clicRBS
Nova busca - outros

Granizo

03 out09:53

Guarujá do Sul decreta situação de emergência devido a chuva de granizo

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

As prefeituras de Guarujá do Sul e Princesa, no extremo-oeste, estão levantando os prejuízos do forte temporal, acompanhado de chuva e granizo, ocorrido na manhã da terça-feira, dia 2 de outubro.

O município de Guarujá do Sul encaminhou, na noite da terça, decreto de situação de emergência para a Defesa Civil do Estado. A decisão foi tomada após uma reunião entre Prefeitura, Defesa Civil e Epagri.

A chuva de granizo durou cerca de 15 minutos. De acordo com o presidente da comissão municipal da Defesa Civil José Viro Waschburger duas comunidades do interior do município foram atingidas: a linha Possato Baixo e a Linha Caravaggio. O levantamento preliminar aponta que os maiores danos foram registrados nas lavouras de milho, fumo, feijão, trigo e parreirais de uva. Na cidade houve o registro de duas casas atingidas.

- Ainda não temos um número das perdas – disse Viro.

A Prefeitura de Princesa já entregou 2,8 mil telhas para cobrir quatro chiqueiros de 80 metros que foram totalmente destruídos com o temporal. Lavouras de trigo, fumo e milho também foram prejudicadas.

- Vamos esperar o levantamento dos dados para decidir se encaminhamos o decreto – disse o secretário de administração, Paulinho de Abreu.


Comente aqui
04 jun08:55

Vendaval destelha 50 casas no Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Uma semana depois de sofrer um temporal de granizo o município de Campo Erê foi atingido por um temporal que destelhou 50 casas. No Bairro São Cristóvão três casas tiveram queda até de paredes. As famílias tiveram que se abrigar na casa de familiares ou parentes Na linha Santa Lúcia, interior do município, um aposentado também teve a casa destruída e teve que procurar abrigo num vizinho.

-Foi um vento muito forte, a gente não tem confirmação científica mas foi tipo um tornado- avaliou o coordenador da Defesa Civil do Município, Edson de Melo. Na área urbana além do São Cristóvão foram atingidos os bairros Jardim Esperança e Industrial.

Ele destacou que a força do vento oscilou e o estrago foi maior nas casas de construção mais precária. No interior houve destelhamento de galpões, estrebarias e pocilgas.

Dezenas de árvores caíram e outras foram arrancadas com raiz e tudo. Até as antenas de internet e de televisão foram pro chão. –Estou sem internet e sinal de tevê- afirmou o empresário Jandir Sabedot, que registrou os estragos por fotografia. –O vento pegou uma parte da cidade e foi levando tudo- completou.

>> Fotos do Vendaval que destelhou 50 casas em Campo Erê

De acordo com os Bombeiros da cidade o temporal começou por volta das 3 horas. O vendaval durou cerca de 15 minutos. Mas a chuva, que atingiu 100 milímetros o equivalente a metade da média de um mês, foi até às 6 horas da manhã.

Bombeiros e Defesa Civil e outros órgãos do município auxiliaram no atendimento à população. Foram distribuídos oito rolos de lona com 100 metros de comprimento e oito metros de largura cada.

Não houve registro de mortes e feridos no temporal. No entanto algumas pessoas tiveram ferimentos leves tentando arrumar os telhados. A Defesa Civil informou que o município já estava em situação de Emergência devido ao granizo.

Um levantamento das perdas será feito hoje e encaminhado para a Defesa Civil do Estado para tentar auxílio às famílias atingidas.


Comente aqui
05 jan16:56

Granizo danifica propriedades em Xaxim

Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Xaxim uma forte chuva com granizo danificou propriedades e lavouras nas linhas Tigre e Pilão de Pedra, no interior do município.

A chuva que durou cerca de 10 minutos trouxe prejuízos para a propriedade de Maria Bosquetti. – Tivemos problemas na plantação de milho, árvores caíram e o telhado do chiqueirão furou com as pedras – disse ela.

Foram atingidas também plantações de soja, parreirais de uva, e a rede elétrica e telefônica foi danificada. Casas e barracões ficaram destelhados.

O Corpo de Bombeiros de Xaxim prestou atendimento no local e fez  a cobertura de casas com lonas.

Os números de propriedades atingidas ainda não foram levantados pela Defesa Civil.





Comente aqui
01 jan17:42

Granizo em Vargem Bonita

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O último dia do ano trouxe uma chuva inesperada para o município de Vargem Bonita, no Meio Oeste. Um temporal com granizo ocorreu por volta das 13h30 de sábado e atingiu o assentamento 9 de Novembro.

De acordo com o secretário de Transportes e Obras, Adelar Roque Rodrigues dos Santos, cerca de 10 residências foram atendidas. Funcionários da Prefeitura e dos Bombeiros de Catanduvas auxiliaram as famílias com lonas para cobrirem as casas. –Onde pegou destruiu tudo- disse o secretário. A chuva durou 10 minutos e acumulou gelo no chão. Por volta das 17 horas o sol ainda não tinha derretido todo o gelo.

A Prefeitura fará hoje uma reunião e fará contato com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária para verificar como será o auxílio às famílias atingidas.

Comente aqui
30 ago13:26

Pedreiro salvou crianças debaixo da mesa

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Quando as pedras começaram a bater no telhado e na janela o pedreiro Gilmar Godois foi pegar os três filhos entre 10 e 11 anos, e os levou para debaixo da mesa, junto com a mulher, a irmã e uma sobrinha de apenas dois meses.

O pedreiro quer reconstruir o quanto antes sua casa, para reunir novamente a família

O barulho das pedras contra a janela era assustador. As pedras furavam o telhado e a água escorria pelo teto. De repente, com o peso da água da chuva, parte do forro e das telhas desabou. –Foi um desespero, aí eu abracei todos- disse. Depois ele correu para desligar a chave da luz e foi ver a casa de sua mãe. –Quase não conseguia andar na rua de tanta pedra- lembrou.

A casa de sua mãe e da irmã também foram destelhadas. Toda a família passou a noite no Centro Comunitário de Irati. Hoje pela manhã, ele voltou para casa para ver o estrago. –Oito anos trabalhando e agora está tudo desse jeito- mostrava a sala molhada, o telhado destruído. No chão, uma imagem de Santo Expedito.

Godois tinha concluído a casa no final do ano passado. Nos quartos, tudo estava molhado. –A cama e o colchão dá para jogar fora- disse.

Ele iria tentar cobrir a casa com uma lona e pretendia dormir num salão comunitário. –As crianças acho que vou levar para parentes em Chapecó- previu. Sua irmã, já tinha ido para Quilombo.

O pedreiro quer reconstruir o quanto antes sua casa, para reunir novamente a família. –Vamos batalhar e partir para outra- explicou. Apesar da destruição, ele mostrou que não dá para ficar lamentando e sim resolver a situação.

>> Temporal provoca estragos no Oeste

Comente aqui