iniciar este mês e a entrega está prevista para setembro.

Leia mais: SC-401 receberá R$ 1,1 milhão, maior investimento do 1º lote

Lançado em novembro do ano passado, o programa pretende recuperar, até 2014, os 127 trechos apontados pela PMRv como os mais perigosos no Estado. Cerca de 70% dos acidentes com vítimas acontecem nesses locais. As obras vão desde as mais simples, como correção de pequenas curvas, até as mais complexas como cortes em rochas.

Para a escolha dos pontos, também foi considerado o grau de risco de acidentes e o valor de cada obra. A identificação dos pontos críticos foi feita com base na taxa de acidentes de trânsito, índice que calcula a periculosidade de um trecho da rodovia, levando em conta o número de acidentes com e sem feridos.


Primeiro lote do programa

Nesta segunda-feira, serão liberadas as ordens de serviço de nove, dos 17 pontos do primeiro lote do programa. Serão investidos R$ 2,5 milhões, do total de R$ 3,3 milhões desta etapa. O maior investimento do primeiro lote serão as obras da SC-401, na Capital, onde será liberado R$ 1,1 milhão para a recuperação da curva da morte.

Outro trecho que terá grande investimento é o da SC-283, entre São Carlos e Palmitos, no Extremo-Oeste, onde serão injetados R$ 395,9 mil para diminuir os acidentes em uma curva acentuada. Além da sinalização, será modificada uma entrada de acesso a uma comunidade.

As oito ordens de serviço restantes devem ser assinadas nos próximos dias. Nesta etapa, passarão por obras a SC-411, entre Gaspar e Brusque, e a SC-422, em Taió. Na Capital, outro ponto crítico que será melhorado é o Km 17 da SC-406, no acesso ao Projeto Tamar, na Barra da Lagoa.

O governo aguarda a liberação de R$ 40 milhões de um convênio, ainda não assinado, com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para liberar as obras dos outros 110 trechos.


Melhorias na SC-283 esperadas há três anos

Na região do Oeste e Extremo Oeste do Estado, a assinatura da ordem de serviço para a Rodovia SC-283 era esperada há mais de três anos em Chapecó, Planalto Alegre, São Carlos e Palmitos. O investimento ultrapassa R$ 430 mil para dois trechos, um no Km 153 e outro no Km 103.

De acordo com o prefeito de Chapecó, José Claudio Caramori, com a construção da hidrelétrica Foz do Chapecó, a estrada que liga os munícipios ficou prejudicada devido à grande movimentação de caminhões com carga pesada. A construção terminou, mas os danos ficaram, segundo ele.

— É a melhor hora para iniciar as obras de recuperação, estávamos esperando por este momento. Vai contribuir com toda a região e com o turismo, pois esta rodovia é também o caminho das águas termais de Chapecó —explica Caramori.


Veja mapa com mais detalhes


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
02 abr12:36

Governador assina convênios em Chapecó

O governador Raimundo Colombo repassou no sábado, 31, através de dois convênios, R$ 20 milhões que serão aplicados em Chapecó. Os recursos serão utilizados para o asfaltamento de ruas do município e para obras no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso. Os convênios foram assinados durante a inauguração do Centro de Educação Infantil Pequeno Príncipe, localizado no bairro Presidente Médici e que atenderá 700 crianças de zero a seis anos.

Um dos convênios totaliza R$ 11 milhões e será aplicado no Programa Tapete Preto para pavimentação asfáltica no município. Esta será a segunda etapa do programa e os recursos são do Governo do Estado através do Fundo Social. O Secretário de Desenvolvimento Regional, Eldimar Jagnow, e o prefeito de Chapecó José Cláudio Caramori estiveram no ato.

Na mesma cerimônia o governador, acompanhado do Secretário estadual de infraestrutura, Valdir Cobalchini , oficializou o repasse de R$ 9 milhões para as obras no aeroporto de Chapecó.

O valor será dividido em duas parcelas que serão repassadas neste em abril e maio. O plano de obras está pronto e quando o aeroporto paralisar as operações será iniciada a recuperação da pista que deve demorar 75 dias.

O projeto prevê o recapeamento do asfalto e drenagem em 1500 metros de pista, e a troca total da camada asfáltica de outros 500 metros. A contrapartida do município será de R$ 3,9 milhões.

- Este é um dos aeroportos que mais cresce em número de passageiros no sul do Brasil. Temos que começar a pensar também em um novo terminal entre outras melhorias. É um aeroporto estratégico que atende cidades dos três estados do sul – afirmou Cobalchini.

Segundo dados da Prefeitura de Chapecó o movimento mensal de passageiros varia de 23 a 24 mil pessoas por mês.

Ainda na cerimônia foi anunciada a liberação de recursos para continuidade das obras do acesso a BR 282, no valor de R$ 1.240.471,50.


Comente aqui
02 abr11:18

Asfalto de acesso a Nova Teutônia é inaugurado em Seara

O Governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, participou neste sábado, dia 31, da inauguração da pavimentação asfáltica do acesso ao Distrito de Nova Teutônia, interior de Seara. A solenidade foi no Centro Comunitário 25 de Julho.

O Governador foi recepcionado no Trevo da SC 283, que liga Seara a Chapecó e o descerramento da placa foi na entrada do Museu Fritz Plaumann.

A obra de pavimentação asfáltica do acesso ao Distrito de Nova Teutônia conta com 11,1 Km de asfaltamento, num investimento total de R$ 8.194.926,97. Os recursos são provenientes do Programa de Pavimentação de Estradas Rurais (Propav Rural) programa implantado em 2009 pelo governo do Estado.

No discurso, o Governador Raimundo Colombo, destacou o esforço em promover o desenvolvimento do Estado. Já o secretário Regional de Seara, Edemilson Canale, disse que a obra ficará marcada na história de Seara e região. – O asfalto de acesso ao Distrito trará uma garantia de desenvolvimento regional – disse.

Durante o ato de inauguração, o Governador assinou o edital de reforma e ampliação da Escola de Educação Básica Elizabete Matilde Simon, localizada em Nova Teutönia, no valor de R$ 221.634,23.

A solenidade deste sábado contou ainda com a presença de secretários de Estado, deputados federais e estaduais, prefeitos e demais autoridades da região.

A comunidade de Nova Teutônia é conhecida por abrigar o Museu Fritz Plaumann, o maior museu entomológico da América Latina.


Comente aqui
29 mar14:13

Asfalto do acesso ao Distrito de Nova Teutônia será inaugurado neste sábado em Seara

O Governo de Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Infraestrutura e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional (SDR) Seara, realizam neste sábado, dia 31, ato de inauguração da pavimentação asfáltica de acesso ao Distrito de Nova Teutônia, interior de Seara.

A solenidade será realizada nas dependências do Centro Comunitário 25 de Julho, localizado na própria comunidade, às 14h30, com a presença do Governador do Estado, Raimundo Colombo, Vice – Governador, Eduardo Pinho Moreira, autoridades locais e regionais.

- A pavimentação asfáltica que dá acesso ao Distrito de Nova Teutônia contribuirá significativamente para o desenvolvimento regional – disse o governador. Os recursos para o asfaltamento são provenientes do Programa de Pavimentação de Estradas Rurais (Propav Rural) programa implantado em 2009 pelo governo do Estado. O trajeto de 11,1 quilômetros recebeu investimentos no valor de R$ 8.194.926,97.

A comunidade de Nova Teutônia é conhecida por abrigar o Museu Fritz Plaumann, o maior museu entomológico da América Latina.

A recepção ao Governador acontece no Trevo da SC 283, que liga Seara a Chapecó, acesso ao Distrito, às 14h. Já o descerramento da placa acontecerá na entrada do Museu Fritz Plaumann, após a solenidade.


Comente aqui
24 fev17:50

Governo libera R$ 6 milhões para conter a estiagem no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O governador Raimundo Colombo fez na tarde desta sexta-feira o terceiro anúncio de ações emergenciais para combater os efeitos da estiagem que assola a região Oeste desde o mês de novembro do ano passado. O governo vai disponibilizar R$ 6 milhões para as prefeituras em forma de convênios e para a distribuição de sementes de milho para os agricultores. A finalidade é para a contratação de serviços, transporte de água, produção de silagem e abertura de poços e bebedouros.

Esse auxílio deve beneficiar 20 mil famílias, que não foram atendidas por políticas de crédito rural ou seguro agrícola. Até a tarde desta sexta-feira, a Defesa Civil do Estado havia recebido o decreto de 96 municípios. As perdas agrícolas passam de R$ 600 milhões e mais de 595 mil pessoas foram afetadas.

O secretário de agricultura e pesca, João Rodrigues, disse que cada agricultor vai receber um kit composto de um saco de 20 Kg de milho, um saco de 25 Kg de azevém e dois sacos de 40 Kg de aveia. – Com esse kit, os agricultores poderão plantar o milho na próxima safra e usar o azevém e a aveia para pastagens de inverno. Atendendo tanto os produtores de leite como os agricultores familiares atingidos pela estiagem – destacou Rodrigues.

O agricultor Ivo Tobin que mora no interior de Ipumirim, perdeu 70% da lavoura de milho e os prejuízos na propriedade já chegam a R$ 5 mil. A preocupação do agricultor está em como se manter no período da entre safra. – Não tenho como sobreviver nesse período. A situação está complicada e penso em desistir da atividade – disse.


Outras medidas da Defesa Civil Estadual

A Defesa Civil Estadual apresentou o Plano de Trabalho para o Ministério da Integração Nacional e aguarda o repasse de R$ 3 milhões. O diretor de prevenção da Defesa Civil, Emerson Emerim, disse que o recurso será usado para a compra de 400 tanques de 5 mil litros, mil tanques de 10 mil litros, 20 mil peças de Clorín (purificador de água) e 200 mil vasilhames de 5 litros de água mineral.

Os produtos serão destinados aos municípios em Situação de Emergência por estiagem, para atendimento das famílias atingidas.


Comente aqui
06 fev14:57

Campo Demonstrativo Alfa em Chapecó

O governador Raimundo Colombo participou da abertura oficial do 17º Campo Demonstrativo Alfa (CDA), na manhã desta segunda-feira, 6, na localidade de Linha Tomazelli, em Chapecó. Nesta edição, o CDA tem como tema “Cultivo a Vida! Você percebe?”.

A Cooperalfa conta com cerca de 14.400 famílias associadas, 74,5% pertencentes à agricultura familiar, e teve faturamento de R$ 1,3 bilhão em 2011. O lema do CDA em 2012 tem como objetivo alertar a sociedade para o relevante papel do setor agropecuário no desenvolvimento sustentável.

- A agricultura é a única atividade econômica que depende integralmente dos recursos naturais para gerar dividendos e, graças a esta peculiaridade, é geradora de vida no planeta – afirma o presidente da Alfa, Romeo Bet.

O CDA 2012 conta com a participação de 100 expositores. Um dos destaques do evento será a realização de uma palestra na segunda-feira, às 19h, na AARA/Chapecó, ministrada pelo ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que vai tratar da temática ”Agronegócio & Cooperativismo”. O evento se destina a 550 convidados especiais. No parque educacional da Tomazelli, haverá palestras sobre criação de suínos e aves, destilação de plantas medicinais, além de apresentações ao ar livre na parte da tarde, com as “Meninas Arteiras” de Seara.


Comente aqui
26 jan14:50

Relatório sobre a estiagem será entregue ao Governo Federal

O relatório completo com os dados da estiagem que afetou Santa Catarina nos últimos meses, elaborado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina – Epagri, será entregue pelo governador Raimundo Colombo ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, nesta quinta-feira.

Santa Catarina será o primeiro Estado atingido a entregar o documento. O governador também cumpre agenda no Ministério de Minas e Energia (MME), onde será apresentado programa para substituição de redes elétricas rurais no Estado.

Os dados da Epagri a serem expostos em Brasília apontam 85 municípios catarinense, que abrigam o total de 498.444 mil habitantes, afetados pela estiagem. Na região, estão localizadas 36% dos 193 mil estabelecimentos agropecuários existentes no Estado e estima-se que os prejuízos no setor ultrapassem os R$ 510,6 milhões. Milho, soja, feijão e leite concentram as maiores perdas.

Mais de 700 mil toneladas de milho já foram perdidas, o que corresponde a cerca de R$ 275 milhões em prejuízos. No caso da soja, as 169 mil toneladas perdidas correspondem a um débito de R$ 115 milhões. De feijão, o estudo aponta perda de 4,2 mil toneladas, o que equivale a R$ 5,6 milhões de prejuízo. Por fim, a produção leiteira também foi comprometida, uma vez que a região oeste responde por 73% da produção estadual. Até o momento, os produtores deixaram de entregar à indústria volume de aproximadamente 29,2 milhões de litros de leite, representando prejuízo aproximado de R$ 22,5 milhões.

Integram a comitiva os secretários de Articulação Nacional, Acélio Casagrande; de Defesa Civil, Geraldo Althoff; os presidentes da Celesc, Antônio Gavazzoni; e do Badesc, Nelson Santiago; o senador Luiz Henrique da Silveira e o prefeito de Blumenau, João Paulo Kleinübing.


Comente aqui